InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Capítulo 1 - O Despertar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Amôn

avatar

Mensagens : 155
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Sab Jan 28, 2017 11:16 pm

O grupo parou para descansar e planejar o que fazer, o que fez com que Amôn pudesse se sentir um pouco menos dolorido, Farai também conseguiu ficar de pé, então não precisaria mais ser carregado. Neste meio tempo, Marilene Laeriene se apresentou e chamou nossa atenção para as marcas, enquanto todos procuram as suas, Amôn passa sua mão pela nuca e sente o relevo de sua pele, só poderia saber que era a imagem de um dragão baseado pelas marcas dos outros, imaginou o quanto aquilo deveria ter doído, e que tipo de pessoa faria aquilo com alguém, quando olhava para si, Zadrak, Jasper, Camir, Farai e perincipalmente Evan, o barbudo podia imaginar motivações para as marcas, mas pensando em Mikka e Laeriene, era inconcebível pensar como alguém teria motivo ou até coragem de marcar tão delicados seres em fogo.

- Olá, Laeriene... Já me apresentei à todos, menos a você... Me chamo Amôn... Se me permite dizer, gostei dos seus chifres Hehe.

Amôn começou a divagar longe, até que chacoalhou a cabeça e voltou-se para os caminhos, começando a matutar um plano de ação de como sair dali, até que Mikka, que pouco se manifestara até então, tomou a frente:

- Tá bom pessoal, vamos pensar juntos. Acho que eu não me apresentei a vocês, essa correria acabou com a minha educação, meu nome é Mikka. Por algum motivo fomos reunidos, Laeriene chegou mais tarde e é uma de nós também. Agora... Vamos nos dividir? Podemos aproveitar esse elo mental. Farai vai por cima, está um pouco ferido é melhor não se arriscar tanto, eu topo descer e ver onde este trilho vai dar. Eu lidero a frente agora, quero Zadrak comigo.

Jasper também começou a falar logo em seguida, mas Amôn se agarrou à apenas uma ideia:

"Ela pegou a picareta que eu tava de olho! Ah... Deixa com ela, ela mereceu... Vou esperar até encontra um martelo, UM BELO E GRANDE MARTELO!"

A meia elfa falou de maneira confiante e cativante, Amôn sentiu um imediato respeito pela pequena, agora estava disposto a confiar e proteger ela, então riu alto e se manifestou:

- Ha! Falou eu disse, moça! Você tem fibra, gostei tanto de você que nem vou reclamar de você ter pego a picareta... Pode deixar que vou guiar os outros pelo outro caminho, como Jasper disse...

O grande e fanfarrão humano então sorriu, fez um sinal de cabeça para o trio, se virou, agarrou a tocha mais próxima e seguiu para a outra entrada, gesticulando para Camir, Laeriene, Farai e Evan:

- Vamos logo homens! Ah... E moça... Bem, podemos não ser do time de elite ali, mas vamos mostrar que somos uteis também... Se dermos sorte, achamos mais alguns orcs pra esmagar! - O homenzarrão então, de moral renovado guia à frente no caminho da esquerda, mas não sem antes gritar para todos. - Fiquem juntos e boa sorte à todos!!

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Farai

avatar

Mensagens : 64
Data de inscrição : 11/08/2015
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Sab Jan 28, 2017 11:46 pm

Ainda se recuperando,sentado no chão recostado na rocha, Farai diz...

Do que me lembro, me chamam Farai. Vou ser sincero, o que menos quero é ficar aqui. Não nasci pra ficar preso. Posso não lembrar de nada mas só de olhar pra tantas grades e correntes sei que não gosto disso, já deu pra perceber também que não sou, nem fui um guerreiro antes de acordar. Não me importa as ordens de quem seguir o que importa é sair desse buraco fedorento.

Se esforça para caminhar em direção ao túnel sem trilhos.

________________________________________________________________________
Farai
#8B5A00

Código:
[b][color=#8B5A00]Fala Farai[/color][/b]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camir

avatar

Mensagens : 395
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Dom Jan 29, 2017 12:56 am

Camir ouve todo o discurso, planos e nomes dos seus companheiros de fuga. Ele percebe que a moral da maioria dos membros está renovada, mas acredita que o plano de separar dos outros é uma péssima ideia, pois afinal: A vantagem se mede com números. Antes de protestar. o grupo já tinha tomado a dianteira adentrando os tuneis. Sem nada pra fazer, ele acompanha o seu grupo designado com o machado preparado para qualquer ameaça.

O meio-orc fica encucado com a marca que ele possui no lado direto do seu peito. Jasper tem a mesma marca na posição contraria e Zadrak tem no meio. Não faria muito sentido agora pensar nisso. Ele passa a mão na marca se perguntando se suas memórias foram apagadas por causa daquilo. Se era uma magia de selo que impedia de relembrar sua vida antes da masmorra ou se podia conjurar algum tipo de habilidade oculta com aquilo.

Camir torcia para que aquela marca fosse algo que iria ajudá-lo daqui pra frente.

________________________________________________________________________
Camir - Meio-Orc
#666666

Características Raciais: Meio-orc:
 

Fichas RPG - A Marca
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Evan

avatar

Mensagens : 663
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Dom Jan 29, 2017 11:22 am

Evan faz o resto do caminho calado. Ficou ressentido do modo como Amôn lhe falara. Mas uma coisa não saía de sua cabeça. Ser útil.


Como assim não estou sendo útil? Eu distrai o carcereiro, não foi? Tava todo mundo preso se não fosse eu. Ta certo, não ajudei na briga contra o Orc... Ta, nem contra os outros dois orcs... Mas... mas... Saco, to perdendo a moral aqui.

Depois de um bom descanso, hora para todos se apresentarem novamente, com mais calma. E o assunto da marca do dragão vem a tona. Todos revelam que possuem uma. Evan nota que Mikka estava a procura da sua, quando a encontra... um pouco acima do ventre! Ela tenta disfarçar, mas ele nota. Ele abre um sorriso sacana, da uma piscada e faz sinal de silêncio, dizendo que essa ele não ia contar. Daí, ela toma uma postura de liderança, e dita o que o grupo faria daquele ponto em diante. Evan vai seguir a liderança. Ele se vira pra Amôn, e diz:
Ai, grandão. Malz ai por falar muito. Esse é meu jeito. Vou TENTAR – isso ele fala arrastado, como se fosse muito difícil – falar menos, ok? Mas essa de ser útil é relativo. Não posso competir com o que vocês fazem. Tem um tigre e um dragão, você que tem, tipo, três metros, uma diaba e uma meia elfa porreta. Eu serei útil, mas do meu jeito de ser... fechado?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Laeriene LaCroix

avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 13/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Dom Jan 29, 2017 2:44 pm

Laeriene fica feliz pelas respostas e também olha atentamente a sua tatuagem. Fica no ombro e como a dos outros parece ter sido gravada na carne com algo quente. Ela observa as duas passagens e sugere uma divisão.

Vejo que compartilhamos até algumas características raciais nesse nosso elo. Vejo que assim como eu Camir possui uma visão adaptada às trevas e sendo assim é importante que cada um de nós vá a uma equipe diferente.

Como o Kemono sugeriu ela entra na vagoneta e aguarda a divisão terminar.

________________________________________________________________________


Ficha FHVerso:
 

Ficha Laeriene:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1604
Data de inscrição : 10/05/2009
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Dom Jan 29, 2017 5:24 pm

O grupo se divide em dois. Mikka, Jasper, Zadrak e Laeriene seguem pelo caminho dos trilhos e no caminho oposto Amôn, Farai, Camir e Evan;

Mikka pega para si a picareta, ela golpeia as paredes a procura de algo, mas sem sucesso já que todo o carvão já parece ter sido extraído do caminho. Ela então entra no carrinho junto a Laeriene.

Jasper, empurra a vagoneta e com o impulso salta para dentro dela. O carrinho pega pouca velocidade, devido a qualidade das rodas mal feitas para os trilhos. Zadrak acompanha o grupo de fora do carrinho e por isso fica um pouco para trás.

A medida que avançam o calor aumenta no corredor, assim como a iluminação. Um som de tilintar de metais pode ser ouvido e sua origem é logo a frente. O corredor leva a mais uma câmara, que ao contrário do restante da mina é bem mais iluminada. Ao chegar na passagem, Jasper trava o carrinho para que ele não avance adentro.

A câmara é um pouco menor que o fosso, mas também é impressionante. Labaredas lambem o teto alto, indicando a fonte de calor. Há mais escravos aqui, empurrando vagonetas, cheias de carvão. Elas são despejadas em várias fornalhas que estão espalhadas pelo local.

Frente às forjas, existem vários seres que são facilmente identificado como anões. Eles estão trabalhando em metais, batendo com seus martelos, fabricando armas e armaduras. Em meio a forja um vão serve como passagem da água que caminha em zigue-zague dando acesso as forjas.

Todos os escravos, estão com grilhões nas mãos e pescoços, as correntes são grandes o suficiente para que se movimentem devagar e para que possam fazer seu trabalho sem mais dificuldades.

Num ponto mais alto da forja, dois orcs conversam. Eles são os guardas do local.


No outro corredor o grupo avança lentamente, sentindo que o caminho é uma rampa de subida, não muito íngreme. A tocha levada por Amôn vai revelando o caminho, que é igual a tudo que já viram dentro desta mina.

Em um momento, o grupo ouve o som de gargalhadas grotescas, vindo logo a frente. Se aproximando lentamente, o grupo chega a entrada de mais uma câmara. É possível ouvir um grupo de orcs conversando, rindo e brigando.

A conversa alta é pouco compreendida por Camir, que consegue distinguir que eles devam estar jogando algum tipo de jogo. Provavelmente são 4 orcs ou mais, não dá pra saber mais detalhes sem denunciar a presença do grupo no corredor.

Vocês tem até 30/01 às 18:00 para a postagem.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Amôn

avatar

Mensagens : 155
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Dom Jan 29, 2017 11:02 pm

Amôn caminhava de maneira confiante, mas cautelosa corredor à dentro, quando então Evan começou a falar, andando ao seu lado:

- Ai, grandão. Malz ai por falar muito. Esse é meu jeito. Vou TENTAR... Falar menos, ok? Mas essa de ser útil é relativo. Não posso competir com o que vocês fazem. Tem um tigre e um dragão, você que tem, tipo, três metros, uma diaba e uma meia elfa porreta. Eu serei útil, mas do meu jeito de ser... fechado?

O grandalhão sorri de maneira compreensiva, troca a tocha de mão e pousa a mão livre sobre o ombro do rapaz, podia ver a vontade de ajudar em seus olhos.

- Relaxe, meu amigo... Você não é um inútil, sinto muito por ter dito isso... Você me parece um bom rapaz, não precisa falar menos, foi só a reclamação que me fez perder a paciência... Mas enfim... espero que não fiquem magoas entre nós... Vamos agora todos agir como pudermos pra sair daqui juntos, certo?

O grupo então percebe que está começando subir, mesmo que sutilmente, isso trás certa esperança para Amôn, achando que finalmente poderia encontrar a saída dali, mas a empolgação dura pouco, cortada quando todos ouvem uma algazarra à frente, um grupo de orcs, provavelmente maior que o dos fugitivos. Amôn não conseguiu olhar à frente, não queria entregar sua posição e colocar todos em risco, então apenas se virou para os outros e disse:

- Não dá pra ver o que está acontecendo ali, mas com certeza são orcs, e são pelo menos 4... Não estamos em condições de lutar com tantos... Sugiro que voltemos para encontrar os outros, e rápido... De alguma maneira, acho q sei onde estão... E acho que precisam de nós... O que acham?


Caso o grupo decidisse voltar, o faria, e correndo, não queria mais perder tempo, mas caso não, ficaria para, não era do tipo que abandona os seus.

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder


Última edição por Amôn em Seg Jan 30, 2017 9:52 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Evan

avatar

Mensagens : 663
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 3:10 pm

Evan acompanha o grupo até ouvir a gargalhada grotesca do que logo vieram a saber que pertenciam a Orcs, disputando algum tipo de jogo. O grupo tem um impasse em sua frente. Não podiam passar. Amôn logo sugere voltar, para encontrar o resto do grupo. Evan, no entanto, fica um pouco frustrado com isso. Para ele, era um retrocesso. E, afinal de contas, estavam subindo! Aquele bem que poderia ser uma rota de saída daquele lugar. Então, decide traçar um plano arriscado.

Não sei se voltar seria a melhor opção. Essa pode ser nossa rota de fuga. Não quero voltar de mãos vazias. Olha, acho que eu posso passar despercebido por eles, pelo menos pra saber onde estamos e se eles possuem armas. Se der errado e eu for pego, vocês podem usar a tocha como distração, jogando em alguma coisa que possa queimar, aí eu corro. Farai, você que tá bem mais machucado de todos, pode voltar pro resto do grupo. Mas pensem bem, pode ser apenas uns poucos Orcs que guardam nossa rota de fuga! - depois de um tempo calado, esperando a resposta dos outros, finaliza - Mas vocês que sabem. Pra mim, é um bom plano... Só quero ter certeza de que não vamos precisar voltar aqui.

Evan espera a resposta do grupo. Se eles aprovarem, irá por seu plano em prática. Senão, voltará com o restante da equipe, mesmo não concordando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Mikka

avatar

Mensagens : 502
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 3:42 pm

Assim que Jasper trava o carrinho, Mikka salta do mesmo empunhando sua nova picareta. Ela reconhece os anões escravos que forjavam como se não houvesse amanhã. Uma vida inteira acorrentado... seria esse nosso destino?suspira, se aproximando um pouco mais, quando no alto das forjas ela observa os dois guardas conversando. Não mesmo.. Ela vira e olha para Zadrak, Jasper e Laeriene. - Certo, eis o que vamos fazer. - Mikka passa a mão em sua testa que suava com o calor da câmara, desta vez encarando Zadrak ao falar.

- Podemos conseguir algumas armas, você ainda está com as chaves, Jasper? - ela aguarda a reposta do mesmo. - Podem livrar os anões..Ganhem a confiança deles. De qualquer forma eu e Zadrak subimos e apagamos aqueles orcs. - ela sorri desta vez, animada com a ação. - Vou atrás de como subir e atacamos eles. - ela olha ao redor caçando algo. - Se não conseguirmos subir a gente chama atenção deles pra cá. Simbora!

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 


Última edição por Mikka em Seg Jan 30, 2017 5:01 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jasper

avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 4:18 pm

Jasper olhou para o novo ambiente, após frear o carrinho. Seria uma boa forma de fugir de lá, se precisassem de velocidade... exceto, claro, pelo carrinho ser meio apertado.

Viu toda aquela situação e sentiu-se com pena daquilo. Segurou firme seu bastão e começou a rosnar baixinho, cerrando os olhos e mostrando os dentes.

— Malditos... — murmurou

Observando logo depois as caldeiras, o kemono sentiu que havia uma chance de derrubar mais orcs. Viu o excesso de anões e, mes Olhou para os lados, e começou a conversar com o restante do grupo, ouvindo Mikka.

— As chaves estão aqui — diz, acenando com o molho de chaves. — Mas... bom, tudo bem. Vamos até aos anões, Laeriene. Mas lembre-se: tente ir sem ser vista pelos guardinhas ali — diz Jasper, apontando para os orcs que servem de guarda.

Poderia até sentir-se mal por ter sido "excluído" da ação mas, por algum motivo, ver a animação dos outros lhe deu um pouco mais de esperança, e lhe fez sentir-se animado também. Isso lhe trouxe mais dúvidas sobre o que ele era antes, principalmente com aquela marca de dragão estampada em seu peito felpudo desnudo.

Segurando o bastão firme com as mãos, seguiu para o lado mais próximo das forjas, visando seguir furtivamente para alcançar os anões e tentar libertá-los com as chaves.

________________________________________________________________________
Fala: #FF6600
Jasper - Kemono (Tigre)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Zadrak

avatar

Mensagens : 506
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 4:53 pm

Zadrak caminhava pelo corredor levando sua espada nos ombros e observando seus aliados a distância, talvez fosse apenas o cansaço, mas tinha a leve sensação de que estava ficando mais quente. Aquele lugar devia estar abrigando uma fornalha. Mais do que nunca queria poder saciar sua sede. Se sentia seco por dentro, não apenas sua boca, a dúvida também lhe consumia, uma unica gota de respostas no meio desse
deserto de dúvidas seria suficiente.

Se aproximou do grupo pouco depois de pararem a vagoneta. Suas suspeitas se confirmavam verdadeiras, o lugar abrigava uma forja, e aqueles que a alimentavam não poderiam ser mais aptos a tarefa, anões cobertos de suor e fuligem. Entretanto, não passavam de escravos nas mãos dos Orcs desgraçados. O draconato fechou os punhos, afundando as garras na palma da mão em sinal de revolta.  

Havia água no local, e talvez uma fonte de informações, caso os Anões soubessem o que era essa prisão. Ouviu o plano de seus colegas de fuga, se sentindo satisfeito por finalmente concordar.

-Está bem, vou ser direito, aproveite a distração para pegar eles.

Disse Zadrak rosnando e empunhando sua enorme espada. O mesmo metal forjado para os orcs, será aquele que ira ceifar vossas vidas. O draconiano pretende avançar rugindo e erguendo sua espada, ameaçando os Orcs, pronto para atacar quando Mikka estiver pronta.

________________________________________________________________________
#ff3300
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laeriene LaCroix

avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 13/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 5:36 pm

Laeriene observa os anões nas forjas e fica revoltada com aquela cena. Ela observa os Orcs e sabe que nesta missão a sua parte seria de tentar ajudar os anões até porque contra Orcs ela estaria em desvantagem. O dragão carregava uma espada enorme e seria muito mais efetivo num combate. Depois de ouvir as instruções de Mikka ela observa atentamente o local onde estão.

Calor e escuridão. Lembro-me de casa. – Ela força a mente e fala pra si mesmo – É não lembro não...

Olhando para o meio tigre perdido em seus pensamentos, lembra que o mesmo tem algumas chaves e o chama para combinar alguma estratégia.

Jasper, você tem um molho de chaves roubadas? Se não se importa já que ficamos com a parte de libertar os anos, divida esse molho em dois e cobriremos uma área maior.

E tentará seguir nas penumbras para libertar algum anão e tentar conseguir pelo menos uma arma, nem que seja uma espada curta ou adaga nas armas já forjadas.

________________________________________________________________________


Ficha FHVerso:
 

Ficha Laeriene:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Farai

avatar

Mensagens : 64
Data de inscrição : 11/08/2015
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 5:43 pm

E se usarmos as duas ideias? questiona Farai. Fica clara a expressão "como?" no rosto do grupo. Então ele continua...

Evan pode chamar a atenção e correr junto de Amon ate as pontes. Façam com que os orcs sigam vocês. Depois de atravessar a primeira, Camir e eu cortamos as cordas da ponte. Quando vocês retornarem pela segunda ponte, isolamos os orcs do outro lado cortando as amarras também da segunda ponte. Nossas rotas de fuga podem melhorar sem orcs atrás de nós. O que acha Camir?

Off: mãos se pelos múltiplos erros e edita, estou usando o tablet.

________________________________________________________________________
Farai
#8B5A00

Código:
[b][color=#8B5A00]Fala Farai[/color][/b]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camir

avatar

Mensagens : 395
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 5:57 pm

Como Camir sempre dizia: A vantagem se mede em números e, para o azar deles, eles estavam em menor número. Evan se voluntaria para se esgueirar nas sombras da sala para ver mais sobre o local. Camir acredita que agora ele não é mais tão inútil assim. O meio-orc ouviu o plano de Farai, mas logo reprova:

- Péssima ideia. Eles sabem mais desse lugar que nós. Mas o plano do Evan é bom. - Então ele se vira para Evan de diz: - Vou ficar. Caso seu plano dê errado, e espero que não dê, alguém terá que diminuir o numero de inimigos por aqui. - Então se virou para Amom. - Ficarei aqui por enquanto. Irei aguardar a volta do grupo por um tempo, mas se demorarem, irei retornar assim que possível.

________________________________________________________________________
Camir - Meio-Orc
#666666

Características Raciais: Meio-orc:
 

Fichas RPG - A Marca
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1604
Data de inscrição : 10/05/2009
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 10:25 pm

Amon, Camir e Farai, aguardam do lado de fora da sala enquanto Evan entra no local lentamente. Ele se esgueira pelas sombras nos cantos das paredes.

Teste de Furtividade:
Evan +3 (fácil).
Resultado: 3. Sucesso.


Observando o local Evan vê seis Orcs, quatro sentados e dois de pé, eles estão em volta de uma mesa circular onde no centro dois pequenos lagartos estão presos pelo pescoço. Uma pequena rinha improvisada entrete o grupo de orcs, os répteis se atacam com mordidas e arranhões, a cada golpe a gritaria e as risadas aumentam no local.

Na parede oposta Evan vê mais uma saída da sala, assim como as armas dos orcs. Ele nota algumas facas sobre a mesa utilizadas para cortar algo que parece ser um esquilo aberto vísceras afora. Evan também nota canecas e cantis rústicos que derramam algum tipo de bebida escura.

Na forja, Mikka e Zadrak partem para cima dos dois orcs, que logo notam a presença do atacantes, um deles puxa uma espada e uma corneta que carregava no cinto, o outro prepara um pequeno arco e puxa uma seta.

Iniciativa: Mikka > Zadrak > OrcC > OrcA
Zadrak - H1 + 6(d) = 7
Mikka - H1 + 6(d) = 7
OrcC - H1 + 4(d) = 5
OrcA - H2 + 3(d) = 5


Mikka avança com a picareta em mãos e dispara o ataque contra o orc que puxava uma flecha a eles.

Ataque:
Mikka FdA 4 + 5(d) = 9
OrcA FdD 1 + 3(d) = 4
Resultado: 5 de dano no orc.


A picatera perfura o crânio do orc fincando no local, o corpo sem vida cai para trás levando consigo a picareta das mãos de Mikka. No mesmo instante Zadrak ataca o outro orc furiosamente com sua espada.

Ataque:
Zadrak FdA 5 + 5(d) = 10
OrcA FdD 1 + 2(d) = 3
Resultado: 7 de dano no orc.


O Orc não tem tempo de levar a corneta a boca, pois a mão decepada dança pelo ar. Os olhos atônitos do orc logo perdem a vida, o mesmo corte rasgou sua garganta. O sangue de coloração vermelho-verde desce pelo pescoço e logo o corpo inerte cai ao chão junto ao seu parceiro de vigia.

Jasper e Laeriene libertam os anões que forjavam armas frente as fornalhas. Os grilhões caem ao chão, a pele embranquecida aparece donde as algemas são retiradas, no total são cinco deles. No local outros dois humanos servem como assistentes, levando e trazendo armas e carvão nas vagonetas, estes dois ainda estão com os grilhões.

Um dos anões se vira para Jasper, seu olhar esbranquiçado denuncia uma leve cegueira, as cicatrizes e rugas misturadas ao suor e carvão deixam o homem com uma aparência velha e cansada.

- Obrigado meu jovem.. seja lá o que você é... faz anos que não sei o que é abrir os braços mais do que essa distância…

Ele abre os braços lentamente, acostumando os músculos a recém liberdade. Os olhos marejados e um suspiro de cansaço o deixam calado por um leve segundo.

- Faz anos.. eu não sei quantos anos estamos aqui…

Vocês tem até 31/01 às 18:00 para a postagem.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Evan

avatar

Mensagens : 663
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Seg Jan 30, 2017 11:42 pm

Evan consegue por seu plano em prática, e entra na sala sem ser notado pelos Orcs. Agora, com certeza, ele sabia que haviam seis orcs, e que numa outra sala havia armas e bebida. Infelizmente, não era a porta de saída do lugar, mas Evan não se dá por vencido.

Humm, aquelas armas são bem interessantes. Certo, a bebida também. Caramba, esses Orcs sabem se divertir. Será que dá pra tomar um ou dois... EVAN! CONCENTRAÇÃO! CONCENTRAÇÃO! Pega as armas e pica a mula! Vai dar trabalho, mas não quero sair daqui de mãos vazias. Nem com a garganta seca... CONCENTRAÇÃO, MERDA!

Evan faz sinais para o resto do grupo, torcendo para que eles entendam o recado. Ele balança as mãos como se estivesse esfaqueando alguém, para indicar que tem armas. Ele aponta para onde tem. E estica o braço com a mão aberta e puxa com a mão fechada, para indicar que vai pega-las. Com o dedo indicador, aponta para o grupo, depois para os Orcs, e encosta um pouco abaixo dos olhos, indicando para eles prestarem atenção. Depois, imita que está bebendo alguma coisa, meche a cabeça para fingir bêbado. Ele aponta para os orcs, passa seu dedo indicador pelo pescoço e aponta para uma tocha. Depois faz sinal com as mãos e movimenta a boca em "BUM". A mensagem era "vou pegar as armas, se notarem que tem perigo, jogo a bebida e vocês a tocha para torrar os Orcs".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Amôn

avatar

Mensagens : 155
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 12:35 am

O grupo decide ficar e seguir outro plano, Amôn observa enquanto Evan se esgueira pelas sombras, cruzando a sala cheia de orcs, o musculoso homem sente uma ponta de orgulho, vendo as palavras do tagarela do grupo se tornando em ações, aquela sim era uma habilidade impressionante e muito útil. Depois de algum tempo fora de vista, Evan retorna, e começa a gesticular freneticamente, o barbudo ergue uma sobrancelha confuso, e se esforça para entender os sinais.

"O que diabos esse cara tá fazendo? Pegar algo? Ele tá bêbado?  Ahm? Ah... Ele quer explodir tudo? Ele é suicida? To começando a gostar desse maluco... Só espero que saiba o que está fazendo."

Depois de alguns segundos assimilando todos os sinais, tentando entender tudo, Amôn sorri de maneira confiante e sinaliza positivamente com a cabeça, preparando a tocha para jogar ao sinal do companheiro, caso aquilo não funcionasse, pelo menos serviria de distração para Evan não ser morto de imediato.

- Camir, se prepare pra lutar, ou correr, de um jeito ou de outro, temos grandes chances e morrer agora, mas não vamos cair sem dar trabalho. - Sussura Amôn apreensivo com o que estava por vir, mas tentando demonstrar confiança para os demais companheiros.

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jasper

avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 2:08 am

Ao olhar para um dos anões, que começa a agradecer-lhe pela liberdade, Jasper fica compadecido. Desde quando estaria cego? Quando fora privado da liberdade, e de ver tudo ao redor. Sentia-se muito com pena daquilo, mas tal sentimento rapidamente foi substituído por revolta. Estava revoltado com aquilo. Com todo aquele sofrimento que os anões tinham que passar.

— Senhor, poderia me dizer... onde estamos? E... o que é este lugar todo aqui? E eu sou um kemono. — diz Jasper, olhando para os lados.

Pensou mais um pouco sobre tudo, e teve uma ideia: os anões poderiam ser aliados. Certamente, nos ajudariam a derrotar seja lá quem for que seja nosso inimigo.

— Anões... poderia lhes pedir um favor? Se não for incômodo pra vocês... podem nos dar essas últimas peças que vocês forjaram? Creio que serão úteis para todos nós, para determos esses que nos mantém presos. A propósito... quem nos mantém presos?

O kemono esperava saciar, pelo menos, parte de suas dúvidas. E conseguir um equipamento melhor, afinal... aquelas roupas estavam tão velhas que eram capazes de se desfazerem naquele calor e deixarem-no em pelos.

________________________________________________________________________
Fala: #FF6600
Jasper - Kemono (Tigre)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Zadrak

avatar

Mensagens : 506
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 11:18 am

Fora um golpe certeiro e instintivo, não podia deixar que aquele Orc chamasse reforços, alertando a todos da fuga. Mas antes que percebesse, a batalha já estava encerrada. O corpo dele tombava ao chão e sangue espirrava em suas vestes.

-Formamos uma boa dupla pequena meia-elfa.

Disse Zadrak enquanto sacudia sua lâmina limpando o sangue. Notou que a corneta poderia vir a ser útil e arrancou ela da mão decepada enquanto ouvia a conversa dos anões libertados. Torceu para que não tivessem perdido sua memoria assim como ele.

O draconato caminhou até o vão que movimentava a água, limpando o rosto e matando a sede. Mesmo sendo uma água quente e impura, era o bastante. Ainda havia duvidas para sanar, mas se concentrou em apenas descobrir o que se passava com o outro grupo, usufruindo do elo mental.

________________________________________________________________________
#ff3300
Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mikka

avatar

Mensagens : 502
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 1:05 pm

A elfa assovia num tom decrescente, imitando a queda do orc. Ela se vira para Zadrak com os braços erguidos em vitória. - Você viu essa, Zadr- Mikka vê que o draconato já havia acertado o outro também.

Se aproxima com um salto próximo do parceiro. - Muito boa! - ela estica o braço com o punho serrado dando um soquinho na mão do dragão. - Vou ficar com o arco desse troglodita. - quando perto do guarda, a meia elfa se abaixa e apanha o arco que o mesmo havia soltado.

- Só preciso de flechas.. O coitado foi lá pra baixo. -riu, puxando Zadrak e procurando vista no andar de baixo. - Vamos, Jasper e Laeriene já libertaram os anões! - Mikka iria até o orc derrubado e coletar suas setas, e com seus companheiros acudir os escravos.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Camir

avatar

Mensagens : 395
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 1:35 pm

Camir estava cansado de esperar. Os outros estavam demorando muito e até o momento não sujou suas mãos de sangue. Estava impaciente. Se sentia inútil por não saciar sua sede de morte. Ele ouviu algo dos orcs parecido com "morra", "trapaça", "lagartos" e "aposta", mas algo lhe diz que eles mereciam pagar com a vida por estarem se divertindo.

Evan passa algumas instruções de longe. Ele não entende quase nada. Era mais fácil tentar entender a lingua orc do que os gestos do furtivo, mas Amôn logo lhe passa as palavras que ele anseia ouvir e colocar em prática:

- Camir, se prepare pra lutar, ou correr, de um jeito ou de outro, temos grandes chances e morrer agora, mas não vamos cair sem dar trabalho. - E com essas palavras, Camir esboça um sorriso selvagem e prepara seu machado para um ataque concentrado. Ele não sairia dali sem o derrame de sangue, seja dos orcs, seja seu.

- Finalmente...

________________________________________________________________________
Camir - Meio-Orc
#666666

Características Raciais: Meio-orc:
 

Fichas RPG - A Marca
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Laeriene LaCroix

avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 13/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 5:36 pm

Laeriene fica muito feliz que sua parte da missão foi bem sucedida assim como a de seus companheiros. Ela observa o corpo tombado de ambos os vigias e fica bem mais tranquila. Passou a ter uma grande antipatia por Orcs. Assim como o Kemono fez, ela foi até os anões com as chaves que tinha em mãos e abriu as correntes de alguns também.

- Caro Anão, o senhor esta livre. – diz ela soltando o ultimo anão. – Agora o senhor pode nos dizer onde estamos, o senhor se lembra?

Aproveitando a oportunidade que a vida lhe deu ela busca alguma espada para não ser a única desprotegida, pois a meia elfa acabara de pegar as flechas do orc morto. Então ela pegaria alguma arma forjada que lhe servisse, caso não tivesse nenhuma pegaria a espada do orc morto sem a mão.

________________________________________________________________________


Ficha FHVerso:
 

Ficha Laeriene:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Administrador

avatar

Mensagens : 1604
Data de inscrição : 10/05/2009
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 8:12 pm

- Estamos… em casa.

Responde o velho anão cabisbaixo a pergunta de Laeriene e Jasper. Um outro anão fala com ele em uma linguagem que ninguém além deles consegue compreender. Ele responde em tom firme, também indecifrável. Os demais anões apenas acenam com a cabeça e começam a buscar algo nos montes empilhados de armas e armaduras.

- Esta velha mina, é…. era a nossa casa, a muito tempo atrás. Nós éramos uma comunidade de artesãos e ferreiros.. desgarrados de nossa própria nação, encontramos nesse lugar um tesouro maior que ouro ou gemas.

Ele olha uma espada torta que estava a forjar. A vermelhidão do ferro quente, se apaga assim que ele afunda a arma nas águas que passavam ali perto.

- Quando encontramos essa caverna primordial, dezenas de anos atrás, encontramos a rocha negra que cobre estas paredes, o carvão. Através dele, conseguimos manter a chama para as forjas acesa por horas e com uma força que nenhuma outra chama normal possa-se comparar.

Mikka salta e pega para si o arco e as flechas que o orc levava consigo. Zadrak abre os dedos do orc e pega a corneta que ele pretendia tocar.

- Nossas armas eram as melhores da região, cobiçadas pelos melhores aventureiros e os mais poderosos exércitos.

Nós a perdemos quando ficamos orgulhosos e ambiciosos… fizemos negócios com quem não deveríamos e.. acabamos aqui, como escravos… nosso  lar trocou de senhor várias vezes durante esses anos. Não sabemos quem é o atual, apenas que ele.. ou ela.. nos força a forjar armas para ele.

Os outros anões voltam com algumas armas e armaduras.

- Peço desculpas pela má qualidade das obras, mas é o que podemos fazer nessas condições.

Dentre as armas, algumas espadas, adagas, machados e martelos. Das armaduras, apenas peitorais simples, ombreiras e braceletes, feitos em couro pobre e metal mal fundido, nada muito complexo ou grande demais, sem adornos sem detalhes.

Ao Laeriene tentar pegar uma espada o anão a impede.

- Não, você não. Para você tenho outra coisa.

Ele puxa de um compartimento em separado um cajado de madeira e metal, na ponta uma jóia opaca.

- Este fizemos a tempos, mas os orcs não conseguem utilizá-lo, por isso só temos um. Acredito que no tempo certo você conseguirá fazer funcionar.


Na outra sala, Evan se aproxima das armas se esgueirando pelas paredes. Amôn e Camir olham atentos a cada passo.

A cada grito, Evan tem um espasmo. Ele se aproxima das armas e está prestes a alcançá-las.

Teste de Furtividade:
Evan +3 (fácil).
Resultado: 5. Falha.


A mão de Evan resvala no cabo de uma das espadas, que faz com que todas caiam ao chão. Os orcs olham atônitos para Evan que está no canto da sala. Ele está muito longe da mesa para alcançar uma das canecas. Os orcs olham uns aos outros, calados.

Vocês tem até 02/02 às 13:00 para a postagem.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."



Última edição por Administrador em Qua Fev 01, 2017 9:23 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Evan

avatar

Mensagens : 663
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 10:01 pm

Evan está quase chegando ao seu objetivo final. Está perto, quase lá. As armas estarão em suas mãos quando uma risada alta tira sua atenção, e sua mão resvala numa das armas, fazendo todas cair ao chão. O barulho é grande! Evan fecha os olhos, já imaginando que seu plano falhara. E falhou mesmo! Os Orcs já notaram sua presença, estão se olhando surpresos. Ok, já era um belo plano silencioso. A surpresa logo passaria a raiva, e Evan sabia bem disso. Então, ele pensa em algo igualmente arriscado. Com os olhos ainda abertos, ele começa a tatear o chão, as paredes, com o olhar meio perdido. 


Ohh, onde foi que eu esbarrei agora? Alguém ai pode me ajudar? Por favor, perdoem esse humilde escravo cego... Ahhnn, alguém ai? 

Evan tentará fingir-se cego, para sustentar a confusão dos Orcs. Ele irá se aproximar das bebidas, para manter o plano B. O objetivo ainda era jogar a bebida neles, para que os outros aliados possam jogar a tocha. Bom, Evan torcia para que eles tenham entendido bem, senão só restaria correr e rezar a todos os deuses...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Amôn

avatar

Mensagens : 155
Data de inscrição : 15/10/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   Ter Jan 31, 2017 11:43 pm

Amôn prende a respiração quando ouve todas as espadas caindo, todo o seu corpo trava. Por um instante ninguém faz nada, nem mesmo os orcs, que parecem confusos com a presença do atrapalhado humano, mas aquela oportunidade não duraria para sempre, e o careca já se preparava para avançar contra um dos orcs, quando de repente observa o tagarela tomar uma atitude inusitada, que o faz parar.

- Ohh, onde foi que eu esbarrei agora? Alguém ai pode me ajudar? Por favor, perdoem esse humilde escravo cego... Ahhnn, alguém ai?

Novamente as ações de Evan fazem com que o grandalhão erga a sobrancelha, aparentemente ele começou a se fingir de cego, "O que esse maluco quer com isso?" o barbudo fica perdido na confusão, até que percebe que Evan está tentando alcançar as bebidas e entende tudo.

- Ele ainda quer queimar tudo... Farai, corre e avisa os outros, vamos tentar segura-los ao máximo... Camir, faça o primeiro golpe valer... Vou seguir o plano daquele maluco...

Amôn então, segura firme na tocha e se prepara para lança-la contra os orcs quando estivessem molhados da bebida, esperando que entrassem em chamas, mas caso Evan não chegasse a ser bem sucedido, apenas atacaria outro orc com a sua tocha.

________________________________________________________________________
Fala: #006600

Amôn - Humano - Careca - Barbudo - Bodybuilder
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Capítulo 1 - O Despertar   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capítulo 1 - O Despertar
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 5 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Dádiva de Amor || Capítulo 29
» Dádiva de Amor || Capítulo 55
» Dádiva de Amor || Capítulo 34
» Razão de Viver || Capítulo (3)
» Dádiva de Amor || Capítulo 38

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: RPG - A Marca :: Roleplay-
Ir para: