Fórum da Fabrica de Heróis
 
InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora

Ir em baixo 
AutorMensagem
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Seg Out 29, 2018 11:48 am


Os sóis escaldantes fervem a areia laranja e cristalina, nenhuma brisa sequer move a vegetação rala e rasteira que brota entre pequenos pontos do amplo deserto sem dunas. O calor sufocante tremula a visão ante o horizonte avermelhado de Eldora.

Um pequeno lagarto de duas cabeças corre pela planície desértica. Protegendo as palmas de seus membros esguios, com velocidade, ele faz um zigue-zague desesperado na areia por onde passa.

Ele chega a um poste de metal fincado na areia. Ao alto, uma luz esverdeada brilha sutilmente frente as luzes solares. A procura por algum inseto ou outro alimento é interrompida por um tremor que o afugenta, fazendo este cavar a areia sumir por ela como se fosse líquida.

Duas linhas de estacas metálicas fincadas cortam a planície como espinhas dorsais em meio ao deserto, sempre em pares formando uma das vias férreas da Malha de Crédito de Eldora.

A vibração move os pequenos grãos em volta das estacas, fazendo alguns destes mesmos flutuarem a medida que o trem passa. Uma carcaça em metal sujo-prateado segue a linha como uma cobra cortando o deserto flutuando por entre os geradores magnéticos. Metros e metros de tecnologia carregando créditos, cargas e passageiros entre os pontos menos inóspitos deste pequeno planeta.

Quilômetros a frente, um grupo aguarda ansioso a passagem do trem.

--------------------


3 dias antes.

A porta se abre deixando sair a fumaça e música ruim de dentro do ambiente escuro e úmido. Parte do grupo adentra ao local por diversas vezes visitado nos últimos anos. O “Olho Dançante” era uma das piores tavernas que existiam pelos quadrantes ativos da galáxia.

A forte luz púrpura iluminava os piores seres do sistema, saqueadores, assassinos, golpistas e, obviamente, mercenários. Caminhando por entre bêbados e brigas sem sentido, parte do grupo abre caminho por onde passa, sendo encarados por alguns e temidos por outros.

- “São os caras!”


Alguém fala baixinho em algum canto da taverna.

No bar, um bartender-polvo de 2 metros de altura, prepara 3 tipos de bebida enquanto finge limpar algumas canecas trincadas. Ele vê o grupo e, com um movimento de um dos tentáculos, ele aponta uma mesa vazia no canto do bar lotado.


Parte do grupo fica no bar, bebendo enquanto o restante vai a mesa vazia. Eles se sentam, buscando encontrar alguém.

- Ol-lá s-senhores…

Uma voz gagueja em um dos bancos encostados a parede da mesa. Se inclinando o grupo vê o pequeno ser, de pé na cadeira, tentando chegar a mesa para se fazer notado. Subindo e limpando as roupas o grupo nota se tratar de um Poplio, uma raça pequena, porém inteligente, quase extinta. A pele clara e as orelhas pontudas disfarçadas pela cartola são características marcantes da raça, mas o bigode expesso e ondulado era uma particularidade apenas daquele pequenino ali.

- M-meu nome é Agliar, Agliar Mefa…

Antes de terminar o nome ele para pensativo e toma outra postura, um pouco mais corajosa.

- Bem, isso não é importante. Me falaram que vocês estão entre os melhores. Eu t-tenho um contrato pra vocês.

- Eu preciso que vocês peguem um tesouro que me foi roubado. Está em Eldora e vai ser transportado de trem.


Ele tateia os bolsos do paletó, e retira um objeto prateado. Todo o grupo leva as mãos as armas por instinto, afinal estavam do Olho Dançante e ninguém ali é confiável, mesmo deste pequeno tamanho.

Ele, com as mãos trêmulas, abre o objeto que mostra um mapa digital de linhas entrelaçadas da malha de Crédito de Eldora. Apontando no mapa ele continua.

Em três ciclos, o trem vai partir daqui e vai até a estação Eastwood. Em algum dos vagões, vai estar meu tesouro, provavelmente dentro de um cofre. Acredito que vão t-t-ter uns 20 homens escoltando o cofre, a-l-lém da própria segurança da Malha que guarda cada trem.

A conversa sobre os detalhes entre o grupo e Agliar ainda demora alguns minutos. O grupo divide entre si se deveriam pegar o trabalho ou não devido a dificuldade, mas os contratos estão ficando cada vez mais raros devido a investida da Gold Star, a patrulha espacial.

Vendo a dúvida e discordância entre o grupo o pequeno Agliar, retira de um de seus bolsos um crédito dourado e o joga na mesa.

- Eu tenho como p-p-p-p-agar!

Em um movimento rápido, um dos membros do grupo pega o crédito, antes mesmo dele encostar na mesa. O silêncio toma conta do local, parando até mesmo a música onde todos encaram a mesa onde estão. 3 segundos de silêncio e mãos em armas por todo o bar.

Todos sabiam que pagamentos não deviam ser feitos na Taverna devido ao grande número de mortes e danos ao local. A música e conversa voltam aos poucos na normalidade do local, até mesmo as brigas. Falando baixinho e olhando para todos os olhares, Agliar continua:

Es-s-s-se é o adiantamento, o trem também carrega créditos e contrabando-bélico, v-v-v-ocês podem ganhar muito mais do que eu posso pagar, só preciso do meu tesouro.

O contrato é perigoso, mas o pagamento e as oportunidades são boas. O grupo decide partir para Eldora e executar o contrato.

--------------------

OFF:

- O plano de assalto ao trem é de vocês. Se vão se separar, como vão agir, etc.
Todas as dúvidas sobre o trem, sobre a rota, podem e devem ser tratadas pelo whats.

- Ao ser perguntado qual é o tesouro, Aglias nunca falará o que é, apenas que é um tesouro que que não pode ser destruído.

- Vocês tem o equipamento padrão, incluindo a nave (Elleonor) e outros veículos menores. Explosivos, armas e outros equipamentos tecnológicos.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Garuda

avatar

Mensagens : 2401
Data de inscrição : 06/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qui Nov 01, 2018 10:32 am

A equipe pouco comum de mercenários se reunia na sala de comando da Elleonor, a nave do grupo. Sentados em círculo ao redor da mesa holográfica, Kyp, o ser mais inusitado do grupo, “toma a palavra”, entre aspas - pois o ser de raça desconhecida não falava como os demais.

As mãos de Kyp se deformam e se movimentam em três diferentes maneiras formando o que o grupo entendia como “nós”, “plano” e “qual?”, respectivamente.

Devon, que se senta atravessado a Kyp, olha ao redor da mesa, recostado com a cabeça à sua cadeira, com os braços no colo. Sem o sobretudo, manto e equipamento no peito, ele passa a mão nas mangas da sua camisa longa e joga o torso pra frente, se pronunciando:

-- A melhor alternativa é se dividir em dois grupos. - ele comenta, colocando os antebraços na mesa e fazendo o gesto para que se liguem as holo-projeções em cima dela. -- Nós sabemos os esquemas dos vagões, mas não sabemos o que vai estar em cada um ainda, e não sabemos qual é o item que o nosso contratante requer da gente. Também não podemos entrar armados. Um grupo dentro do trem, de recon; outro fora, de assalto. Assim que o time de recon achar o item, o de assalto entra em ação.

Hex realizava alterações em uma arma enquanto os companheiros debatiam o plano, ele escutava com atenção e pensava na melhor forma de ajudar.

-- Se é para alguns de nós entrar infiltrados, que sejam Devon, Kyp e Drawn. Devon pode se espalhar e obter informações. Drawn cuida de hackear o trem, abaixar defesas, obter plantas, informações, criar informações erradas, essas coisas de sempre.

Drawn permanecia em pé, apoiado numa parede e de braços cruzados. Assim como durante maior parte do tempo dentro da nave, seu sobretudo estava fechado, dando uma aparência de um jaleco tecnológico. À sua frente, o encarando, podia ser visto o rosto holográfico da inteligência artificial da nave, Elleonor.

-- Ell, assim que estivermos dentro, eu te ligo no trem. Você será nossos olhos lá dentro, e qualquer movimentação suspeita que encontrar pelas câmeras, nos avise, tá ok? Aos demais, caso necessário, assim que encontrarmos o tesouro, posso tentar soltar seu vagão e forçar o resto do trem a continuar em movimento. Não vai ser a saída mais furtiva, mas com certeza será menos trabalhosa.

Enquanto conversava, Hex gesticulava uma de suas mãos mecânicas, em direção a mesa holográfica, fazendo com que pontos de luz surgissem conforme ele indicava.

-- Os demais abordam o trem, quando for a hora certa, com as motos. E, de plano B, podemos plantar algumas bombas nos trilhos mais a frente, fazendo com que o trem tombe e deixe-os vulneráveis para ataque. Espero não chegar nesse ponto, estamos em menor número e seria um banho de sangue, mas se for preciso...

-- Teremos mais chance de sucesso se não for. - Devon comenta, querendo ser cirúrgico sobre a missão. -- Aglias disse que foi um grupo de mercenários que tomou o tesouro dele. Pode ser que seja a mesma companhia mercenária escoltando o mesmo no trem. O time de recon deve identificar esses indivíduos se eles estiverem dentro do trem. - Ele diz olhando para Drawn e Kyp.

-- Vocês são um bando de cagões mesmo, onde já se viu? Ter medo de um bocado de mercenários meia boca, eles nem vão tá esperando a gente, quando eu chegar lá eu apresento meu trabuco pra eles e acabou. - Jorji'n mexia em uma bolsa freneticamente no canto da nave com uma chave de ajuste na mão.


-- Na teoria tudo é muito bonito, já na prática, nem sempre… - Comenta Montanna enquanto limpava seu revólver de “estimação”. -- Não sabemos o que tem no tal pacote, então todo cuidado é pouco. E talvez a segurança seja maior do que estamos esperando, precisamos ficar atentos. Assim que a equipe de reconhecimento der seu ok, o segundo grupo vai dar seguimento no plano, e faremos o que for preciso fazer... Depois de implantar as bombas nos trilhos, vou manter a nave em modo de camuflagem voando perto do trem, assim que precisarmos, ela estará lá para nossa fuga, além das motos voadoras…. Alguém tem mais alguma sugestão?

-- Na pior das situações a gente ameaça que está cheio de bomba no trem e só queremos sair com o que fomos buscar, caso contrário A GENTE DETONA TUDO! HA-HA-HA-HA - Dizia Arch enquanto simulava emoções.

Eles conversaram mais um tempo, cada um dando sugestões, criticando as sugestões alheias, trocando ofensas e comentários sarcásticos. Por fim, ficou decidido que o plano teria etapas e planos de backup e segurança:

Etapa #1: Infiltração.
Envolvidos: Devon, Kyp e Drawn.
Plano: Devon busca informações, se infiltrando socialmente. Enquanto isso Kyp cobre a retaguarda de Drawn, que tem a função de hackear o trem, buscar o máximo de informações para a equipe, localizar o tesouro, embaralhar as comunicações do trem e, se possível, separar os vagões do trem que sejam interessantes para a equipe.

Etapa #2: Abordagem externa.
Envolvidos: Hex, Jorji'n e Arch.
Plano: Os três irão abordar o trem, com as motos voadoras. De um lado, Arch em uma moto. Do outro, Hex e Jorji’n. Com eles estará uma bolsa com as armas da equipe que se encontra dentro do trem, caso seja necessário armar os aliados. A intenção é entrar, roubar tudo que possível e ir embora. Caso necessário, eles atacaram as equipes defensivas e eliminarão quaisquer pessoas que se coloquem em seus caminhos. Se preciso, Devon executará o plano de Arch e dirá que o trem está cheio de bombas e que ele tem um detonador.

Etapa #3: Retirada.
Envolvidos: Montanna e Elleonor.
Plano: Montanna irá implantar os explosivos mais a frente, nos trilhos do trem. Enquanto irá manter a nave camuflada e pronta para abordar o trem, seja para retirar as equipes e os espólios, ou seja para atacar o trem se necessário.

Etapa #4: Plano B.
Envolvidos: Todos.
Plano: Caso o plano original falhe, as equipes de infiltração irão retirar os aliados do trem e explodir os trilhos, fazendo o trem descarrilhar e virar. Dessa forma irão recolher o que conseguir sobre o acidente, confiando na sorte para ajudá-los.

________________________________________________________________________
Fonte:
 


"Só é sábio o homem que se mantém senhor de si mesmo."
(Bhagavad-Gita)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Seg Nov 05, 2018 5:01 pm

Um dos poucos pontos de embarque e desembarque de passageiros da malha de Eldora a estação da cidade Bronson está movimentada nesta tarde de calor. Seres dos mais variados tipos e tamanhos aguardam seus trens no emaranhado formado pelas inúmeras linhas que circulam e se unificam neste ponto habitável de Eldora.

Um planeta novo, pronto para a extração de recursos naturais, Eldora ainda não possuía tecnologias mais avançadas, tendo apenas a malha magnética como o maior marco de sua jovem população.

Três integrantes do grupo caminham tranquilos entre a multidão de passageiros, vendedores e pedintes. Kyp, Devon e Drawn, devidamente disfarçados, aguardam o embarque do trem que acabara de chegar.

Em meio as filas que se posicionam às entradas dos vagões Devon nota que em cada entrada da primeira e segunda classes, estão posicionados agentes da Malha identificados com o uniforme azul e quepe, além de mais dois indivíduos sem nenhuma identificação, provavelmente do grupo mercenário contratado para transportar o tesouro.

Devon entrega a passagem e bagagem ao funcionário da malha. Ambos são revistados com um objeto semelhante a uma lanterna que emite uma luz azulada. O mesmo procedimento é feito a todos os demais passageiros que adentram ao trem.

- OK, pode entrar senhor.

O funcionário da malha o deixa passar, e gesticula para Drawn prosseguir a fila

- Mas que diabos…

Os funcionários olham desconfiados o equipamento de Drawn em sua bagagem de mão, eles discutem entre si, fazendo a fila parar por alguns minutos, até que são interrompidos por um homem grande de chapéu, que tem um lenço cobrindo a boca. Ele agarra o funcionário pelo braço, torcendo como um graveto.

- Se a desgraça da lanterna não apitar, não é uma arma seu idiota! Falamos isso ontem! Temos que agilizar a entrega, andem logo com essa merda!

Os funcionários trêmulos apenas deixam Drawn e Kyp passar, mesmo estranhando a aparência deste último membro do trio.


--------------------


Planando quilômetros a frente, Montana voa com Elleonor pelo deserto, levantando uma leve poeira, mas sem chamar muita atenção utilizando a camuflagem da nave. Eles seguem a linha por onde o trem passaria em breve.

Dentro da nave o piloto apenas descansa com seu chapéu abaixado e pés na mesa de controle enquanto um cigarro queima lentamente em um cinzeiro improvisado.

- Malboro, eu sei que não estou viva, logo não posso morrer de câncer, mas você poderia não fumar mais aqui dentro, o cheiro desse capim que você fuma fica impregnado no meu estofado.

A voz modular eletrônica de Elleonor ecoa pela nave vazia, enquanto Montanna não esboça nenhuma reação. Alguns blips apitam nos controles da nave.

- Opa, meus sistemas indicam movimentação na linha férrea, 1,5km a frente.

Diz Elleonor a Montanna que levanta o chapéu e vê em um dos monitores na nave, assinaturas de calor se movimentam perto dos trilhos, três formas humanóides. No mapa em outro monitor, é possível ver que o local é frente à um cânion que é cruzado por uma ponte por onde passa a linha do trem.

- Estou detectando armas e explosivos. Sugiro precaução, não quero arranhar a lataria.


--------------------


Com todos os passageiros a bordo, a locomotiva se liga, fazendo o trem levitar mais alto. Ele segue pelos postes que formam a linha e ganha velocidade seguindo seu curso pelo deserto de Eldora.

Infiltrado socialmente, Devon conversa com alguns passageiros e observa os demais integrantes na segunda classe. Claramente é possível saber quem são os “seguranças extras” responsáveis por aumentar a segurança do Trem parados às portas de acesso aos demais vagões.

Com a cabeça do lado de fora da janela, Kyp vê ao longe a aproximação do trio de assalto, formado por Hex, Jorji'n e Arch. Montados nas motos planadoras estes seguem atrás do trem para não serem vistos.

Draw utiliza disfarçadamente seus equipamento em sua bagagem de mão. Em contato com Elleonor os dois formam uma ponte de comunicação. Sem muitas dificuldades, Drawn hackeia o sistema de vigilância do trem e tem agora acesso às câmeras de vigilância interna e externa do trem.

Ele pode ver que em cada entrada e saída dos vagões, tem dois seguranças além de funcionários da linha que ficam caminhando entre os postos. É possível ver um cofre grande no vagão de bagagens, logo atrás da locomotiva e um cofre pequeno entre as cargas no primeiro vagão de cargas, ambos tem segurança reforçada de quatro homens cada.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Devon H.

avatar

Mensagens : 433
Data de inscrição : 04/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qua Nov 07, 2018 2:36 pm

-- Uau. Seu planeta natal parece ser lindo. Me lembra um pouco de Obelnid. A vista em órbita dos anéis é sensacional.

Devon conversa com um casal Belvagariano, o trio sentado em uma das mesas do vagão do restaurante. O andróide de aparência humana tem seus olhos fixados atrás do casal, observando os passageiros no vagão, em especial uma figura de pele azulada, e olhos vermelhos redondos.

-- ... Minha mulher Elleonor vai adorar nossa próxima viagem. Falando nela. - Devon retira seu aparelho celular, que brilha e abre hologramas avisando sobre mensagens. - Ela já deve estar preocupada comigo; Se eu não enviar sinais de vida de ciclo em ciclo, já sabe né. Eu devo ir agora. Não desçam sem se despedir, ok?

Com risadas leves, H. se levanta, dando uma última olhada em Kyp disfarçado antes de se virar e começar a caminhar de volta ao seu vagão na primeira classe. Ao sair de perto do casal seu rosto volta a seu semblante inexpressivo. Lendo as mensagens em seu aparelho no contato marcado como "Elleonor", Devon fica sabendo através de Montanna sobre o problema quilômetros a frente, na ponte.

[Temos que fazer isso agora.]

[Avisem ao pessoal do outro lado.]


[D͎̭̪̼̝͈͆̎͐̂͢r̞͙͙aͣͮͥͥ̊ẅ͔͕͎̬̫̄̈ͤ̋̀ͅn̞̳̪̞̟̗̙̓͜, K͔̣͎͍̬̯ͪͨ̈̈́y̕p͑͡, comigo. Dançamos na marca deles.]


Devon para em frente a sua cabine no primeiro vagão da primeira classe, puxando conversa novamente, ainda em pé, com o pessoal da cabine atrás, olhando para o corredor do vagão de vez em quando, parecendo esperar alguém.

◵ ◴ ◶                                                         ◵ ◴ ◶

Ação: Devon irá esperar e se encontrar com Kyp e Drawn no primeiro vagão da primeira classe. Assim que o time de fora iniciar o assalto ao trem na parte de trás, chamando atenção da segurança, o time de dentro entrará em ação.

H. irá correr em direção aos seguranças da entrada do vagão de bagagens, fingindo estar confuso e pedir ajuda a dupla de guardas. Assim que tiver a oportunidade, irá desarmar e debilitar os dois guardas, usando força bruta e rápida para quebrar membros dos dois se necessário. Enquanto isso, Kyp deve cuidar dos outros dois guardas. Ativando a máscara do seu traje e se armando, irá avisar aos passageiros do vagão do assalto.

-- VAMOS ATIRAR EM QUEM SE LEVANTAR OU SAIR DA SUA CABINE. ESSE É UM AVISO ÚNICO.

Assim que o resto da segurança do vagão estiver neutralizada com ajuda de Kyp e Drawn travar a porta de acesso ao vagão para comprar tempo, o time se moverá em direção ao vagão de bagagens para abrir o cofre.

________________________________________________________________________
Fonte:
 


Última edição por Devon H. em Qua Nov 07, 2018 6:48 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Garuda

avatar

Mensagens : 2401
Data de inscrição : 06/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qua Nov 07, 2018 2:59 pm

Em alta velocidade, Hex se aproximava pela direita do trem em sua moto voadora. Com ele, na garupa, vinha Jorji'n. Do outro lado, em outra moto, Arch. Ao se aproximarem, eles recebem a comunicação de Drawn.

-- Pessoal, estamos ligados. Localizei dois cofres, um grande no vagão de bagagens e o outro, menor, entre as cargas do primeiro vagão de cargas... - Drawn analisou um tempo e discutiu algo com Devon. -- Ambos possuem segurança reforçada. Nós vamos pegar o da frente, vocês podem dar conta dos de trás?

-- Ae seus bastardos tão na escuta? Acabamos de detectar  uma movimentação a 1,5 km a frente da minha posição. Eles têm armas e explosivos... provavelmente vão detonar a ponte. Vou dar uns tiros neles, tentar acabar com os desgraçados o quanto antes, mas não sei quantos são e se possuem reforços... Então é melhor pararem essa merda de trem e agilizarem pra pegar a carga, a coisa vai começar a esquentar...

-- Podemos sim, entramos no vagão correto, cuidamos dos guardas, eu cuido do cofre, Jorj e Arch podem avançar para os próximos, liberando o caminho. Drawn, você separa os vagões e foge daí com os demais... ou para esse trem, o que for mais viável. Vamos deixar as motos no piloto automático para buscar vocês.

Acionando o piloto automático da sua moto, Hex abre os quatro braços mecânicos e salta da moto para o vagão marcado por Drawn, usando seus propulsores. Chegando lá, retira das suas costas as armas que levou consigo: uma pistola e um rifle, ambos a laser; uma arma pesada de grande impacto, capaz de abrir um rombo no trem – se necessário; uma faca laser.

Estaria pronto para atirar em quaisquer guardas ou funcionários que surgissem, sem medo de eliminá-los rapidamente. Em seguida, enquanto Jorj seguisse para caçar os homens do vagão do fundo e Arch os da frente, usaria a força de seus braços mecânicos e, se preciso, a sua faca a laser, para tentar abrir o cofre e descobrir se aquela é a encomenda que foi feita para eles. Aproveitaria para observar também as demais cargas ali, ver o que seria valioso o suficiente para ser roubado.

________________________________________________________________________
Fonte:
 


"Só é sábio o homem que se mantém senhor de si mesmo."
(Bhagavad-Gita)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Olímpica

avatar

Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qua Nov 07, 2018 3:17 pm

-" Esse cheiro tá impregnado no meu estofado...Não quero arranhar minha lataria"
Porra vai a merda! tu reclama mais que minha ex-mulher...
Retruca Montanna enquanto aperta alguns botões no painel de controle da nave.

- Qual a nossa situação Ell... e sem reclamar!
- As assinaturas térmicas indicam 3 indivíduos. Detectei também armas e explosivos.   Baseado no arsenal que eles carregam, provavelmente detonarão a ponte ou atacarão o trem...

- Cê jura? Achei que eles iam pedir só uma carona ou algo do tipo...

O cowboy assume ussume um dos paineis de Elleonor, onde puxa algumas alavancas e aperta meia duzia de botões com bastante pressa.
Um painel holografico indicava que as armas da nave ja estavam prontas para uso.
Montanna esboça um leve sorriso.
- Quanto tempo temos até a ponte?
- De a cordo com a velocidade do trem, não mais do que três  ou quatro minutos no máximo. Sugiro agirem logo!

-- Ae seus bastardos tão na escuta? Acabamos de detectar  uma movimentação a 1,5 km a frente da minha posição. Eles têm armas e explosivos... provavelmente vão detonar a ponte. Vou dar uns tiros neles, tentar acabar com os desgraçados o quanto antes, mas não sei quantos são e se possuem reforços... Então é melhor pararem essa merda de trem e agilizarem pra pegar a carga, a coisa vai começar a esquentar... Diz Montanna em um comunicador avisando os demais do perigo a frente.  Ele segura as alavancas das armas da nave e as coloca em modo manual, enquanto ajeita as lentes de seus óculos especiais.

- Ell, você pilota a partir daqui.  Me coloca perto desses vermes, tenho passagens direto pro inferno pra cada um deles...

Sabendo que o trio a frente carrega explosivos, Montanna tentará dar tiros certeiros neles, evitando atingir as bombas ou que eles as acionem. E caso haja mais elementos na ponte, ele se aproveitará de ser "rápido no gatilho" para atingi-los antes mesmo que façam qualquer coisa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kyp

avatar

Mensagens : 1165
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qua Nov 07, 2018 9:55 pm

Um homem com vestes de segunda mão permanece imóvel em um dos últimos lugares do último vagão da segunda classe, perto dos vagões de carga. Ele é obeso, baixo e com a pele azul lisa. Tentáculos se enrolam e retorcem em sua face no lugar do cabelo e da barba, como os típicos Davyanos (exceto pela coloração azulada), escondendo parcialmente o que era uma simulação de um sorriso. Mas os olhos não enganam aqueles que o conhecem: as duas lentes vermelhas denunciam Kyp.

Com a partida do trem, Kyp já havia percorrido o caminho do seu lugar até o restaurante duas vezes, na primeira, apenas olhou o cardápio, na segunda pediu uma garrafa de Vitta-Gularps Plus, um isotônico popular em vários quadrantes da galáxia. Assim que terminou de beber, não jogou fora a garrafa, assimilou-a. Não deixou de olhar as “lanternas” que os guardas do trem usavam, ele estava fascinado e sabia que precisava daquilo, só não sabia o porquê.

Suas andanças eram em parte porque estava realmente com sede, mas o objetivo principal era para observar tudo que acontecia dentro do trem. Sentado só em um banco, percebeu Devon olhando em sua direção, e após o andróide se levantar, ouviu a escuta dentro de si. Fechou o semblante e esperou o momento certo.

Ação: Planejou esperar por Drawn e então seguir os dois companheiros até a primeira classe. Irá ficar por último, fingindo estar mais lento que os demais por uma falsa perna manca, continuando a se passar por um velho obeso frágil. Seu principal objetivo, além de derrubar os guardas, é proteger o hacker.

Assim que Devon agir, irá contra os últimos guardas do primeiro vagão. Moldará sua forma, mantendo sua altura menor que a usual, mas retornando ao físico mais atlético, movendo tanto os tentáculos em sua cabeça, quanto a “massa gorda” da barriga e pernas para os seus braços, alongando-os, deixando mais forte e com uma forma de marreta no lugar de uma das mãos.

Pretende agir de forma rápida e feroz, usando de socos, “marteladas” e também a garrafa de Vitta-Gularps Plus como arma, tacando na cabeça do primeiro deles. Também quer pegar pelo menos uma das lanternas e assimilar dentro de si.

Assim que o grupo tomasse o primeiro vagão da primeira classe, iria se reagrupar e se pôr a frente dos dois companheiros antes de entrar no vagão de bagagem, visando protegê-los, voltando a sua forma usual para se preparar.

________________________________________________________________________
Ficha Força Heróica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Antares

avatar

Mensagens : 734
Data de inscrição : 04/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qui Nov 08, 2018 2:43 pm

Do lado esquerdo Arch se preparava para a ação, checava rapidamente seus sistemas e armas para não haver falhas enquanto se aproximava do trem em sua moto.

- Ok galera, tudo pronto. Hex eu entro segundos após a sua entrada, fiquem longe das paredes! - Dizia enquanto os leds de seu capacete se intensificavam.

- Inclusive Jorji’n, vou testar aquela belezinha que fizemos na moto.

Arch então abre o painel holográfico da moto, seleciona a opção “Som” e uma lista imensa de músicas é exibida a sua frente, ele rapidamente navega pela lista selecionando uma música.

- Precisamos melhorar as categorias disso. PLAY!



Logo após Hax invadir, Arch ira usar os explosivos para abrir um buraco na parte esquerda do trêm, deixando a moto no piloto automático, andando ao lado do trêm enquanto suas super caixas de som davam uma trilha sonora para o momento. Ja la dentro iria ajudar na dominação do primeiro vagão e em seguida iria partir para o último vagão da segunda classe, fazendo a cobertura e tentando analisar uma maneira de separar os vagões de carga dos demais vagões.
Armas: Duas pistolas laser.

- Be a man can a mystery man! Uou!

________________________________________________________________________
" ... "

Código:
[color=#6600cc] #6600cc [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jorji'n

avatar

Mensagens : 546
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Sex Nov 09, 2018 7:53 pm

- Inclusive Jorji’n, vou testar aquela belezinha que fizemos na moto.


-Aquela que EU fiz né? - Jorji’n continuava sentado na moto de costas enquanto ela avançava em modo de piloto automático, ele fuçava dentro da bolsa de armas, ele retira um dispositivo que se conecta magneticamente a lateral da moto, dando à ele todo o controle dela.

-A única coisa que eu lembro que você fez foi escolher as músicas que você mesmo tá reclamando.- Ele retira uma espécie de mini canhão, que se conecta ao dispositivo então ele abre o painel da moto e puxa uns fios que conecta no mesmo canhão, ele faz uns ajustes pela interface do seu visor e se prepara. - Tudo certo.

Com a bolsa de armas em suas garras e com sua arma compactada presa em suas costas Jorji’n alça vôo na direção do trêm, deixando a moto no piloto automático, assim que seus companheiros fizerem uma abertura no vagão ele invadirá o mesmo com velocidade e descompactará sua arma para ajudar na tomada do vagão, em seguida irá para o segundo para dar continuidade ao plano, caso algo saia errado, contará com o suporte da moto que será controlada à distância.

________________________________________________________________________
Vigilante//Arsenal//Blecaute//Jorji'n

Fala
Spoiler:
 

"Pensamento"
Spoiler:
 


#brancosfedemadanone
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 367
Data de inscrição : 03/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Sab Nov 10, 2018 12:02 am

Drawn permanece em frente a um painel na lateral interna do trem. Da bagagem com a alça apoiada em seu ombro esquerdo, um longo cabo iluminado conecta o tal painel com algum dispositivo que estava guardando este tempo todo. Mesmo após acessar o sistema de segurança do veículo, ele continua com o cabo conectado.

— Vamos lá, bebê, só mais um pouquinho... — Diz, enquanto aperta uns botões e observa uma barra de carregamento em um dos painéis holográficos em seus pulsos.

Então, as luzes do cabo se apagam, enquanto luzes se acendem em seu dispositivo, seguido de um som de pequenos propulsores sendo ativadas. Drawn desliga o cabo e termina de abrir o zíper da mala, liberando o drone que tentava disfarçar dos fiscais do trem.

— Finalmente. Eu não aguentava mais aquela pocilga quente e fedorenta.

— Por que você não desligou os seus sensores então, meu anjo? Sabe, tem dias que eu me arrependo de ter deixado você criar toda essa personalidade. Enfim. Nossa chave está no sistema. Somos donos desse trem agora. E você está livre para voar por aí.

— Livre, né? Haha. Somos donos só até alguém te expulsar, meu anjo.

O xaraxiano se senta em uma poltrona, enquanto seu drone se posiciona à sua frente, ativando seus blasters.

— Se me permitem... — Com um movimento, os painéis holográficos se espalham à sua frente com uma planta dos vagões do trem, cobrindo todo o seu campo de visão. — Vou travar as portas e soltar os vagões. Se as armas desses malditos estiverem conectadas à rede, vão rodar também. Ell, Kyp, foco aqui. A última coisa que eu quero é tomar uma bala perdida, certo? Assim que tudo estiver pronto, trago as motos até aqui e saímos vazados.

________________________________________________________________________
Insira aqui uma frase de efeito desinteressante.
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Ter Nov 13, 2018 2:38 pm

--------------------

Com o aviso de Montanna, o grupo se apressa em sua missão. Devon caminha entre os vagões da primeira classe se aproximando da entrada do vagão bagageiro.  Ele é seguido por Drawn e, por último, Kyp que é barrado em todos os vagões devido a sua aparência. Graças a passagem de primeira classe ele consegue passar mesmo levantando suspeitas dos “seguranças”.

Os quatro guardas permanecem em suas posições dentro do vagão da primeira classe, um par por entrada, todos de olho em Kyp. Dois funcionários da malha fazem a conferência das passagens no vagão, alguns passageiros mais granfinos se sentem ultrajados, parece que esse não é um procedimento padrão das viagens.

--------------------

Algumas pilhas de caixas metálicas estão próximas aos trilhos, um trio carrega as caixas levando seu conteúdo para mais próximo da ponte. Um deles para por um momento e seca a sua testa reptiliana, ele abre uma espécie de cantil e derrama o líquido para sua bocarra aberta. Um zunido corta o ar, a cabeça do indivíduo explode junto ao cantil que carregava. O corpo cai em espasmos, enquanto uma gosma esverdeada se esvai do resto de seu pescoço.

Os outros dois, assustados e surpresos com a cena, pulam para trás das caixas empilhadas enquanto uma saraivada de tiros atingem a areia em sequência. Um deles nota que seu braço fora arrancado no processo e grita de dor.

- Ta ficando cego agora? Dois alvos ainda ativos, Malboro. Se tivesse deixado no automático eu tinha abatido os três...

A nave passa por cima dos alvos, pairando em meia volta sobre o desfiladeiro. Eles começam a atirar na nave, sem muito sucesso.

- Nossa camuflagem é apenas visual, eles ainda podem ouvir o som dos motores e do deslocamento de ar, cowboy. Sugiro não atirar perto dos explosivos, a explosão pode abalar a estrutura da ponte.

--------------------


- Chefe, tem alguém atirando na gente! Escamoso já era e o Simeano ta sem um braço! Estamos fudidos aqui! Manda reforços!

- Mas que merda! Alguém fudeu o plano.

No vagão de carga, o grande homem com o lenço no rosto fala aos demais companheiros, que vigiam o local. Ele gesticula enfurecido, quando algo chama sua atenção.

- Esperem.. vocês estão ouvindo essa música?

Ele caminha para o lado esquerdo do vagão e vê a moto de Arch planando do lado de fora. Antes que pudesse sacar a arma em sua cintura uma explosão arrebenta o outro lado do vagão, abrindo um rombo por onde Hex entra.

Tiros certeiros de Hex transpassam a cabeça de dois seguranças que apenas caem antes de se armarem. Um terceiro mira a cabeça do Hyraciano, mas é atingido por um tiro do canhão de Jorj´in que explode sua cabeça na parede do trem.

Uma segunda explosão abre mais uma entrada na parte oposta do vagão por onde Arch entra e acerta mais um segurança fuzilando-o com suas duas pistolas.

--------------------

Mais a frente na primeira classe, as explosões são ouvidas, fazendo os passageiros entrarem em pânico. Fingindo o mesmo temor, Devon se aproxima dos seguranças e rapidamente imobiliza um, fazendo com que atire no abdômen do outro.

Vendo esta ação de Devon os outros dois seguranças sacam suas armas, mas antes que pudessem atirar, tem seus braços quebrados pelos membros de Kyp. Em formato de martelo, as mão de Kyp amassam os rostos dos seguranças nas paredes do trem.

A gritaria toma conta do vagão, até que Devon avisa do assalto. Kyp pega para si uma das lanternas dos agentes da malha. O passageiros e os agentes voltam para as cabines que são trancadas por Drawn utilizando o acesso remoto que tem dos controles do trem.

O Xaraxiano, trava as portas entre os vagões e libera os engates. Os vagões começam a se separar lentamente.


--------------------


O tiroteio no vagão de carga segue com apenas dois dos seguranças vivos. Um deles continua atirando, encoberto pelas cargas mais altas do vagão, mantendo Arch ocupado.

Uma granada cai aos pés de Hex e Jorj’in, a pequena esfera explode jogando o mecânico alado para fora do trem e atordoa o multiatirador. Este é pego pelo pescoço pelo segurança maior que carrega o pequeno cofre consigo.

Um tiro de Arch acerta a nuca do grandalhão, rasgando o nó do lenço que cobre seu rosto. O tiro não causa dano, pois apenas resvala no que parece ser uma couraça metálica que envolve toda a nuca e mandíbula do segurança.

Desviando dos demais tiros, o grandalhão joga Hex para cima de Arch cobrindo sua fuga do vagão. Um tiro resvala a cabeça de Arch, dada pelo último segurança. O mesmo é executado pelos dois mercenários.

Hex nota que o canhão de impacto que usara para abrir o vagão tinha sumido. Arch vai até a abertura direita e vê Jorj’in segurando na lateral do trem, com uma de suas asas quebradas.

Os três, veem o grandalhão correndo pelo teto do trem, seguindo em rumo a locomotiva, carregando consigo o cofre e a arma de impacto, saltando entre os vagões que começam a se separar.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Olímpica

avatar

Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Sab Nov 17, 2018 4:35 pm

Montanna esbraveja e da um murro no painel de controle. O cowboy estava frustrado por não ter abatido os alvos como queria, e também por ter que ouvir uma inteligência artificial reclamando de suas falhas.
Enquanto a nave recua no ar alguns tiros atingem sua estrutura mas sem causar danos. Enquanto isso Hawk levanta de sua cadeira e começa a preparar seu rifle especial de caça.


- O que esta fazendo Malboro? vai descer lá e terminar o péssimo serviço que começou? As chances de você estragar ainda mais as coisas são 43% maiores com um ato tão imprudente assim e...

- Ah cala a boca! Além de me encher o saco ainda deu pra dar uma de adivinha? Isso tá ficando um saco! Corta o cowboy num tom bastante rude.

Ele aperta alguns botões liberando o modo automático da nave, enquanto se retira da sala de controle caminhando em direção a saída de cargas.

- Ell o negocio é o seguinte, vou precisar que você voe baixo na direção daqueles merdas. Você vai abrir as escotilhas e eu vou saltar. E antes que venha com sermão minhas botas gravitacionais vão abafar minha queda.

- Certo, me conte mais desse seu plano incrivelmente interessante e tão pensado minuciosamente... Responde a IA da nave de forma irônica .

- Assim que eu estiver no chão, você vai me dar cobertura. Eu vou até eles e termino o serviço sem atingir as bombas nem nada, no chão eu me garanto numa caçada.... Se der sorte ainda consigo interrogar um deles e pilhar os equipamentos desses merdas, vai que tem coisa boa...

- Certo, então vamos.

Assim que a nave passar numa altura baixa perto dos atiradores, Montanna ira saltar e se abrigar atrás de uma rocha. Se aproveitando da distração causada pela nave o cowboy ira pra cima dos inimigos, seu alvo primário é o que ainda esta inteiro. Aquele sem um dos braços ele pretende interrogar, descobrir as intenções, quem contratou e o que eles ganhariam com o serviço feito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Garuda

avatar

Mensagens : 2401
Data de inscrição : 06/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Dom Nov 18, 2018 7:17 pm

Os Hyracianos e Vyrianos discordavam em muitas coisas, mas o seu amor pelas armas os tornava mais próximos entre si do que quaisquer outros povos da galáxia. Nada podia emputecer mais um cidadão da Forja do que roubar alguma de suas armas, era um crime maior que adultério. Hex fungou, muito puto e xingou várias palavras do dialeto de guerra dos Hyracianos. Acionou seus multi-braços e se colocou a escalar o trem, indo para o teto, atrás do bandido.

Na parte de cima, sentou-se e fez com que seus braços mecânicos segurassem e o mantivesse estável, semelhantes a um tripé de armas pesadas. Com suas mãos orgânicas, realizou uma série de rápidos movimentos e alterou a configuração do rifle que havia trazido para a missão, transformando-o em um sniper.

-- O arrombado está indo com o pacote na direção de vocês, é um desses cowboys genéricos com um monte de parte metálica no corpo... Pretendo abrir uns buracos nele bem agora... – disse no comunicador, para todos. "E ele vai aprender a nunca mais roubar a arma de um Hyraciano..."

Acionando a arma alterada, Hex iniciou o rápido carregamento da mesma, ativando a potência máxima. Dispararia algumas vezes, todos tiros de precisão – porém com muita potência. Tentaria acertar suas pernas, costas e se necessário, a nuca.

________________________________________________________________________
Fonte:
 


"Só é sábio o homem que se mantém senhor de si mesmo."
(Bhagavad-Gita)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kyp

avatar

Mensagens : 1165
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Seg Nov 19, 2018 2:44 pm

Kyp estava contente, pois havia acabado de conquistar mais uma coisa inútil para colecionar. Enquanto Devon anunciava o assalto, apontou a lanterna para sua "face" e vislumbrou a luz azul. Percebeu um casal assustado ao seu lado olhando para ele, fitou-os por alguns segundos antes de deformar sua face para assustá-los ainda mais. Achava muito engraçado quando as pessoas tinham medo dele.

O plano corria como o planejado e o tranquilo Kyp tornou a olhar para frente, esperando o comando de Devon ou Drawn, mas somente até escutar Hex pelo comunicador que no momento encontrava-se internamente na altura de seu "pescoço". Com a fala com companheiro de equipe, o ser metamorfo andou a passos fortes, alterando sua forma para o usual. Se colocou na dianteira da dupla que o acompanhava, bem em frente a porta entre o primeiro vagão da primeira classe e o vagão de bagagem, virou sua cabeça para trás, fitando suas lentes vermelhas na direção de Drawn, esperando que o hacker abrisse a porta.

Ação: Tomando a frente do trio, Kyp irá alargar seu corpo para servir de barreira e proteger seus companheiros, e o mais rápido possível irá pular contra quem estiver guardando o vagão de bagagem, alongando seus braços para atacar mais rápido. Sua pretensão é se tornar o alvo enquanto seus companheiros ataquem logo em seguida.

________________________________________________________________________
Ficha Força Heróica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jorji'n

avatar

Mensagens : 546
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Seg Nov 19, 2018 5:33 pm

Apenas com uma das asas, Jorji’n consegue se salvar da queda do trem antes que Arch, que foi ver o que aconteceu, pudesse fazer qualquer coisa para ajudar. Seu corpo ainda estava quente por causa da adrenalina, então ele só sentia dor em sua asa quebrada se tentasse movê-la muito bruscamente, então ele vai direto na direção de seu canhão resmungando.

-Palhaço de lata, ficou me olhando pendurado, queria que eu morresse, só pode.- Ele olhava cada parte de sua arma, procurando alguma avaria, desmontava algumas partes e remontava, chegava algumas travas e continuava a resmungar - Puta vacilo meu, uma granada, eu devia ter imaginado que aquele mongolão ia fazer algo do tipo, mas agora ele não me pegar distraído, ele vai ver só.- Com o som da última trava de sua arma, Jorgin vai atrás da bolsa de armas - Cadê aquela merda? deu muito trabalho fazer isso pra deixar pra trás, ah, aqui.- Ele a pega e começa a dar comando em seu visor até que a moto em que veio para ao lado do buraco do vagão, um compartimento abre de baixo do banco e o mecânico chuta a bolsa para dentro dele, então ele salta para cima dela.

-Aí, eu vou dar a volta pra pegar aquele desgraçado pela frente, tentem não se matar.- Jorji’n vai manter um distância segura enquanto segue para um ponto em que possa pegar o mercenário de surpresa, saltando em um vagão a frente, sua prioridade é recuperar o cofre, então não atirará se não for necessário.

- Não vai sobrar nada daquele malandro depois que eu pegar o cofre.

________________________________________________________________________
Vigilante//Arsenal//Blecaute//Jorji'n

Fala
Spoiler:
 

"Pensamento"
Spoiler:
 


#brancosfedemadanone
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Antares

avatar

Mensagens : 734
Data de inscrição : 04/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Ter Nov 20, 2018 9:52 pm

- Desculpa a demora na resposta, galera. Acho que meus sistemas se reiniciaram. - Dizia no comunicador. - To saindo pra ir atrás do do grandalhão também.

Arch rapidamente pula em sua moto que ainda tocava a musica de invasão. Dali, o Androide observava sua equipe atacando o grandão.

- Ok, eu vou pegar o cofre enquanto vocês atiram nele, se isso cair do trem não vai ser legal. Eu vou me aproximar, tentem não me explodir, seus tarados por armas.

Com seus amigos focados no ataque, Arch ira se aproximar do grandalhão - ainda na moto - aguardando o momento em que mandibula iria soltar o cofre para então pega-lo, sem danificá-lo.

- Se você tentar alguma graça pra cima de mim, eu vou te explodir, seu monte de merda!!! - Gritava pro inimigo, pronto para descarregar eletricidade nele caso ele tentasse pular na moto.

________________________________________________________________________
" ... "

Código:
[color=#6600cc] #6600cc [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Devon H.

avatar

Mensagens : 433
Data de inscrição : 04/06/2012

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Ter Nov 20, 2018 10:50 pm

Rapidamente Devon se equipa com as armas dos seguranças que derrubou, se movendo diretamente em direção ao vagão das bagagens. Já esperava que os seus companheiros saberiam o que fazer sem ele dizer nada, e logo Kyp toma a dianteira do grupo, com o que o robô humanoide sorri de canto de boca.

-- Logo atrás de você. - O andróide dá um tapa na massa de carne que era o corpo do companheiro e logo mira sua arma por cima do ombro do mesmo, esperando ele avançar para que se movesse junto, logo atrás e pronto pra atirar.

Enquanto eles se movem em direção a vagoneta das bagagens, eles escutam a mensagem de Hex no comunicador.

-- Então vamos nos mover rápido. Eu quero abrir aquele cofre antes dele chegar aqui.

◵ ◴ ◶                                                         ◵ ◴ ◶

Ação: Assim que eliminasse qualquer oposição no outro vagão junto de Kyp, iria se mover em direção ao cofre que está contido no local e abri-lo assim que possível com o seu Kit Integrado de Desarme, retirando seu manto enrolado como echarpe do pescoço.

Se conseguisse, iria pegar o que estivesse dentro do cofre e se esconderia junto de Drawn usando seu manto de camuflagem, impedindo que quem quer que estivesse vindo pegasse o conteúdo do cofre, ou pelo menos atrasando-o por tempo o suficiente para que o resto do time lide com ele.

________________________________________________________________________
Fonte:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   Qua Nov 21, 2018 11:00 am

--------------------

Correndo com o cofre em uma das mãos e a arma pesada na outra, Mandíbula avança em velocidade sobre o teto do trem, saltando. A cada segundo os vagões estão mais distantes entre si.

Hex finca seus braços no trem, fixando sua posição enquanto modifica os parâmetros de sua arma para um disparo preciso de longa distância. Jorgi’n e Arch saltam em suas motos que acompanhavam o trem e avançam pelas laterais atrás do meliante. O Mecânico, mesmo com sua asa quebrada, recalibra suas armas e equipamentos enquanto o andróide aumenta o som de sua montaria.

Alguns seguranças, surgem nas janelas dos demais vagões, atirando em ambos, mas também sendo alvejados pelos dois. O tiroteio e corpos caindo pelos vagões vão seguindo à medida que vão avançando para a direção da locomotiva.

Um tiro da arma roubada, acerta o teto próximo de Hex, mas sem atingi-lo. O Hyraciano mantém seu foco na mira, esperando uma estabilidade maior do vagão, aguardando o momento exato do disparo.

--------------------

Metros a frente, Eleonor passa em rasante sobre os mercenários que ali estavam protegidos atrás das caixas com os explosivos. Eles disparam ao alto, mas os tiros apenas resvalam na couraça camuflada da nave.

Com um salto no momento do rasante, Montana cai na areia fazendo um rolamento e com um tiro certeiro transpassa a cabeça de um dos dois alvos, sem qualquer sinal de reação. O outro, sem um dos braços tenta atirar em Montanna, mas recebe um tiro que arranca a pistola de sua mão, não sem antes levar dois dedos consigo.

O cowboy agarra-o pelo pescoço, o ser de aparência símia, apenas balbucia em desespêro:

- Voc-c-ê tá ferrado mermão. O Caveira Cinzenta vai atrás de você, de seus amigos, da sua família e vai matar um por um, você não sabe com que está…

Antes de terminar a ameaça um estrondo sonoro o silencia, fazendo os dois olharem para os trilhos. A locomotiva em velocidade, apita em aviso. Montana olha para as caixas dos explosivos que estão muito próximas dos trilhos e da ponte sobre o desfiladeiro.


--------------------

No vagão da primeira classe Kyp fica frente a entrada, seguido por Devon. Draw se mantém a direita, perto de um dos painéis de controle. Os três se preparam para a invasão do vagão bagageiro. Os alarmes internos do trem se ativam, os poucos monitores disparam avisos de utilização dos cintos de seguranças para impacto iminente, os passageiros continuam em seu desespero.

Com um sinal de Devon, Drawn ativa os sistemas e abre as duas portas que uniam os vagões. Uma saraivada de tiros atinge Kyp, fazendo o ser perder massa, mas o mesmo ainda se mantém de pé protegendo Devon, este que consegue atingir um dos atiradores. O corpo do mercenário cai por entre as portas é dilacerado entre os trilhos e os vagões que se distanciam.

Kyp salta para o vagão de bagagens, enquanto sofre mais danos por parte dos seguranças. No combate, consegue jogar mais dois pelas janelas. Devon salta atrás dele, disparando. O tiroteio continua dentro do vagão de bagagens. Devon acha o cofre maior, utilizando seus conhecimentos e ferramentas tenta abrí-lo enquanto se protege dos disparos.  

Draw tenta atravessar entre os vagões, mas no salto é atingido por um tiro que o faz cair e ficar pendurado na porta do vagão, perto dos trilhos. Sua aparelhagem cai destroçada pelos vagões em movimento.

--------------------

Eleonor avisa nos comunicadores:

- Perdi a conexão com o trem, sem isso não consigo desligar os sistemas de frenagem da locomotiva ou dos vagões remotamente. Eu e Malboro não teremos tempo de retirar todos os explosivos. O trem já era, saiam todos daí, porra.

Jorgi’n e Arch se aproximam de Mandíbula pelas laterais, o bandido tenta atirar em Arch com a arma, mas o disparo passa longe, a música acompanha o Andróide. Os três estão acima do vagão da primeira classe. Jorg’in consegue ver Draw dependurado entre os vagões, pelo comunicador ele manda Arch pegar o companheiro enquanto ele ficaria com o cofre. O andróide, contrariado, avança enquanto desvia de mais um tiro de Mandíbula.

Um tiro certeiro atinge a base da nuca de Mandíbula por entre as escamas de metal, arrancando o topo da cabeça do vilão. Sobre o vagão de cargas, muitos metros atrás, Hex esboça um leve sorriso.

O corpo metálico de Mandíbula cai soltando o cofre que é pego em último momento por Jorgi’n que o agarra com sua asa boa. O restante cai por entre os vagões, fazendo um solavanco que ergue o segundo vagão da primeira classe.

O vagão tomba transversalmente aos trilhos entortando os vários postes magnéticos, explodindo em fagulhas. Os vagões traseiros vão, um a um, engatando e batendo freando com o vagão atravessado da primeira classe.

O trem está dividido em dois. A parte traseira se movimenta lentamente, arrastando o vagão tombado até parar, enquanto a locomotiva e os vagões dianteiros continuam em velocidade ao desfiladeiro.

--------------------

Destroçado pelos tiros Kyp, começa a sentir fraqueza já que várias partes do seu corpo foram arrancadas. Devon está quase abrindo o cofre, mas não há mais tempo, o trem vai bater nos explosivos em minutos. O tiroteio continua intenso.

Arch estende seu braço mecânico de cima de sua moto, entre os vagões, tentando alcançar Draw. Vendo a cena, Kyp ergue o pesado cofre e o joga pela janela, abrindo uma passagem, ele agarra Devon e o envolve no pouco resto de seu corpo, os dois saltam pela passagem.

Montana, já de volta a bordo de Eleonor, sobe mais algumas caixas utilizando o guincho da nave tentando diminuir o impacto da explosão. Metros abaixo, o bandido símio está chorando amarrado as outras caixas que ficaram, esperando seu final a chegada do trem.

Os dedos de Arch resvalam nos de Draw, a movimentação dos vagões impede que o android se aproxime mais sem derrubar os dois. Segundos os separam de uma morte certa.
Arch se aproxima mais, ralando a lateral da moto no vagão.

Uma caixa de som é destruída no processo. A música para.

Um solavanco do vagão desestabiliza a moto, fazendo Arch cambalear no ar. Ele e sua montaria batem na lateral e são jogados ao longe. O android cai na areia rolando muitos metros.

O trem chega a ponte. Metade das caixas de explosivos foram retiradas, mas não o suficiente. Ao passar pelas caixas, a locomotiva explode em um turbilhão que destroça a ponte, fazendo um arco de fogo com os últimos dois vagões que caem no desfiladeiro.

De longe, todos podem ver o destino de Draw. Restando apenas lamentar.

--------------------

2 horas depois, em algum lugar de Eldora.

Eleonor pousa em um grande galpão empoeirado, o teto se fecha após a sua chegada. Ansioso, Agliar aguarda a saída do grupo.

Alguns cabisbaixos, outros nem tanto, eles saem pouco a pouco da saída de carga na nave carregando consigo os dois cofres e mais algumas bolsas com o produto da pilhagem dos vagões que restaram.

- C-c-conseguiram?

Com uma bruta resposta positiva, o grupo apenas aguarda o pagamento do pequeno ser.

- É-e-e-e, deve estar nesse cofre.

Ele aponta, assustado para o grande cofre que não tinha sido aberto ainda. Devon, com alguma dificuldade consegue abrir o cofre maior. Uma fumaça roseada escapa do caixote de metal.

De lá dentro, ele retira uma esfera rosa transparente do tamanho de uma maçã, ela estava protegida por uma espuma densa e pegajosa. Mais nada havia lá dentro.

- Sim, SIM! meu tesouro!

Com um olhar mais atento, Montana vê um pequeno feto dentro da orbe.

- Minha menina...

Ele olha com os olhos marejados, para o grupo. E acaricia a orbe com carinho.

- Toda vez que eu falava que era minha filha a quem tinham roubado, nunca aceitavam o trabalho, desculpe, era a única maneira de tê-la de volta. Nossos órgãos valem muito no mercado negro, principalmente de recém nascidos..

Desconfiado e assustado com o que tinha acabado de revelar, ele retira de seu bolso uma chave de transferência e, com seu polegar, ativa fazendo a contagem de créditos subir.

- Confirmado pessoal, a grana tá na conta.

Agliar segue seu rumo feliz, colocando sua pequena em um outro invólucro, do tamanho de uma maleta. Ele entra em sua nave e parte.

O grupo permanece no galpão por mais um tempo, olhando o pequeno cofre e lamentando a morte de Draw. As dúvidas continuavam. Eles sabiam quanto custava uma criança Poplio. Mesmo com o valor elevado do pagamento de Agliar, não fazia sentido terem uma segurança tão grande, por um valor destes.

Com um aceno de cabeça, Devon abre o cofre menor com bem mais dificuldade que o anterior.

Todos se juntam em volta da caixa metálica, apenas para ver o que seria um cristal em formato de prisma de uma coloração que ninguém conseguia dizer qual era.

Fim do episódio.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Episódio 1 - Assalto ao trem de Eldora
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Blog Episódio G, eventos.
» Quando sairão o novos episódios?
» Qual o melhor cartão?
» Volvo Rodotrem
» Resgate da Fé em Gung City: o sacrifício imediato!

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Fellas of Hyperspace :: Roleplay-
Ir para: