InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Dom Maio 22, 2016 11:56 pm

Instituto Victoria Cardoso, 10h32m:


Os pássaros cantam em suas árvores, pendurados nos galhos daquelas árvores cheias de vida. A manhã é ensolarada, o que contrasta com o clima cinza e triste de todos que ali estavam presentes. Não era a primeira vez que aquilo acontecera, mas não deixava de ser uma coisa extremamente dolorosa.

Nova e Erick vinham na frente, carregando o caixão. Diego e Ed carregavam a parte de trás. Os demais sentados em seus assentos. O padre começa a cerimônia. Os pássaros continuam a cantar, mas para os que estavam ali, aquela canção seria mais uma melodia de adeus. A cerimônia se desenrola sem complicações, apesar dos soluços de alguns e do choro de outros. O caixão de Roberto, na verdade recheado de pedras, é posto ao lado do de Victoria e Matheus. Arco, Veloz e Destro. Três companheiros. Três amigos. Três irmãos.

- Estou cansada de perder amigos.

- Todos nós estamos.

- Precisamos resolver isso logo.

- O fim do mundo tá chegando, Stephen. O que você espera que a gente faça?

- Lutar.


Instituto Victoria Cardoso, 13h45m:

Os garotos, juntos de Granizo e o Doutor, se reúnem na sala de conferências. Na tela, Maya, Rainer, Perseu e Bartholomeu a dividem.

- O que faremos agora? Nasgaroth foi despertado. A catástrofe está anunciada.

- Há pouco mais de 20 minutos os céus da cidade ficaram vermelhos. Alguns dizem que em algumas partes da cidade estava chovendo sangue.

Davi se inquieta ao ouvir aquilo.

- Isso quer dizer que o fim do mundo já chegou, não é?

- Ainda não. Nasgaroth pode ser um demônio muito poderoso, mas ainda possui uma fraqueza. Ainda existe uma chance de detê-lo.

- Fraqueza? Se ele tivesse alguma fraqueza, o Conselho Primordial saberia!

- Seu conselho nasceu de um braço da nossa Ordem. Entretanto, não sabem de tudo à respeito deste monstro.

- Bartholomeu, por favor. Qual a fraqueza dele?

- Nasgaroth, algum dia, fora um homem comum como nós. No entanto, ao descobrir a fonte de um imenso poder obscuro, foi tomado por ele. Tal poder o transformou em um ser que se alimenta de morte, ódio e guerra.

- Até agora não ajudou em nada, cara.

Tiago recebe um cutucão de Diego, no braço.

- Só há uma coisa que pode enfraquece-lo... Luz.

- Quer dizer, tipo uma lanterna, ou coisa parecida?

- O hospedeiro de seu corpo precisa reagir. Ele só pode ser derrotado de dentro para fora.

- E como você acha que podemos fazer isso, meu chapa?

- Bom, podemos tentar levar vocês pra dentro da mente dele. Tentar uma conexão direta com a mente de Ana.

- Consegue isso?

- Se ela ainda estiver lá, sim.

- Ótimo. Stephen, acho que tá na hora de chamar os seus gárgulas. Vou chamar a Kaede. Rainer e Perseu, vocês poderiam recrutar sua galera das antigas. Então...

- Ei, babaca! – Tubarão dá um soco no rosto de Erick. – Quem te deixou como líder? Nós ainda não decidimos nada, e não é você que vai decidir pela gente.

- Escuta aqui, imbecil... desde que eu voltei, você sempre tem uma pedra pra jogar em mim. Eu já tô ficando cansado. Eu passei quase dois anos em um inferno lá na pqp, tentando salvar o rabo de vocês. Se você quer resolver alguma coisa comigo, ótimo. Vamos resolver aqui e agora.

O rapaz retira o paletó, enquanto Ed estala os dedos. Neste momento, uma rajada de gelo corta o caminho dos dois, deixando um grande rastro no chão.

- É assim que vocês querem respeitar a alma dos seus amigos? É assim que vocês querem resolver seus problemas? Se querem brigar, ótimo. Mas briguem com o que está lá fora, não entre vocês.

- É, galera... – Carlos bate três vezes na mesa, chamando a atenção de todos. – O que tá acontecendo lá fora?

Todos olham as imagens que Sara coloca na tela. Diversos meteoros caem pela cidade. Alguns atingem prédios, outros carros no meio da rua, até casas são avariadas. Vidas perdidas. Morte. Tais meteoros se abrem, como se fossem casulos. Pequenas criaturas, de forma horrenda, com asas, começam a voar pela cidade. Pareciam demônios. Relâmpagos atravessam os céus vermelhos de Nova capital. O centro parecia ser o topo da favela. Parecia que lá estava sendo construída uma grande estrutura.

- É sério que esse filho da puta vai criar um castelo no meio da favela? Egomaníaco.

- Muito bem. Vistam-se.


Instituto Victoria Cardoso, 14h56m:

Os soldados de Perseu estão perfilados, esperando as ordens de seu comandante. O hangar parecia cheio. Bernardo aparece, junto de Rainer. O último, paramentado como Perseu. Os garotos da Força Heroica surgem. Tubarão, Impacto, Nova, Arsenal, Morfo, Iceberg, Espectro. Junto deles, Solar, Kaede, Gárgula, Fuga, Densidade, Matriz, Óleo e Granizo. Os gárgulas companheiros de Stephen sobrevoam o grande hangar. De um portal surgem Maya, Gustaff e os membros da Ordem. Luminos também aparece, embora sem seu amuleto. O rapaz viera com seu avô desejar sorte aos companheiros.

- Só faltava o vira casaca do Magnum.

- Ele deve tá trocando as fraldas do bebê.

- Como é que é?

- Longa história, conto depois.

Granizo toma a frente, sendo ouvido por todos ali.[/color][/b]

- Muito bem. Todos nós sabemos o porquê de estarmos aqui hoje. É o fim do mundo pessoal. Mas pode não ser ainda. Temos a esperança de mudar o destino que parece imutável. Nós podemos, e nós vamos. Porque somos heróis e é isso que fazemos. Nada mais importa agora. Não se prendam a qualquer coisa que possam lhe enfraquecer. O que importa é seu companheiro ao seu lado e a missão que vocês precisam cumprir.

Eles se entreolham. As palavras de Bruno parecem trazer conforto e confiança para aqueles bravos soldados desta guerra apocalíptica. O homem continua a falar:

- Perseu, Stephen e seus comandados vão ser nosso apoio aéreo. Eles tentarão livrar os céus daqueles desgraçados, limpando a área pra nós. Assim que conseguirem, nós entraremos com tudo. Não vamos conseguir chegar muito perto com o FHalcão, então vamos descer antes do morro onde eles estão. Com certeza lá nós vamos ter que enfrentar mais dessas coisas, então é aí que nos separamos. Eu, Gustaff, Rainer, Densidade, Óleo e alguns membros da Ordem vamos nos encarregar deles, dando chance de levar vocês ao grande prêmio. Lá dentro é com vocês.

Erick dá um passo à frente.

- Lá dentro é com a gente, entendeu? Eu, Kaede, Berg, Fuga, Bartholomeu e Malachias vamos proteger os corpos de vocês enquanto Maya faz seu vodu. Vocês vão entrar na mente do ser mais poderoso que possa ter existido. Essa viagem é só pra 6, então vocês não vão ter minha ilustre presença pra salvar o rabo de vocês de novo.

Erick solta um sorriso. Ele olha para Granizo e, logo em seguida, para Kaede, para quem ele solta um sorriso de canto de boca.

- Talvez essa possa ser a última vez que estejamos reunidos aqui. Ou talvez não, quem sabe. Mas o importante é que sempre lembraremos do momento de agora. Sempre lembraremos dos nossos amigos, companheiros, irmãos. Nunca vamos nos esquecer daqueles que compartilharam tudo conosco. Nunca.

Várias naves, FHalcões e afins começam a decolar. O hangar começa a se abrir por cima, revelando o céu vermelho, sendo transpassado inúmeras vezes pelos relâmpagos, que pareciam cortar o firmamento. Os garotos olham pra cima, de semblante fechado, indo para a maior batalha que já travaram até agora.




Ana acorda novamente. O ambiente era escuro, o mais escuro que já esteve. Não conseguia enxerga quase nada. Sua respiração era fraca, parecia enfraquecida a cada minuto. A moça consegue ouvir os batimentos de seu próprio coração. Rápidos, imprecisos, desritmados.

- O que foi, minha criança? Quer que eu tire suas algemas? Quer sair para brincar?

- Seu monstro maldito! Eu vou conseguir me soltar daqui! – Diz, se debatendo, como se estivesse presa por correntes. – Meus amigos vão me achar, vão me trazer de volta. Você vai perder, Nasgaroth.

- Seus amigos estão perdendo a esperança pouco a pouco. Eles nunca vão te achar, já que pensam que você já morreu. Afinal, eu sou você agora. Ou não notou que a cada momento que passa, sua consciência definha dentro de seu próprio corpo? Quando eu toma-lo, poderei trazer minha utopia de volta.

- Utopia? Do que está falando?

- Vou recomeçar o mundo do zero. Limpar toda a sujeira que vocês criaram e trazer um mundo cheio de paz e ordem.

- E como pretende fazer isso? Matando todas as pessoas?

- Não só as pessoas, minha cara. Matando todo o aspecto da criação, e começando do zero, sob minha imagem, minha semelhança.

- Quem você acha que é? Deus?

- Deus é apenas uma ilusão criada por seu povo pra lhe dar alento nos momentos de desespero. Não, minha querida, eu sou muito maior do que isso. E logo você testemunhará.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Seg Maio 23, 2016 2:34 am

- Eu não sigo nenhuma religião, sabe. Ate acredito numa força superior e tal, mas a ideia de um Deus, todo poderoso, nao me serve. Andar sobre a água? Multiplicar coisas? Curar? Eu posso fazer isso tudo e ninguém acredita que eu seja nenhum tipo de divindade. - Disse, em tom de lamento. - Conheço pelo menos 2 duzias de pessoas que podem fazer coisas que ha alguns anos diriam que eram impossíveis e nenhuma delas ganhou uma igreja. Deus eh realmente uma ilusao. Nisso vou concordar com voce. Mas nao eh gente desesperada que se apoia nessa ideia, sao os que se perderam e ja nao sabem mais pra onde ir, ou o que fazer. - falei, calmamente, sem hesitar.

- Eu sei exatamente quem eu sou, do que eu sou capaz e aonde eu quero chegar. Meus amigos sao fracos as vezes, tem suas duvidas sobre algumas coisas, mas eles se apoiam uns nos outros quando precisam pra não se perder, do mesmo jeito que eu sei que tenho eles pra me apoiar e me encontrar também. A gente vai acabar com você e com seu plano bobo. - Desafiei-o com o olhar. - Primeiro porque você eh um iludido bocal que precisa perceber que você não eh importante como pensa. Segundo que, e esse fator eh bem importante, criar do zero sob a sua imagem e semelhança? Querido, você eh feio e chato. Eu nao desejo que nem o meu pior inimigo nasça com a sua cara.

Planejo, enquanto conversamos, reunir o maximo de energia possivel para tentar me soltar, de alguma forma, ou, ao menos, conseguir entrar em contato com qualquer um dos meus companheiros.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Seg Maio 23, 2016 10:12 pm

A morte de Roberto foi um choque muito grande para o time inteiro, e desde aquele dia Davi estava recluso do grupo. Por mais que nos últimos tempos não estivesse mais confiando nele, não desejava sua morte, e o pior de tudo, que nem seu espírito o garoto conseguira contactar. Temia que de alguma forma até sua alma tivesse sido destruída.

O garoto ficou mais recluso nos últimos dias, não só pela morte do diretor do instituto, mas também por causa da ascensão de Nasgaroth no corpo de Ana. Contudo, o garoto tinha uma certeza. Ainda que muita fraca, ele conseguiu sentir a energia de Ana pulsava naquele corpo e sabia que ainda restava esperança antes mesmo de Bartholomeu dizer qualquer coisa.

Ele havia passado a maior parte do seu tempo meditando. Treinando muito mais suas habilidades psíquicas do que as físicas, lendo, estudando e meditando ainda mais. Controlara toda sua rotina, mantendo corpo forte e mente saudável. Nunca antes se preparara para uma batalha como dessa vez.

Não sabia exatamente como Maya faria conexão com a mente de Ana, mas estava se preparando para isso. Tinha certeza da dificuldade que seria, mas o primeiro passo que Davi tomaria assim que a conexão fosse estabelecida seria tentar encontrar Ana dentro de sua própria mente, usando seus poderes para conseguir achá-la.

Enquanto o garoto planejava isso, novamente uma frase de Bartholomeu martelava sua mente.

"Só há uma coisa que pode enfraquece-lo... Luz."

- Seria o amuleto do Luminos a luz que ele se refere? - O garoto se indagava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Seg Maio 23, 2016 11:17 pm

Com os últimos eventos catastróficos surgindo a todo momento, a possessão de Ana,a morte de Roberto e todo o mal que aumentava a cada vez mais, o grupo parecia estar realmente quebrado.

Tantas mentiras, tantas coisas escondidas, para no final tudo chegar nesse ponto, se tivessem agido de outra forma, talvez as coisas tivessem sido diferentes.

Porém tais eventos, por pior que fossem, estavam servindo como uma forma de mante-los mais unidos. Agora pelo menos, eles trabalhavam juntos com um só objetivo.
Deveria ser essa a intenção dês do inicio, uma pena que a Força Heroica havia perdido sua essência ao longo do tempo, se tornando uma sombra do que havia sido um dia.

Talvez salvar Ana, salvar o mundo, salva-se também a Força Heroica... Talvez.


- Eu não me sinto nenhum pouco a vontade com isso...Não por entrar na mente dela nem nada... mas não confio muito bem em alguns que vão nos proteger sabe...Diz Tubarão provocando Solar.
Ele sabia que Erick daria seu melhor, ou ficaria com raiva e o incineraria, mas era um risco a correr.

- Certo gente, vamos salvar Ana... vamos salvar o mundo! Tô pronto! Diz ele aquecendo o corpo, mesmo sabendo que seria algo mais mental do que físico.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Seg Maio 23, 2016 11:29 pm

Roberto está morto. Ele estava sendo um babaca de primeira linha e um péssimo líder nos últimos tempos, mas ainda assim, era um de seus irmãos. Família não deveria ir embora assim. Além dele, dois outros irmãos haviam sido perdidos nesses anos, além de uma mãe. Mesmo que fosse apenas uma inteligência artificial, Amanda fora mais que apenas uma diretora para a Força Heroica, e sua perda fora lamentada por todos.

- Nunca desistiremos. Ana sempre será uma de nós, mesmo com um demônio sociopata controlando seu corpo. E nós sempre estaremos lá, haja o que houver, morra quem morrer, nós estaremos lá para salvar quem tiver que ser salvo. Pouco me importa quem nos liderará agora, muito menos se a Força Heroica continuará existindo. Mas agora, precisamos entrar naquela merda de morro, salvar a Ana e vingar a morte do Beto. Avante, Força Heroica!

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Seg Maio 23, 2016 11:35 pm

Nova estava parada em pé no meio de uma pequena garagem, completamente focada no homem à sua frente, sentado em um banquinho: Vicente Fischer. Ele segurava a sua jaqueta de couro, agora remendada diversas vezes.

- ... Então você trabalha para eles? - O homem de cabelos loiros pergunta, analisando a jaqueta em suas mãos. - Para essa tal "Companhia", ou "Pégasus" que você disse?

- Não. O Força Heroica não faz parte da PEGASUS. Pelo menos não mais. A gente se separou deles há algum tempo. Muita coisa aconteceu. - A moça responde, cruzando os braços. Ao seu lado, o seu robô assistente WATTSON flutuava, em silêncio.

- Entendi. E há outros jovens como você nessa "Força Heroica", você disse? O que vocês fazem?

- Derrotamos pessoas ruins. - Nova retruca.


O homem ri brevemente, subindo o olhar da jaqueta para a super-moça.

- Eu não sei dizer se isso é um eufemismo ou não.

Nova se entreolha com WATTSON, que logo se pronuncia.

- De acordo com o Dicionário Priberam, um eufemismo é uma figura de linguagem com que se disfarçam as ideias desagradáveis por meio de expressões mais suaves. - Explica o robô.

- Essa é a verdade. É o que fazemos.

- Ok. Eu acredito em você. - Fischer responde, sem mudar de semblante. - Mas então, por que está aqui? Por que veio atrás de mim agora?


Nova descruza os braços, dando dois passos pra frente, com um semblante sério.


- Porque você é o único nome na minha ficha da Companhia, onde não há nem mesmo o meu próprio nome. - Ela diz, olhando o ex-detetive nos olhos.

- Eu quero saber quem eu sou.

=========

Instituto Victoria Cardoso, 14h29m:


Nova observava cada um dos seus companheiros, enquanto eles terminavam de se preparar e se juntavam para ir até o hangar. Ela dava um breve e tímido sorriso para todos, igualmente a sua primeira missão, anos atrás. Dessa vez, não era de timidez ou vergonha, mas porque não havia o que dizer naquele momento, para nenhum deles. Simplesmente nada. Tudo o que havia para ser expressado com palavras já havia sido.

A moça de cabelos pretos logo se aproxima de Morfo, quando o mesmo termina de se preparar. Ela apenas sorri gentilmente, olhando-o nos olhos, a parte do rosto que ainda estava descoberta. Ela leva sua própria mão até o seu pescoço, e mostra o pingente que o rapaz havia lhe dado, por baixo do collant. Ela então segura a mão do rapaz, e sem ter parado de sorrir e olha-lo até então, beija-o na testa, para poucos momentos depois, beijá-lo levemente por cima da sua máscara.

Ela se vira em direção ao hangar para onde seguiriam, respirando fundo e soltando a mão do rapaz quando eles partem.

=========

Agora:



Nova olha para o alto, vendo o céu avermelhado como sangue, seus cabelos voando para trás com os ventos fortes que invadiam o local. Ela olha para o resto do grupo.

Ela sentia a falta de Arco na frente deles.

Após o discurso de Granizo, e diante dos rostos de todos eles, Nova sabia, apenas como aquele grupo que esteve junto por tanto tempo sabia, que todos estavam preparados para o que viria a seguir, seja o que fosse.

- Certo gente, vamos salvar Ana... vamos salvar o mundo! Tô pronto!

- Avante, Força Heroica!


Nova abre um sorriso, como o qual não abria fazia semanas, talvez meses, e que talvez nunca mais fosse abrir. Ela olha pra frente, em direção ao fim do mundo que aguardava todos eles.


- Avante, Força Heroica!

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Arsenal

avatar

Mensagens : 518
Data de inscrição : 05/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 12:41 am

Com o capacete em suas mãos, Carlos pensava em tudo que aconteceu desde que entrou no Instituto, os treinamentos, a primeira missão, o baile, quando salvou o mundo, os novos recrutas, Hades, Amanda, Vitória, Mateus, Roberto... tudo passava em looping em seus pensamentos, cada detalhe.

-Sabe... já que tudo entre nós vai acabar hoje, se eu sair vivo, acho que vou deixar essa historia de herói pra lá, sei lá... tentar levar uma vida normal...

Carlos ergue o capacete para colocá-lo, mas no último segundo desiste, não queria mais usa-lo.

-Eu lembro quando a Amanda falou que isso era só um símbolo, e o que importava era o que estava por baixo dele... Se eu vou fazer isso, vai ser sem uma máscara.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 

#brancosfedemadanone


Última edição por Arsenal em Sab Maio 28, 2016 3:02 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 1:15 am

Os Fhalcões cortam os céus. Ao lado destes, os seres de pedra voam com suas grandes asas. Os pequenos monstros inimigos se amontoam no ar, criando uma grande nuvem negra no céu avermelhado. Perseu começa a atirar contra a grande horda inimiga. Gárgulas acertam vários destes, rechaçando-os da nave aliada, cortando-os ao meio. Os pequenos demônios não sangravam, não pareciam possuir órgão, apenas gritavam de forma aguda quando eram atingidos. Os grupos de assalto se aproximam da favela. Lá, O Conde observa de um dos andares de cima. Parecia tranquilo, sereno. Parecia que seu plano não possuía falhas, que estava tudo caminhando para o desfecho definitivo.


Os trovões soam. Bernardo e Sara chegam ao último andar do prédio da família do rapaz. Uma sala, repleta de computadores, mesas, papéis. Um grande escritório. Os dois se apossam de uma delas. Sara abre uma espécie de programa, um mapa. Lá estão localizados em azul os heróis e em vermelho os inimigos.

- Por que estamos aqui e não ajudando os demais?

- Acredite em mim, senhor Rodrigues. Somos mais necessários aqui.

Bernardo abre o database de sua empresa. Sara começa a se “comunicar” com as máquinas do local.

- Pessoal, existem algumas tropas no chão, perto do castelo. Parece que tem uma tempestade se aproximando de lá, mas é meio esquisito isso.

- Isso, minha querida, é magia. Magia não pode ser explicada.


Duas naves descem no pé do morro. Dois grupos. O primeiro, liderado por Granizo, já desce da nave atirando. Rajadas de gelo, de óleo, balas, dentre outras. Os pequenos demônios se amontoam como formigas no formigueiro. Os heróis tentam segurá-los pelo tempo necessário. Os demais surgem de outra nave. Rajadas de energia, fogo, gelo, de todas as formas e intensidades atravessam o campo de batalha. Nova estraçalha alguns, enquanto Morfo os despedaça com grandes garras de metal. Fuga sumia com alguns deles, enquanto Kaede os congelava. Não pareciam coisas vivas aqueles demônios.

- Corram! Vamos protege-los!

Os garotos avançam até o castelo. Mais inimigos surgem, mas são derrubados por Densidade e membros da Ordem. Rainer aparece logo atrás, derrubando os demais com tiros de seu fuzil. Stephen surge dos céus, partindo seus inimigos a meio, usando as presas em seus pés. Ele acena positivamente, sendo retribuído por Erick.

Com a ajuda de Fuga, os garotos adentram o castelo. Tudo parecia calmo, mas os heróis não titubeavam. Erick parecia liderar o grupo, tendo Tubarão e Nova ao seu lado. De repente, passos. Uma escada de puro concreto começa a se forma à frente deles. O Conde descia tranquilamente. Batendo palmas de forma devagar e ritmada, o homem começa a falar:

- Meus parabéns por terem conseguido chegar até aqui hoje. Me orgulha saber que deixaram seus amigos para morrer, ao enfrentar meu inesgotável exército de demônios.

- Galera. – Erick dá um passo à frente. – É a hora. Não se importem com esse cara, a gente da conta.

- Você é muito corajoso, pequeno Erick. Mas não é a mim que você tem que temer neste momento.

Quando o homem termina de falar, uma grande sombra paira por cima dos heróis. Asas gigantescas circundam o ar. Um monstro feito de pedra e ódio desce dos céus com violência, causando um grande estrondo no chão. Um pequeno tremor. Grael havia retornado.

- Vocês... – Dizia, com a expressão de ódio em seu rosto. – Vocês me humilharam, destruíram meu povo, MATARAM MINHA MÃE! Eu vou despedaçar vocês do mesmo jeito que vocês fizeram com minha mãe!

Grael avança contra Nova, mas é interceptado por Solar, que se enche em chamas. Fuga tenta ajudar o companheiro, mas logo é pego pelos feitiços do Conde. Iceberg tenta atacar o feiticeiro com suas rajadas de gelo, em vão. Kaede tenta atingir Grael nos céus, enquanto este se engalfinha com Solar. A batalha no ar é feroz. Bartholomeu auxilia Iceberg na luta contra o Conde.

- O que estão esperando!? Comecem logo! – Diz Malachias, indo enfrentar o Conde junto de seu irmão.

- Ele está certo. Não temos muito tempo, precisamos salvar Ana antes que não haja tempo.

- Mas e o Erick? E os outros?

- Eles sabiam dos riscos quando aceitaram a missão. É hora de vocês acabarem com isso.

Os seis observam a grande batalha que acontecia no local. Erick era pego pelo agora gigantesco gárgula Grael, que tivera seus poderes aumentados pelo Conde e Nasgaroth. Kaede tentava ajuda-lo, em vão. Iceberg e os dois membros da Ordem combatiam o Conde com ferocidade, mas o homem parecia nem se cansar com aquilo.

- É hora de decidirem, meninos! Ou ajudam seus amigos, ou ajudam Ana e derrotam Nasgaroth.


Ana tentava se desvencilhar daquela prisão. Nasgaroth só a observa, sentado em uma espécie de cadeira, sem mostrar seu rosto.

- Porque não mostra a cara? Medo da feiura? Tenho uma ótima pomada contra espinhas.

O monstro se levanta. Quanto mais se aproximava da moça, mais a frágil luz iluminava seu corpo, até que mostra seu rosto. Era o rosto de Ana. O fato assustara a moça em primeiro momento, mas logo ela entendera o que estava acontecendo.

- Usando meu rosto pra me fazer recuar? Nada esperto! Parece que suas táticas de guerrilha ficaram ultrapassadas. Tipo, uns milhares de anos.

- Não quero assustá-la, minha cara. Quero fazê-la se sentir em casa. Se não gosta desta aparência, eu posso usar outras. – O inimigo se transforma em Roberto. – Esse é um bravo guerreiro. Até o último suspiro ele lutou por você. Pobre alma, não sabia que você não queria mais nada com ele.

- Você não vai me estressar, coisa feia. Meus amigos estão aqui. Eles vieram me resgatar.

- Eu sei. Mas acha mesmo que eles vão chegar aqui? Nesse labirinto que é a sua mente. E nem pensa em tentar guia-los, será em vão. Quanto mais tenta usar seus poderes, mais fraca fica. E é aí que eu entro. É aí que eu governo você.

- Você nunca vai governar nada, aberração.

- Vamos ver. Vamos ver se você será tão corajosa assim quando seu mundo ruir e você ficar presa no abismo da sua própria mente.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 2:22 am

- Quanta bobagem - desdenhei - Mundo ruindo, prisão e abismo. Querido, você claramente nunca foi uma garota. Eu sei desde os 13 anos o quanto que a vida pode ficar complicada. - Ironizei, erguendo uma sobrancelha - Você acha que ter a sua voz na minha cabeça eh ruim? Tipo, claro que eh, duuh, mas eu convivo com mais meia duzia de vozes aqui dentro desde que eu me entendo por gente. Pra completar, a cada amigo morto uma voz nova aparece, pronta pra me lembrar que eu não fiz nada pra ajudar. Aqui dentro, por exemplo - disse, enquanto girava os braços, como que apresentando o local - Eu tenho o Destro aqui dentro. Tenho a Vicky. Agora o Beto. - Fechei os olhos, enquanto suspirava - Você pode usar o rosto que for, não vai ser novidade. - desdenhei.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 3:59 pm

Diante de todos os seus amigos, Morfo via com seus próprios olhos o chegar do apocalipse, o que era algo presente para ele só em filmes e videogames, estava ocorrendo. Ele via alguns de seus amigos em conflito com aqueles que estavam do lado de Nasgaroth, mas nesse momento eles tinham que resolver outro problema, entrar na mente de Ana e parar com o fim do mundo. - Vamos logo com isso! - Morfo assumia uma forma metálica se revestindo como uma armadura.

Ele se recordava de seus últimos anos atuando na Força Heroica, se preparava para o maior embate que já tivera. - Lá dentro, estarei com você, Nova. - ele se vira para a moça, segurando a sua mão. - Todos estaremos. - ele fecha os olhos, e os abre com outro semblante, seus olhos brilhavam uma energia laranja estranha. Podia ouvir todos preparados e confiantes para a batalha. - Chegou a hora.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 4:38 pm

Ajudar seus amigos lhe parecia ser uma escolha óbvia, já que nunca deixavam amigos para trás, mas de nada adiantaria aquilo enquanto Nasgaroth tomava conta do corpo de Ana. Apesar da difícil escolha, Espectro já tinha em mente o que o grupo deveria fazer. E antes que pudesse se pronunciar, Morfo já dizia sua opinião, que o garoto não poderia concordar mais. Com apenas um aceno de cabeça e um sorriso esperançoso no rosto, demonstrava que também estava pronto para entrar na mente de Ana para seu resgate.

Seu plano não mudara, lá dentro, usaria seus poderes para encontrar Ana e só então lidar com as prováveis barreiras impostas pelo demônio.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arsenal

avatar

Mensagens : 518
Data de inscrição : 05/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 8:26 pm

Uma intensa batalha acontecia ao redor do pequeno grupo de herois, Carlos cerrava seus punhos, um brilho azulado leve surgiu ao mesmo tempo, sua vontade naquele momento era ajudar os outros na batalha, mas não poderia esquecer o alvo principal naquele momento, Nasgaroth.

-Pelo jeito já ta decidido Maya, a gente vai chutar o traseiro do capiroto.

Carlos não conseguia imaginar o que os esperava, afinal, não é todo dia que se entra na mente de um demônio, mas estava totalmente disposto a vencer naquele dia.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 

#brancosfedemadanone


Última edição por Arsenal em Sab Maio 28, 2016 3:03 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 9:17 pm


O sexteto observa a batalha que acontecia no local. Erick com a ajudada de Kaede lutava contra o enorme gárgula. Iceberg e os dois membros da Ordem combatiam o Conde que mal parecia se importar com tal luta.

O grupo precisava agira e rápido, ou entravam no combate físico e ajudavam seus amigos, ou entrariam na mente de Ana na intenção de resgata-la. Seja qual fosse a escolha, não seria uma escolha fácil.

A unica que poderia por um fim nisso seria Ana, e não resgata-la resultaria no fim do mundo. Era um risco a correr mas eles tinham que correr

- É hora de decidirem, meninos! Ou ajudam seus amigos, ou ajudam Ana e derrotam Nasgaroth. Diz Maya.

Ed olha para Erick, e por um momento deixa sua raiva de lado, havia algo muito maior em jogo. E erros do passado não tinham mais relevância naquele momento, seja qual fosse a luta, o objetivo de todos ali era um só.

- Vamos salvar Ana! Eu confio em vocês deem o melhor aqui, faremos o mesmo Diz ele cravando seu tridente no chão, dando sinal de que caso precisasse Erick poderia usar a arma.

Vai logo com isso, não temos mais tempo pra perder aqui!Retruca o grandalhão olhando para Maya

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 9:49 pm

Diego já havia abandonado o medo do que viria a seguir. Depois de tantas experiências de quase morte, não se importava mais se morreria ou não, queria apenas fazer o que tinha de fazer e salvar o mundo, mais uma vez.

- Galera, eles lá fora são experientes o suficiente para decidirem por si próprios, e sabiam muito bem que era uma missão suicida. A nossa também. Entrando na cabeça da Ana ou indo ajudá-los, estaremos a um passo da morte. Então, se for para morrermos, que morramos tentando ajudar quem não pode se ajudar no momento. E depois que destruirmos esse megalomaníaco, garanto a vocês que que Erick, Stephen, o vovô e todo o resto do pessoal estarão a salvo. Então vamos logo com isso!

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Ter Maio 24, 2016 10:33 pm

Era apenas escuridão. Logo, um barulho de porta é ouvido, com o que parecia somente ser poeira e terra caindo com o movimento da mesma. É possível ouvir então passos descendo por escadas de madeira, e rapidamente, luz é jogada sobre local pelo robô flutuante WATTSON, revelando ao seu lado Fischer, Thompson e Nova, respectivamente.


- <A Companhia "me convenceu" a ficar calado e esquecer tudo, mas... Talvez fosse meu espírito de detetive, mas eu não podia deixar aquilo tudo pra trás.>


Os três veem diante deles um sótão relativamente pequeno, com algumas coisas em caixas de papelão nos cantos; porém, no centro, haviam o que pareciam ser peças e/ou maquinários exóticos, e até mesmo antigos. Era diferente de qualquer outra tecnologia Nova havia visto antes.

- <... Então eu não deixei. Eu peguei o que pude de todo aquele maquinário naquele sala onde você estava entubada, e sai pelo mundo, tentando encontrar mais peças ou alguém que soubesse algo sobre elas.>

Thompson se aproxima das peças, de olhos arregalados. Era como se ele tivesse achado ouro.

- <Uau! Iss-Isso é incrível! E-Eu posso tranquilamente estudar tudo isso, ver com amigos meus... Nossa.>

- <Eu também tenho informações de algumas outras peças; em especial o tubo aonde eu te encontrei, mas não tem como eu adquiri-las. Elas estão sendo vendidas em leilões privados ou sob posse de gente que eu tenho certeza nunca vai vendê-las, e bem... Eu não tenho a capacidade de roubar nada de ninguém, mesmo se quisesse.>


Nova se aproxima das peças devagar, passando levemente a mão sobre elas, respirando mais forte. Após alguns momentos admirando tudo, ela se vira para Vicente Fischer.


- <... Me diga onde elas estão.>


=========

Agora:



O inferno parecia literalmente estar na terra ao redor deles, enquanto todos cumprem sua parte do plano para levar o time do Força Heroica no epicentro de tudo aquilo. Mas, como já era de se esperar, eles dão de cara com Conde e seus aliados.

Antes que eles pudessem entrar em combate, Solar e outros amigos aparecem, ocupando os inimigos e dando a oportunidade para que o grupo continuasse. Porém, parecia que eles não segurariam por muito tempo, e deixar os seus amigos pra trás poderia significar perder outra pessoa, como Mateus, Victoria e Roberto.


O sangue de Nova fervia em raiva só de pensar no Conde, e vê-lo ali era uma tentação para atacá-lo com todas as suas forças. Maya dá a opção ao time de ficar pra trás ou continuar, mas a garota de cabelos pretos se lembra que quem esperava do outro lado era Ana, que ela jamais deixaria pra trás, tanto quanto aqueles ali em sua frente.
Nova confiava em Solar, no Vovô Granizo, em Rainer, e todos aqueles ali presentes, e logo os outros membros do sexteto se pronunciam, mostrando estar em sincronia com os pensamentos da garota.


- Sim, nós só estamos aqui por causa deles. Se ficarmos pra trás agora, e não pararmos Nasgaroth, seremos NÓS quem falhamos em fazer nossa parte. Vamos todos resgatar Ana! - A super-moça dita, com pressa.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qua Maio 25, 2016 12:51 am

Os trovões começam a ficar mais frequentes. O céu avermelhado causa o terror na cidade. Pessoas correndo, gritando, sendo perseguidas por diversos pequenos demônios. Por mais que estivessem armados, os soldados de Perseu e os gárgulas de Stephen não conseguiam dar conta de tudo. A batalha era intensa no ar. Quanto mais inimigos eram derrotados, mais deles surgiam e em maiores quantidades. Pareciam um enxame de abelhas gigantes. Stephen coordena seus companheiros, criando uma formação de ataque. Eles avançam contra os inimigos sem dó.

No alto do prédio de Bernardo, este e Sara continuam a coordenar as equipes de contenção. Sara hackeia os sistemas dos bombeiros e da polícia, indicando onde cada um deveria ir, ficando longe do perigo maior, mas, mesmo assim, salvando os inocentes do perigo. Bernardo calibrava os pontos de acesso de sua rede energética.

- Afinal, me explica uma coisa. Por que eu estou mexendo na minha própria rede de energia na cidade?

- Porque precisamos de você.

- E onde o meu intelecto entra nessa jogada? Eu tenho poderes, poderia estar na rua junto dos outros tentando conter essa confusão, não dentro de um prédio fazendo sei-lá-o-quê.

- Já ouviu falar na bomba de Hiroshima?


O grupo de Granizo se mantém ocupado da mesma forma que o primeiro grupo. O velho ataca seus inimigos com rajadas criocinéticas, enquanto Gustaff usa seu livro para conjurar seus golpes. Densidade abusa de sua força física, enquanto os outros membros da Ordem, liderados por Adina, combatem os pequenos demônios utilizando diversas armas brancas. Óleo usa seus poderes para cegar seus inimigos e, posteriormente, os derrubando. Eles atacavam e subiam o morro, derrotando quem vissem pelo caminho. No entanto, alguma força mágica retira o livro de Gustaff de suas mãos, levando-o para as mãos de outra pessoa. Rémy, o outro membro da Cabala que ainda sobrevivera, abre o livro em uma determinada página.

- Interessante... – Diz o homem, sentado em uma pequena cadeira, no meio da destruição que o exército de Nasgaroth causara. – Vocês sabem que vão perder, mas mesmo assim lutam com todas as forças. Admirável.

- Quem é você?

- Ele é Rémy Le Havre, membro da Cabala e lacaio do Conde.

- Correção, sou um parceiro de negócios. Nós possuímos um interesse em comum.

- O quê? Destruição mundial? Holocausto? Armagedon?

- Conhecimento. Nasgaroth é uma fonte de conhecimento inesgotável, é só saber usá-lo.

- Nasgaroth é um monstro que não pode ser contido, seu imbecil!

- Mas a amiga de vocês o está contendo, ou vocês acham que transformar o céu em vermelho e criar um exército de demônios é tudo o que Nasgaroth pode fazer? Ele possui o poder de refazer o universo, moldar a matéria, criar vida. Ele possui todo o conhecimento que queremos.

- E é só o que você quer, não é?

- Como assim?

- Rémy foi um membro de alta estirpe do Conselho Primordial, mas sua obsessão pelo conhecimento supremo o cegou. Pra possuir tal conhecimento ele precisaria andar pela tênue linha entre ordem e caos. Ele não aguentou. A sede por conhecimento o tornou uma pessoa completamente egoísta, incapaz de discernir o certo do errado.

- Minha criança, eu sei discernir muito bem. Só que eu não me importo.

- Nunca pensei que um dia eu teria tanto ódio por alguém na minha vida, muito menos por você.

- O que quer dizer? - Pergunta um confuso Densidade.

- Este homem foi meu mestre.


Solar escapa das garras de Grael por alguns instantes. O vilão é atingido por uma rajada de gelo criada por Kaede. Grael, em total fúria, voa em direção à moça, sendo impedida por Erick, que o ataca com uma rajada de fogo. Grael sente a parte que Kaede atacara.

- Anda logo Maya! – Grita o rapaz, em chamas.

Os seis se deitam no chão, enquanto Maya, em frente aos garotos, começa a flutuar e recitar alguns versos em romeno. O Conde logo nota o que o grupo pretendia e, quase por impulso, tenta impedi-los. Malachias surge à sua frente, impedindo-o de sair. Bartholomeu o alcança também. Juntos começam a golpear o inimigo, que cria uma barreira em torno de si.

- Já estou cheio de vocês dois. Acho que já chegou a hora de terminarmos nossa pequena discussão.

Uma onda de energia é criada pelo vilão, atingindo os dois em cheio. Os dois caem no chão, sentindo muitas dores pelo corpo. O Conde então lança uma rajada de energia contra a feiticeira, que é logo rechaçada por uma coluna de gelo criada por Iceberg.

As consciências dos seis começavam a viajar. Uma hora eles encontram um espaço totalmente negro, outra hora eles estão no mesmo local que Solar e os demais. A sensação de deslocamento é intensa, com os garotos viajando de um lado para o outro do interespaço. Os corpos deles começam a se mexer involuntariamente, como se estivessem tendo convulsões, até que finalmente a viagem termina. Os seis estão dentro de uma profunda escuridão. Escutam gritos, vozes, tanto conhecidas como completamente estranhas. Os garotos começam a andar pela vasta escuridão do lugar, até ouvir uma fraca voz ao fundo, bem ao longe.

- Acho que conheço essa voz.

- Ana...


- Você ficou doida!? Eu não vou servir como uma arma de destruição em massa!

- Você só vai ser usado em último caso. Caso eles não consigam resgatar Ana e derrotar aquele monstro.

- Primeiro, “usado” é uma palavra muito inapropriada pro momento. Segundo, se eles não conseguirem, o que te faz pensar que uma bomba vai pará-lo?

- Se eles não conseguirem, já vai estar tudo ferrado. Não importa quem vai morrer primeiro.

- Muito justo...


Granizo fica frente à frente com Rémy.

- Não vou deixar vocês fazerem o que querem conosco.

- Acho que sua maior preocupação não deveria ser comigo.

Ao término da fala de Rémy, um grande barulho é ouvido pelos heróis. Um demônio, de grandes proporções, de pele acinzentada e grandes asas que pareciam afiadas, surge nos céus, cuspindo fogo.

- É, parece que a gente se fudeu. – Dizia Óleo, olhando para cima.


Nasgaroth andava ao redor de Ana, trocando de forma a cada segundo. Veloz, Destro, Arco e até mesmo Fabricadora.

- Você é muito esperta. Sempre uma resposta para tudo. Mas a única resposta que não consegue formular é como seus amigos a tirarão daqui. Como eles vão tirá-la de mim?

- Que tal te batendo até você pedir arrego, meu chapa?

Ana solta um sorriso, enquanto Nasgaroth se vira em direção aos seis. Ele também sorri, mas era mais um deboche do que qualquer outra reação. O monstro gargalha. Logo, olha para os seis atentamente. Tubarão, Morfo, Nova, Impacto, Espectro e Arsenal. Olha principalmente para Espectro, sentindo um calafrio. Era raro sentir uma sensação dessas, o que o incomodava bastante. No entanto, o vilão não titubeava em frente aos garotos.

- O que dizer sobre este momento? Vocês acham que seis crianças vão conseguir deter a mim?

- Que tal sete? – Ana se desprende de suas amarras, se colocando de pé, flanqueando o inimigo. – Agora é a hora de saber se você vai tentar a sorte contra nós.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qua Maio 25, 2016 9:33 pm

- Seu problema, demonio, eh que alem de feio, o poder subiu a sua cabeca. Tao confiante e cheio de si. - balancei a cabeca, num gesto de desaprovacao. - Eu te disse que eles viriam me ajudar.

A batalha aqui, pra mim, eh mental. Eu pretendo ataca-lo e afetar sua cabeça, ja que a parte física os demais dao conta. Eu quero invadir a cabeça desse demônio velho e fragmentar cada pedaço de memoria e conhecimento que ele tem, pra, enfim, dividir em mil pedaços e deixa-lo sem nada, burro como uma porta. Nao sei se somos capazes de mata-lo, mas fazendo isso, pelo menos, vamos impedir que ele seja uma ameaça, prendendo-o numa especie de casulo mental.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qua Maio 25, 2016 10:34 pm

Após a exótica e psicodélica viagem mental do grupo, eles se encontravam agora em um local profundamente escuro, por onde caminham por algum tempo entre vozes no infinito ao seu redor, até finalmente encontrar Ana, e o que parecia ser o temido Nasgaroth, aparentemente tomado da figura da Fabricadora.

Nova queria correr e abraçar Ana, vendo-a finalmente como ela mesma, mas ao mesmo tempo, sentia raiva do demônio que tomava a forma da Dra. Amanda agora, voltando a se focar no que eles haviam vindo fazer ali: derrotá-lo juntos.

A moça se prepara e toma posição de combate, olhando para os seus companheiros ao seu lado.


- Não se segurem contra esse maldito. Nem um pouquinho. - A moça diz entre os dentes, mirando seus olhos na figura demoníaca e dando um super-pulo em direção ao mesmo.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qua Maio 25, 2016 11:50 pm

O grupo enfim estava na mente de Ana. Era o momento final, Davi podia sentir. Ele estava ansioso por aquilo, mas não podia negar que sentia medo. Se de longe conseguia sentir o poder de Nasgaroth crescendo com o passar do tempo, na mente da Flor do Luar era como se estivesse encarando um vulcão prestes a entrar em erupção, mas de alguma maneira, quando o garoto percebeu o olhar do demônio sobre si, sentiu a mesma energia hesitar, como se algo o incomodasse.

- Por que se incomodou ao me ver? - O garoto se indagava, pensando se aquilo seria um ponto a favor ou contra o demônio.

O grupo começa a avançar contra o inimigo de várias maneiras. De alguma forma, Davi imaginava que aquilo não adiantaria, e por esse motivo hesitou um instante antes de dar o primeiro passo. Queria analisar a situação antes de saber a melhor estratégia para destruir Nasgaroth de uma vez por todas, e para isso, antes de atacar fisicamente usando seu bastão e sua intangibilidade para defesa, usaria seus poderes de percepção para saber quais efeitos surtiam ao ataque de seus amigos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qui Maio 26, 2016 2:19 am

Nasgaroth assumia a forma de todos os falecidos membros da Força Heroica para tentar mexer com os sentimentos de seus inimigos. Por sorte, a equipe já estava acostumada a lidar com essas "falsas aparências" e não deixaria se abalar por isso.

- Ana, essa é a sua cabeça. Mesmo que ele esteja controlando seu corpo, você ainda é dona disso tudo. Nesse mundo, você é deus. Então, faça o que deuses fazem a vamos banir esse cara de volta pra onde ele não deveria ter saído nunca, sem medo!

Ao lado de seus irmãos, Impacto partiria com tudo o que tinha para cima do demônio, dando tempo o suficiente para que Flor do Luar e Espectro fizessem o que pudessem para parar o inimigo.

- Tá na hora do show!

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qui Maio 26, 2016 2:41 am

Morfo parece estar em uma de suas trips de sexta-feira a noite, em alguns instantes ele assumia sua forma física dentro da mente de Ana. - Eu sabia que a Flor era biruta, mas isso aqui é assustador. - ele enxergava seus amigos na escuridãos dos pensamentos da menina. - Eu não faço a menor ideia do que tá acontecendo aqui, mas você parece ser o cara mal, feioso! - Morfo aponta com sua estrutura metálica afiada para Nasgaroth. - Deixa o fim do mundo pra outro dia, mané, eu ainda tenho muita coisa pra resolver na Terra. - ele devaneia um pouco em seus pensamentos, tagarela. - Sabia que tinha que ter roubado aquele beijo da Nova quando pude... Merda. - ele encara a criatura a frente da equipe. - Que se foda, se for pra ser nossa última batalha que seja sangrenta! - ele afia todo o seu corpo enquajto lâminas saltavam de seus ombros, mãos e panturrilhas, enquanto sua face se fechava como um capacete metálico. - Tô nessa!

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arsenal

avatar

Mensagens : 518
Data de inscrição : 05/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qui Maio 26, 2016 11:14 am

-Pra uma mente que tá dominada pelo tinhoso, até que a casa não tá tão bagunçada.

Finalmente todos estavam cara a cara com Nasgaroth, a criatura que dominava a mente de Anna assumia a fazer forma dos membros queridos amigos do Instituto que morreram, e neste momento assumia a forma de Amanda.

-Ae cabeça de morcego, você poderia virar o Beto, é que ele se foi me devendo vinte mangos...

A Ameaça era extrema naquele momento e junto com seus amigos, Carlos não ia dar brecha para uma derrota, seu corpo começa a brilhar, gerando uma estrutura em suas costas que se assemelhava a uma mochila de metal, a estrutura começava a aumentar para seus braços criando duas enormes gatling guns, e para resto do seu corpo dando forma a uma espécie Mecha enorme, e com Diego falando que estava na hora do show, Carlos engatilha suas armas.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 

#brancosfedemadanone


Última edição por Arsenal em Sab Maio 28, 2016 3:04 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Qui Maio 26, 2016 5:56 pm


Após a estranha viagem mental, o grupo se encontra num lugar tomado pela escuridão, vozes vindo de todos os lados e de lugar nenhum chamam a atenção do sexteto, que após se guiar por uma voz em especifico conseguem chegar até Ana e Nasgaroth, que usava a aparencia da Fabricadora como algum tipo de provocação provavelmente.

Espero que o pessoal lá fora segure as pontas... isso aqui vai feder.

Seja o quão poderoso Nasgaroth ele estava na mente de Ana, e com certeza ela não facilitaria as coisas para ele ali, e de alguma forma todos ali sabiam que eles dariam forças uns para os outros;


-Isso aqui é um tanto estranho, mas sabe como eu me sinto? Sem limites!
Ed se sentia forte, confiante apesar de tudo, aquele elo mental que unia aqueles sete o fazia sentir a verdadeira esssencia da Força Heroica voltando.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Sex Maio 27, 2016 12:24 am

Nasgaroth permanece parado, frente a frente a seus inimigos. Sem perderem tempo, os membros do Força Heroica atacam seu inimigo. Nova é a primeira, saltando em direção a este, golpeando-o. O vilão estica seu braço, rechaçando a investida da heroína. Com o outro braço ele a golpeia, jogando-a de volta para seus companheiros. A moça tomba, se reerguendo logo em seguida. Tubarão e Impacto são os próximos, mas nem chegam a tocar no inimigo. Ana, esticando sua mão, tenta encontrar a mente dele, em vão. Nasgaroth se vira para a moça, soltando um sorriso debochado. Ele toca o indicador e o dedo médio na própria cabeça algumas vezes. Neste momento, Ana sente uma forte dor de cabeça, se contorcendo em pé. Os outros membros do grupo tentam ir de encontro ao monstro que possuía a forma de Fabricadora. No entanto, eles são impedidos por uma espécie de barreira invisível.

- Por favor, fiquem parados.

Nasgaroth anda alguns passos de encontro à Flor do Luar. A moça está ajoelhada, sentindo uma dor de cabeça que a impedia de usar seus poderes. Nasgaroth se agacha e diz:

- Muito inteligente a sua tática, minha querida. Atacando minha mente porque sabe que em um combate corpo a corpo eu sairia vencedor. Mas você só esqueceu de uma coisa: Eu estou na sua mente. Me atacar mentalmente é si atacar mentalmente.

- Aí monstrão, por que você não luta com a gente, já que é tão forte assim. – Dizia Morfo, socando a barreira.

Nasgaroth sorri, andando de volta para a direção dos demais.

- Sabe, eu acabei de notar uma coisa: Esse combate parece muito desigual. Vamos equilibrar as coisas um pouquinho.

O homem começa a dividir seu corpo. Este começa a se contorcer, enquanto o vilão se divide. Ele grita macabramente e, ao final do ritual, dois inimigos estão de pé. Um vai em direção à Ana, mudando de forma, se tornando Roberto. O outro, ainda com a imagem da Fabricadora, se aproxima dos demais.

- Ainda acho que estou em desvantagem aqui.

Novamente o demônio começa a se contorcer, seu corpo se divide mais uma vez, se tornando dois. Neste meio tempo, os dois novos corpos se dividem em três cada. Seis Nasgaroths contra seis membros do Força Heroica.

- Acho que agora estamos em pé de igualdade. – Diz sorrindo, desfazendo a barreira entre ele e o grupo.



Sara e Bernardo, compenetrados no trabalho de diluir os locais para as forças públicas não serem pegas pelo centro da batalha, continuam a discussão da bomba de energia. Os dois, a cada momento, resmungam sobre, até que um barulho os interrompe. Um gárgula é jogado contra a janela do andar onde os dois estavam. Alguns demônios o seguem, o agarrando. Bernardo se põe de pé e, mirando em direção aos inimigos, diz:

- SAI DA FRENTE!

O rapaz atira contra quem visse pelo caminho, acertando uma boa parte dos inimigos com sua rajada de energia. Em contrapartida, a força empregada pelo tiro faz com que o rapaz seja jogado para o lado inverso, se chocando contra uma parede. Um dos demônios consegue se safar, indo em direção ao rapaz. Entretanto, quando estava prestes a usar suas garras, a fim de rasgar o peito do homem, ele é atacado por Sara. Com uma viga, ela consegue transpassar o inimigo, fazendo-o cair inerte no chão.

- Essas coisas não têm sangue? – Diz, ajudando Bernardo a se levantar.

- Não sei, mas até que você sabe se virar, hein?

- Sou um membro do Força Heroica. Todo mundo aprende a lutar.

Mais um grupo de demônios se dirige ao local. Bernardo torna a mirar contra eles, mas logo os inimigos são derrotados por Perseu que, dentro de uma das naves, atira de modo certeiro. Ele acena para os dois, que retribuem. Logo, o gárgula que fora atacado se levanta, voando para fora do local.



Stephen avança contra a gigantesca criatura, mas logo é rechaçado. O gigantesco demônio de pele cinza começa a cuspir fogo nos que estão no chão. Granizo cria uma barreira de gelo ao redor de si e dos demais mais próximos. Os outros conseguem escapar, exceto um guerreiro da Ordem, que é pego pelas chamas. Rémy apenas olha, enquanto se levanta.

- O que a gente faz com essa porra?

- Não sei, mas eu vou atrás do Rémy!

- Provavelmente ele está controlando esse monstro! Balthazar! Nathanael! Ajudem-no! – Grita Adina.

Os três vão de encontro à Rémy, que dispara um de seus feitiços contra seus oponentes. Gustaff consegue repeli-lo com uma de suas magias. Balthazar e Nathanael começam uma luta corpo-a-corpo contra o feiticeiro.

- A gente precisa dar um jeito nessa coisa.

- Eu sei, mas como?

Stephen ataca o monstro. O gárgula usa de suas garras contra o rosto do grande demônio, arranhando à altura de seus olhos. O monstro urra de dor, expelindo fogo pela boca, em direção aos céus, enquanto Stephen se afasta. Granizo vê uma oportunidade e parte para o ataque. O velho rola pelo chão, chegando aos pés do inimigo. Ele coloca as duas mãos contra o chão, se concentrando. Neste momento, o chão começa a ser coberto por uma camada de gelo. Esta, por sua vez, recobre a pele do monstro, que fica imóvel por um tempo. Granizo parece fazer grande força, o que se torna notável ao ver o sangue escorrendo pelo nariz do velho. Rainer e Óleo cobrem o homem, atirando contra os pequenos demônios que tentam impedi-lo.

- AGORA, DENSIDADE!

O rapaz, ao ouvir o líder do grupo, corre em direção ao inimigo, usando seu corpo como uma carga para fazê-lo cair. A estratégia é um sucesso. Entretanto, quando pareciam mais aliviados, Bruno cai no chão, sentindo-se esgotado.

- Meus parabéns. – Diz Rémy, com um pouco de dificuldade, devido sua luta com os outros três. – Derrotaram o monstro, mas ainda está longe de acabar.



Na vasta escuridão da mente de Ana, os demais heróis travam a batalha de suas vidas. Sete heróis. Sete Nasgaroths. O monstro toma a forma de várias pessoas que ali estão, penetrando na mente de seus inimigos. Veloz, Destro, Espelho, Magnum, Simbiótico, Fabricadora, Arco. O monstro revezava a aparência de cada um, sem nunca revelar a sua. Os heróis atacam de forma física, sem causar um grande impacto no inimigo.

Tubarão golpeia seu inimigo, que se desfaz em sombras. Ele aparece por detrás do híbrido, golpeando-o pelas costas. O herói cai no chão, levantando-se quase que instantaneamente. Ed limpa o sangue do nariz, enquanto pensa qual seu próximo passo. O rapaz funga e, logo em seguida, parte novamente. Entretanto, antes de atingir seu inimigo, ele desvia, causando uma certa surpresa em Nasgaroth. Da mão do rapaz, um tridente surge. Ed ataca seu inimigo sem dó, causando um ferimento em sua face.

- Belo plano, híbrido. Já que estamos no plano mental, mentalizar uma arma pra me atacar.

- Seu elogio não serve de nada pra mim.

Tubarão tenta rasgar o corpo do inimigo, em vão.

Morfo se transforma em metal puro. Lâminas saem de todas as partes de seu corpo. Nasgaroth apenas o olha, soltando um sorriso. Morfo atacava, mas era quase impossível atingir seu inimigo. As evasivas eram rápidas demais para Tiago conseguir um golpe certeiro.

- Tô de saco cheio já, meu nobre!

Morfo começa a lançar seus espinhos metálicos pelo chão. O rapaz prepara uma estratégia para atacar, enquanto Nasgaroth circula em volta do rapaz. Tiago sorri, ouvindo o barulho de uma das lâminas.

- Te achei, filho da puta!

O rapaz encrava sua lâmina no peito de alguém. Logo, nota que era Nova. Sua lâmina atingiu diretamente o coração da garota. Entretanto, a moça sorri, se desfazendo em fumaça ao redor do objeto, se materializando logo atrás do herói. Era Nasgaroth, que atinge o rapaz pelas costas.

Arsenal e Impacto tentam atacar seus inimigos em conjunto. O primeiro protege o segundo com uma barreira de energia. Impacto, devidamente protegido, avança contra as duas cópias, explodindo em frente a elas. Nada acontece com os inimigos, que se tornam um só novamente. Nasgaroth anda em direção à Carlos, que se prepara. O rapaz começa a criar uma metralhadora com seus poderes. No entanto, Impacto surge novamente, segurando o inimigo com força.

- VAI LOGO, ARSENAL!

- É pra já!

Arsenal atira contra Nasgaroth com seus projéteis de energia. Impacto, por sua vez, solta o inimigo assim que termina de gritar. Os projéteis atingem a superfície da pele do vilão, sumindo dentro da fumaça. Nasgaroth gargalha. Impacto carrega pequenas esferas de energia, jogando-as contra o inimigo. A explosão é absorvida pelas sombras de Nasgaroth, sem quase causar dano ao inimigo.

Nova desfere diversos ataques contra o inimigo. Ela é incansável, mas seu oponente parece não sentir nada. Davi, logo ao lado da heroína, também luta contra seu oponente. Os dois começam a se cansar, sem ver saída para tal situação.

- Nenhum truque na manga desta vez, Davi?

- Não, me desculpe.

- A culpa não é sua. É dele.

Nova voa para cima de Nasgaroth. Dos dois. Ela golpeia os dois inimigos, sem causar nenhum efeito. Espectro olha a luta, sem ter nenhuma reação. O rapaz parecia perder as esperanças ao ver sua companheira não conseguindo realizar nenhum golpe com efetividade. Até que o rapaz nota o último Nasgaroth, andando lentamente em direção à Ana, infringindo-a uma terrível dor de cabeça, impedindo-a de usar seus poderes contra o inimigo.

- É isso... – O rapaz recobra a razão, olhando fixamente para aquele Nasgaroth. – Todos são uma distração. Eles querem nos impedir que cheguemos a Ana.

Davi corre na direção contrária de Nova, indo de encontro a seu inimigo.

Ana, desesperada e atordoada, ainda tenta usar seus poderes, em vão. O máximo que a moça consegue é causar constrangimento a si mesma. Ela ajoelha, com muita dor. Sua mão permanece esticada, mas em nada afeta seu inimigo.

- Eu não entendo como vocês não conseguem perceber. Como são tão idiotas para não ver que eu sou o único caminho lógico. Eu vou limpar a bagunça que vocês fizeram durante todos esses séculos.

- Você é só mais um... pirado com um ego maior... do que pode suportar...

- Não, minha pequena Ana. Eu sou o verdadeiro poder. E pelo que eu estou vendo, nenhum de vocês pode me derrotar agora, quanto mais quando eu estiver com força total.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH!

Davi acerta Nasgaroth, o verdadeiro, com seu bastão. De repente, uma luz brilha ao redor do rapaz. Nasgaroth dá alguns passos para trás, livrando Ana de seus poderes.

- Você é só mais um que nós vamos derrotar, seu monstro.

- Não... Eu sou o algoz do seu mundo impuro...

- Cara, cala a boca. Você é um merda...

O vilão avança contra os dois. Espectro e Flor do Luar o atacam.



Solar atira uma rajada de fogo contra Grael, que desvia em pleno ar. O vilão dá um rasante e, no momento que atacaria o rapaz, este segura uma das pernas do gigante gárgula. Os dois se golpeiam em pleno ar, com Erick levando a pior. Mesmo com suas rajadas flamejantes, o rapaz não era páreo para o agora inimigo gigantesco. Grael havia ganhado muito poder devido a magia do Conde. O inimigo joga Erick do alto que, quando se chocaria bruscamente em uma parede, é salvo por um tobogã criado por Iceberg.

- Valeu Berg.

- Disponha.

Os dois olham para cima. Grael sobrevoava o local, gerando assim uma grande sombra de suas asas por sobre a cabeça dos heróis. Erick observa Kaede, caída em um dos cantos da sala. A moça havia sido derrotada pelo monstro, mas ainda estava viva, só desmaiada.

- E então mermão, qual o plano pra derrubar esse figura aí?

- Muito simples, meu camarada. Tu taca fogo e eu taco gelo.

- Belo plano.

Os dois se separam. Berg chama a atenção de Grael por alguns segundos. O gárgula avança contra o rapaz, mas é pego de surpresa por Erick, que o ataca com uma serpente de fogo. O grande animal flamejante se enrola em Grael, impedindo-o de se mover.

- Vai Berg!

Yuri cria uma esfera de gelo com suas mãos, arremessando-a logo em seguida contra o inimigo. Quando a tal esfera encosta no vilão, ela parece se enrolar na superfície de sua pele rochosa, criando um casulo de gelo contra ele. Solar, por sua vez, atira uma rajada intensa de fogo, fazendo com que o casulo comece a evaporar. Yuri joga gelo novamente e, logo em seguida, Erick usa seus poderes de novo.

- Seus desgraçados, o que estão fazendo?

Grael alça vôo, em direção aos céus. Erick sorri, olhando para baixo. Yuri acena positivamente para o rapaz, que voa em direção ao inimigo. Um rastro de fogo é deixado no céu quando Solar vai de encontro ao seu oponente. Os dois entram em uma batalha frenética no céu. Grael tenta atacar com suas asas, enquanto Erick usa de socos e chutes cobertos de fogo. As partes da pele do inimigo que ainda continham gelo parecem se rachar a cada golpe desferido. Erick percebe, o levando mais para cima.

- Você pode ter ficado mais forte, meu amigo, mas continua sendo o gárgula mais burro que eu conheci!

Grael, enfurecido, avança contra Solar, que se esquiva. O rapaz solta uma rajada de fogo em direção às ranhuras no corpo do adversário. Grael sente uma dor inacreditável, urrando por isso. Erick atinge a barriga petrificada, com as mesmas ranhuras. Grael grita mais uma vez.

- Há, flutuo como uma borboleta, pico como uma abelha!

Erick dá um soco na boca de Grael, jorrando fogo para dentro do corpo do inimigo. Grael grita, desesperado. O inimigo tanta agarrar Erick com suas asas afiadas, em vão. O rapaz retira sua mão de lá de dentro, flutuando alguns centímetros para trás. Grael se contorce.

- Hasta la vista, cabrón!

Erick ataca uma última vez, lançando uma poderosa rajada de fogo contra o adversário. Grael explode no ar. A força da explosão joga o herói do alto, fazendo-o cair com muita rapidez. Yuri vê, tentando criar alguma estrutura para que a queda fosse amaciada. Neste momento, o rapaz some em pleno ar. Iceberg ouve um barulho, enquanto a poeira levanta. Fuga havia salvado Solar.

O Conde derruba Bartholomeu mais uma vez. O homem, usa uma rajada de energia para derrubar Yuri, jogando-o contra a parede. Fuga tenta derrubá-lo, em vão. O Conde ataca-o, mas o rapaz é mais eficaz em sua evasiva. No entanto, com uma onda de choque, o inimigo o derruba. Mirando numa destraída Maya, o Conde ataca. Malachias surge em sua frente, recebendo toda a energia do golpe do adversário. O homem cai, inerte no chão. Maya sente a morte ao redor de si. Malachias cai, sem reação. Bartholomeu, levantando-se, apenas vê o cadáver de seu irmão. O homem abaixa a cabeça e lágrimas podem ser vistas saindo de seus olhos.

- Suas tentativas de frustrar meus planos findam-se hoje. Eu vou trazer Nasgaroth de volta, eu vou destrui...

De repente, uma luz toma conta do local. Como se fosse um pulso energético, ela afasta todos ao seu redor, incluindo o vilão. A poeira se levanta do chão, enquanto os presentes começam a se levantar. Solar, Fuga, Bartholomeu, Iceberg, Kaede, Maya. Eles olham desesperados para os corpos de seus companheiros. Neste momento, ouvem-se passos. Ana desce de uma escadaria. Erick toma a frente, se enchendo em chamas.

- Quem é você? Ana? Ou Nasgaroth?

- O que você acha, esquentadinho? – Diz a moça, colocando a mão na cintura.

- Bem-vinda de volta. – Diz sorrindo, enquanto sai da posição de combate.

Os outros membros acordam de seu longo transe. Um a um se levantam. Um a um cumprimentam Flor do Luar. Abraços, sorriso, choro. Bartholomeu é consolado Por Maya e Kaede. Ele sabe que seu irmão deu sua vida em combate por uma causa nobre, no entanto, isso não ameniza muito sua tristeza.

- Então acabou, né?

- Está longe de acabar.

O Conde se levanta. Seus olhos brilham em um vermelho profundo. O céu, antes vermelho, começa a se carregar, se tornando cinza. Uma chuva vermelha começa a cair. Fina, mas assustadora. Os ventos começam a soprar mais fortes. Do lado de for do castelo, Rémy e Gustaff param de lutar. Ambos sentem calafrios. Stephen voa em direção ao castelo, de encontro a seus amigos. O mesmo fazem os demais. Rémy abre passagem, desaparecendo. Sara e Bernardo olham pela janela. A moça engole seco, enquanto o rapaz olha desesperado.

Os membros do Força Heroica se entreolham, assustados. Uma ventania muito forte entrava pelo local. Tudo vinha do Conde. Tudo ia para ele. Maya tenta proteger os demais, atacando seu adversário, em vão. Nenhum ataque pararia o homem agora, se esse era mesmo um homem.

- Eu disse que não poderia ser vencido! – A voz era distorcida, causando calafrios nos demais. – Obrigado por me libertarem do corpo dela. Mesmo ela sendo minha hospedeira original, neste corpo eu ainda possuo o poder de fazer este mundo se dobrar aos meus pés. Eu disse que seria o algoz deste mundo impuro, e assim serei. Seus dias estão contados...

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   Sex Maio 27, 2016 11:34 pm

Assim que Nova se levanta, a primeira coisa que a moça faz é correr até Ana, finalmente de volta a si. Ela nem termina de se aproximar e pula em cima da mesma, a abraçando. A sensação de alívio era como se tivessem tirado um planeta inteiro de cima do peito da super-moça, que sorri emocionada para a sua amiga.


- Nós nunca te deixaremos pra trás. Eu nunca te deixarei pra trás. - A moça diz, ainda abraçada à mesma.


Os demais também se aproximam e comemoram com a moça, mas eles logo descobrem que não havia terminado ainda. Os céus mudam, e chove vermelho acima deles. O Conde ainda estava lá, e agora, Nasgaroth parecia ter passado para o corpo do mesmo.


- Você não tem mais vantagem sobre nós. Você perdeu a maioria dos seus lacaios, perdeu o controle sobre Ana. - Nova fala, tomando a posição de batalha.

- E agora somos todos nós aqui fora contra você.


Em conjunto com o resto do time do Força Heroica, Nova iria partir pra cima do Conde, para derrotá-lo de uma vez por todas dessa vez.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» T03E20 – Dia do Juízo Final, Parte 2
» Secret Story - Desafio Final [Parte IV]
» Secret Story - Desafio Final [Parte III]
» VW New Beetle - O Presente Parte 3....
» Tudo o que você sempre quis saber sobre aerógrafos - Parte III

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Força Heroica :: 3ª Temporada-
Ir para: