Fórum da Fabrica de Heróis
 
InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 T04E09 - Despero.

Ir em baixo 
AutorMensagem
Garuda

avatar

Mensagens : 2401
Data de inscrição : 06/06/2012

MensagemAssunto: T04E09 - Despero.    Sex Set 14, 2018 12:07 pm

Instituto Victoria Cardoso, 3 de Maio de 2017

Arsenal:
- Galera, cadê o Diego?

Todos olharam uns para os outros, como se buscassem uma confirmação de que aquilo era brincadeira ou algum engano, correram todo o ambiente com os olhos, mas nada. Diego não estava lá. A preocupação foi generalizada.

Garuda, que havia desenvolvido uma espécie de vínculo mental com Xamã, uma comunicação capaz de transcender as realidades dos dois, buscou o novo aliado com a mente. Não era fácil, não era como formar um elo mental ou atacar alguém com a telepatia, era mais confuso, era como atirar uma flecha em meio a uma tempestade e esperar que ela acertasse uma mosca do outro lado.

Depois de muito esforço, ele conseguiu se conectar. O mundo ao redor se desfez, seus amigos e o Instituto desapareceram em um instante e logo ele não estava mais no mesmo lugar. Estava no cume de uma montanha muito alta, bem mais alta que o próprio Everest. Xamã surgiu logo em seguida.

Xamã:
- Não imaginei que teríamos contato tão rápido, Garuda... aconteceu algo?

Garuda:
- Um dos nossos ficou para trás, o Impacto. Como podemos trazê-lo de volta?

Xamã:
- Seu amigo não está aqui, todos vocês foram transportados naquele momento. Não ficou ninguém para trás.

De repente o local começou a ruir e Xamã começou a desaparecer, por algum motivo desconhecido por Garuda, a comunicação começou a falhar e se perdeu. Ele retornou ao Instituto. Nem um segundo havia se passado, mas ele estava completamente suado e exausto.

Garuda:
- Eu falei com o Xamã... Diego não está lá.

Instituto Victoria Cardoso, 7 de Maio de 2017

Doutor e Granizo encaravam uma bola de cristal sobre uma mesa, ela brilhava com uma luz magenta e dentro dela era possível ver um poderoso rítual acontecendo. Ana, a Flor do Luar, era o centro daquele ritual e vários magos a ajudavam a concentrar o seu poder. Para Granizo aquele tempo parecia uma eternidade, mas ele sabia que Doutor não tinha mais para onde recorrer, se o Conselho fosse incapaz de encontrar Diego, ninguém mais encontraria. Eles aguardaram. Muito tempo se passou. Até que Flor do Luar falou com eles.

Flor do Luar:
- Diego não está nessa realidade, nós temos certeza disso. Mas, de alguma forma sabemos que ele está perto, não dá para explicar em palavras. Apenas continuarei procurando.

Granizo respirou fundo, de certa forma sabia que a resposta seria essa. Doutor afastou-se e colocou a mão sobre a testa, pensativo. Foram interrompidos por Alex, que entrou com pressa e sem pedir licença na sala.

Réplica:
- Tá acontecendo algo muito estranho, uma galera tá passando mal.

Doutor e Granizo correram para fora.

Horas depois

Doutor acabara de fazer os últimos exames, na enfermaria encontravam-se desacordados Garuda, Estática, Centelha, Umbra, Arsenal, Espectro e Sísmico. Eles haviam desmaiado, convulsionado e vomitado sangue, o que levou Réplica a correr atrás de ajuda dos professores. Luminos acompanhava Doutor na sala.

Luminos:
- É impossível não associar isso aquela fatídico dia... essa era a equipe que estavam nos esgotos.

Doutor:
- Eu sei, mas os exames não mostram nada físico, mental, mágico ou até mesmo espiritual afetando os garotos. Todos eles estão bem em todos esses aspectos, um a um... É ISSO!

Doutor virou-se na direção de Centelha, era a que estava mais próxima dele e levou-a para a ressonância magnética. Acionou a máquina, ao mesmo tempo que ativava os seus poderes de visão especial e começava a enxergar os diversos espectros das energias que emanava da garota. Luminos pode ver que a coisa era bem séria, porque Doutor fechou o seu semblante, demonstrando preocupação e raiva.

Luminos:
- O que houve, Doc?

Doutor:
- Eles estão contaminados por algo que nunca vi antes, é uma mistura de biologia, com magia arcana e espiritual, cada aspecto desse protege e fortalece o outro, por isso que individualmente eu não conseguia identificar nada, apenas quando olhei tudo ao mesmo tempo que consegui identificar uma pequena assinatura e entendi o que estava acontecendo. Precisamos manter os garotos sob observação até entender isso melhor.

Instituto Victoria Cardoso, 11 de Maio de 2017

Os garotos continuavam no coma induzido pelo Doutor, ele estava fazendo de tudo que podia para criar uma antídoto para aquilo que estava dominando os jovens. Há dias trabalhava sem descanso, sempre auxiliado por Luminos ou Granizo. A busca por Diego havia cessado, não tinham o que fazer para localizá-lo mais. Nem mesmo podiam pedir ajuda da outra realidade enquanto Garuda não se recuperasse.

De forma inesperada, uma esfera de energia se formou em meio ao jardim, um enorme brilho veio rapidamente, durou alguns segundos e desapareceu, deixando as marcas de queimadura no chão e um corpo inerte. Morfo, que estava ali, correu para ver e se assustou ao ver mais de perto.

Morfo:
- Diego? O que aconteceu, cara?

Impacto encontrava-se completamente nu, vários machucados tomavam o seu corpo, principalmente uma espécie de queimadura que vinha de todo o seu lado esquerdo, deformando a pele da perna, do tronco e do braço dele.

Impacto:
- Nós conseguimos, nós derrotamos Hades.

Ele sorria, contente por uma vitória que havia acontecido anos antes. Morfo não entendeu, mas quando os demais chegaram puderam perceber que Impacto havia perdido a memória, nada depois da derrota de Hades era familiar para ele. Impacto foi levado para outra ala da enfermaria, para ser examinado e tratado por Doutor. Mais problemas.

Instituto Victoria Cardoso, 12 de Maio de 2017

Doutor havia enviado o remédio que tinha produzido para os magos do Conselho, eles fariam um tratamento mágico nele, para torná-lo eficiente contra a patologia desconhecida dos outros alunos. Impacto mostrava que estava bem de saúde, apenas a sua memória estava debilitada e apenas do evento de Hades para frente, seu passado até ali era vívido em sua mente. Portanto, pela primeira vez em dias, Doutor se permitiu descansar de verdade. Deitou-se e dormiu profundamente.

Poucas horas se passaram, mas ele acordou subitamente. Sentia um mal estar, aquela sensação terrível de que algo ruim iria acontecer. Acordou e correu até a enfermaria, sabia que o problema vinha de lá. Quando chegou, arregalou os olhos e acionou um alarme, através do comunicador falou.

Doutor:
- Atenção Força Heroica, quero todos reunidos. Temos um problema grave.

Granizo, Solar e Kaede - que acabavam de entrar no Instituto ouviram o aviso e correram para a sala onde iriam se reunir. Em poucos minutos todos estavam reunidos na tal sala e Doutor apresentava para eles o problema.

Doutor:
- Os seis estão desaparecidos, na enfermaria eu pude ver muito sangue, mas não acho que algum deles tenha se machucado. São os seus corpos, eles estão tentando expulsar as toxinas e a contaminação. Precisamos achá-los e dar um jeito de contê-los. Eles já estão totalmente sedados, não deviam estar de pé...

De repente, as luzes do Instituto se apagam. Os geradores reserva logo em seguida se ativam, apenas para que as luzes se apaguem novamente. Alguém estava absorvendo a energia do local.

Granizo:
- Nós vamos nos dividir em cinco duplas... Vamos nos espalhar e procurar por eles.

Observações:

  • Cada dupla deve ser formada por um jogador e um NPC.
    Jogadores: Réplica, Morfo, Impacto, Antares e Olímpica. O time mais disfuncional que tive o prazer de narrar.
  • Npcs: Solar - Pirocinese e voo; Kaede - Criocinese; Granizo - Criocinese;
    Doutor - Visão mística; Luminos - Fotocinese.
  • Desaparecidos: Garuda, Sísmico, Espectro, Arsenal, Centelha, Estática e Umbra.
  • A primeira ação deve ser uma ação coletiva de todos os jogadores. Abram um docs no Google Drive e montem uma interação ENTRE TODOS, como se fosse o tópico de desenvolvimento de personagens.
  • Apenas um posta o texto todo aqui.
  • Essa ação deve conter: quais as duplas e onde irão procurar no Instituto.
  • Sejam criativos.
  • Vocês tem até Domingo, 21h59min, para postar.
  • Beijos na alma.


________________________________________________________________________
Fonte:
 


"Só é sábio o homem que se mantém senhor de si mesmo."
(Bhagavad-Gita)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Dom Set 16, 2018 10:49 pm

A escuridão tomou conta do local após a segunda queda de energia apenas para ser novamente afastada pelos poderes de Luminos, que chegara a pouco iluminando toda a sala do Doutor.

- Nós vamos nos dividir em cinco duplas... Vamos nos espalhar e procurar por eles.

Dizia Granizo, mantendo a calma e pensando na melhor solução para os problemas que tinham no momento.

-Luminos, a planta do Instituto.

O herói aperta o símbolo em seu peito, que logo emana pequenos feixes de luz formando a planta do instituto sobre a mesa da sala. Reunidos em torno da projeção, Granizo, Doutor, Luminos, Kaede e Solar discutem.

Os poucos membros que restavam da Força Heróica terminam de vestir seus uniformes, ativando as visões infravermelhas de suas máscaras. Diego se aproxima de Thiago, ele olha desconfiadamente para o restante dos integrantes da Força Heróica.

- Thiago, não é melhor a gente chamar o Beto ou a Ana? Não confio nesses moleques.

- Dieguin, Beto morreu tem anos, eu te falei ontem.

Diego coça a cabeça perdido nas memórias, ele confiava apenas nos antigos membros e instrutores que estavam ali na sala, havia apenas um dia que tinha voltado e ainda não tinha sido totalmente avaliado pelo Doutor.

Alex observa a situação. Ele tenta, em vão, levantar uma estante pesada de livros da sala do doutor e se dá conta que os poderes de Jasão tinham finalmente se esvaído, na hora em que ele mais precisava deles…

De volta ao círculo, Granizo traça um plano.

- Doutor, você segue com o Diego. Não sei se ele ainda está em boas condições, então preciso que fique de olho nele. As demais duplas, não sei ao certo...

- Podemos equilibrar os poderes, balanceando combate-corporal com apoio a distância.

Diz Alex, se intrometendo na conversa dos superiores.

- Eu vou com a Kaede, a gente segue pelo...

- Não Erick, vocês apenas iriam se anular caso aconteça alguma coisa... mesmo você não tendo condições de usar totalmente seus poderes. Você vai com o Thiago, ele é quem tem melhores condições de proteger você.

- Sempre Será Salvo Aquele Que Salva Os Irmãos...bora achar eles timeeee!!

Erick apenas fecha a expressão em seu rosto em desaprovação a Bruno e Thiago, mas sabia que o velho tinha razão.

- Então engomadinho, o que você sugere pros demais?

Pergunta Bruno olhando para Réplica. Alex esboça uma resposta, mas é Olívia quem responde.

- Eu sigo com Luminos até o gerador. Nós somos os mais rápidos, podemos ver o que está sugando o gerador e reativar a energia do Instituto antes de vocês chegarem as outras áreas. Ele pode me dar cobertura.

- Erick e Thiago vão até a sala de vigilância. Depois de termos religado os geradores vai ficar mais fácil de encontrar os outros.

- Doutor segue com Diego pela enfermaria.

- Réplica e Kaede, vão pelo dormitório. Ele só precisa copiar os poderes do Thiago e assim temos mais um lutador.

- E você Bruno, segue com o Antares pela área de treinamento. Diego não é o único que precisa de babá por aqui.


Jean não esboça nenhuma reação às palavras de Olívia, como se a indireta não tivesse sido para ele. Apenas olha a todos de longe, tinha permanecido calado todo o tempo em que estavam ali. Tinha se comportado estranho desde que voltara da outra dimensão, mais estranho que o normal.

Por alguns segundos todos se calam, mas ninguém esboça um plano melhor. Alex copia os poderes de Thiago, seguindo o plano proposto por Olívia.

- Ok, esse é o plano, fiquem com os comunicadores ligados na faixa 3. A qualquer sinal de perigo não hesitem em chamar por ajuda. Vamos!


OBS: a formação das duplas e lugares são:

- Olímpica e Luminos vão para a sala de máquinas ver o gerador;
- Morfo e Solar vão para a ala administrativa;
- Impacto e Doutor vão pela ala médica;
- Réplica e Kaede vão aos dormitórios;
- Antares e Granizo vão a ala de treinamento;

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Garuda

avatar

Mensagens : 2401
Data de inscrição : 06/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Ter Set 18, 2018 5:45 pm

Pouco dos heróis espalharem, uma poderosa corrente elétrica passou pelas fiações da sala onde se encontravam, explodindo as lâmpadas e apagando tudo novamente ao ir embora. Alguns presentes se assustaram levemente, encarando a situação com preocupação. Em seguida se dividiram, partindo em duplas.

--- --- --- --- --- ---

Impacto e Doutor seguiam em direção a ala médica, mas algo incomodava o homem que possuía uma percepção além do comum. Ele parou repentinamente, começando a olhar para todos os lados, tentando entender o que estava acontecendo. Logo, outra das correntes elétricas poderosas atravessou o corredor, estourando todas as lâmpadas também. A energia estava sendo guiada de um lado para o outro, de forma aparentemente desordenada. Ele acionou o comunicador e disse para todos:

Doutor:
- É um padrão, pessoal. Eu ainda não consigo compreender completamente, mas as energias estão formando um padrão e convergindo em alguns pontos – onde possuem maior concentração... e parece que está aumentando. Um dos focos está bem próximo a ala médica, vamos continuar para lá. Tenham cuidado, por favor.

Impacto e ele voltaram a correr, até chegar em um corredor nos fundos da ala médica. Um brilho vermelho chamava a atenção em uma das salas. Ao entrarem na sala, não conseguem perceber a presença de ninguém, apenas uma espécie de símbolo ritualístico no chão, brilhando numa intensa cor vermelha. Doutor abriu os olhos e se assustou, mas antes que pudesse falar algo, foi interrompido por uma presença aterradora que desceu do teto coberto em sombras. A voz saia de uma massa disforme de sombras que seguia se movimentando, afastando e aproximando, revelando uma silhueta humana.

Umbra:
- As sombras estão vivas, como nunca antes... Et reddam.


Doutor havia percebido naquele instante o que estava acontecendo. Sua visão mágica lhe mostrava bem o poder do demônio possuindo o jovem Umbra, transformando-o em sua marionete.

--- --- --- --- --- ---

Na corrida para a ala administrativa, Solar e Morfo seguiram calados, apenas observando os pequenos vislumbres da poderosa energia que corria sobre os fios do Instituto, estourando conduítes, tomadas e lâmpadas por onde passava, indo embora tão rápido quanto surgiu. Ao chegarem a ala administrativa, viram ao fundo de uma das salas o símbolo ritualístico brilhando intensamente em um vermelho sangue. Parado em sua frente, de cabeça baixa, encontrava-se Sísmico. A visão era assustadora, ele estava completamente diferente. Pedaços de rocha firme saíam de suas pernas, braços, ombros e costas, como se fizessem parte de seu esqueleto. Parte de seu rosto fora revestida por uma camada de rocha expressa.

Sísmico:
- Vocês conseguem sentir? As entranhas da terra estão se abrindo para libertá-lo... Et reddam.

Pedaços do porcelanato que revestiam o chão explodiram com essas palavras, rachando-se em milhares de cacos que ficaram voando na sala e depois caíram no chão, levantando uma poeira intensa no local.

--- --- --- --- --- ---


Nos dormitórios Réplica e Kaede começaram a sentir mais e mais calor enquanto caminhavam, como se fossem em direção a um poderoso incêndio. Ao chegar na área que levam aos dormitórios, eles podem ver mais ao longe, na área externa, uma cena impressionante. Chamas e fumaça dançam como se fossem vivas, girando ao redor de um símbolo vermelho no chão, que emitia sua energia própria. Voando sobre as chamas alguém que eles deviam reconhecer como Centelha, mas completamente diferente do que esperavam. O corpo dela parecia oscilar entre o estado de fumaça e chamas com o estado de carne humana, variando-se de forma desordenada. O calor que emanava dela era ainda mais intenso que o do incêndio ao seu redor.

Centelha:
- O fogo irá consumir tudo, fazendo com que todos sejam fumaça... Et reddam.

Uma lâmpada na parede atrás deles explodiu, revelando Estática, que pisou no ar como se houvesse chão sobre seus pés e correu numa velocidade absurda, até se aproximar de um poste próximo a Centelha. Estática tornou-se eletricidade novamente e desapareceu, entrando no poste e causando uma explosão nele, assim como na fiação subterrânea que ligava ele a outra área interna do Instituto. Ela desapareceu com a corrente elétrica que se foi.

--- --- --- --- --- ---

Pouco antes de chegarem a sala de treinamento, Antares e Granizo já observaram cenas diferente do que esperavam. Armas de energia, espadas, machados, martelos, estavam fincadas sobre as paredes no caminho. Eles sabiam que se tratava dos constructos de Arsenal, mas estavam diferentes do convencional... eles pareciam estar prestes a explodir em energia. Chegando a sala de treinamento eles também viram o símbolo vermelho no chão. Em pé, ao lado dele, estava Arsenal... ou algo que deveria ser Arsenal. Seu corpo era feito de construto, não mais de carne humana. E ele estava rachado em várias partes, liberando uma energia azulada que parecia transbordar para fora descontroladamente.

Arsenal:
- O que chamamos de humanidade só faz nos impedir de evoluir e obter poder... Et reddam.

Algumas máquinas que eram responsáveis por emular os treinamentos explodiram em eletricidade, atrás de Arsenal.

--- --- --- --- --- ---

Luminos chegou na área do gerador acompanhado de Olímpica. Eles foram capazes de perceber que a pressão do ar era estranha ali. Era como se eles estivessem sendo esmagados lentamente por uma gravidade muito maior do que a convencional. O círculo vermelho no chão brilhava intensamente e sobre ele, sentado em posição de lótus, levitava Garuda. Ele recitava uma espécie de mantra baixinho, sussurrando. Os dois não conseguiram identificar.

Garuda:
- A renovação depende exclusivamente da destruição... Et reddam.


O gerador agitou-se e faíscou, demonstrando estar de alguma forma sobrecarregado, mas logo em seguida toda a energia se dissipou novamente, deixando o ambiente iluminado apenas pela luz vermelha emitida pelo símbolo do chão. Garuda abriu os olhos e olhou diretamente para Olímpica.

Garuda:
- Et reddam... Et reddam... Et reddam... Et reddam...

Repetiu essa palavras de maneira obsessiva e fez com que Luminos e Olímpica fossem jogados com força para trás, na direção de uma parede onde quebrariam seus corpos se não fossem pela intervenção do jovem professor, que os protegeu com bolhas de energia. Abriu seus olhos e sangue escorreu deles, em uma quantidade humanamente improvável de acontecer.

--- --- --- --- --- ---

Arsenal virou-se para Antares e Granizo, abrindo a mão e liberando uma grande rajada de energia que consumiu o chão onde eles estavam. Por sorte os dois conseguiram escapar ilesos, sem maiores problemas.

Arsenal:
- Et reddam... Et reddam... Et reddam... Et reddam...

--- --- --- --- --- ---

Centelha:
- Et reddam... Et reddam... Et reddam... Et reddam...

Duas esferas do tamanho de uma bola de volei começaram a se formar ao lado de Centelha,uma de fogo e outra de fumaça, logo foram projetadas na direção de Réplica e Kaede. A explosão de fumaça veio antes, fazendo-os tossir, seguida da explosão de chamas que deveria carboniza-los. Mas, Kaede, atenta a toda aquela situação assustadora, os protegeu milésimos de segundos antes. Sua parede de gelo evaporou instantaneamente, mas os salvou.

--- --- --- --- --- ---

Sísmico:
- Et reddam... Et reddam... Et reddam... Et reddam...

Enquanto o jovem herói repetia essas palavras o chão começou a vibrar rapidamente, gerando uma espécie de terremoto – desequilibrando Solar e Morfo que caíram sem reação. Em seguida fissuras começaram a surgir no chão, tentando engoli-los. Eles rolaram e conseguiram escapar, por enquanto.

--- --- --- --- --- ---

As sombras movimentavam-se naquele ambiente como se fossem uma substância viscosa e pegajosa. Logo elas começaram a se mover na direção de Impacto e Doutor e formaram lanças, que tentaram atravessá-los. Ambos possuíam treinamento de combate e conseguiram esquivar-se, por pouco.

Umbra:
- Et reddam... Et reddam... Et reddam... Et reddam...

Observações:
- Vocês tem até Quinta-feira, 20/09/18, as 21h55min para postar.
- Cada um de vocês deve narrar a sua ação e a ação da dupla correspondente. Está liberado postar ou não falas do NPC. Quaisquer dúvidas sobre poderes e habilidades dos NPCs, vem de zap bb.

________________________________________________________________________
Fonte:
 


"Só é sábio o homem que se mantém senhor de si mesmo."
(Bhagavad-Gita)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Qua Set 19, 2018 3:52 pm

Indo em direção aos dormitórios, Kaede e Réplica avistam o deveria ser Centelha entre as chamas.

- Atenção pessoal, encontrei Agnes na área externa dos dormitórios! Ela está possuída por alguma… coisa.

Disse Alex, usando o comunicador alertando os demais membros da Força Heróica. A dupla se prepara para avançar, mas são interrompidos pela figura de Estática que atravessa o campo em alta velocidade. Surpreso, Réplica continua no comunicador.

-Éeeeee pessoal, encontrei a Fernanda também, é ela quem está causando as oscilações de energia, Doutor...

Neste momento os dois são atacados pela figura de Agnes, mas são protegidos pela barreira formada por Kaede que os salva das esferas disparadas pela versão demoníaca de Centelha.

- Obrigado Kaede! Sorte minha que você não foi com o Solar...

Alex estende a mão para a garota.

- Que? O que você quer?

- Eu posso copiar seus poderes. Juntos, com seus poderes de gelo, nós teremos o dobro de chance contra as chamas da Agnes.

A garota acena com a cabeça e toca a mão de Alex, que clona suas habilidades. Os dois respiram fundo emanando a brisa branca e fina de ar resfriado.

- Ok, se formos levar em consideração aquela parada de demônios e etc é real, temos que afastar Agnes daquilo no chão. De alguma forma tá controlando ela, ou vice-versa… E ainda tem a Fernanda, que acho que possa ter algo a ver também...

Alex aponta para o círculo vermelho. Ele toca na fivela de seu uniforme e muda sua pele para metal, mimetizando os poderes de Morfo, os quais já tinha copiado minutos antes.

- Eu vou na frente e protejo a gente, preciso que você esfrie a temperatura do ambiente para que possamos chegar até agnes sem nos queimarmos...

O plano de Alex é chegar até Agnes com velocidade e retirá-la do círculo, para isso usará os poderes de Morfo para proteção e força enquanto Kaede para enfraquece as chamas de Centelha.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Antares

avatar

Mensagens : 734
Data de inscrição : 04/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Qui Set 20, 2018 1:45 pm

Pelo granizo ser o mentor e responsável pelos alunos, ou talvez por ser um herói experiente, seja la qual fosse o motivo fazia com que Jean se sentisse mais confiável, em seu subconsciente ele poderia culpar alguém pelos seus erros, seu ombro ja estava pesado de tanto carregar seus erros. Desconfortavel, mas confiante.

Ao se depararem com seu companheiro, o mesmo estava quase irreconhecível, Antares se distrai olhando para aquela forma enquanto Granizo parecia analisar a situação.

Certo garoto, ta vendo aquel… - Sua fala foi interrompida por um raio que partiu de Arsenal, dividindo os dois cada um para um lado.

Antares então olha rapidamente para Granizo na espera de mais informações sobre o plano, mas o mesmo apenas parte para cima de Arsenal enquanto gritava

- O Circulo, Jean! Eu distraio ele.

- Mas… - Tentou falar enquanto Granizo se distanciava.

Ele observava o seu companheiro naquele estado e apenas pensava quantas porradas ele aguentaria até se desmantelar feito bosta. Mas ao perceber que havia se distraído ele chacoalha a cabeça e volta sua atenção para o círculo.

Vamos fazer assim, você bater no seu amigo e eu bato no velho.” - Pensava Thomas em sua mente, embora facilmente ignorável.

Antares ira se desviar dos ataques de Arsenal enquanto corre em direção para o circulo com o intuito de destrui-lo usando sua super-força, quebrando o chão violentamente.

- Granizo, se não der certo… o que faremos?

________________________________________________________________________
" ... "

Código:
[color=#6600cc] #6600cc [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Olímpica

avatar

Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Qui Set 20, 2018 7:33 pm

Minutos antes

-Ai sim Liv, botou o pau na mesa...
A Garota olha para Luminos com uma expressão de reprovação pela frase dita pelo rapaz, que rapidamente se corrige.

-Digo... você mostrou atitude na hora de dividir a galera, gostei disso.  "Girl Power" hehehe, e convenhamos você não poderia ter feito escolha melhor!
Diz o rapaz apontando pra si num tom descontraído.

-Valeu Luminos. Mas eu só fiz o que tinha que fazer, e também só falei o óbvio... Olímpica parecia estar preocupada com os amigos, depois de tanta coisa que haviam passado juntos nos últimos meses, eles eram como uma segunda família para ela.

-Sabe, as vezes vocês exigem demais dos veteranos, ou melhor, de todos nós e esquecem que somos só moleques com alguma habilidade extra, mas isso não da o direito de vocês mandarem a gente toda hora pra aquelas missões suicidas...

-Eu sei...e você ta certa, eu tive uma conversa longa com o Granizo esses tempos atrás, a gente nunca achou certo arriscar a cabeça de vocês, as vezes a gente acha que as coisas vão ser simples e sem perigo, mas tem dia que tudo foge do nosso controle e ai vem a merda toda....

- Ai sobra pra nós limparmos a sujeira... Responde ela de forma seca e direta.
-Você acha que eles tão bem?

-Eu não sei...O Doutor me disse que eles estão infectados com algum tipo de mistura  de biologia,magia, essas coisas...Eu espero que a gente consiga ajudar nossos amigos.

-Esse teu colar brega pode fazer isso?

-Talvez, espero que sim... bom, pelo menos a nossa proteção ele garante. E ele não é tão brega vai...


Agora

A bolha de energia luminosa feita por Luminos protege a dupla do golpe desferido por Garuda, que agora flutuava a frente deles, com sangue escorrendo de sua face.

-Pessoal nós encontramos o Garuda, e também fomos atacados... Avisa a garota para os demais após receber o comunicado de Alex.

-A expressão "sangue no zóio" nunca fez tanto sentido... Seja lá o que ta no corpo dele, tá além de qualquer coisa que possa ser humana...

-E ele provavelmente tá mais forte por isso...
Mas se tem uma coisa que eu aprendi esses dias, é que pessoas sendo controladas não conseguem se concentrar no todo. E os poderes do Rad exigem concentração total dele...


-Saquei, pode ser que esteja mais forte, mas não tão esperto. E ai o que sugere?

-Tenho até medo de pensar em algo foda e ele ler minha mente e matar o plano antes mesmo da gente tentar... Ela para por alguns segundos antes de retomar a fala
-Nós temos que ligar o gerador, ver qual é daquela parada brilhando no chão. Mas duvido que o Rad deixe. Então vou precisar que você me dê cobertura e chame a atenção dele  o máximo que puder enquanto eu vou até o gerador...chegando lá eu vou tentar algo, ai você arrebenta com aquele símbolo no chão

- Certo, só toma cuidado tá?  

A bolha luminosa se desfaz e a garota começa a correr, enquanto Luminos brilha de forma intensa com as mãos apontadas para Garuda.
O plano é Luminos atacar/prender a atenção de Garuda, para que Olímpica corra até o gerador e o ligue. Com a máquina em funcionamento ela usará o cabo de aço de seu bastão(geralmente usado para rapel) atirando uma ponta no gerador e outra em Rad, assim eletrocutando o rapaz, dando tempo para Luminos verificar/destruir o tal símbolo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 367
Data de inscrição : 03/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Qui Set 20, 2018 10:16 pm

Diego, ainda confuso com os acontecimentos dos dois últimos dias, tentava se encontrar ali, no novo Instituto, sem seus velhos amigos e com novas companhias… Ou ameaças, como pensou ao ver Umbra descendo o teto, pronto para o ataque.

— É… Doutor… Esse não é um dos garotos novos? — Disse, tentando assimilar toda a situação — Qual o problema dele?

— Essa energia… — Doutor analisa a situação, então, aciona o seu comunicador. — Pessoal. Acabamos de encontrar o Umbra. Ele está sendo controlado por um demônio. Também encontramos algum tipo de símbolo ritualístico aqui na ala médica. Suponho que o demônio esteja tentando protegê-la.

— Bom. Ainda estou tentando me acostumar com isso de não estar sob as ordens do Beto ou da Dra. Amanda. Então, seguinte… Eu vou pra cima do trevosinho, e faço o que eu sei fazer. Vou tentar segurá-lo, enquanto você tenta descobrir qual é a da parada que tá rolando aqui, beleza?

Com o plano estabelecido e sem saber das habilidades adquiridas nos últimos anos, Impacto avança na direção de Umbra, aumentando sua agilidade para escapar de suas lanças de sombras e aproveitando cada oportunidade para tentar atingi-lo com suas rajadas de energia.

— Tá na hora de acender essas luzes daqui, seu demônio desgraçado!

________________________________________________________________________
Insira aqui uma frase de efeito desinteressante.
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Garuda

avatar

Mensagens : 2401
Data de inscrição : 06/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Sex Set 28, 2018 10:35 pm

Os heróis do Força Heróica e seus aliados começam a encontrar seus amigos desaparecidos, cada grupo acaba por encontrar pelo menos um deles, totalmente possuído por alguma força desconhecida e realizando uma espécie de ritual.

Réplica:
- Atenção pessoal, encontrei Agnes na área externa dos dormitórios! Ela está possuída por alguma… coisa.

Olímpica:
- Pessoal nós encontramos o Garuda, e também fomos atacados...

Réplica:
-Éeeeee pessoal, encontrei a Fernanda também, é ela quem está causando as oscilações de energia, Doutor...

A fala de Réplica é interrompida pelo ataque repentino de Centelha, mas eles são salvos por Kaede. Depois de traçar um rápido plano, Alexandre absorve os poderes de Kaede e em seguida toda na fivela do seu cinto, tornando o seu corpo metálico – como faria Morfo, o dono daqueles poderes.

Réplica:
- Eu vou na frente e protejo a gente, preciso que você esfrie a temperatura do ambiente para que possamos chegar até Agnes sem nos queimarmos...

Após dizer isso, ele avança contra Agnes. Enquanto avança ele sente o ambiente ao seu redor perder um pouco de temperatura, a sua própria pele metálica começa a resfriar rapidamente e por um instante ele pensa que vai ser congelado, até que as chamas vêem. E vêem com intensidade.

Centelha, que não parava de repetir as palavras desconhecidas, volta a atacar Alexandre – com fumaça e fogo. Ele sente o impacto sobre o peito, chega a ser jogado para trás, mas não o suficiente para deter o seu avanço. Os poderes de Kaede compensavam rapidamente os poderes de Agnes.
Essa situação deu a Réplica a oportunidade de realizar seu plano, ele saltou e mergulho contra Agnes, agarrando-a no ar e rolando com ela para fora do círculo de magia que ela protegia. Os dois rolaram na grama, que se incendiava com o calor emitido pelo corpo de Agnes. Alexandre sentiu uma grande dor nos braços e no peito, sentiu que seus braços estavam amolecendo com tanto calor e que se não soltasse logo, algo grave aconteceria. Ele soltou e Centelha e olhou para o circulo, que brilhava intensamente e começava a se desfazer liberando uma grande carga de energia.

--- --- --- --- --- ---

A criatura que outrora foi Arsenal voava sobre o circulo mágico e havia atacado Jean e Granizo com uma poderosa rajada de energia capaz de matá-los.

Granizo:
- O Circulo, Jean! Eu distraio ele.

Antares:
- Mas...

A tentativa de desmotivar Granizo foi suprimida pela corrida do velho em direção a Arsenal. Mesmo contrariado, Jean resolveu seguir o plano e avançar tentando fazer algo em relação ao círculo. Arsenal continuava a atirar contra eles, que se esquivavam e se protegiam. Quando Antares estava próximo o suficiente do círculo, Granizo usou seus poderes com tudo que tinha e descarregou uma poderosa rajada de gelo que engolfou Arsenal fazendo-o desaparecer no ar.

Vendo a oportunidade perfeita, Antares correu sobre uma estrutura existente ali e saltou no ar, descendo com um soco contra o chão. O impacto foi poderoso, causando uma explosão no piso e fazendo o circulo se desmanchar – liberando uma grande explosão de energia arcana. Jean foi atirado no ar e voou numa velocidade assustadora, acertando o telhado do local e ficando preso lá, enfiado nas pedras.

Granizo olhou para Jean e não viu o que acontecia na prisão de gelo que ele havia feito para Arsenal. Só sentiu o vapor quando ele já tomava conta de todo o local e nublava a visão de todos ali presentes.

--- --- --- --- --- ---

As lanças de sombras atacavam Impacto e Doutor, que conseguiam se esquivar e tentavam se organizar para contra-atacar.

Impacto:
- Tá na hora de acender essas luzes daqui, seu demônio desgraçado!

Com sua frase de efeito, Impacto avança contra Umbra, aumentando sua agilidade e usando suas rajadas de energia para tentar acertar o jovem. Porém, aquilo parecia uma missão impossível, pois as sombras tomavam todos os lados deles. As rajadas se perdiam nos ataques. Diego não estava entendendo nada que estava acontecendo. Mas, Doutor podia ver mais que qualquer um deles.

Doutor:
- Diego, cuidado. Ele esta se teleportando entre as sombras, não temos chance nenhuma num combate físico contra ele. Precisamos tentar romper o círculo.

Doutor se esquiva de mais uma lança de sombras, usando sua visão para prever o próximo ataque e o outro depois dele, mas sem conseguir reagir. Ouvindo a sugestão do Doutor, Impacto disparou uma poderosa rajada de energia contra o brilho de energia no chão. Doutor conseguiu ver a interação entre as energias, gerando uma reação em cadeia capaz de explodir tudo ali. Ele tentou falar com Diego, mas a distração das energias foi a brecha que Umbra precisava para atacar os dois.

As sombras de Doutor e Impacto haviam se levantado e ganhado forma, em seguida agarrado os dois por trás e engolfando-os com sombras, fazendo com que começassem a sufocar. Parecia que tudo estava perdido, mas a explosão das energias finalmente aconteceu. Liberando uma grande luz que limpou todas as sombras do local por um instante.

--- --- --- --- --- ---

Luminos e Olímpica haviam encontrado Garuda, que os atacou exercendo uma poderosa pressão sobre

Olímpica:
- Então vou precisar que você me dê cobertura e chame a atenção dele o máximo que puder enquanto eu vou até o gerador... Chegando lá eu vou tentar algo, ai você arrebenta com aquele símbolo no chão.

Luminos:
- Certo, só toma cuidado tá?

Quando as bolas de luz se desfazem, eles voltam a sentir a pressão aterradora da telecinese de Garuda esmagando-os. Olímpica começa a correr, sentindo que iria se cansar muito mais rápido que o normal, seus músculos já sentiam a dor de correr com aquela força puxando-a para baixo. Garuda se virou para ela e levantou uma mão, mas uma esfera de luz o engoliu, bloqueando sua visão. Era Luminos fazendo a sua parte. A esfera de luz explodiu para todos os lados e Garuda virou-se para Luminos, usando a telecinese para esmagar o corpo do professor. Para se salvar, Luminos protegeu-se com uma armadura de energia e a partir daí tudo tornou-se uma batalha de forças.

Essa batalha deu a Olívia a oportunidade que precisava, ela forçou-se a correr mais e chegou até o gerador. Quando foi ligá-lo, sua mão se paralisou no ar. Primeiro ela pensou ser uma intervenção física da telecinese de Garuda, mas em seguida ela soube a verdade. Ela não queria acionar aquele gerador. Sua mente dizia que não. Radesh estava em sua cabeça.

Garuda:
“Olívia… não aciona esse gerador, ele faz parte do plano do Ele, vocês precisam deter Fernanda e Davi, eles estão sendo usados como o centro disso tudo, nós éramos só peões. O que tinha que ser feito aqui já foi, só estamos atrasando vocês. Não consigo falar com os outros, só com você que está perto demais... Pede ajuda para o Alexandre, ele tem como impedir tudo que está acontecendo, mas preso aqui só consigo sussurrar e você só pode me ouvir porque estamos perto...”


A manipulação mental passou, mas agora Olivia estava hesitante. Ela olhou para trás e viu que o embate entre Luminos e Garuda continuavam a batalhar forte entre si, ela não entendia o que estava acontecendo.

De repente uma poderosa luz começa a emanar do circulo, liberando uma grande quantidade de energia no local onde eles estavam.

--- --- --- --- --- ---
Morfo e Solar foram atacados por Sísmico, que assim como os demais, estava possuído e com poderes imensuráveis. O pequeno terremoto fez com que eles caíssem no chão, logo em seguida fissuras tentaram engoli-los. Eles escaparam rolando no chão e se colocando de pé.

Morfo:
- Mano, precisamos pegar esse cara… vou dar um jeito nele e combater pedra com diamante.

Tiago levou a mão ao cinto e transformou-se em um golem de diamante, correndo contra Sísmico logo em seguida. Solar não gostava daquilo, mas não tinha muito o que fazem sem seus poderes, então posicionou-se na retaguarda e tentou ver o que poderia fazer contra aquele circulo mágico.

Sísmico sorriu ao ver Morfo avançar contra ele, protegeu-se com rochas e esperou Morfo vir com tudo. Os primeiros socos de Morfo arrancaram parte da armadura de pedras de Sismico, que não reagia, apenas fazia as rochas se formarem novamente e novamente, protegendo-o e mostrando o quanto seria inútil aquela estratégia. As rochas o engoliram completamente e ele começou a reagir, socando Morfo de volta.

Solar se aproximou do círculo e sentiu as chamas dentro de si reagirem a ele. Fez um teste, abriu a mão e liberou um pouco de chamas – sentiu dor ao fazer aquilo. O circulo se agitou e as chamas pareceram se ampliar rapidamente, tendo muito mais poder do que ele havia liberado.

Morfo finalmente conseguiu avançar e destruir a armadura de pedra de Sísmico, quando achou que iria alcançar o adversário e arrancá-lo para fora da armadura, descobriu que estava lutando contra um golem controlado por Sísmico. Do chão, atrás dele, Sísmico se ergueu fazendo as rochas se abrirem e jogá-lo para cima.

Ao surgir ele tocou as costas de Morfo, fazendo o jovem herói vibrar. As moléculas de diamante que formavam o corpo de Morfo vibraram rapidamente, cada vez mais, liberando calor e gerando um efeito muito bonito, se não fosse tão terrível. Aquela grande quantidade de energia liberada fez o ar ao seu redor ferver e as moléculas de diamantes se desfazerem no ar, em uma enorme explosão. Solar gritou, mas o gritou foi abafado pelo barulho da explosão. Ele nada pode fazer para deter Sismico, impedir que ele assassinasse Morfo.

Solar perdeu o controle e inflamou o seu corpo por completo, independente do que isso pudesse causar a ele, precisava deter Sísmico e libertá-lo. Não percebeu que havia pisado no circulo e com isso as suas chamas se descontrolaram, com um calor intenso e se espalharam por todo o ambiente, consumindo tudo ao redor. Sísmico se protegeu rapidamente com suas rochas, mas ainda assim se queimou seriamente. Os dois desmaiaram.

--- --- --- --- --- ---

Com o sacrifício humano o ritual mudou de fase. Cada um dos círculos se ativou, como visto por Réplica, Antares, Olímpica e Arsenal. Outra coisa que eles puderam ver foi todos os demais que estavam sendo controlados desamaiarem e caírem no chão. A energia liberada pelos círculos mágicos começou a correr, seguindo o caminho que Estática havia feito anteriormente. Quem olhasse a cena dos céus, poderia ver com facilidade o pentagrama demoníaco que se formou por todo o Instituto. E no centro dele, estavam Espectro e Estática.

Um brilho enorme fez com que todos desmaiassem por alguns instantes, era impossível perceber. Olímpica foi a primeira a acordar, o colar de Luminos estava em suas mãos. Em seguida Réplica acordou, seguido de Antares e por fim Impacto. Os demais continuaram desacordados. Todos que estavam de pé sentiram a poderosa energia que emanava do centro do ritual. Olímpica apertou o medalhão com a mão e sentiu uma energia boa protegê-la por um instante. Chamou os demais no rádio.

Olímpica:
- O Rad falou comigo, nós precisamos deter o Espectro, me encontrem no centro dessa bagunça...

Mesmo hesitantes, pensando nos que ficavam para trás, eles precisavam deter aquele ritual macabro. E então seguiram, deixando os amigos para trás, pensando num bem maior. Poucos instantes depois eles se encontraram no centro do ritual e a cena era tenebrosa demais.

Espectro voava sobre um círculo diferente do que eles haviam visto anteriormente, mas que liberava uma energia intensa e constante. Do buraco de seu olho, que havia sido arrancado pelo monstro chamado Ele anteriormente, saía uma espécie de massa de carne bizarra e demoníaca. Essa massa de carne e sangue escorriam pelo seu braço e tórax, chegando ao chão, onde tentava formar uma espécie de corpo humanóide, mas nem de longe humano.

Antes que pudessem se aproximar mais, uma tempestade elétrica os envolveu. Era Fernanda. Que se movia numa velocidade assombrosa e deixava eletricidade por onde passava, com tensão o suficiente para matar qualquer um que se aventurasse a atravessar aqueles raios.

Estática:
- Não fiquem ansiosos por encontrar a morte, o prato de entrada já foi servido, vocês serão o banquete principal.

Observações:

  • Vocês tem até segunda-feira, 21:55h para postar.
  • Foi mal a demora, tava trabalhando os três turnos essa semana.
  • Beijo Canário.


________________________________________________________________________
Fonte:
 


"Só é sábio o homem que se mantém senhor de si mesmo."
(Bhagavad-Gita)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1632
Data de inscrição : 10/05/2009

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Seg Out 01, 2018 10:25 pm

O Plano tinha dado certo, o círculo demoníaco tinha sido desfeito e Centelha estava salva. Era isso que Alex pensava enquanto sua pele voltava ao normal liberando uma névoa em meio ao tempo frio criado por Kaede. Mas a calmaria logo passara, o círculo que quase sumiu abre novamente com maior intensidade e, de repente, um clarão.





Alex abre os olhos, ele pode sentir a energia maligna passando pelo seu corpo. Se levanta e sente uma tontura. Com as mãos a cabeça, ele vê Kaede e Agnes, ainda desacordadas. No radio, uma voz conhecida fala sozinha.

- O Rad falou comigo, nós precisamos deter o Espectro, me encontrem no centro dessa bagunça...

- Alguém, mais está acordado?

Perguntou Alex, no rádio, na esperança de pelo menos o Doutor estar acordado. Mas só ouve respostas positivas de Jean e Diego. Réplica tenta algumas vezes acordar as garotas, mas nada pode fazer além de deixá-las em um abrigo improvisado.

Ele parte em direção ao centro do ritual e, assim como os demais, vê Espectro e Estática em suas versões demoníacas. Alex vê que apenas 4 membros ainda estão de pé. Olímpica chama sua atenção com as palavras de Radesh.

…………...

- O que? Como assim? Rad podia ter sido mais específico… e talvez o medalhão do Luminos possa purificar o Davi. É um tiro no escuro, mas não temos outra opção no momento.

Emparelhados, Alex fala aos demais membros do Força Heróica

- O plano é o seguinte. Diego e Jean, vocês podem aguentar o tranco com a Estática, então preciso que vocês dois dêem um jeito nela para que a Olívia e eu possamos chegar até o Davi.

- Olívia, eu vou na frente em forma de pedra e protejo você. Eu seguro o Davi e você coloca o medalhão nele.

Alex toca o chão, absorvendo suas propriedades para evitar os poderes de estática e avança em direção a Davi.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Olímpica

avatar

Mensagens : 369
Data de inscrição : 05/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Seg Out 01, 2018 10:39 pm

Olímpica acorda meio desnorteada e observa Garuda  desmaiado no chão. Luminos também se encontrava desacordado a alguns metros de Radesh.
Por algum motivo o colar de Lucas estava nas mãos da garota, que sem pensar muito bem coloca o medalhão em seu pescoço  e aperta o objeto.
Uma forte luz dourada cobre o corpo da esportista que sente uma carga de energia boa protegê-la de alguma forma.

Sem nem que ela desse conta seu uniforme havia mudado, se tornando uma mescla do traje de Luminos com o dela.
Olívia  não entendia muito bem como aquele medalhão funcionava, mas ela sentia que talvez aquele objeto pudesse ser uma chave para acabar com todo esse problema.

Rapidamente ela pega o comunicador e chama aqueles que também estavam de pé para o centro de todo aquele problema.

- - Mas que porra é essa? Pergunta Antares olhando assustado para Espectro assim que os quatro se encontram.

- De alguma forma o Radesh falou comigo, eles eram só distração, precisamos mesmo é deter  o Davi e a Fê pra parar seja lá o que tá acontecendo.
Diz Olívia com as mãos brilhando graças aos poderes do colar.

- Ué, mas ela não tinha poderes? Eu não entendo mais nada...Interrompe Impacto, que estava cada vez mais confuso com o que acontecia. Em seguida ele nota algo e volta a falar.
- Pessoal, o Morfo ou o Solar não deram noticias, será que aconteceu algo?

-Eles ainda não nos responderam Diego....
Olímpica, o que o Radesh falou com você?
Questiona Alex.

- Foram só sussurros, mal deu pra entender totalmente... Mas ele disse que de alguma forma você pode parar isso tudo...e eu acho que esse colar também pode ajudar...

- O que? Como assim? Rad podia ter sido mais específico… e talvez o medalhão do Luminos possa purificar o Davi. É um tiro no escuro, mas não temos outra opção no momento.

O grupo então começa a se aproximar de Davi, mas uma tempestade elétrica os envolveu. Era Fernanda, que se movia velozmente, com uma carga de energia capaz de matar qualquer um. Ela ameaça o grupo, que assustados recuam.

Alex, toma a frente e rapidamente esquematiza o plano separando Antares e Impacto para barrarem Estática, enquanto ele e Olívia ficariam com Davi.

- Olívia, eu vou na frente em forma de pedra e protejo você. Eu seguro o Davi e você coloca o medalhão nele.

- Certo, enquanto eu tiver com o colar ainda consigo uma defesa extra, mas assim que eu tira-lo, volto a ser a velha mortal de sempre...Isso tem que dar certo. Vamos!




Olímpica "Lumina":
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 367
Data de inscrição : 03/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Ter Out 02, 2018 12:52 am

"As coisas continuam muito estranhas sem o pessoal aqui... Pelo menos, parece que estamos bem servidos." — Pensa, ao ver Réplica tomando a dianteira da situação.

"Espero que o Erick e o Tiago estejam bem. Sem eles, não sobra quase ninguém que eu conheça no Instituto. Espero que as coisas se resolvam logo, mal sei o que acabei de fazer com o Fabricador e agora tenho uma nova surpresa a cada minuto."

Diego, como por um impulso, procura o dispositivo de seu antigo traje, se lembrando logo em seguida que não havia mais a necessidade de utilizá-lo. Ele, então, se volta para Jean, tentando pensar numa forma de segurar sua atual adversária.

— Bom... Antares? Isso tudo ainda é muito recente pra mim, mas acho que vou ter que repetir parte do que pra mim aconteceu nas últimas semanas... Não sei se a gente já chegou a fazer em algum momento, mas é uma estratégia antiga. Me acerta. O mais forte que você conseguir sem me matar. Enche a minha bateria que eu atraio a loira e solto tudo assim que estivermos a uma distância segura do resto do pessoal. Não sei se isso vai adiantar de algo, mas na pior das hipóteses, teremos chamado a atenção dela.

Dito isso, e sem ter uma ideia exata do potencial de seu colega de equipe, Impacto se lembra das vezes que fizera isso com Nova, preparando-se para o mais poderoso dos golpes que poderia receber de Jean.

— André, Olívia, agora!

________________________________________________________________________
Insira aqui uma frase de efeito desinteressante.
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Antares

avatar

Mensagens : 734
Data de inscrição : 04/06/2012

MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    Ter Out 02, 2018 1:45 am

Então foi essa a sensação que eles sentiram naquela tal missão?” - Pensava paralisado enquanto olhava para Davi.

A luta contra Arsenal teve seu desenrolar bem rápido e pela adrenalina Jean mal conseguia se lembrar do que realmente tinha acontecido, lembra apenas de acordar grudado no teto enquanto Granizo permanecia desacordado.

- Mas que porra é essa? - Perguntava após voltar de seus pensamentos.

O time rapidamente passa o plano, todos com suas funções.

- Certo, eu vou te acertando até você conseguir acertar ela. - Completava o plano de Impacto - Assim que ela cair eu parto pra cima dela e você vem em seguida, vou tentar desacorda-la ou pelo menos durar tempo o suficiente até derrubarem o Davi.

Se contendo para não dar socos muito fortes, Jean ira optar por mais socos e menos força, não queria quebrar osso nenhum de seu companheiro, e sabia que não se conter era sinônimo de tragédia. Assim que o plano inicial der certo e Estatica for acertada, ira partir com força total nela, no objetivo de mente-la ocupada.



________________________________________________________________________
" ... "

Código:
[color=#6600cc] #6600cc [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T04E09 - Despero.    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T04E09 - Despero.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Força Heroica :: 4ª Temporada-
Ir para: