InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [FHVERSO] Jogo Mortal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
Mestre

avatar

Mensagens : 824
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: [FHVERSO] Jogo Mortal   Seg Out 23, 2017 9:46 pm

Uma semana atrás...

Dois amigos se encontram numa velha lanchonete de Itamaré. Um é oriental, parecendo estar chegando aos trinta. O outro é um quarentão de óculos e estava com o braço engessado.


E aí, Pixar, vai querer o de sempre? - fala o oriental.

Vai sempre me chamar assim, Shaolin?

Shaolin é o caramba!

Eles riem alto. Pareciam dois adolescentes daquele jeito. O velho dono do estabelecimento interrompe a conversa:

É claro que ele vai pedir o de sempre! É só por isso que não desisti de fazer croissants de camarão, hehehehe. O Coveiro não veio hoje?

Hoje não, seu Manoel. Ele não vai encher o senhor com as histórias de defunto dele!

Era um clima bem descontraído. Quem olhava de longe, percebia que eram amigos de longa data. Seu Manoel foi buscar os lanches, e então a conversa muda de rumo.

E então, Rafael, o que tinha de tão importante para me dizer? Deixei uma bela mulher a mercê de um idiota mais novo!


Você viu nos jornais? Sobre o grupo novo?

Oh, sim! Como estão chamando? "Destemidos", "Defensores"... Sei lá, achei o nome meio brega. Mas até onde eu sei, eles não são um grupo de verdade, mas só um bando de heróis que se encontraram ao acaso. Por quê?

Vi sua assinatura num deles.

Há uns 10 segundos de silêncio, que só se quebra após seu Manoel trazer os lanches. Quando ele vai embora, o assunto continua.

É... De fato tem sim - fala Caio com um sorriso nos lábios - é um rapaz de fibra. Você ia adorar conhecê-lo.

Eu imagino. Você sempre foi um idealista. Mas não foi por isso exatamente que te chamei. Também tenho minha "assinatura" naquele grupo.

Caio arregala os olhos.

Você? Sério? Uau, isso é... Quer dizer, você sempre foi tão sensato sobre legado de super herói! E aí, quem é?

Então... Não foi bem assim. Eu não disse pra ele SER um herói. Só ensinei ele o que sabia por que ele precisava de um norte... A minha intensão não era ele ser um vigilante. Agora tô me sentindo culpado.

Culpado? Como assim?

Ele era o pirocinetico que foi baleado.

Ah, sim. Mas mesmo assim, o garoto só teve um dia ruim. Nem fantasiado ele estava! Pra mim, ele só quis fazer o certo quando teve a chance.

Ele é muito instável. Não sei se ele está preparado pra ser herói.

Ajude-o! Por que não?

Mais um silêncio constrangedor. Rafael abaixa a cabeça, meio que olhando de lado. Caio pega a ideia no ar.

Ah, sim... Você nunca vai superar isso?

Aquelas pessoas, Caio... Eu não pude salvar... Nem ela.

Tem medo que ELE volte?

Mais silêncio.

O que pretende fazer a respeito?

HOJE

Vinícius se balança entre um prédio e outro. Ele observa a cidade mais uma vez. Ele não para de sentir a empolgação do que aconteceu na semana passada. Mesmo assim, ele continua se lembrando do que Dr. Incrível falou antes de viajar. Ele é responsável por suas ações. E agora que estava sozinho, era um peso a mais. Mas não era hora de pensar nisso. Ele recebe uma mensagem do computador de seu mestre. Perigo nas imediações do Parque de Diversões do Centro de Nova Capital. Ele parte para lá.

Daniel terminava mais um turno no trabalho. Ele ainda sente formigamento na perna depois do tiro. Na verdade, foi difícil justificar isso para sua família e para... Rafael. Ele acha que seu patrão e amigo não comprou a desculpa de bala perdida. Mesmo assim, ele não falava nada. Será que ele desconfia? Não importava no momento. Conciliar trabalho, família e a agenda de herói ficava cada vez mais complicado. Seus pais iam passear no centro, no parque de diversões, e ele tinha que se fazer presente. Dessa vez ele levava sua roupa ninja na mochila, por via das dúvidas. Não ia cometer o mesmo erro do dia do Nova Capital Fashion Week, onde usou trapos fedidos. Dessa vez ele estaria preparado para emergências. Mesmo assim, torcia para que pelo menos dessa vez nada acontecesse. Afinal, ele queria uma noite feliz para seus pais. Ele até pensou em pagar UBER para chegar mais rápido e aproveitar mais o tempo.

Atieno estava no local como civil, portando sua estilosa mochila. As vozes na sua cabeça as vezes o deixavam maluco! E aquele não era um dia diferente. Hodari dizia que sentia que algo de estranho estaria acontecendo no Parque. E lá estava ele, no meio de uma multidão que comia algodão doce e pipoca, sem nada de muito estranho acontecendo. Será que o leopardo em sua cabeça estava enganado?

Hugo estava num hotel barato próximo dali. Era um dia bem ruim para ele. Era aniversário da sua mãe. Ele senta na cama e liga a TV de tubo que deixavam a disposição dos hóspedes. Ele precisava se distrair pra não se lembrar de sua mãe... e de como ela se foi.

André também fora atraído ao parque por sentir um mal crescente naquela área. Um perigo, embora não pudesse saber ao certo o que era. Mas foi com roupas informais, para não dar na telha. Isso irritou Nybras, que queria liberdade de ação.

Heitor sobrevoava o Centro. Ele havia sido convocado para o parque pelos jornais, que queriam uma exibição heroica para animar as crianças, e o Cavaleiro de Aço estava em alta depois do NC Fashion Week. Ele aparece de surpresa, e chama atenção de todos! Era uma ação beneficente e tanto, e ele queria dar seu melhor. Haveria uma entrevista depois, onde ele discursaria para jovens em idade escolar.

Atieno, André e Daniel, que acabara de chegar, veem o herói fazendo acrobacias aéreas e o reconhecem imediatamente. Quem também o reconhece é Pedro, o Ironia. Ele estava lá a pedido da família que o acolheu, para levar o sobrinho da senhora e alguns amigos da escola para verem o show aéreo anunciado na rádio. Ele sabia muito bem que o herói alado estaria lá, mas era um saco ter que cuidar de crianças.

Havia uma atração no Parque que era a Casa do Mistério, que era nada mais do que uma casa do terror em forma de labirinto. Porém, pessoas começam a correr de lá desesperadas. É nesse momento que Sonar chega, vendo tudo do alto de um prédio. No topo da Casa do Mistério, uma figura enigmática surge: Um homem com rosto de Caveira aparece, vestido como se fosse a própria morte, segurando uma foice, falando num tom de voz que dava para ser ouvido em todo o parque.

Atenção, todos! Eu sou o Sr. Medo! E hoje, teremos uma atração diferente nesse parque. COOFF, COOFF... HRRMMM... – pigarreava – O que eu dizia? SIM! Esta “Casa do Mistério” agora se chamará “Casa do Medo”, e meus convidados precisam ter nervos de aço!


Ele aponta sua foice para o céu, e aparece uma imagem estarrecedora. Uma família inteira (pai, mãe e um casal de filhos) estava vendada e amordaçada, presa em algum lugar escuro.

Estas pessoas irão morrer em UMA HORA! A única maneira de salva-los será atravessar minha Casa do Medo! Se me atacarem, eles morrem! Se trapacearem, eles morrem! Joguem meu jogo, e eles viverão. Vejo que temos pelo menos um Herói aqui... Será que estará a altura do meu desafio? Ah, um detalhe... COFF, COOFFFF... Se ele não conseguir atravessar minha casa, certamente morrerá nela! Você tem coragem para se sacrificar, herói? HAHAHAHAHHAHA!!!!!!!


A voz do vilão ecoa até perto do Hotel de Eulas, que escuta baixo, mas consegue entender que é encrenca.

PRAZO: Até 19h de amanhã, dia 24/10.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Lâmina Negra

avatar

Mensagens : 235
Data de inscrição : 21/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Seg Out 23, 2017 11:17 pm

A noite ia bem, há muito tempo Daniel não saia com seus pais juntos. Caminhavam em meio as barracas, compravam cachorro quente, o padastro do jovem até se arriscou brincar numa das barracas para agradar a esposa, fazendo-a rir. A família reunida e se divertindo, era algo que alegrava os olhos de Daniel. O Cavaleiro de aço, que recebeu toda atenção após o incidente do desfile, também não escapava ao olhos atentos do ninja.

   Na mente do garoto ainda pairava o porque do silêncio de seu mestre. Rafael era um lutador, mas nunca falava sobre seu passado. E também não demonstrou acreditar na desculpa que Daniel havia dado sobre uma bala perdida em sua perna no dia do desfile. A ferida ainda ardia um pouco, porém algo em seu interior fazia com que o processo de cicatrização fosse mais acelerado. Mas seus pensamentos foram interrompidos ao ver pessoas correndo de uma das atrações do parque. Logo um ser vestido de negro se levanta Se apresentando a todos ali presentes, em alto e bom som, dizendo:

" - Atenção, todos! Eu sou o Sr. Medo! E hoje, teremos uma atração diferente nesse parque. COOFF, COOFF... HRRMMM... – pigarreava – O que eu dizia? SIM! Esta “Casa do Mistério” agora se chamará “Casa do Medo”, e meus convidados precisam ter nervos de aço! "

Daniel logo pensa:

" Mais um maluco, ainda por cima tuberculoso. Tenho que tirar minha família daqui!"

Enquanto ligava pro Uber, Daniel dá a desculpa que precisava encontrar seu patrão antes de ir pra casa. Vendo que o Sr.Medo levantando a foice mostrando reféns, o ninja apressa-se em se despedir. Sua mãe receosa por conta do que havia acontecido antes com o jovem, pede pra que ele não demore. Logo o táxi chega e eles se vão, com sua mãe olhando pela janela com pesar de deixar o filho pra trás. Mas agora era hora de agir.

" Não posso deixa-los morrer, poderia ser minha família! Seja quem for esse louco com problemas no pulmão, não posso o deixar impune, vou entrar neste "jogo"! "

O desafio era para os heróis, mas vidas inocentes estavam em jogo. Shinobi agora em posse de seu traje, suas armas e sua determinação quase que pessoal em deter aquele vilão. O ninja vai em frente, trocando de roupa em uma sombra atrás de uma barraca. Sua intenção é participar do tal jogo, e sabendo que não estará sozinho, devido a presença do Cavaleiro de aço, e possíveis aparições de outros heróis que possam ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sonar.

avatar

Mensagens : 287
Data de inscrição : 14/09/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 12:01 am

Do alto de um ponto estratégico como seu mentor o ensinou, Vinicius observava as imediações do parque. Não entendeu a princípio o que poderia ter gerado alarme de perigo no supercomputador que Dr. Incrível deixou para que ele usasse. Havia ali muitas pessoas, porém nada fora do comum.

Em pouco tempo, conforme esperado, surge nos céus a figura de um homem-pássaro fazendo algumas acrobacias e se exibindo para impressionar o público. Sonar acredita que por ter passado tão rápido, seu mais novo companheiro de capa nem o teria visto, mas ficava feliz por ter ajuda caso necessite. Olhando entre a multidão, pode reconhecer mais alguns dos que estavam no evento do NCFW.

- é, parece mesmo que formaremos uma equipe, pelo jeito.


Tudo parecia sob controle até que uma movimentação estranha começou a acontecer próximo à atração denominada de "A Casa do Mistério". Logo, uma figura estranha surgia no topo aparentando um rosto conhecido. Um velho herói de Nova Capital que se vestia como a própria morte para intimidar seus inimigos e fazê-los pensar duas vezes antes de saírem de suas casas para cometerem o erro de agirem como foras da lei.

"Porque o Caveira assustaria as pessoas assim? Será que é ele mesmo"?


Segundos após o vilão estava se anunciando. Era mais um maluco que atacava mais inocentes para atingir os encapuzados da cidade mais louca desse país. Sonar começava a se perguntar se não eram eles os reais causadores das mortes dos inocentes devido aos objetivos dos vilões que apareciam com ataques mirabolantes.

"Sério? Sr. Medo? Mas quem sou eu para julgar, né? Afinal, trabalho com o Dr. Incrível". - Pensava Vinícius enquanto torcia o nariz.

Descendo com o auxílio de seu gancho, exibindo suas habilidades acrobaticas Sonar se pendurava e balançava até chegar na frente da agora chamada Casa do Medo. Com uma aterrissagem quase de cinema, o jovem herói pousa ao solo caindo de joelhos, exibindo sua mão esquerda que se ocultava enquanto seu canhão sônico tomava forma. Pronunciando em alto e bom som o herói escarlate exclama:

- Estou aqui Sr. Medo! Diga as regras de seu jogo insano e vamos acabar logo com isso.

________________________________________________________________________
Sentinela Dourado - #ffcc00 - Dr. Incrível - #339999 - Sonar - #cc0000
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eulas

avatar

Mensagens : 26
Data de inscrição : 06/08/2017
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 12:43 am

Eu tento relaxar, mas os acontecimentos atuais se juntam com os dos passados e formam um grande peso na minha consciência. A adrenalina daquele dia ainda me faz ficar inquieto, eu poderia ter morrido ou ter causado a morte de alguém. Sento na cama para assistir TV, hoje é um dia que eu gostaria de não viver, apenas dormir e acordar. A minha missão aqui na nova capital ainda não começou, não fiquei de frente com o homem que busco. Vou até a janela para olhar a rua, que está escura por causa das lâmpadas queimadas, está tudo calmo.

Volto a sentar, mas a imagem da minha mãe aparece quando eu pisco, fico imaginando como se fosse a minha vida com a presença dela. Tiro as minhas luvas e vejo a coisa que causou a morte dela, fico mexendo a minha mão direita, olhando cada detalhe que já vi mil vezes, perco minutos fazendo isso.

“O que são essas luzes?”


Volto a olhar pela janela, parece que está tendo algum evento próximo, isso me dá calafrios. Percebo que não é nada, fecho a janela e ando novamente até a cama, mas agora eu parei para escutar uma voz estranha. Desligo a TV e abro a janela inteira.

“O que ele está falando? Desafio? Tem herói lá?”


Lembro do pessoal, daqueles heróis que estavam ajudando as pessoas, a adrenalina agora veio forte. Respiro fundo, sinto que essa mensagem não é brincadeira, alguém pode fazer a mesma coisa que aconteceu no desfile. Coloco as luvas, visto a jaqueta e desço as escadas, o atendente do hotel ficou me olhando, perguntando o que tinha acontecido, não respondi e fui direto pra rua. Penso em esperar algum táxi, mas decidi dar uma corrida até o local.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amôn

avatar

Mensagens : 212
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 1:27 am

Depois do atentado contra o evento de moda, o grupo de heróis que apareceu para ajudar ficou muito falado pelos jornais, e para a surpresa de Heitor, o seu alter-ego acabou sendo o mais falado entre todos, isso era muito estranho para o ex-militar, ele passara a maior parte da sua vida como um anônimo, quase todas as suas ações eram secretas, ser uma figura púbica agora, era no mínimo inusitado. Quando os jornais disseram que "O evento beneficente contará com a presencia ilustre do bravo Cavaleiro de Aço, o herói do NC Fashion Week", Heitor ficou um pouco incomodado, ele não era um palhaço de apresentações, não estava nesse trabalho pela atenção, mas sim para proteger as pessoas, e sempre quando lhe perguntavam sobre o evento passado, ele dizia que não era o único herói no evento e que não queria receber o crédito de tal. Por esse motivo o alado decidiu que não faria parte do evento, até que um dia antes o herói percebeu que as pessoas contavam com ele, não só para combater seus vilões, mas estar lá quando elas contavam com ele, e teriam pessoas contando com a presença dele lá, e sem contar era um evento beneficente, então que mal teria de fazer uma pequena aparição para alegrar as pessoas, esse também era o trabalho de um herói, e o rapaz prometera dedicar sua vida a ser um herói de verdade.

Durante o evento lá estava o Cavaleiro de Aço, ele mal podia se reconhecer naquela situação, estava se mostrando para as pessoas, arrancando sorrisos, sendo motivacional, tal qual um herói deve ser, estava disposto a fazer de tudo por aquelas pessoas, até que novamente a paz é perturbada, gritos e medo invadem o ar, o Cavaleiro para em pleno ar, com as asas abertas, e observa a situação.

As pessoas fugiam da atração chamada casa de mistério por que aparentemente de lá, saía a morte em pessoa.

Atenção, todos! Eu sou o Sr. Medo! E hoje, teremos uma atração diferente nesse parque. COOFF, COOFF... HRRMMM... O que eu dizia? SIM! Esta “Casa do Mistério” agora se chamará “Casa do Medo”, e meus convidados precisam ter nervos de aço!

Heitor não podia acreditar no que estava vendo, aquele parecia um vilão clássico, era como se vários filmes tivessem se misturado em um só e estivessem tomando vida ali na frente de todos. Bem, mas nada disso importava agora, porque aquele personagem "fictício" acabara de ser tornar um problema sério, ele faz aparecer a imagem de uma família no céu.

Estas pessoas irão morrer em UMA HORA! A única maneira de salva-los será atravessar minha Casa do Medo! Se me atacarem, eles morrem! Se trapacearem, eles morrem! Joguem meu jogo, e eles viverão. Vejo que temos pelo menos um Herói aqui... Será que estará à altura do meu desafio? Ah, um detalhe... COFF, COOFFFF... Se ele não conseguir atravessar minha casa, certamente morrerá nela! Você tem coragem para se sacrificar, herói? HAHAHAHAHHAHA!!!!!!!

O Cavaleiro de Aço ficou lá parado no ar por um instante, observando incrédulo, mas logo retoma a consciência, o vilão agora o desafiava pessoalmente. "Que tipo de desafio é esse? Quem é esse maluco?". No ar, Heitor começa a se aproximar da dita "Casa do Medo" enquanto observa a situação.

-Atenção todos os civis, peço que se afastem dessa área imediatamente, esse é um lugar de risco, suas vidas podem estar em perigo! Atenção todas as autoridades presentes, coordenem os cidadãos e impeçam que qualquer pessoa entre naquela casa! E quanto a você "Sr. Medo"! - O Cavaleiro já pousava nesse momento e recolhia suas asas para suas costas – Eu vou entrar no seu joguinho, mas pode ter certeza, assim que essa família estivar à salvo, eu vou te pegar.

O Herói entra na casa, sem saber o que lhe aguardava à frente, mas sabendo que morreria antes de deixar aquela família se ferir.

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jogo de Cartas

avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 4:12 pm

Finalmente o esforço de André para o bom uso de seus poderes estava gerando resultados, foi gratificante ter salvo as pessoas no evento de moda e vencer aqueles terroristas. A ação deixava Nybras saciado e menos irritante, dando espaço para ele meditar em paz. Mas algo o dizia que mais problemas estavam se aproximando.

O jovem aprendiz procurou ajuda de seu mestre, Renan Andrada, que havia lhe iniciado na ordem Summo Veratis e guiado todos os passos de sua iniciação. Apesar de não aprovarem atos de vigilantismo, Andre ainda tinha certa liberdade para usar seus poderes como desejasse, contando que nunca colocasse sua ordem em risco.

-Mestre, fico grato por me receber - Disse André fazendo o cumprimento tradicional da Summo Veratis, com as duas mãos sobrepostas no ar formando um triangulo.

-André, como anda sua jornada espiritual, soube de você nos noticiários. - Sua voz ecoou no enorme salão, ornamentando com estandartes da ordem e castiçais de chamas azuis.

-Conturbada para ser sincero... Ando refletindo muito sobre as cartas, e o que sou capaz com elas. Mas algo me diz que elas escodem muito mais do que o espirito de um djinn.


-Algo mais que queira me dizer?


André sentia que Renan podia ler seus pensamentos e o de outras pessoas as vezes, mas era apenas uma suposição, um mago supremo como ele podia ser capaz de muito mais que apenas isso, e esconder coisas dele, podia não ser a melhor das ideias.

-Sim, mestre. Uma pressentimento, algo do gênero, ainda está meio nublado em minha mente.

-Então vamos esclarecer isso. Respire fundo e diga o que você vê. - Renan repousou seu polegar na testa de seu aprendiz, enquanto runas mágicas surgiam ao redor deles.

-Vejo...um parque...algum mal permeia aquele local...argh...chega...


-Desculpe, isso exige um pouco de sua energia espiritual. O parque que você vê é o parque de diversões no centro. Vá até lá e descubra o que que está acontecendo.


-Sim, obrigado mestre. - Disse André se recompondo, esses pequenos vislumbres de poder o assustavam mais do que Nybras as vezes, e podiam ser ainda mais perigosos se não usados com sabedoria, com sorte a Summo Veratis existia para o bem, e impedia feiticeiros mal intencionados de usar seu poder para o mal.


- Parque de Diversões -


-Bobagem, porque estamos aqui? Um parque só tem musica irritante, pessoas felizes e pior, pode haver palhaços!


-O que você tem contra palhaços?

-O que eu tenho contra palhaços? eles são encarnações do mal supremo, com dentes podres de algodão doce e suas buzinas soando como trombetas do inferno.

-Hahaha...que exagero, acho que você tá vendo muita televisão. Escuta, quero ser discreto, ainda não sei o que está acontecendo, então fica na moita antes que eu seja notado falando com um espirito maligno...de novo.


Antes que Nybras pudesse responder a provocação, André se encontrara com os heróis que o ajudaram na ultima aventura, cumprimentando-os sem receio de revelar sua identidade, de qualquer forma sua familia estaria segura graças a sua ordem. Coincidência ou destino, ele sabia que algo não só iria acontecer, como já estava ocorrendo. O encapuzado com mascara de caveira fez seu pequeno discurso revelando suas vitimas.

"Ótimo, um aspirante a ceifador metido a terrorista, vamos ver se ele descobre o que é "medo" de verdade quando ver o Nybras de perto, mas temos que ter cautela até lá"

-Nybras, parece que eu estava certo para variar, vamos agir com cuidado ok? sei que não é sua praia mas tem vidas em risco aqui.


-Está bem, vou ficar escondido, me acorde quando algo interessante acontecer...


André caminhou junto dos heróis em direção a casa do medo, colocando apenas sua máscara, atento a qualquer armadilha.

________________________________________________________________________
#990066
#33ccff


Última edição por Jogo de Cartas em Ter Out 24, 2017 4:46 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ironia

avatar

Mensagens : 416
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 4:43 pm

Já é o 3º gole no cantil. Se Pedro der um 4º, ele terá que comprar mais uísque, e ele não queria gastar dinheiro tão cedo.
Ultimamente suas economias estão bem baixas, mas ele consegue juntar grana fazendo alguns serviços paralelos para alguns moradores na Favela do Cabrião como localizar parentes desaparecidos (por 12 horas), direcionar denuncias anônimas para a policia anonimamente, resgatar animais perdidos e, atualmente como babá.
Isso justifica sua degustação desenfreada de uísque no momento.

- Tio Pêdo! Vô dá uma rastêra no Lucas se ele não pará com isso! -Disse uma menina quase chorando.
- Lucas! Pára com isso se não eu te dou uma rasteira! -Disse Pedro aos berros.
- Quero vê me pegá, cuzão! -Lucas estava pronto pra fugir caso o detetive tentasse.

Ironia imagina o vasto vocabulário que essas crianças de 8 anos aprendem nas escolas, nas ruas e nas brigas que seus pais gritam dentro de casa. Procurando uma resposta plausível, ele olha com indignação para a professora que estava cuidando das crianças junto com ele e ela toma uma atitude.

- Lucas, você não pode fazer isso! -Disse Stephanny de forma gentil, como uma boa professora do primário.

Antes das palavras da professora fazerem efeito, a mesma menina corre chorando em direção ao Lucas tentando bater nele, que foge rindo e importunando quem ele quisesse. Assim, Pedro dá ser 4º gole de uísque.

- Beber não vai ajudar em nada, sabia? -Disse Stephanny irritada, com seu companheiro de guarda.- Ainda duvido sobre o que a Dona Suzana disse sobre você.
- Ela tem seus 66 anos de idade. Não faz mal duvidar. -Ironia guarda seu cantil em um dos bolsos da calça.- Matheus! Limpa esse dedo senão vou espalhar pra todo mundo que seu nariz é o mais limpo de todos, se é que me entende. -E Matheus limpa o dedo na calça, tomando nota de ficar mais esperto na próxima.

O detetive olha para o céu e observa Cavaleiro de Aço voando acima dos prédios. Não era nenhuma novidade para Ironia a presença dele alí e a criançada adorou ver ele voando dando piruetas, acrobacias, cambalhotas e tudo mais. Ele olha pra baixo esperando não ser reconhecido pelo herói, mas outra coisa chama a atenção de todos. Uma gritaria e um anuncio na Casa do Mistério.

"Vilão asmático clichê ameaçando uma família de morte em seus desafios em uma atração." -Ironia toma nota dos fatos.

Pedro até iria agir pra se livrar do fardo de ser uma babá nem um pouco perfeita, mas vários heróis entraram (os mesmos do NCFW que estavam com ele, ele observa) tomam atitude de salvar a família. Apesar de tudo, o detetive fica um pouco aliviado por não ter mais essa dor de cabeça, mas eis que o destino o observa.

- Tio Pêdo! O Lucas entrô na casa do mistério!
- QUÊ? -Disse os dois responsáveis.
- Olha, fica aqui com eles que eu vou atras desse moleque, ok?

Sem esperar a resposta, ele corre em disparada em direção ao local em busca de Lucas e Pedro sabia da importância do bem estar de Lucas, pois ele é o sobrinho da Dona Suzana, a mulher que acolheu o detetive em seu lar.

________________________________________________________________________
RPG - A Marca:
 


Ironia - #ffff00
Voz na cabeça do Ironia - #ffff99


Última edição por Ironia em Ter Out 24, 2017 8:20 pm, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atieno

avatar

Mensagens : 1113
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 5:00 pm

DUAS HORAS ATRÁS...

Bendito seja o passe livre! O elixir dos deuses do transporte gratuito! Andar por Nova Capital assim era fantástico... o problema, claro, era o barulho. Não o barulho das pessoas no ônibus, tampouco o barulho do trânsito. Era Hodari, que não me deixava em paz nos últimos dias. Mesmo que eu tentasse dar um gelo nele, direto me pegava xingando-o em voz alta, e ele rindo da minha cara.

"Atieno..."

"O que foi, Hodari? Que droga, você não para de falar um pouco?"

"Agora é sério, guerreiro. Estou sentindo que tem algo de errado acontecendo"

— É claro que tem algo errado, você não para de falar!

Várias pessoas olharam pra mim, fingindo se importarem com o maluco que falava sozinho. Ruborizei, e fui um pouco mais pro fundo do ônibus, próximo à porta traseira deste.

"E então? Não vai rir da minha cara?"

"Atieno, nós somos quase que como irmãos, é claro que eu vou rir de você... mas eu estou preocupado mesmo. Eu sinto que há algo de errado..."

O tom dele parecia sério. Até demais pro meu gosto. Ele parecia realmente preocupado com algo.

"Onde?"

"No Centro. Num parque de diversões."

Olhei pra fora do ônibus. Naquele momento, passava pelo Barão da Conquista, já entrando no Centro. Não seria difícil encontrar o parque de diversões lá. Afinal de contas... é algo que chama a atenção. E também por que o Cavaleiro de Aço havia sido praticamente desafiado pelos jornais. Heh, a gente faz o trabalho sujo, e ele leva a fama.

"Hodari..."

"O que foi, Atieno?"

"Como que você conhece a cidade?"

"Na verdade, eu não a conheço, mas sim você. Eu sei tudo o que você sabe, e mais um pouco"

Assertei. Era uma dúvida aleatória, mas tinha que perguntá-la. Olhei para baixo, e vi a mochila entre minhas pernas. Puxando seu zíper, vi o uniforme novo, e dei um sorriso bobo. Apenas as botas e a máscara estavam ali, pois o resto estava por baixo das minhas roupas — uma calça de moletom e uma blusa com os dizeres "Os Legionários são legionários!". Dei um sorriso. Talvez fosse a chance de estrear com um uniforme decente. Olhei dentro da mochila, e peguei o estojo vermelho rasgado, que usei no primeiro dia de combate. Coloquei-o no bolso da calça, para jogá-lo fora numa lixeira do parque.

"Esteja pronto para qualquer coisa, Hodari. Vamos descer no Centro" — "disse" a ele, fechando o zíper e pressionando o botão, ouvindo o aviso sonoro para o motorista parar no próximo ponto.

• • •

AGORA

Sentado no banco da praça, como o grande Carlos Alberto de Nóbrega, observava as crianças devorando algodão-doce e pipoca, lambuzando-se com o doce e atirando pipocas por todo o gramado, e fazendo várias coisas que me irritam. Sim, eu já fui criança, e fui pentelho, mas nem por isso preciso aguentar as traquinagens delas, não é? E quase estourei quando, por muito pouco, não fui atingido por uma criança desastrada que corria numa direção aleatória. E esse tempo não passa, nada de estranho acontece... que saco!

"Ehm... Hodari, você me trouxe aqui por nada?"

"Não, Atieno, Tenho certeza que senti algo."

"Cara, já estamos aqui há duas horas! Já estou cansado de ficar sentado nesse banco e meu celular já descarregou!"

"Calma! Eu tenho certeza que senti algo! Não posso estar enganado! Não de novo..."

Senti o pesar na voz dele, e me senti culpado imediatamente. Parece que toquei num ponto fraco, numa ferida aberta dele. Parece que... ele se sentia culpado também por algo. Até o jeito dele falar... Mais um mistério para a coleção de Hodari e da mulher.

"Bom..." — levantei-me do banco, colocando a mochila entre as pernas e subindo a calça. "Vamos fazer assim: vou dar uma volta pelo parque, e você vai me dizendo se tem ou não tem algo estranho, tá?"

"Certo!"

Senti uma ponta de animação no tom dele, e dei um sorriso. Acho que estou começando a me acostumar com ele... apesar de que seus papos que duram até altas horas me deixam doidinho da silva.

Caminhando um pouco pelos caminhos de pedregulho, formando pegadas com as pedras e revelando a terra batida que estava oculta, observava tudo e todos, em busca de rostos vilanescos ou energias malignas. Senti um volume no bolso, e puxei a máscara-estojo de lá. Foi nessa hora que a horda de civis ensandecidos passou por mim.

"Atieno, temos problemas! Eu sabia que não estava enganado!"

Sem hesitar, acompanhei a horda de pessoas, derrubando a máscara-estojo no chão e indo para um local escondido. Removi as vestes de cima, revelando o uniforme, calcei as botas e vesti a máscara. Isso tudo em velocidade relâmpago. Notei uma parte extra no uniforme, que não havia percebido no dia em que o recebi: luvas! Eram rasgadas nos dedos, para facilitar o uso das garras quando fosse necessário.

— Meu, a Flora pensou em tudo — murmurei, vestindo as luvas.

Feito isso, e evocando as garras de Hodari, escalei um pouco a árvore para esconder minha mochila nela, pulando em seguida no chão. O uniforme era um pouco folgado, diferente dos vários collants que muitos usam, e isso facilitava minha movimentação. Parecia até ser mais aerodinâmico. "Ela realmente pensou em tudo...", pensei.

"E você não para de pensar nela, hehe"

"Hodari..."

"Hum... cara, você tá tendo fantasias..."

— Hodari!

"Foi mal... safado"

Tive que aguentar as risadas de Hodari durante toda a corrida de volta até o grupo. Voltei a tempo de ver o final do discurso do "magnífico e vilanesco Sr. Medo". Se Flora achou meu codinome ruim, o que ela diria desse?

Olhei para o lado, cumprimentando de volta o loiro que me cumprimentou — que só fui me tocar de quem era depois que ele vestiu a máscara — e escutei o discurso do famoso-amado-por-jornais-e-programas-de-fofoca Cavaleiro de Aço. E senti que era hora de agir, realmente. Ou de falar algo.

— Sr. Medo, eu também aceito seu desafio, e garanto que iremos salvar esta família antes que você consiga pensar num codinome decente!

Escutando Hodari gargalhar na minha cabeça, caminhei quase que simultaneamente aos outros heróis, com um sorriso de confiança no rosto.

________________________________________________________________________
Falas: #CCFFCC (Atieno)
#2399FF (Hodari)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Mestre

avatar

Mensagens : 824
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Ter Out 24, 2017 10:21 pm

Todos olham apavorados para o autointitulado Sr. Medo. E ao mesmo tempo olham para Cavaleiro de Aço, esperando para ver que atitude ele tomaria. Ele medita na situação, e se aproxima da Casa do Medo.

Atenção todos os civis, peço que se afastem dessa área imediatamente, esse é um lugar de risco, suas vidas podem estar em perigo! Atenção todas as autoridades presentes, coordenem os cidadãos e impeçam que qualquer pessoa entre naquela casa! E quanto a você "Sr. Medo"! -O Cavaleiro já pousava nesse momento e recolhia suas asas para suas costas– Eu vou entrar no seu joguinho, mas pode ter certeza, assim que essa família estivar à salvo, eu vou te pegar.


Sr. Medo dá mais uma gargalhada sinistra! 

Vejam como ele é corajoso! Pena que só é um! Será que você conseguirá vencer meus desafios?

De repente, da multidão uma voz é ouvida.


Estou aqui Sr. Medo! Diga as regras de seu jogo insano e vamos acabar logo com isso.

Todos olham Sonar se posicionando e indo até a Casa do Medo. Ele fica ao lado de Cavaleiro de Aço, que fica surpreso e feliz de ver o herói que conheceu no NC Fashion Week estar ao seu lado mais uma vez. Não demora muito e um ninja vermelho aparece. Shinobi Vermelho atende o chamado, ficando do outro lado do Cavaleiro. É mais ou menos nesse momento que se escuta outra voz.

 Sr. Medo, eu também aceito seu desafio, e garanto que iremos salvar esta família antes que você consiga pensar num codinome decente!

Atieno sai da multidão, se colocando junto ao lado de Sonar. E mais outro herói sai quase ao mesmo tempo que ele. Jogo de Cartas caminha serenamente até os heróis, ficando ao lado de Shinobi Vermelho. Um silêncio de cinco segundos é cortado quando Ironia chega correndo e para perto de Jogo de Cartas, pegando um pouco de fôlego. Eulas aparece logo após isso, se colocando ao lado de Atieno. O palco estava formado. Sr. Medo fica em silêncio por um momento. Olha para todos os lados e diz:

Mais algum voluntário? - Fala meio impaciente - Se não, vamos com isso! Hehehehe, sete heróis! E se não me engano, já estiveram juntos antes! HAHAHAHAHAHAAA COFF, COFF, HRRRMMM... Bem, sejam bem vindos! As regras para sobreviver e salvar a família são: Não tentem atalhos, ou a família morre! Se algum de vocês desistir, terá que escolher qual membro da família morrerá! Então... COFF, COFF, COOOFFFF... Um momento, COFF, COFFF, AARRRGGGG... Sim, onde eu estava? Sim! Que comecem os jogos! 

Nesse momento, a porta da Casa do Medo se abre. Os heróis entram na casa, esperando qualquer coisa. Ironia não deixa de notar que todos os que estavam no NCFW agora estão presentes neste QUIZ insano.

Mal acabam de entrar, e as portas se fecham atrás de sí. E uma profunda escuridão os abate. Não demora muito, e a voz de Sr. Medo ecoa na casa.

Parece que as luzes se apagaram... Vamos melhorar isso?

Então, uma luz fraca, como de uma lamparina antiga, passa a iluminar o local. Dava para ver um corredor a frente, que mais parecia uma caverna. Passos são ouvidos, de alguém saindo do corredor. Eis que surge então um ser que mais parecia um ninja cinzento. De seus olhos saiam uma luz amarelada, e sua voz era serena, mas duplicada.


Eu sou o espectro primordial. Sou o ódio, mas também sei amar. Eu surjo no crepúsculo e ao amanhecer. Vocês só irão passar quando me encontrar.

Ao terminar de falar, ele brilha intensamente. E então, outros ninjas aparecem ao redor dos heróis. Ao invés de cinza, agora usam trajes cada um de uma cor. Eles se colocam em posição de batalha. Há um ninja azul, um verde, um preto, um branco, um amarelo e um vermelho.

MISSÃO: Vencer o Ninja certo. Cada um deles tem ND 6 e irá atacar.

PRAZO DE POSTAGEM: Até as 20h de amanhã, dia 25/10.


Última edição por Mestre em Qua Out 25, 2017 10:36 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Ironia

avatar

Mensagens : 416
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 9:22 am

- Eu devia ter dado uma rasteira no Lucas quando tive a chance... -Disse Ironia parado no escuro. Alguns dos outros heróis ouviram o resmungo do detetive, mas pareciam preocupados com outras coisas.

- Parece que as luzes se apagaram... Vamos melhorar isso?

Uma luz fraca, como de uma lamparina antiga, passa a iluminar o local.Dava para ver um corredor a frente, que mais parecia uma caverna. Passos são ouvidos, de alguém saindo do corredor. Eis que surge um ninja com vestimentas cinzentas. De seus olhos saiam uma luz amarelada, e sua voz era serena e assombrada:

"Eu sou o espectro primordial. Sou o ódio, mas também sei amar. Eu surjo no crepúsculo e ao amanhecer. Vocês só irão passar quando me encontrar."

Ao terminar de falar, ele brilha intensamente, cegando os heróis. E então, outros ninjas aparecem ao redor dos heróis. Ao invés de cinza, agora usam trajes cada um de uma cor. Eles se colocam em posição de batalha.

De forma natural, o cérebro do detetive começa a trabalhar:

"Um ser chega, diz frases sem sentido, se divide em 6 cada um de uma cor. Tenho que descobrir quem é o verdadeiro." -Pedro tenta, então, se recordar nos detalhes que ele reparou no primeiro ninja fiapos no tecido, posição dos pés, postura corporal, detalhes nas vestimentas... todas as análises inúteis.

Todos os ninjas são iguais, exceto pelas cores.

"Descarte tudo." -começou a agir a mente perita do Ironia.- "Coisas estranhas e palavras estrCHARADA!" -Pedro se recorda da oratória do ninja.- "Espectro primordial... ódio e amor... crepúsculo e alvorada..." -E, imediatamente, ele chega a única conclusão lógica.

- Ataquem o Vermelho! -Assim Ironia toma iniciativa pra focar seus atáques corpo-a-corpo contra seu alvo de cor rubra.

________________________________________________________________________
RPG - A Marca:
 


Ironia - #ffff00
Voz na cabeça do Ironia - #ffff99
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atieno

avatar

Mensagens : 1113
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 10:32 am

E lá estava, preso em um labirinto escuro junto de sete heróis mascarados. Sentia uma energia ruim, possivelmente oriunda da adrenalina que, alheia à situação de risco, fazendo seu papel natural, me deixava animado com a chance de esmurrar algum bandido.

"Hodari, dê-me os sentidos do leopardo"

"Sabe que não precisa pedir autorização pra usar seus poderes, não é?"

"Mas são seus poderes, e você me empresta"

"Não é bem assim que funciona, mas não há tempo a perder"

Senti uma mudança em meu ser e, logo, podia identificar tudo e todos por cheiros, e podia captar os sons do ambiente. Meus olhos poderiam estar cegados pelo escuro, mas eu não estava cego completamente. Isso foi o suficiente para escutar todas as vozes no ambiente.

"Hehe, você fica engraçado farejando o ar"

Dando de ombros, mantive-me farejando. Mesmo com tudo escuro, conseguia discernir cada membro desta estranha equipe, bem como sabia aonde estavam as paredes. Meu, até sabia definir se eles tinham tomado banho ou lavado os uniformes! Fantástico!

— Posso nos guiar por aqui, consigo captar os cheiros — comentei, dando dois passos pra frente.

Mas, antes que pudesse avançar, a voz do "estúpido Sr. Medo" ecoou na área. Tinha ali, certamente, um panaca que queria chamar a atenção meramente. Típico. Parece que ser carente de atenção é requisito mínimo pra ser um vilão doido.

"Hahahaha! Acho que goato dessa versão sua, Atieno"

Escutei atentamente ao que o ninja dissera. Outro discurso típico… até que ele jogou luz na nossa cara, e dividiu-se em seis ninjas iguais. Essa seria fácil. Somente precisariamos derrubar o ninja certo, e eu apenas precisaria farejar o ar e descobrir o real. Entretanto… o cheiro que senti era estranho. Era de lâmpada queimada.

"Hum… espera…"

Aquela fala do ninja não era à toa. Era um enigma, certamente. Entretanto, qual era a resposta? Tentei lembrar do que o ninja falou, mas tudo o que me vinha em mente era outras coisas totalmente aleatórias e sem sentido. É o que dá não prestar atenção. Foi aí que o estranho de máscara que cobria todo o rosto aparentemente matou a charada, mandando-nos atacar o vermelho.

Na hora, me virei para o vermelho… o ninja vermelho que nos acompanhava. Balancei a cabeça. Heh, era óbvio que não seria ele. Então, erguendo o braço direito, sentindo um pouco ainda a dor do tiro, evoquei a lança de energia e a arremessei contra o ninja vermelho, ficando atento para me esquivar de algum ataque vindo dos outros ninjas

________________________________________________________________________
Falas: #CCFFCC (Atieno)
#2399FF (Hodari)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Lâmina Negra

avatar

Mensagens : 235
Data de inscrição : 21/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 11:55 am

" Ótimo! Estamos nós aqui reunidos novamente. Totalmente obra do acaso, ou do destino?! Escuridão, labirinto, sete caras diferentes, pessoas em perigo. Isso é ser herói?! Realmente tenho muito o que aprender ainda. "

Parece que as luzes se apagaram... Vamos melhorar isso?

Uma luz fraca aparece iluminando um pouco o local, dando vista para os heróis. Logo surge uma figura em meio as sombras, para surpresa de Shinobi, aparentava ser um ninja com vestes cinzas, uma voz tranquila mas que parecia duas pessoas ao mesmo tempo falando, e olhos amarelos, fazendo Daniel lembrar de uma série de TV, com um vilão com os olhos desta cor. O ninja começa a falar:

" Eu sou o espectro primordial. Sou o ódio, mas também sei amar. Eu surjo no crepúsculo e ao amanhecer. Vocês só irão passar quando me encontrar. "

Daniel ainda espantado com a visão de outro ninja alem dele e de seu mestre, vê o ser a sua frente se dividir em seis, tenta se focar no problema a sua frente, mas em sua mente vem um pensamento:

" Um ninja, o sensei nunca me disse nada sobre seu passado, nem como se tornou mestre em ninjutsu. Agora aqui estou de frente de outro possível ninja, e ele não esta aqui pra me orientar sobre o que fazer, nem me disse nada antes sobre a existência de outros como nós, mesmo que já era de se esperar nessa cidade maluca. Se eu sobreviver a isso, vou procurar saber mais sobre o passado do mestre, e sobre a história dos ninjas."

Daniel sai de seu devaneio, e passa a olhar cada um dos ninjas coloridos, dando uma encarada no vermelho por estar usando sua cor. Olhando para seus colegas esperou alguém se manifestar, tanto por ser o aparentemente mais novo da "equipe". Quando então o homem de mascara amarela parecendo um emoji, começa a falar:


- Ataquem o vermelho!


Daniel olha para ele um pouco desconfiado, pois do pouco que se lembra do desfile, aquele homem havia atirado em um dos capangas do Tentáculo á sangue frio. Mas pelo jeito foi o único a entender a charada. Sua perna ainda não estava tão boa para um combate direto, então Shinobi então prepara duas pequenas Kunais para arremessar contra o ninja copião. Pronto para lança-las, vê ao seu lado Atieno olhando para ele com um olhar esquisito erguendo seu braço, logo aparecendo sua lança, mas o ignora imaginando seu pensamento. Para que outros não o encarassem com olhar de desconfiança, Shinobi usa de seus poderes acendendo suas mãos em pequenas chamas, mas com um pouco de receio, devido a ultima vez que os usou e a dor que sentiu. Com suas mão em chamas, Shinobi tenta incendiar as kunais para que se acertem o ninja, possam o distrair com o fogo, dando espaço e tempo para os demais acerta-lo em cheio.

- Toma seu infeliz!! - Lançando as Kunais, mirando o ninja vermelho, e atento ao movimento dos outros.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amôn

avatar

Mensagens : 212
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 1:36 pm

Ao aceitar o desafio do dito "Sr. Medo" Heitor esperava ter que passar por isso sozinho, e estava pronto para tal, mas tal como bons soldados, os seus "irmãos em capa", todos já conhecidos de vista, por coincidência ou não, exatamente os mesmos do NCFW, agora se colocavam ao seu lado para enfrentar aquela casa maldita, e eram bom poder contar com eles novamente.

Quando todos finalmente entraram na casa, as luzes se apagaram o e "anfitrião" em mais uma de suas frases de filme fez que um pequeno foco se ascendesse, mas a este ponto a visão noturna do alado já estava ligada, foi aí que no final do corredor surgiu uma figura sombria, vestida como um ninja.

-Eu sou o espectro primordial. Sou o ódio, mas também sei amar. Eu surjo no crepúsculo e ao amanhecer. Vocês só irão passar quando me encontrar."

Na mesma velocidade que apareceu, o ninja some, mas dessa vez com um clarão de luz que cega a todos, e é substituído por 6 outros ninjas coloridos em posição de combate, as palavras do ninja eram enigmáticas, e antes mesmo que o cavaleiro alado pudesse parar para pensar sobre elas, mascarado sorridente as decifra e grita:

- Ataquem o Vermelho! - em seguida se virando e atacando o mesmo.

Heitor não tinha como ter certeza de que aquilo estava certo, e se não agissem logo, todos sofreriam com o ataque conjunto dos ninjas, então não restava outra opção senão dar ouvidos ao detetive misterioso.

-Espero que tenha certeza disso! Senhores, sabem o que fazer, derrubem-no!

Ao mesmo tempo que avança com um soco contra o ninja vermelho, para garantir que ele não teria chance de escapar, o Cavaleiro de aço abre suas asa, na intenção de proteger a si e aos mais perto dele de qualquer ataque surpresa.

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sonar.

avatar

Mensagens : 287
Data de inscrição : 14/09/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 5:33 pm

“Pelo menos dessa vez parecemos um grupo de heróis de verdade” – pensava Vinicius ao atravessar pelas portas de entrada da Casa do Medo.

A princípio, viu apenas um corredor escuro, iluminado apenas por uma lamparina antiga. A figura de um ser estranho, aparentemente um ninja de olhos sinistros que emanavam umas luzes de cor amarela. Sonar já preparava seu canhão quando o estranho oponente se pronunciou com uma charada:

- Eu sou o espectro primordial. Sou o ódio, mas também sei amar. Eu surjo no crepúsculo e ao amanhecer. Vocês só irão passar quando me encontrar.

Sua voz serena, porém duplicada causava arrepios no garoto. Odiava ter que presenciar casos de paranormalidade. Eram casos que geravam dúvidas em quão longe as coisas poderiam ir caso dessem errado. Espera de verdade ser um modulador de voz.

Eis que a luz ofuscou os olhos da equipe por um instante e ao se recuperar, Sonar pôde enxergar algo estranho. O ninja misterioso se multiplicou em cópias coloridas. Eles já estavam posicionados para a batalha e a equipe se recuperava.

“O Incrível iria adorar isso. Ele ama resolver puzzles. Vamos lá, o que será um espectro primordial”? - O jovem matutava até ser interrompido por Ironia, que aparentemente sem se esforçar para resolver a charada gritou:

- Ataquem o Vermelho!

“Como ele resolveu tão rápido”? – espantado por ser interrompido de sopetão.

- Espero que tenha certeza disso! Senhores sabem o que fazer, derrubem-no! – Ordenava Cavaleiro de Aço

Sonar estava receoso. Ainda não confiava totalmente em Ironia. Poreém, vendo que os companheiros já partiam para o ataque de forma conjunta mirando o ninja vermelho, Vinicius se mantém focado nos demais ninjas, visando defender ou contra-atacar o ninja que atacasse primeiro para que seus aliados pudessem chegar mais rápido a fim de vencer a charada, torcendo para que o detetive esteja correto. Ele usara todos os recursos disponíveis durante o combate, pensando em salvar o mais rápido possível a família aprisionada pelo temível Sr. Medo.

________________________________________________________________________
Sentinela Dourado - #ffcc00 - Dr. Incrível - #339999 - Sonar - #cc0000
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jogo de Cartas

avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 6:44 pm

O grupo caminhou junto em direção a "casa do medo", André se recordava de já ter vindo a esse parque no passado e visitado a casa do mistério em um passeio de escola, durante a mesma época do ano o "halloween". Seria essa a motivação do vilão? Simplesmente exibir sua megalomania temática? Talvez, mas as motivações não importavam, ele deve pagar pelo o que está fazendo, e o equilíbrio ira ser restaurado.

A casa do medo deve ter sofrido algumas modificações e caminhar em direção ela fazendo a vontade do Sr. Medo não o agradava.

"Droga, estou viajando de mais, nem prestei atenção nas regras... Vou seguir esses caras com cautela, quem cometer um erro aqui irá ser culpado pela morte de um inocente. Heróis tendem a ser extravagantes e chamarem a atenção para se destacar, não muito diferente do nosso Sr. Medo aqui."

Adentrando a escuridão Jogo de Cartas pode sentir Nybras se mover ao redor da sala. Ele não seria louco de cometer qualquer gafe, porém se ele permanecesse escondido, seria uma carta na manga contra o Sr. Medo futuramente.

André acompanhou com os outros o ninja cinzento se aproximando e ditando as regras do enigma. O cara com máscara de smile foi o primeiro a ter iniciativa e solucionar a charada.

-Ataquem o vermelho!

O jovem feiticeiro respirou fundo e retirou as mãos do bolso, enquanto suas cartas se iluminavam com runas mágicas.

"Esse cara tem sangue frio, porém posso sentir grande conflito interno também, espero que ele não coloque ninguém em risco e nem saia atirando sem saber quem é o alvo" Mas esse não era o momento de analisar seus colegas de heroísmo, mas de agir ao lado deles.

Jogo de Cartas pretende ficar em sua forma intangível e deixar um golpe passar sobre ele. Em seguida irá usar de suas rajadas misticas para acertar quem quer o ataque enquanto os outros cuidam do ninja correto. Também irá usar seus escudos caso qualquer estratégia falhe, para proteger a sí, ou seus aliados.

________________________________________________________________________
#990066
#33ccff
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mestre

avatar

Mensagens : 824
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qua Out 25, 2017 9:55 pm

Os ninjas se colocavam em posição de luta. A tensão impera no ambiente, até que Ironia rapidamente decifra a charada e grita:

Ataquem o Vermelho!

Os outros olham primeiro para o detetive, depois ora para Shinobi Vermelho ora para o ninja de vermelho. Cavaleiro de Aço assume a postura de comando.


Espero que tenha certeza disso! Senhores ,já sabem o que fazer: derrubem-no!

Iniciativa:
 

Antes que pudessem fazer qualquer coisa, o ninja branco ataca com uma velocidade imprecionante. Ele dispara contra Shinobi Vermelho.

Dados:
 

Felizmente, o herói também foi treinado para lutar, e desvia do golpe a tempo. Eulas tinha a chance de atacar o ninja branco, mas ele paralisa por um momento. Parecia não ter confiança no ataque, ou tinha medo. Seja o que for, essa distração era um perigo! Enquanto isso, o herói alado dispara contra o ninja vermelho, abrindo suas asas para se defender de ataques surpresa.

Dados:
 

O ninja era mais rápido do que parecia. Ele desvia do ataque de Heitor muito facilmente. Ao mesmo tempo, Jogo de Cartas e Atieno eram atacados pelos ninjas azul e amarelo, respectivamente.

Dados:
 

Os ninjas eram muito rápidos para os heróis. Jogo de Cartas só consegue perceber a ação deles tardiamente. Ele vê a lâmina da espada cortar a manga de sua camisa e quando aciona sua intangibilidade e escudos a arma já lhe arrancou sangue. Mas Atieno não tem tanta sorte. Ele estava tão concentrado em atacar o ninja vermelho que não consegue notar o ninja amarelo. Ele crava sua espada no ombro já ferido do herói felino, e o estrago só não foi maior por que Jogo de Cartas havia conjurado um escudo próximo do colega, amenizando o golpe. O ninja retira sua espada, espalhando sangue no chão e fazendo o herói delirar de dor. Felizmente, isso aconteceu depois de Atieno jogar sua lança.

Dados:
 

Infelizmente o ataque do ninja amarelo enfraqueceu o ataque de Atieno, e a lança não acerta seu alvo. O ninja vermelho resolve contra-atacar o Cavaleiro de Aço.

Dados:
 

Ele saca sua espada e tenta atacar o herói, mas sua roupa resiste a um primeiro ataque, e ele usa suas asas para se proteger de um outro ataque. Era a hora de Ironia aproveitar.

Dados:
 

O ninja nem notou quando Ironia passou rapidamente a esmurra-lo no rosto. A velocidade dele não foi suficiente para desviar da fúria do herói, que continuava a se defender dos golpes e socar a cara dele. O ninja tenta mais um golpe para se defender, mas o detetive trava seu braço e com um movimento ele desloca o braço do adversário. Ainda assim, o ninja nada fala.

Dados:
 

Com a outra mão, o ninja ia desferir um golpe contra Ironia, mas de repente ele sente uma fisgada na palma da mão e fica preso na parede. Shinobi Vermelho foi bem sucedido em jogar sua Kunai, e está cravou a mão do ninja vermelho na parede. O ninja preto resolve revidar para proteger o vermelho.

Dados:
 

O ninja tenta acertar um soco, mas Shinobi defende o ataque e lhe retribui com um soco no nariz. Enquanto isso, Jogo de Cartas retribui o ataque que levou.

Dados:
 

Ele, ainda invisível, dispara uma rajada mística contra o adversário. Porém, ele é bem rápido e se desvia para a direita. Porém, algo o acerta quando ele se desvia e parte de sua máscara é arrancada, mostrando que ele nada mais é do que um espectro de luz materializado. 

Mas o que...?
Por que não me acordou, seu cretino! - reclamava Nybras, materializando seu rosto numa sombra perto do ninja azul - Eu ansiava por diversão!

Enquanto isso, Sonar estava em apuros, pois o ninja verde o escolheu como alvo.

Dados:
 

O ninja o ataca com Sais, mas o jovem também era devidamente treinado para combate. Cada golpe do ninja era devidamente desviado, até que Sonar se sente confortável para contra-atacar.

Dados:
 

Primeiro, o herói saca seu gancho e mira na arma do oponente, desarmando-o. Depois, revida o ataque com vários socos no abdômen do adversário, finalizando com um chute no queixo, fazendo-o recuar. O ninja era bem resistente! Por isso, ele dispara seu canhão contra o mesmo. O ninja bate contra a parede, e sai cambaleante. Ele mal consegue ficar de pé, e se ajoelha no chão para se recuperar. 

Sonar observa a situação. Era necessário fazer alguma coisa logo, pois o tempo estava correndo!


Prazo de postagem: Até as 5h do dia 27/10.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Jogo de Cartas

avatar

Mensagens : 551
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qui Out 26, 2017 5:45 pm

Os ninjas avançaram em grande velocidade, estava claro que o Sr.Medo não havia poupado recursos. Alivio foi o que Jogo de Cartas sentiu ao assumir sua forma intangível diante daqueles assassinos. Porém a dor veio em seguida acompanhada do sangue escorrendo de seu braço.

Rápidos demais. Antes que pudesse absorver o que havia acontecido ele nota que Atieno está em apuros e conjura um escudo antes do golpe fatal. O escudo é atravessado pela lâmina que apenas impede que o golpe seja mais fundo.

"Ok, isso é sério" Pensou enquanto suor frio escorria de sua testa, seja o que for, aqueles ninjas não eram normais. Até mesmo Shinobi com seu aspecto soturno parecia ser mais "humano" do que eles.

"Foco! Ataque!"

A rajada mistica foi disparada de maneira pouco exemplar, de certa forma seu medo se manifestou na intensidade do golpe de forma bruta. As runas se iluminaram, e antes de ter certeza se havia acertado, mais uma luz surgiu.

-Mas o que...? - André encarou o espectro de luz, estava certo em achar que não eram inteiramente humanos, mas isso estava longe de qualquer suspeita.

Por que não me acordou, seu cretino! - reclamava Nybras, materializando seu rosto numa sombra perto do ninja azul - Eu ansiava por diversão!

-Eles são espectros, não humanos! -
Disse André pronto para reagir para o próximo ataque, o ninja vermelho estava prestes a cair e Nybras estava apto para o combate. Parece que planos são feitos para darem errado. Mas isso não importava no momento. Estava claro que o Sr. Medo iria exigir o máximo de seu improviso.

Jogo de Cartas pretende utilizar da ajuda de Nybras para segurar os ninjas restantes enquanto o vermelho é derrotado. Utilizando seus escudos, ainda tentando manter sua forma intangível. Nybras provavelmente irá utilizar de suas garras, e a umbracinese para se proteger da luz dos ninjas.

________________________________________________________________________
#990066
#33ccff
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atieno

avatar

Mensagens : 1113
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Qui Out 26, 2017 9:26 pm

Lançar aquele construto de energia pura era simples. Um movimento ideal. Mas... foi também a minha ruína. Não notei o ninja amarelo aproximar-se de mim e, de repente, foi como se tudo tivesse ficado em câmera lenta. Senti a dor forte, e dei graças a Deus por Jogo de Cartas estar ali. Vi a energia negra impedindo que a lâmina atravessasse meu ombro, e gritei de dor. Um grito torto e vultoso.

— YEEEEAAAAAAARGH!!!

Vi sangue jorrar do local. O mesmo lugar em que a bala atingiu. Gritei novamente de dor, ajoelhando-me ao chão e deixando minha máscara cair sobre uma poça rubra. Cerrei os dentes, fechando os olhos e levando a mão esquerda ao ferimento, respirando de forma veloz e descompassada.

"Não... você está bem? Fala comigo, Yago!"

Era a primeira vez que ouvi Hodari me chamar pelo meu nome. E ele não falava com o tom de brincadeira comum. Estava realmente preocupado comigo. Apertei o braço por causa da dor, causando-me arranhões pelas minhas unhas. Sentia o sangue escorrer por entre meus dedos, e ouvia Hodari gritar na minha cabeça.

"Vamos, Yago! Reaja! Fala comigo!"

— E-eu estou bem, Hodari... — falei, lentamente, mas com quem estivesse perto podendo me ouvir.

"Pela deusa... isso está feio demais!"

"Dói muito!"

Ele manteve-se em silêncio por alguns segundos. Segundos incessantes e cruéis. A dor se intensificava, constantemente pulsante, e eu já pensava nas piores possibilidades. Perder o braço era uma delas... a pior era morrer.

"Atieno... eu posso te ajudar. Posso te curar completamente"

"Como?"

"Explico depois os motivos, mas eu posso te curar... fazendo uma troca"

"Que tipo de troca?"

"Eu tenho a capacidade de te curar, fazendo com que partes de mim apareçam em ti. É como se nossos corpos começassem a se misturar."

Imediatamente, lembrei-me de casos já vistos na TV. Casos de pessoas com partes do corpo semelhantes a de animais, ou até mesmo inteiramente daquele jeito. E senti-me receoso. Senti como se encarasse Hodari, e senti medo. Medo de virar um monstro, medo da reação dos meus pais. Não sabiam nem que eu havia me enfiado nesta vida nefasta e ingrata de herói, como reagiriam ao me ver, pouco a pouco, virar um animal? Não, não poderia deixar isso acontecer.

"Hodari... eu sei que está preocupado... mas estou bem. Fique tranquilo. Não posso... não posso permitir que isso aconteça. Como meus pais reagirão? Como vai ser minha vida assim? Não dá, cara..."

Escutei uma espécie de suspiro de preocupação. Ele queria fazer isso por meu bem. Mas o custo era alto demais.

"Tudo bem... eu entendo. Você tem uma família, tem que zelar por ela. É um privilégio que quase nenhuma das reencarnações teve."

Senti a dor novamente. Hodari está certo, eu tenho uma família por zelar. E quero voltar pra casa hoje, abraçar meus pais e zelar por eles. E uma forma de carinho é manter-me vivo. É lutar. É viver. Pegando minha máscara, vesti ela mesmo manchada de sangue, e me levantei. Baixei o braço esquerdo, que tinha a mão toda manchada por meu sangue, e encarei o ninja vermelho. Ouvi Jogo de Cartas falar algo, mas não deixei-me abater.

— Hodari, dê-me seu poder!

De repente, tudo mudou. Senti que meus olhos brilhavam e mudavam, com minhas íris tornando-se ovaladas. Deixei as garras de minhas mãos aparecerem, e todos os sentidos voltarem a preencher-me por inteiro. E, com todo meu potencial, parti pra cima do ninja, como um predador parte pra cima de sua presa. Calado, mantive todo o foco naquele alvo. Era tudo ou nada. Os sentidos focavam em abatê-lo. As garras, em cortarem sua forma não-carnal. E meu corpo em lutar contra aquele ferimento que insistia em tentar derrubar-me.

Mantendo os ouvidos atentos, precisava também evitar as aproximações de outros potenciais atacantes. Mas, tudo dando certo... não seria necessário qualquer cuidado. Se tudo der certo, o ninja vermelho perecerá em minhas garras.

________________________________________________________________________
Falas: #CCFFCC (Atieno)
#2399FF (Hodari)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Ironia

avatar

Mensagens : 416
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sex Out 27, 2017 8:31 am

"Nenhum sinal de dor vindo dele." -Analisa Pedro depois de deslocar o braço de seu oponente e varias hipóteses passam pela cabeça dele como "treinamento antigo", "droga inibidora", "gene mutante", "mágica" entre outras possibilidades pouco prováveis que se adaptam a situação presente.

-Eles são espectros, não humanos! - Disse o cara vestido de roxo com algumas cartas na mão.

Um leque de teorias se fecha na frente do detetive e outra se abre: A de combate.

- Isso me facilita muito as coisas. -Disse Ironia, analisando seu incapacitado e decidindo imediatamente o que fazer.

Pedro pretende acerta-lo com alguns golpes da cabeça, costelas e barriga, finalizando com uma cotovelada bem no meio da cara para que ele fique desnorteado e abrir uma brecha para plantar uma bala na testa do ninja.

________________________________________________________________________
RPG - A Marca:
 


Ironia - #ffff00
Voz na cabeça do Ironia - #ffff99
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lâmina Negra

avatar

Mensagens : 235
Data de inscrição : 21/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sex Out 27, 2017 9:17 am

Infelizmente os ninjas não ficaram esperando ser atacados sem uma reação. Atieno foi ferido novamente, por sorte o mago o protegeu. Shinobi conseguindo sucesso em esquivar-se do ninja branco que o atacou, com um tempo aberto para reação e escolha de alvo lança uma de suas kunais contra o ataque do ninja vermelho contra ironia, salvando-o dessa vez. Mas a brecha que havia sido aberta, foi fechada pelo ninja preto que avançou sobre Daniel, que consegue defender e contra atacar com um belo soco cravado no nariz de seu agressor.

" O Vermelho está preso, e por enquanto tenho tempo para agir. Meus colegas podem se cuidar, é hora de elevar a temperatura para este ninja miserável! "

Numa mistura de adrenalina e tensão Shinobi saca sua espada em uma das mãos, mais uma vez acendendo em chamas seu antebraço, com intuito de aquecer sua espada e fazer um corte mais preciso. Encara o ninja vermelho com um olhar firme e decidido em cortar sua cabeça, ainda mais que o mago disse que são espectros, porém ainda prestando atenção ao seu redor para que se esquive e contra ataque caso outro ninja vier em socorro de seu colega preso pela mão. Para qualquer tentativa de fuga do ninja vermelho, ou chegada de algum outro oponente, Shinobi saca mais uma kunai para arremessar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sonar.

avatar

Mensagens : 287
Data de inscrição : 14/09/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sex Out 27, 2017 9:47 am

Sonar perdeu muito tempo pensando na charada. os ninjas todos já tinham se colocado em combate. Após Ironia anunciar que o alvo deveria ser o vermelho, Sonar notou que toda a equipe partiu de forma desgovernada em direção ao alvo principal. Parados ficaram apenas ele e o Eulas, que aparentemente se travou de medo. Recompondo-se, ele vê o fatal ninja verde cor verde vindo em sua direção armado com um par de sais em punhos.

Seu atacante desferiu vários golpes que graças ao treino duro de seu mentor, Sonar foi capaz de desviar de todos com sucesso. Ao se esquivar de um golpe certeiro, o jovem herói achou uma oportunidade e desarmou o ninja verde utilizando seu gancho para sacar a arma do oponente e assim conseguindo espaço para golpeá-lo com eficiência com vários socos no estomago seguidos de um chute no peito e vendo que não seria suficiente para abatê-lo, emitindo um forte pulso com seu canhão sônico, arremessando-o e deixando de joelhos por um tempo.

Vendo que se saiu bem contra a investida do inimigo, Sonar olha o cenário e vê que algo precisa ser feito. Atieno está ferido novamente enquanto Eulas permanece congelado perante o perigo.

- Qual é borracha, não tá querendo dar uma mãozinha não?

Nesse momento é interrompido por Jogo de Cartas:

- Eles são espectros, não humanos!

Estava perto o suficiente para ouvir logo em seguida Atieno apelando para os poderes de Hodari e partindo ao ataque do ninja vermelho. Shinobi Vermelho também começara a se deslocar em forma de ataque ao mesmo. Ironia, em fúria parecia de estar próximo de finalizar seu oponente, que mesmo com um braço preso à parede, ainda se defendia muito bem. Na visão de Sonar, seria novamente um ataque descoordenado da equipe. Para evitar que seus companheiros sejam interrompidos novamente, ele irá usar seu gancho para se deslocar com maior velocidade, atacando com golpes corpo a corpo e seu canhão a quem tentar  impedir a investida contra o ninja vermelho.

________________________________________________________________________
Sentinela Dourado - #ffcc00 - Dr. Incrível - #339999 - Sonar - #cc0000
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amôn

avatar

Mensagens : 212
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sex Out 27, 2017 10:25 am

A situação era mais séria do que Heitor esperava, a luta estava sendo travada de igual para igual, os heróis subestimaram os ninjas, mas a situação mudou quando o mago gritou que os oponentes não eram humanos.
- excelente! Senhores, sem restrições! Poder total. Mas cuidado com as costas!

Cavaleiro de aço ataca com tudo que tem contra o ninja vermelho, e busca tomar cuidado pra proteger a si e aos seus aliados.

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mestre

avatar

Mensagens : 824
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sex Out 27, 2017 1:28 pm

Eles são espectros, não humanos!
 
Isso foi tudo que Jogo de Cartas consegue falar, no intuito de ajudar seus colegas de combate. Eulas por um momento olha para o mago, e o ninja branco se aproveita disso.
 
Dados:
 
 
O ataque do ninja é devastador. Vários golpes em diversas regiões do corpo de Eulas. Para o herói elástico, era como se o acertassem com várias barras de ferro, até que um fulminante golpe no ombro faz seu osso deslocar, causando-lhe muita dor. O herói cai de joelhos, e seus braços elásticos amolecem. Ele percebe que perdeu o controle dos braços.
 
Sem notar o que acontecera com Eulas, Cavaleiro de Aço recebe a mensagem de Jogo de Cartas como uma bênção.
 
Excelente! Senhores, sem restrições! Poder total. Mas cuidado com as costas!
 
Com isso, ele bate as asas e começa a voar pelo baixo teto. Ele usa o sistema de navegação de seu elmo para pegar distância suficiente para uma investida mais agressiva. Ele usa o sistema de mira do elmo para um alvo específico: O ninja vermelho.
 
Enquanto isso, os ninjas azul e amarelo agiam como uma dupla mortal, um atacando Shinobi Vermelho e o outro continuando a atacar Jogo de Cartas.
 

Dados:
 

 
Ao ver que o ninja Amarelo está para atacar Shinobi, Jogo de Cartas decide proteger o colega. Shinobi mal consegue ver o ataque, e escapa por pouco simplesmente por que na hora havia sacado sua espada, e foi no momento exato em que o ninja amarelo o atacara pelas costas. Ainda assim, ele sente o baque e quase tropeça. Ainda sem ver o que acontecia, ele sente uma pressão contra suas costas, mas algo bloqueia o ataque. Um escudo de Jogo de Cartas o defendeu na ultima hora. Quando ele finalmente olha para o ninja, pronto para desferir um mortal golpe de espada, algo segura o adversário pela mão, o que pareciam tentáculos escuros. De repente, uma sombra fantasmagórica ataca com garras o peito do ninja, que tenta se desvencilhar do ser que o atacava.
 
A propósito, meu chapa, isso é só uma distração.
 
Nybras desaparece rapidamente, e o ninja só consegue ver a rajada de energia de Jogo de Cartas, que o acerta em cheio, o empurrando para trás. O mago se sente cansado por causa da velocidade do inimigo e da energia gasta, então ajoelha-se se apoiando em apenas um dos joelhos, se tornando um alvo fácil para o ninja azul. Nybras corre para tentar ajudar Jogo de Cartas, mas logo ele percebe que a situação foi resolvida por outro herói. Sonar pega impulso pelo seu gancho e acerta em cheio o ninja azul no momento que ele ia atacar o mago. Ele aterrissa com um chute no rosto do adversário, e o neutraliza com o canhão, assim como fez com o outro ninja. André olha para Nybras, que o encara sério e constrangido.

Eu apenas ia atacar o ninja, não te defender, idiota.

André sorri de canto de boca. Era a primeira vez que Nybras demonstrava qualquer interesse em seu bem estar. Mas guarda o momento para si, por enquanto. Enquanto isso, Ironia não para de socar o ninja vermelho.

 
Um espectro de luz, não é? – diz enquanto saca uma pistola.
 
Antes que pudesse dar um tiro, ele escuta um grito que mais parecia um rugido de um animal selvagem.  Atieno parte com toda a sua fúria contra o ninja vermelho, fazendo um rasgão no peito. A roupa rasga, mostrando mesmo haver mais nada que luz vermelha materializada.
 
Senhores, é melhor se afastarem!
 
Ironia e Atieno olham para a entrada do local, e de lá Cavaleiro de Aço avançava velozmente. Eles se afastam rapidamente. Ele acerta em cheio o inimigo, fazendo a parede afundar. O herói alado se põe de pé na frente do ninja, que começa a brilhar intensamente. De repente, todos os ninjas desaparecem, e a sala é tomada por uma luz vermelha.
 

Dados:
 

 
Quando todos voltam a enxergar, há apenas os sete heróis e o corredor. Nisso, a voz do Dr. Medo é ouvida mais uma vez.
 
O que foi? Não gostaram? Vejo que há um ou dois heróis bem feridos. Se quiserem, eu posso ajudar... Com um preço. Um de vocês deve se desfazer de alguma de suas armas antes de prosseguir. Eu quero ou o elmo do voador, ou as armas de fogo do sorridente, ou as armas do ninja. E eu falo TODAS. Caso contrário, um dos membros da família estará em sérios riscos. Nada de trapaça! Algum de vocês é altruísta o suficiente? Se aceitarem, a poção de cura estará no fim do corredor...
 
Nisso, as luzes do corredor se acendem. Era a atração do trem fantasma. Alguns dos presentes que já estiveram na casa do mistério sabem quais são as etapas da casa: O trem fantasma, a sala escura e a casa dos espelhos. Após um dos heróis se desfazer de suas armas (ou não), o grupo prossegue. Com o corredor iluminado, aquilo que dava medo na atração era apenas uma decoração. Até darem em uma área onde haviam três caminhos. Dr. Medo volta a falar.
 
Eis um problema, não é? Apenas um caminho é o certo. Ele levará vocês até a próxima etapa tranquilamente. Os outros dois, serão armadilhas. Em um, o destino só poderá ser a morte. No outro, algo pior que a morte. E então? ESCOLHAM!!! BWAAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!


Detalhes da missão:
 
 


PRAZO DE POSTAGEM: 18h de amanhã, dia 28/10
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Sonar.

avatar

Mensagens : 287
Data de inscrição : 14/09/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sex Out 27, 2017 8:17 pm

Após conseguir impedir o ataque do ninja azul contra Jogo de cartas, Sonar vê Cavaleiro de Aço voando a toda velocidade sentido o ninja vermelho. Por pouco não foi atingido pela ponta de sua asa esquerda. Segundos depois um forte clarão de luz vermelha toam a sala onde estavam os heróis. Logo em seguida, Sr. Medo se pronuncia:

- O que foi? Não gostaram? Vejo que há um ou dois heróis bem feridos. Se quiserem, eu posso ajudar... Com um preço. Um de vocês deve se desfazer de alguma de suas armas antes de prosseguir. Eu quero ou o elmo do voador, ou as armas de fogo do sorridente, ou as armas do ninja. E eu falo TODAS. Caso contrário, um dos membros da família estará em sérios riscos. Nada de trapaça! Algum de vocês é altruísta o suficiente? Se aceitarem, a poção de cura estará no fim do corredor...

Ao término disso, Vinicius agradecia por não ser o seu canhão o equipamento requisitado. Ele já estivera antes naquele lugar há alguns anos. Era o corredor do trem fantasma. Sua decoração não o assustava mais. Os heróis prosseguiram até chegarem a encruzilhada onde novamente o vilão se pôs a discursar:

Eis um problema, não é? Apenas um caminho é o certo. Ele levará vocês até a próxima etapa tranquilamente. Os outros dois, serão armadilhas. Em um, o destino só poderá ser a morte. No outro, algo pior que a morte. E então? ESCOLHAM!!! BWAAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!

Vinicius ainda se lembrava um pouco das atrações da Casa do Mistério. Faltava ainda a casa de espelhos e a sala escura. Algo não cheirava bem. Era bem provavel que todas as passagens fossem armadilhas. E ainda por cima, o que quer que esse maluco tivesse planejado, os heróis teriam de ter muito cuidado ao tentarem descobrir. Portanto, antes que alguém se pronunciasse, Sonar tomou a dianteira e falou de forma que todos pudessem ouvir:

- Pessoal, precisamos usar a cabeça antes de tomarmos essa decisão. E digo mais, precisamos agir de forma coordenada. Se continuarmos atacando todos de uma vez, teremos mais do que um ferimento no ombro e um borracha incapacitado. Permitam-me escanear os corredores para diminuirmos nossa margem de risco. Por favor, afastem-se. Só vai levar alguns segundos.


Nisso, o jovem herói se adianta em relação aos demais e utiliza duas formas de mapeamento: o ultrassom e a ecolocalização. Seu intuito é dar o máximo de precisão de o que estará por vir, uma vez que seu capacete lhe permite enxergar um mapa devidamente confrontado.

________________________________________________________________________
Sentinela Dourado - #ffcc00 - Dr. Incrível - #339999 - Sonar - #cc0000
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ironia

avatar

Mensagens : 416
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   Sab Out 28, 2017 10:02 am

"Cruzado de esquerda" "bloqueio" "cotovelada na cara" "joelhada no estomago" "bloqueio de chute..." -Ironia pensava enquanto lutava com seu oponente. Todos os seus movimentos eram calculados para se adaptar ao estilo de luta do ninja, bloquear golpes e encontrar brechas valiosas para um contra-ataque.

Por saber que seu oponente era nada mais que um constructo animado de luz, seus golpes eram realizados com gana. Não que ele não se segurava em uma luta, mas ele estava mais irritado naquele momento, pois cada segundo que ele perdia naquela bagunça era um segundo a mais em que Lucas ficaria em perigo dentro daquele labirinto.

"Será que o Sr. Medo sabe da criança?" -Reflete Pedro socando o estomago do ninja.- "Chute alto" -O detetive acerta um chute no queixo do oponente, fazendo ele ir ao chão. A oportunidade que ele precisava para sacar sua arma.- "Não sente dor; ótimos reflexos; vai se levantar com muita agilidade." -E, com um pulo, o ninja fica de pé já em posição de ataque. Ironia estava prestes a usufruir de seus revolveres quando ele ouve o alerta do Cavaleiro de Aço.

Por pouco que a cabeça de Pedro é separada do corpo, mas o ninja é brutalmente finalizado pelo herói alado, fazendo os outros ninjas desaparecerem em seguida. A luta acabou.

O detetive toma nota de algumas informações, anotando em seu caderno de bolso:
(Hodari - olfato aguçado - poder feral - falou sozinho [*hodari* está com ele?])
(Alado - altruísta - postura militar - experiencia em combate)
(Ninja aliado - pirocinesia - treinamento ancião - armas brancas


E então o Sr. Medo faz seu pronunciamento mais uma vez:

O que foi? Não gostaram? Vejo que há um ou dois heróis bem feridos. Se quiserem, eu posso ajudar... Com um preço. Um de vocês deve se desfazer de alguma de suas armas antes de prosseguir. Eu quero ou o elmo do voador, ou as armas de fogo do sorridente, ou as armas do ninja. E eu falo TODAS. Caso contrário, um dos membros da família estará em sérios riscos. Nada de trapaça! Algum de vocês é altruísta o suficiente? Se aceitarem, a poção de cura estará no fim do corredor...

O detetive toma a iniciativa e coloca suas 2 armas dentro da bacia, repensando 7 vezes em seu ato e chegando a conclusão mais lógica, e caminha pelo corredor a frente dos demais.

Chegando na trifurcação, Ironia encontra o remédios que será usado para curar um membro do grupo. Antes dos outros chegarem, Ele pega a "ajuda" e coloca no bolso do paletó. Quando todos se reunem, ouvem mais uma vez as regras do vilão:

Eis um problema, não é? Apenas um caminho é o certo. Ele levará vocês até a próxima etapa tranquilamente. Os outros dois, serão armadilhas. Em um, o destino só poderá ser a morte. No outro, algo pior que a mor... -Pedro ignora o resto do discurso para falar com Atieno.

- Me ajude com um problema. -Ironia retira um brinquedo do bolso e fala baixo apenas para Yago ouvir.- Preciso encontrar essa criança, pois ela pode estar em perigo também. -Pedro entrega também o remédio para Atieno, Dizendo em um tom mais sério.- E eu preciso de você com saúde.

Com a ajuda do herói feral, ele irá resgatar Lucas daquele labirinto...

... Independente de qual caminho seguir.

________________________________________________________________________
RPG - A Marca:
 


Ironia - #ffff00
Voz na cabeça do Ironia - #ffff99
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [FHVERSO] Jogo Mortal   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[FHVERSO] Jogo Mortal
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Jogo Injustice - Gods Among Us
» Inscrições: FHVerso - Jogadores
» Jogo do Facebook muito interessante
» A Regra do Jogo
» [Outras Figures]Mortal Kombat

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Fábrica de Heróis :: Crônicas-
Ir para: