InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 T03E17 - Equilíbrio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: T03E17 - Equilíbrio   Seg Maio 02, 2016 12:43 am

Antes

Um relâmpago ilumina toda a área externa da base militar. Centenas de soldados da Cerberus correm em direção a base e são rechaçados pelos mais diversos tipos de poderes. Algumas dezenas de mascarados protegem a entrada da base numa espécie de guerra super-humana.

Eram os Bem Feitores, heróis que dariam suas vidas pelo bem de seu povo sem pensar duas vezes.
Alguns soldados saltam como se quase pudessem voar, alguns se movimentam rapidamente, disparos de gelo, fogo e relâmpago cortam o som, trincheiras e barreiras são montadas e destruídas, o conflito causa baixas nos dois lados.

Um clarão ilumina o horizonte, desta vez nenhum relâmpago. Um som aterrorizante percorre toda a área de conflito. Um cogumelo de fogo sobe aos céus. Uma onda de fogo oblitera tudo em sua trajetória.

-Que Oxalá tenha piedade de nós... Clama o orixá do trovão vendo a morte diante de seus olhos.

Xangô, um deus entre os homens,  é engolido pelas chamas e logo não existe nada de sua existência assim como as centenas de soldados e heróis que combatiam ali. Uma explosão atômica varre mais da metade da capital levando com ela milhares de vidas inocentes.

----

Em algum lugar- Agora

No meio de uma estrada de terra em uma área rural um carro luxuoso percorre o local até parar no meio de uma encruzilhada. Um homem sai do veículo e caminha calmamente no escuro sendo iluminado apenas pela luz da lua. Ele percebe uma sombra se aproximando e diz:

-E novamente nos encontramos …

-Apenas quando eu deixo ser encontrado... Responde um homem negro e magro, vestindo um terno preto com detalhes em vermelho.

-E então o que me diz?

-Eu posso facilitar ou dificultar os caminhos dos homens, e você precisa de um caminho livre para seu plano, eu até poderia ajudar, mas tenho alguns problemas dos quais me preocupo no momento...

-E quais problemas seriam esses? Sou um homem de grande influencia, são poucas as coisas que não conseguiria resolver...

-Pois bem, Des de que o mundo é mundo, eu e meu irmão nos desentendemos, por nossas diferenças, se assim posso dizer....
Ele esta a alguns ciclos “fora de casa”...e isso tem sido providencial para minha pessoa, porém o ciclo pra seu retorno se completará em breve, e uma volta dele neste momento  desequilibraria a balança...
Felizmente, ele está ligado diretamente ao mundo dos homens, e precisa de um deles para ter sua volta. Mas eu não posso fazer nada diretamente contra um homem, e também não sei quem será o maldito escolhido...


-Isso não será um problema, encontraremos a casca e a quebraremos, você continuará livre pra fazer seja lá o que tem feito, em troca facilitara as coisas para mim...

-Me parece justo. Espero que não falhe, eu iria odiar não te ajudar... Diz o homem num tom sarcástico.

- Ah, e acredite as coisas não serão tão fáceis quanto pensa...Deuses não são como mortais que brincam de magia Sr Conde...
Completa ele desaparecendo na escuridão.

-------


Instituto Victoria Cardoso  22:15h

Ana acorda assustada  após um estranho pesadelo que havia tido. Ela não compreendia, foram fragmentos de imagens e sons, aparentemente desconexos, mas ao mesmo tempo parecia tudo tão real, tão forte, e para ela soava como algum tipo de aviso, um chamado....

Ainda aflita, caminhando pelo instituto ela esbarra com o Doutor, ele também parecia perturbado com alguma coisa, e depois de algumas palavras trocadas eles percebem que haviam tido o mesmo sonho.

Era com se de alguma forma algo ou alguém precisasse da ajuda deles para manter o equilíbrio entre a ordem e o caos neste e em outros mundos.

Eles caminham pela mansão quando se deparam com Nova na sala, sentada a frente da tv, a garota que as vezes sentia dificuldades em dormir estava vendo uma noticiário ao vivo naquele momento.
Um prédio residencial estava em chamas, equipes de bombeiros começavam a chegar no local do incidente.  Aparentemente algo até comum, mas não era.

Ao verem aquelas imagens Ana e o Doutor ficam estáticos, aquilo estava no sonho deles, e de alguma forma eles sabiam que alguma coisa tinha que ser feito...

-Você também sentiu isso? Eu preciso encontrar alguma resposta ou algo que possa nos ajudar...Pergunta o Doutor.

-Sim,  e senti que preciso ir pra lá, aquelas pessoas precisam de nós, e talvez uma em especial... Responde a moça.

Nova acaba percebendo os dois  bastante agitados perto da porta da sala, e os ouve conversando, ela desliga a TV e vai até a dupla.

-Eu não sei o que ta acontecendo, mas eu vou com você!.
Ana acena com a cabeça, o trio caminha pelos corredores do instituto, o Doutor segue para seus aposentos na tentativa de achar algo que possa faze-lo compreender tudo aquilo, enquanto as duas garotas pegam se vestem e vão até a garagem onde pegam  duas motos e se preparam para sair do instituto.

- Ô Ô peraeee... Eu trombei o Doutor lá em cima, ele falou que vocês tavam de saída. Grita Impacto.

-Sim. Um prédio em chamas a alguns km daqui.

- E vocês vão sair em missão assim sem falar com ninguém, sem o resto da equipe?.

-Equipe? O Ed ta sabe se lá onde, Roberto deve estar bolando mais alguma mentira, Yuri agindo sempre por si só....

-Ok ok, ta certa, mas eu vou com vocês, já até botei o uniforme...[/b] Diz Diego cortando a moça

-Vamos logo tem pessoas naquele lugar....

Não demora muito até que o trio de heróis chega no local. Equipe médicas amparavam os civis, bombeiros faziam o resgate e tentavam conter o incêndio, mas as chamas eram enormes. Pessoas gritavam e choravam muito ali. Ainda havia moradores presos dentro do prédio. Só restava uma coisa para aqueles trio.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Seg Maio 02, 2016 5:33 pm

- Olha, eu não sei se alguém causou isso propositalmente. Muito menos quem é essa tal pessoa que tá gerando essa sensação na Ana. Mas ele certamente não tá aqui fora, à salvo. Então é melhor irmos nos preparando pra entrar de cabeça naquele fogo e salvar quem quer que esteja em perigo. - Diz em um tom baixo enquanto retira a jaqueta de couro que havia posto por cima do uniforme.

Diego faz uma pausa, tentando bolar algum plano enquanto tenta passar - em vão - despercebido pelo olhar dos civis.

- Flor do Luar, sinal de algum sobrevivente lá dentro? Bom, põe a Nova e eu lá dentro que a gente dá conta do resgate se você nos der cobertura. - Propôs, ativando seu dispositivo de recarga.

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Seg Maio 02, 2016 10:09 pm

As chamas intensas eram refletidas nos olhos azuis de Nova, que observava o incêndio que acontecia no prédio diante deles. Menos de uma hora atrás, ela estava sentada em um sofá se protegendo do frio e assistindo tudo por uma televisão, até que percebeu a movimentação e conversa estranha do Doutor e Ana.

Aparentemente havia alguém ali que eles precisavam salvar. O time do Força Heroica não tinha o costume de agir em pleno público - exceto quando a ocasião não dava escolha -, nem agir como os vigilantes de NC, mas claramente eles não estavam em uma missão agora.

A garota de cabelos escuros abre o zíper da sua jaqueta púrpura, enquanto ouve os seus colegas conversarem ao seu lado.

- Flor do Luar, sinal de algum sobrevivente lá dentro? Bom, põe a Nova e eu lá dentro que a gente dá conta do resgate--

- Não precisa...!

Sem mesmo ouvir ouvir o resto, a moça se apressa e dá um super-salto em direção a uma janela, adentrando o local. Se agachando para ver melhor abaixo da linha de fumaça preta, ela iria procurar o mais rápido possível por sobreviventes, quebrando ou movimentando qualquer bloqueio ou obstrução do local para que pudesse levar todas as pessoas pra fora do lugar com seus super-saltos.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qua Maio 04, 2016 12:12 am

O trio de heróis chega no prédio em chamas.  Não demora muito até que eles entram em ação.

Flor de Luar rapidamente faz uma sondagem telepática identificando quantas vitimas haviam ali, ela consegue identificar suas posições, e prontamente passa as informações para os outros dois heróis ali. Impacto usa suas rajadas abrindo rombos nas paredes e derrubando tudo em seu caminho abrindo passagem paras as pessoas que saiam.

Ele vê Nova passar correndo do seu lado carregando 3 pessoas ao mesmo tempo, a garota de olhos azuis entrega aquelas pessoas para as equipes de resgate, e num único salto ela volta pro prédio entrando por uma janela, ignorando as chamas.

Flor de Luar usava sua magia para conter o incêndio e com total controle retirava as pessoas por janelas  usando sua telecinese. A equipe de bombeiros também auxiliava, enquanto parte do grupo apagava as chamas, alguns homens corajosos enfrentavam o incêndio por dentro ajudando no resgate das vítimas. Um a um os moradores daquele prédio são retirados.  As chamas agora tinham uma intensidade tão grande que até Nova sentia aquele calor infernal.

Quando os heróis já estavam pra comemorar os resgate bem sucedido daquelas pessoas, um dos bombeiros que mais ajudou naquela noite encarava as chamas, ele parece notar algo e começa a se aproximar...


-Tem alguém lá dentro... Retruca  o bombeiro com seu machado em mãos caminhando com passos rápidos se aproximando do prédio.
Ao notar aquilo, Ana percebe algo errado e grita:
-Você ta doido não tem mais ninguém lá, todos estão salvos....
-Tem um velhinho la dentro, eu vi! preciso ajuda-lo... Ele usa seu machado arrebentando algumas madeiras em chamas que obstruíam a entrada e encara aquele fogo como se não temesse a morte.

Assustada Flor de luar, finalmente percebe o que havia a conduzido até aquele local.
-É ele.... Ela voa como uma bala indo em direção a onde o bombeiro havia entrado, Nova e Impacto nada puderam fazer. Ao entrar no prédio a moçar vê o bombeiro a sua frente e percebe que aquelas chamas não eram normais, provavelmente algum tipo de magia elemental.  Um estrondo ecoa pelo lugar, as estruturas começam a desabar e o calor intenso acaba fazendo a moça desmaiar sem poder fazer nada pra se proteger.

--------

Em algum lugar no meio de lugar algum

Um senhor negro usando roupas brancas, caminha ao lado do que uma dia havia sido o orixá do trovão.
-Não ha mais tempo para testes... Diz o velho.
-Não posso permitir que qualquer um carregue meus poderes, minhas responsabilidades...
-Ele não é qualquer um, por todos esses anos, e de todos em que estamos prestando atenção ele é a melhor escolha... Diz o velho.
-Diz isso pois já cumpriu tua tarefa na terra, é um fardo que não posso despejar  sem antes testa-lo mais um pouco...
-Testar mais? Não temos mais tempo pra isso..Ser uma divindade não te deixa menos tolo.
Um rapaz negro, pobre, criado apenas pela mãe. Terminou os estudos, conseguiu empregos, ajudou a mãe a criar os irmãos, nunca se envolveu em crimes ou qualquer coisa errada, dedica sua vida a ajudar pessoas, esta nesse momento fazendo o que mais sabe fazer...Não tem teste maior do que esse. Ele tem todos os atributos que você procura, é nobre de coração....

-Você esta certo caro amigo... O tempo está escasso,a balança esta pendendo para o caos, e talvez seja a hora de voltar e corrigir as coisas...
-Que seja feito...
-Que seja feito...
----------------------

Nova usa usa sua super força arremessando uma viga de concreto como se nada fosse, ela acha Flor de Luar caída, estava viva com alguns ferimentos e queimaduras superficiais. Os olhos de Nova enchem-se de lagrimas ao ver que a amiga estava bem.  Impacto passa por ela com o bombeiro em seus braços o rapaz também tinha ferimentos e queimaduras.

Um carro do instituto para naquela rua e dele descem Espectro, Morfo e o Doutor
-Como eles estão...Pergunta o Doutor parecendo bastante preocupado.

-Foram dois burros imprudentes...Mas vão sobreviver

-O bombeiro disse ter visto alguém, ela foi atrás e tudo desmoronou...

O doutos caminha até o local do desmoronamento e encontra algumas marcas pintadas em algumas paredes que ainda ardiam em chamas. Símbolos místicos, aquele incêndio havia sido proposital.  Ele retorna até o grupo. Flor de Luar, acorda, tosse um pouco e dirige a palavra ao doutor.

-É ele...Diz ela ainda debilitada.

-Sim... e precisamos protege-lo, por isso vim com os rapazes para trazer ajuda. Onde está o bombeiro?

-A ambulância levou ele pro hospital central, ele tava  bem zoadinho...

-Certo, preciso que vocês corram o quanto antes para o hospital e  protejam aquele rapaz a qualquer custo. Ele é um “escolhido”, o que o torna um alvo. Parte do equilíbrio entre os mundos  será comprometida caso algo aconteça a ele...
Flor de Luar voltará comigo até o instituto, cuidaremos dos seus ferimentos, e eu farei algumas ligações...


-Certo pessoal vamos!... Os quatro heróis sobem nas motos e partem até o local.

----
Algumas horas depois, o bombeiro já havia sido atendido e repousava em um dos quartos no sétimo andar. Seu nome era Jeronimo Machado, tinha trinta anos e ele não fazia ideia do que estava acontecendo ali.

Morfo vestido como um enfermeiro vigia de perto o bombeiro dentro do quarto. Nos corredores Espectro vaga invisível a procura de algo que possa ser uma ameaça. Impacto caminha entre o estacionamento sem ver uma alma viva por ali. Nova, de cima do telhado, observava quem entrava e quem saia do local.
Aparentemente tudo calmo.

Dois homens com a roupa da segurança sobem no lugar onde Nova estava, ela se apresenta e se explica, mas eles nada dizem. A moça percebe  que seus corpos tinham algumas deformações e  nota também os olhos daqueles dois totalmente brancos, eles pareciam se comunicar em um língua estranha. Um deles agarra o braço de Nova enquanto o segundo lhe aplica um soco no estomago. Ela sente a dor do golpe.

No estacionamento Impacto percebe uma movimentação estranha em uma ambulância ele se aproxima do veículo, um anão também com os olhos brancos salta na direção de Diego que por reflexo dispara  uma rajada de energia que o  arremessa longe. Antes que Impacto entendesse o que acontecia, um corcunda enorme vestido de motorista o agarra pelo braço e o joga contra o capô de um carro.
Espectro percebe uma mulher  alta, careca e albina andando nos corredores,  sentindo algo estranho nela, ele a segue se quem a mesma perceba. A estranha entra num quarto restrito apenas para funcionários. O rapaz atravessa a parede adentra no local. Mas ele não vê a mulher. Voltando a sua forma visível e tangível ele  caminha pelo local, mas sem que percebesse a mulher salta do teto onde estava grudada e agarra Davi por trás, o estrangulando com seus enormes braços.

Entediado em ser a babá da vez, Morfo olha o bombeiro dormindo ao seu lado, ele levanta da cadeira e começa a prestar atenção em uma conversa que vinha do lado de fora do quarto. Ele parecia não entender  nenhuma palavra. O rapaz sai do quarto e vai até  o corredor, onde vê apenas um casal de idosos, eles pareciam ter algum problema com o elevador. O rapaz se aproxima para auxiliar os velhinhos quando percebe que eles tinham verrugas  e deformidades por todo o corpo, além dos olhos sem cor. Antes que tocasse em algum material para se proteger, Tiago é atingido por um chute no peito que o faz voar para trás.[/b]

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mikka

avatar

Mensagens : 502
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qua Maio 04, 2016 5:43 pm

- Então.. você é "O" escolhido né bonitão. - diz ironizando o bombeiro que repousava ao seu lado.
- Parece que não é tão legal assim ser o centro das atenções né. - caminhou envolta da cama, olhando pela janela de fora do hospital. - Sabe, teve uma época que eu era o assunto do momento também, saudades dos jogos interescolares.... Ninguém passava por mim! - diz, pensando alto enquanto recordava os tempos do time de futebol. - Mas aí veio isso. - diz olhando para suas mãos, indicando os seus poderes e o acidente ocorrido em sua última partida.

Tiago olha para Jeronimo, perdido em seu devaneio. - Ah, você nem tá me ouvindo cara.. - se levanta da cadeira em que havia se sentado e encosta a cabeça na porta ouvindo uma conversa de fora do quarto, sem entender nada. - Tão falando grego? - riu abrindo a porta e se aproximando de um casal de velhinhos para os ajudar, sem deixar passar despercebido a aparência peculiar dos idosos.

Sem chance de reação, Morfo é golpeado em cheio, voando alguns metros no corredor do hospital. - É por isso que eu não aceitei cuidar da Tia Gertrudes no inverno.. Essa galera da terceira idade é maluca. - se levanta torto e atordoado, com raiva e curioso para saber o que ou quem havia lhe acertado.
Ele se aproxima de um corrimão perto da escadaria do hospital, e o absorve tornando o corpo em aço, pronto para revidar o ataque surpresa.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qua Maio 04, 2016 7:25 pm

De fato, Diego já esperava que algo fosse acontecer ali. O tal de Jerônimo parecia importante demais para ninguém vir atrás dele. Porém, certamente, não fazia a mínima ideia da bizarrice que estava por vir.

- Pessoal, dei de cara com o Tyrion Lannister e o Corcunda de Notre Dame aqui! Acho que dou conta, mas preciso saber se vocês também se depararam com alguma doidera dessas. - Diz, dirigindo-se ao seu comunicador.

Impacto sente a energia da batida contra o capô do carro começar a queimar seu corpo. Aos poucos, ele vai levantando, enquanto encara seus dois adversários. De pé, ele nota o estrago causado pela batida, repousando um de seus punhos no amassado do capô.

- Você parece ser bem forte, hein, Quasímodo. Já te adianto então, que pra mim, pra cada ação, tem uma reação mais forte ainda.

Aproveitando da baixa estatura do anão, Diego pretende aumentar sua força e utilizá-lo para bater no corcunda até que o primeiro apague. Então, partirá para uma luta "justa" contra o maior.

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qua Maio 04, 2016 9:42 pm

Braços surgem por de trás do garoto, e o susto o fizera perder o controle por alguns segundos. Mas todo o treino do Instituto valia a pena, e uma das aulas básicas era manter a mente limpa mesmo sob stress ou pressão. E assim o fez, estava quase sufocando com aqueles braços gigantes, mas ainda se concentrava em seus poderes, para ao menos voltar a ficar intangível e passar pelo corpo da mulher.

Espectro escuta Impacto pelo comunicador, e já imaginava que era um ataque coordenado para distrair o grupo. O jovem ainda intangível, pensa por um segundo em ficar invisível para atacar a mulher de surpresa, mas então percebe que ela o atraiu para aquele comodo, logo ela provavelmente conseguia rastreá-lo de alguma maneira.

Então se afastou um pouco e voltou a forma tangível apenas para se comunicar com seus amigos.

- Uma mulher alta, careca e albina está me atacando. Eu creio que seja algum tipo de distração, mas no momento tô ocupado de mais pra tentar procurar por alguma coisa. - Diz sério, pouco antes de voltar a ficar intangível.

Espectro olha ao redor e se vê num quarto restrito para funcionários, e teve uma ideia. Desconhecendo os poderes daquela mulher, iria apenas tentar distraí-la e manter afastada, jogando qualquer objeto que encontrasse. Se necessário usaria seu bastão para tentar derrubá-la algumas vezes e ganhar tempo para o que ele realmente procurava: alguma droga anestésica para derrubar a mulher de uma vez por todas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qua Maio 04, 2016 11:01 pm

Nova se encontrava escorada na beirada no terraço do hospital, observando tudo abaixo. Sem muito o que fazer, ela permanecia pensativa, mais especificamente em Ana, a Flor do Luar, e o que havia acontecido mais cedo naquela noite, com o incêndio. Ela havia se jogado contra as chamas pelo homem, que mesmo sendo um civil inocente que eles haviam aprendido a proteger a todo custo, aparentemente tinha algo de especial do qual a garota não tinha a mínima ideia ainda do que era. Mas se Flor e o Doutor estavam preocupados, coisa ordinária não era.

Após algum tempo sem nada demais, dois aparentes seguranças aparecem no terraço, no que a moça levanta as mãos, querendo se explicar. Algumas palavras saem da boca dela, explicando tudo, mas tudo que ela presta atenção é nas deformidades dos dois, que aumentam suas suspeitas na hora que ela escuta a língua estranha a qual eles se comunicam. Ela já havia viajado por diversas partes mundo e absolutamente nunca havia ouvido aquela lingua antes.

Antes que pudesse se afastar, um deles agarra o seu braço enquanto o outro lhe aplica um soco no estômago, que ela definitivamente sente. Ela só consegue puxar seu braço pra longe se desvencilhando dos homens e já ouve a voz de Espectro no comunicador, avisando que ele também estava sendo atacado.


- A-aqui em cima também tenho encrenca. Protejam o bombeiro a todo custo. - Ela fala, retomando o fôlego e entrando em posição de combate. - Eu posso bater forte também...!


A moça iria avançar e tentar uma rasteira em um dos homens, agarrando o outro e jogando-o contra a entrada do terraço. Não sabia o quão forte eram os homens, então iria contar com a suas técnicas de luta, mas não iria jogá-los do terraço por não saber se eram apenas homens comuns controlados por algo ou alguém.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qua Maio 04, 2016 11:51 pm

Jerônimo acorda no quarto de hospital, ele olha para o lado e percebe um homem sentado ao em um dos cantos do quarto, era um senhor negro, aparentemente com uns 70 e poucos anos. Ele tinha um semblante sereno e tomava uma xícara de café. O velho olha para o bombeiro e sorri.

- Quer café? Pergunta o velho.

-O senhor... foi o senhor que eu vi no incêndio... eu me lembro de ter segurado seu braço e depois tudo desmoronou...
-Calma rapaz, eu estou bem. E você também, apesar de alguns arranhões. Mas isso não é nada. Você tem feito coisas boas, coisas grandes.  Está destinado á grandes feitos.
-Fico contente que o senhor esteja bem... Você é medico? Trabalha aqui?

-Fui médico um dia, mas já faz muito tempo, e não, não trabalho aqui... digamos que estou aposentado... Ah, antes que eu me esqueça, trouxe uma coisa pra você.
 Ele desembrulha um machado de um pano branco e o entrega ao rapaz acamado.
-Deixou cair no meio do incêndio. Sempre o tenha em mãos, cuide dele. Vai significar muito pra você.... Outra coisa, tomei a liberdade de escrever algumas coisas no cabo de seu machado, espero que não se importe...
- O que é isso? Questiona o rapaz não entendendo o que estava escrito ali.

-Uma frase em Yorubá, você saberá quando for o momento.  Até lá, se cuide... E mantenha nosso amigo na linha heheh O velho se levanta e vai até a porta do quarto.
-Eu não entendi... onde o senhor vai?

-Para um novo lar, minha jornada termina aqui, e a sua começará.  Axé...

Ele sai do quarto deixando Jerônimo confuso, o rapaz ouve alguns barulhos vindos do corredor mas não entende o que eram.

Nova agarra um dos homens pelo braço e o empurra para trás, ela percebe que ele havia uma força sobre humana. Os dois estranhos se colocam em posição de combate e passam a atacar a garota. Uma luta se inicia ali.

No andar onde estava o bombeiro, Tiago rola pelo chão após ter recebido um forte golpe. Ele se levanta ainda meio cambaleante e avisa os companheiros do o ocorrido. Para sua surpresa, ele não era o único a ser atacado. Parecia mais uma invasão combinada. Ele toca um corrimão copiando a estrutura de aço e parte para cima de seus agressores.

Impacto troca alguns golpes com o grandalhão corcunda. Diego da um sorriso e estende sua mão posicionando ela bem a frente de seu agressor. O rapaz havia absorvido energia o suficiente. Uma rajada é desferida empurrando o monstrengo metros de distancia. Ele se levanta como se nada tivesse acontecido. Diego fica espantado. O corcunda se aproxima acompanhado do anão bizarro, Impacto começa a ficar cauteloso.
Davi usa seus poderes enganando sua agressora num determinado momento ele a acerta com seus bastão e percebe que o  objeto havia afundado no crânio da mulher, mas ela parecia nem ter se importado. Ela agarra Davi pelo pescoço e o empurra contra uma prateleira de produtos químicos, alguns frascos estouram e os líquidos caem sobre o manto de Espectro e na pele da mulher. Algum tipo de reação química acontece, e os braços da criatura começam a se desmanchar como se fossem uma massa ou algo do tipo. Ela larga o rapaz e se atira pela janela desaparecendo. O jovem pega um dos frascos e o guarda.

-Sabia decisão Davi, é um garoto esperto! Diz o velho que estava no quarto de Jerônimo.

-Quem é você e como sabe meu nome?....Ah, um espírito?

-Bem observado. Um amigo.  Seus companheiros de equipe não podem me ver ou ouvir, e mesmo que pudessem estão ocupados no momento.  Mas você é diferente, então preste atenção, pois tenho uma missão pra você rapaz. Proteja o bombeiro, o equilíbrio entre os mundos depende muito disso. Um garoto esperto como você compreende certo?

O rapaz acena com a cabeça. O velho então desaparece das vistas do jovem herói, que logo em seguida desaparece entre as paredes indo na direção do quarto do bombeiro.

Nova afunda a mão no rosto de um dos agressores deixando uma cratera onde era uma face antes, ela se assusta. O segundo a ataca por trás, e  por reflexo ela lhe aplica um chute o jogando do telhado. Ela vê o homem espatifado no chão, mas não entende o que era aquilo.  O que deveria ser um corpo agora era uma poça de lama ou algo do tipo, que se arrasta desaparecendo entre os arbustos, ela olha para o outro e percebe que este também havia saído de cena.

-Pessoal temos problemas....

Morfo troca alguns golpes com os velhos demoníacos. Um deles monta nas costas do rapaz o segurando na cabeça enquanto o outro o esmurrava sem parar. Tiago não enxergava nada, e por mais que estivesse com uma estrutura feita de metal cada golpe era sentido.

-Velhos do capiroto, tão fazendo hora extra na terra....
Aflito e sem saber o que fazer ele começa a se bater contra a parede, uma, duas, na terceira vez ele se debate contra a porta do elevador e acaba caindo no fosso junto com seus agressores. Por alguns segundos o rapaz fica desnorteado com o impacto da queda.  Quando ele recobra a consciência e abre os olhos  não encontra nenhum dos velhos ali.

Impacto parecia levar a pior, enquanto o grandalhão se mostrava duro na queda, o menor era ágil e se esquivava de seus golpes. Os dois pressionam Diego contra um carro e começam a esmurra-lo sem parar. Sem ter o que fazer ou pra onde fugir o rapaz acaba liberando sua energia em excesso com uma onda de choque. O carro onde estava encostado explode, espalhado as chamas pelo local. Diego se levanta a alguns metros de distancia, com alguns ferimentos. Ele olha para o veiculo em chamas mas não vê nem sinal de seus agressores.

-É, temos... Precisamos nos reagrupar!  Nos vemos no pátio dos fundos

Davi chega no quarto do bombeiro e percebe uma das criaturas o atacando. O rapaz tentava se defender com seu machado, mas ainda estava fraco e debilitado por causa do incêndio.
Sem pensar duas vezes Espectro arrebenta o frasco com o produto nas costas do agressor que começa a se desmanchar no chão, se tornando apenas uma gosma semelhante a lama.

--Quem é você? E porque essa coisa queria me matar? Pergunta o bombeiro assustado.

-- No caminho eu te explico, vem comigo se quiser viver.


Diz Davi estendendo a mão para Jerônimo, e os dois caminham rapidamente entre os corredores do hospital.

No pátio finalmente o grupo consegue se reunir, eles contam o que haviam enfrentado. O bombeiro parecia bastante assustado, ele segurava seu machado com força, como se não pudesse solta-lo por nada no mundo.
Eles começam a ouvir vozes ecoando por todos os lados. Palavras incompreensíveis, Nova e Morfo se olham, era como se já soubessem o que era.

Vindo de todos os lados criaturas humanoides começam a aparecer.   Seres semelhantes a humanos “defeituosos”, porém mais bizarros. Iguais aos que haviam atacado o grupo momentos antes, mas agora eram muitos. Eles caminhavam cercando o quinteto cada vez mais. Os membros da Força Heroica se colocam em volta do bombeiro o protegendo.
Nova percebe a gravidade da situação, bastante preocupada, ela toma a frente.

-Estamos em total desvantagem, e esses caras são bem fortinhos....Espectro se as coisas apertarem, você precisa fugir daqui com ele, nós vamos segurar as pontas aqui até onde der.

Nesse momento um clarão purpura corta os céus e atinge em cheio algumas das criaturas que estavam mais próximas do grupo.  As chamas arroxeadas desintegram aqueles seres como se nada fossem.

- Deixa esse baixo astral pra lá gatinha a ajuda chegou!

Diz um homem bastante elegante usando cartola e roupa de gala. Ele salta de uma espécie de portal, acompanhado por uma mulher de armadura dourada, e um homem de pele azulada com pinturas brancas pelo corpo imitando o desenho de ossos.

-Quem são vocês?

- Membros do Conselho primordial. O Doutor  nos chamou... Responde a mulher de armadura dourada.

-Certo vamos acabar logo com isso. Quem sabe eu não convide uma certa garota para relaxar na minha hidro mais tarde, pode até levar alguma amiguinha se quiser... Diz o homem de cartola piscando para Nova. A garota apenas ignora enquanto arremessa um dos monstrengos contra outros como uma bola de boliche

Com a chegada dos místicos, as criaturas passavam a atacar com mais fúria. Os heróis revidavam com tudo agora que tinham ajuda. Jeronimo estava parcialmente protegido, mas ainda corria um risco enorme.[/color]

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qui Maio 05, 2016 1:36 am

Uma conexão forte havia se estabelecido entre Davi e Jeronimo. O garoto sentia um grande poder no bombeiro, e como sabia que ele era um "Escolhido" entendia de certa forma o tamanho do poder dele, que ele ainda desconhecia. Ele até mesmo percebeu que havia uma certa confiança por parte de Jeronimo no time, principalmente no garoto. Era uma ligação maior que o medo.

Assim sendo, Espectro estava o mais próximo possível do homem, enquanto o time, juntamente dos místicos, se preparava para atacar os inimigos deformados. O garoto, se aproveitando do grupo reunido, queria usar seus poderes de percepção rapidamente para primeiro saber de onde surgiam essas criaturas, para poder atacar na fonte, segundo, uma rota de fuga, caso fosse necessário, e por último, entender o poder do bombeiro para tentar ajudá-lo de alguma maneira.

- Jerônimo, fique perto de mim, e faça exatamente o que eu disser. - Davi alertava o homem.

Tendo usado seus poderes, Davi usaria sua intangibilidade e suas habilidades de luta para livrar a si mesmo e o homem de qualquer ataque que chegasse perto deles, e se caso necessário fugir, saberia qual a melhor rota de fuga.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mikka

avatar

Mensagens : 502
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qui Maio 05, 2016 5:40 pm

Após a chegada do apoio, Tiago admirava a entrada dos que se diziam do Conselho Primordial, mas o vislumbre foi quebrado logo após um dos integrantes flertar com Nova, e sua cara fica vermelha de ciúmes.

- Tá, tá, tá, a gente já entendeu, deixa esse papo de hidro pra depois, mané. - Ele apoiou novamente suas mãos no aço mais próximo e seus braços se tornaram grandes marretas com espinhos. - Vocês vieram nos ajudar ou não? - seria o primeiro a atacar, fazendo um movimento giratório, intercalando em sua forma líquida para esquivar dos inimigos.
- Acabem com eles!

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qui Maio 05, 2016 9:36 pm

Eles se viam agora aliados a um grupo de aparentemente amigos do Doutor, após a aparição da tropa de seres deformados de antes. Um deles até joga suas graças para a moça de cabelos escuros, mas ela estava perdida em seus pensamentos, vendo-se na situação que estava. Sem Ana lá, era ela quem parecia tomar a frente do grupo, sendo um dos membros originais do time. Já havia feito isso inúmeras vezes antes, mas naquela ocasião, ela era a responsável pela proteção de Jerônimo Machado; não só dele, mas do time inteiro, e especialmente de Morfo, o qual ela havia visto entubado em uma UTI há pouco tempo atrás.

Talvez em outra ocasião, ela não estaria tão preocupada com os seus colegas, mas não àquela noite, em que havia tido outro "daqueles" pesadelos, o qual a fez ficar acordada. Aqueles em que ela não consegue protege-los dele. Ver Ana caída no incêndio havia feito tudo aquilo pior.


- Ok. Nós sabemos que eles não são humanos, certo? Então não se segurem; eu não vou. - Ela cerra os punhos, após alguns segundos se virando para Impacto. - - Impacto, ajude o Espec e se mantenha perto do bombeiro. Se certifique de manter os monstros o mais longe possível dele com as suas rajadas. No mais, arrebenta com eles...!


A moça então parte pra cima dos monstros com um super-salto, procurando acertá-los com toda força para amassá-los como pasta ou massa, impedindo-os de ferir Jerônimo com a ajuda dos novos aliados.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qui Maio 05, 2016 10:14 pm

Diego ouve atentamente à tarefa passada por Nova. Com a ausência de Ana, e como não sabia muito bem do que seus novos aliados eram capazes, não era muito diferente do que já planejava.

- Por que eu to com a impressão de que o Berg entrou pro Conselho Primordial? Bom, chega de papo. TÁ NA HORA DO SHOW OFF!!

Então, Impacto dá um salto para o lado, já com os braços brilhando, pondo-se entre Davi e Jerônimo e a horda de inimigos.

- Ready?! MOSH! - O heroi estende os braços e começa a liberar energia, conforme gesticula, na intenção de atingir o maior número possível de inimigos que venham da direção do bombeiro.

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Qui Maio 05, 2016 11:35 pm

Com a ajuda dos membros do Conselho Primordial as coisas haviam melhorado para a Força Heroica.
Percebendo que aquelas criaturas não eram humanos o time passa a atacar com tudo.

Morfo com sua forma metálica transforma suas mãos em enormes marretas, ele literalmente se joga na multidão dos seres bizarros e começa a girar seus braços em  golpes no maior estiolo “Zangief”  estourando as cabeças de seus agressores.

Nova não era diferente, como um tanque de guerra ela invadia as fileiras inimigas os atacando com toda sua força. Seus socos  faziam as criaturas explodirem em pedaços, ela os rasgava como mera argila com seus golpes, e aqueles que resistissem mais ela os arremessava a metros de distancia.

Impacto se mantinha numa posição privilegiada, cada golpe que ele recebia ele aumentava sua energia que era devolvida para seus agressores. Rajadas e mais rajadas eram desferidas limpando o caminho a sua frente.

O trio de místicos também provava naquele momento ser bastante efetivo.  O homem de pele azulada mostrava grandes habilidades em luta física e controle de magia do caos, causando azar extremo em qualquer um dos inimigos que tocasse. A moça de armadura dourada se  mantinha centrada em suas lutas, ela possuía controle sobre os quatro elementos, além de um toque de midas, deixando um rastro de grotescas estatuas douradas a sua volta. Por fim o galante falastrão que retirava de sua cartola esferas de pura energia mística capazes de causar grandes danos.

Davi protegia Jeronimo como se estivesse defendendo a própria vida. De alguma forma os dois haviam criado uma sintonia em tão pouco tempo. Espectro sentia que aquele rapaz tinha um grande poder dormente nele, mas não fazia ideia do que poderia ser.
Ele lutava e defendia o bombeiro usando seu bastão e suas habilidades em luta , num momento em que baixa a guarda, uma das criaturas transforma sua mão em uma estaca e quando estava prestes a crava-la nas costas do encapuzado, Jeronimo age cortando o braço da criatura e em seguida a decapitando. Davi se assusta por um momento, mas sorri aliviado. Jeronimo se sente confiante e começa aos poucos a entrar na batalha.

O feiticeiro de pele azulada, se afasta um pouco daquele campo de guerra e consegue encontrar  um portal por onde os seres bizarros saiam, porém antes que ele avisasse os demais, ou mesmo tentasse fechar aquela fenda dimensional, uma figura misteriosa surge por trás e lhe atravessa o tórax com uma lança.

O homem misterioso, se afasta  do corpo caído usando um teletransporte.

Segundos pareciam horas, e mais e mais criaturas começam a aparecer.  No chão era possível notar poças e restos das criaturas espalhadas por todos os lados. Aqueles pedaços espirrados e jogados por toda a parte começam a se arrastar para um ponto se unificando.

Impacto percebe, mas antes que pudesse fazer algo é cercado por várias criaturas, o mesmo acontece com o trio de místicos e os demais membros da Força Heroica. Ninguém pode fazer nada para impedir o que estava acontecendo.

Todos os monstrengos feridos, abatidos, os pedaços espalhados no chão, as poças e respingos de lama, tudo aquilo se junta numa enorme massa que aos poucos vai tomando forma, se tornando um criatura humanoide com uns 10 a 12 metros de altura.

Percebendo que aqueles seres eram praticamente indestrutíveis, a grande quantia de criaturas aparecendo e o gigante recém formado . Espectro só consegue pensar em uma coisa a se fazer. Ele pega Jeronimo pelo braço e o puxa. Com um peso na alma ele acaba tendo que largar seus colegas para trás.
Os dois enfrentavam alguns  seres disformes enquanto corriam dali, mas não demora muito até verem um homem parado na frente deles com uma lança em mãos, era como se estivesse esperando o momento certo para atacar suas presas.

Os membros do Conselho Primordial e os três heróis que ali estavam também tinham um problema enorme para resolver.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Sex Maio 06, 2016 1:42 am

A visão daquele homem fez Davi parar abruptamente, e instintivamente se colocar a frente de Jerônimo para defendê-lo. Era até mesmo uma visão engraçada, pois o garoto era ainda menor que o rapaz que tentava proteger, mas isso não tirava o mérito de suas habilidades. O garoto não precisava muito para saber do que se tratava.

- Então a Cabala agora também está colecionando pessoas? Primeiro o Luminos, e agora estão atrás do Jerônimo. Eu não vou deixar isso acontecer. - Disse num tom de indignação. - Não posso. - Completou em voz baixa.

Davi sabia que não poderia derrotar o homem sozinho, não tinha experiência suficiente, mas de alguma maneira também sabia que não estaria sozinho no final das contas. Olhou para o seu protegido com dúvida, olhou seu machado, e viu algumas inscrições. Não teria tempo para analisar aquelas inscrições no momento, mas tinha plena certeza que aquele objeto deveria ser a origem do poder do bombeiro.

- Jerônimo, presta atenção, você tem poder pra acabar essa luta. Consegue sentir isso? Porque eu consigo. - Deu um sorriso para o homem, tentando incentivá-lo.

Davi torcia para que algo de surpreendente acontecesse ali, mas enquanto não acontecia, se colocava em posição de ataque para combater o homem. Usaria seu bastão para atacar e se defender de possíveis ataques com a lança. Usaria também sua intangibilidade para se defender e contra-atacar, transpassando pelo corpo do inimigo e atacando por trás. Usaria também sua invisibilidade para tentar confundi-lo. Mas ainda assim, mesmo concentrado na luta, ficaria de olho em Jerônimo, impedindo que o homem ou alguma surpresa ataque o bombeiro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mikka

avatar

Mensagens : 502
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Sex Maio 06, 2016 9:03 pm

Morfo cessou seus movimentos giratórios assim que os corpos começaram a se juntar e formar uma grande criatura. - Ih cuzão.... Fudeu. - ele desfaz suas lâminas, mantendo apenas a forma de metal. Olhou diretamente para Espectro e logo em seguida para o bombeiro, Jeronimo. - Isso não vai acabar bem...

Tiago caminha destroçando mais algumas criaturas com seus punhos, até se aproximar de Nova. - Você tem algum plano? - diz inseguro sobre o que aconteceria a seguir. A situação era desesperadora, e não paravam de surgir mais e mais inimigos. Morfo se concentra alterando sua forma para ficar semelhante ao gigante, aumento sua estrutura e ficando mais robusto. - Vem com tudo! - agora seguiria as indicações e Nova e partiria pra cima da aberração.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Sex Maio 06, 2016 9:25 pm

Nova observa ofegante a massa de lama se juntar em uma única criatura gigantesca, atrás da frente de monstros desformes que os cercavam. Sob estresse, a moça bota sua cabeça pra bolar uma estratégia, e logo nota o movimento esperto de Davi, que some com Jerônimo pra longe dali. Os seus aliados ainda se mantinham fortes, apesar de não poder ver mais o feiticeiro de pele azul por perto. Ela logo é abordada por Morfo, ao seu lado.

- Você tem algum plano? - Ele pergunta.

A moça fica quieta por alguns segundos, voltando a olhar pro resto do grupo e os inimigos à frente, que continuavam aparecendo em uma onda infindável.

- Certo. Ok. Nossa missão é proteger e tirar Jerônimo daqui. Espectro já está correndo pra longe daqui, então tudo que temos que fazer é segurar eles pelo maior tempo que conseguirmos. - Ela diz, fechando os olhos pra pensar.

- Vocês conseguem manter esses monstros menores fora da gente? Nos três aqui vamos derrubar o grandão. - Ela se refere aos amigos do Doutor. - Impacto, eu e você vamos dar trabalho pro grandão com o que pudermos.

Ela então se vira pra Morfo, tirando algo do bolso. Era um pequeno frasco contendo o líquido do hospital que Espectro havia coletado quando se reagruparam, que fez com que o seu inimigo fugisse.


- Morfo, você vira líquido também né? Vira isso. O líquido que o Espectro falou pra gente. Deve funcionar muito bem.


Após entregar o frasco, ela se prepara pra lutar junto do resto. Pensando novamente, ela põe a mão no ombro de Morfo, chamando sua atenção novamente. Ela havia se lembrado dos ferimentos que o rapaz havia sofrido até então em outras missões.

- ... Não se coloca em risco, tá bom Tiago? Se não der certo, vamos só segurar eles o quanto pudermos e dar o fora adqui. - Ela diz, olhando o rapaz nos olhos.


É então que eles partem pro ataque. A moça iria saltar em cima do monstrengo e ocupá-lo em combate, dando murros em suas costas e dando a chance para que Impacto e Morfo atacassem a criatura e possivelmente as outras também se o derrotassem.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Sex Maio 06, 2016 11:17 pm

Impacto encara seus inimigos, pensando na melhor forma de se livrar daquela situação. Uma onda de choque seria perfeita para eliminar a horda de inimigos. Porém, não eram os menores que deixavam ele preocupado, mas sim o enorme golem de sabe-se-lá-o-que.

Então, seguindo Nova, os magos do conselho começam a se agilizar para atacar os mais fracos. Era a deixa que Diego precisava. Imediatamente, ele ignora todas as criaturas no campo de batalha, absorvendo seus golpes, enquanto caminha na direção do verdadeiro inimigo.

- Ei, grandalhão! Acha que me amedronta? Você não chega nem perto do Grande B! Aquilo sim foi um desafio!

Impacto continuará chamando a atenção de seu inimigo até que Nova salte em suas costas, para então atacar com tudo a vanguarda do golem, flanqueando-o.

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   Dom Maio 08, 2016 10:23 pm

Ao ver a enorme quantia das criaturas desformes e do grande ser que se formou a partir do resto deles, Davi não vê outra alternativa a não ser sair dali com Jerônimo em segurança.
Ele fazia aquilo com peso no coração, deixar os amigos no meio de uma batalha como aquela não parecia certo. Mas ele sabia que precisava proteger aquele homem, de alguma forma ele carregava grande poder consigo, poder o suficiente para mudar o mundo, mesmo que mal soubesse disso.
Enquanto saiam do centro da batalha os dois conseguiam com facilidade derrotar um ou outro monstrengo que  aparecesse no caminho, mas eles se deparam com um homem encapuzado segurando uma lança, parado a frente como se já esperasse pelos dois.

-Meu trabalho era apenas  abrir e manter aquele portal aberto, o resto ficaria a cargo dessas criaturas...Mas matar vocês dois vai aumentar minha moral com a Cabala, e quem sabe eu até me torne um dos cabeças... Diz o misterioso homem que parte para cima da dupla.
Os dois conseguem se esquivar, enquanto o feiticeiro crava a lança no chão ele da um golpe na direção de Jerônimo, mas Espectro consegue defender. O jovem começa a lutar contra aquele homem e percebe que sozinho não venceria sozinho.

- Jerônimo, presta atenção, você tem poder pra acabar essa luta. Consegue sentir isso? Porque eu consigo. -
Deu um sorriso para o homem, tentando incentivá-lo.


-Hoje vocês todos morrerão!Grita o homem atravessando a lança através de Davi.  Jerônimo se assusta ao ver aquilo, ele segura seu machado com força, pensa em atacar, mas percebe o jovem esboçar um sorriso
-Não vai me furar com essa coisa.
-Veremos...Uma corrente de energia mística faz a lança brilhar, Davi é jogado longe. Sua intangibilidade o salvou da perfuração, mas não conteve o choque da energia que percorreu por seu corpo
-Maldito! Grita o bombeiro atacando com seu machado, o feiticeiro bloqueia o golpe com facilidade e atinge o rapaz com a ponta de sua lança o derrubando no chão.
O rapaz caído tanta  alcançar seu machado e se levantar, mas não consegue nenhuma das duas coisas.
-Quem são vocês, por que querem me matar?
-Quem somos e por que não importa... você não importa. É só um vaso com algo dentro... Mas um vaso quebrado não tem serventia!
O Feiticeiro  se aproxima do rapaz caído erguendo sua lança para mata-lo.
Espetro a alguns metros sem conseguir se levantar apenas vê tudo aquilo com peso no coração sentindo que tudo estava perdido.
Jerônimo apenas via a morte chegando sem compreender o por que de tudo aquilo. Ele estica o braço e com a ponta dos dedos encosta em seu machado. As escrituras do objeto começam a brilhar fortemente, ele segura o machado com firmeza enquanto fecha os olhos. Era como se agora tudo fizesse sentido.
O feiticeiro da seu golpe. Os olhos de Jerônimo abrem.

CAAAABBRROOOOOOOOOOOOOMMMMMMMM

Aquele  enorme raio clareia o local, seu estrondo faz  todos se assustarem, mas principalmente as criaturas. De alguma forma os membros da força heroica usam isso como vantagem.
Enquanto os dois membros do Conselho atacavam as criaturas “soltas” o trio de heróis se encarregava do gigante recém formado. Os passos da criatura causavam pequenos tremores no local. Nova foi a primeira a agir, ela salta sobre as costas daquele gigante, subindo rapidamente até a cabeça onde começa a soca-lo com intensidade. Impacto começa a usar suas rajadas na criatura na intenção  de distrai-la para que Nova a derrote.  Morfo havia replicado a estrutura de metais, e rochas. Seu corpo estava o dobro do normal, como um golem enfurecido ele atacava as pernas da criatura tentando derruba-la, mas recebe um chute do monstro o fazendo voar a metros de distancia.
Meio zonzo Tiago se levanta para atacar novamente. Mas percebe seus amigos, um em cada mão do gigante lamacento.

O rapaz volta a sua forma normal e retira um frasco do seu cinto. Espectro havia usado aquele liquido contra as criaturas. Talvez fosse a única coisa a fazer. Ele deixa algumas gotas caírem sobre a palma de sua mão até conseguir replicar aquele líquido solvente. Logo seu corpo todo tinha aquela estrutura molecular.
O rapaz corre pelo campo de batalha, alguma criaturas esbarram com ele pelo caminho se deteriorando ao menor contato.  Com a ajuda do mago da cartola que usa sua telecinese em Tiago o jogando como uma bala no peito do monstro o rapaz finaliza seu ataque.
A enorme criatura da um urro como se estivesse sentindo dor enquanto solta os dois heróis que caem nas proximidades.

Dentro do ser, Tiago se segurava ao máximo para manter sua estrutura, ele sentia o corpo da besta se desmanchando, mas era poder demais para segurar. Aos poucos ele percebe que só aquela quantia de seu corpo não era o suficiente, e por um momento era como se ao invés de destruir o monstro ele estivesse sendo destruído. Morfo tenta segurar ao máximo, mas acaba falhando. Era como se ele sentisse o que a criatura sentia naquele momento.
Raiva, vingança,dor, confusão,inveja, ódio de humanos, ódio de deuses....Ele não entendia.. e então tudo se apaga.

O gigante de massa se recompõe.  Nova e Impacto não acreditavam no que viam. Morfo havia feito um ataque, que no final foi em vão. Mais um amigo morto diante de seus olhos.

-Não!!!
Impacto da um grito liberando uma forte onda de energia que destrói algumas criaturas que o rodeavam. Nova com lagrimas nos olhos salta sobre o gigante e começa a esmurrar sua cabeça com toda sua força, pedaços do tamanho de uma criança voavam a cada golpe que a super moça dava.


A intensidade do raio foi tão grande que chegou a fazer janelas e vidros de alguns carros próximos estourarem.  Davi se levanta sem entender o que havia acontecido. Uma cortina de fumaça se ergueu ali graças ao raio. O jovem rapaz vê uma figura saindo daquela nevoa. Era o feiticeiro. Ele estava em um dos braços e seu corpo estava todo queimado, ele caminha com dificuldade agonizando, até que tem sua cabeça atravessada por sua própria lança.
-Isso é por ter me matado...Zumbis sempre voltamDiz o homem de pele azulada enquanto colocava a mão em cima de um ferimento em seu peito.



Flutuando acima da fumaça, uma figura observava Davi.
Era um homem negro, enorme, cerca de dois metros de altura. Vestindo uma capa vermelha, coroa e com alguns adornos dourados pelo corpo, ele segurava um machado também dourado.

-És um jovem de fé e coragem, o poderoso Xangô admira isso. Sou grato por sua ajuda até aqui...

- Jerônimo? Pergunta o rapaz

-Jerônimo e eu agora somos um só. Dividindo o mesmo corpo, as mesmas alegrias, dores e deveres... Obrigado por acreditar em mim Davi, e me proteger quando eu não podia. Agora é hora de retribuir....
O deus do trovão voa como um foguete até o meio da batalha.  Girando seu machado ele invoca uma forte tempestade.  Raios começam a cair incinerando as criaturas.
Ele volta até o chão junto dos demais, Davi  e o zumbi azul chegam logo em seguida.
- Bela entrada triunfal, melhor que a minha confesso...
- O deus do trovão entre nós? A alquimista fica sem reação e abaixa a cabeça frente ao orixá.
-Deixemos as formalidades de lado, precisamos devolver  os “deformados” ao mundo deles...
- Como assim?
-Estes seres não pertencem a esse mundo, e nem ao mundo dos deuses...
No inicio dos tempos  meu pai Oxalá, ficou incumbido de criar e dar vida aos seres que povoariam Aye.  Então, do barro ele criou várias e várias peças, feitas a imagem e semelhança dos deuses, porem algumas saíram defeituosas, mesmo assim, Olorum mandou que lhes desse vida e assim foi feito.  Aquelas que por serem incompletas, defeituosas e totalmente instáveis não puderam viver nem no mundo dos deuses e nem no mundo dos homens. Então foram mandados a uma terra isolada e esquecida, onde eles se desenvolveram e se multiplicaram, assim como seu ódio e inveja dos deuses e dos homens...

- Caramba, e agora o que a gente faz?
O orixá do trovão voa atravessando o gigante de barro, lhe deixando um rombo no meio do peito. Ele pousa segurando algo em seus braços. Um rapaz nu encoberto de lama.
- Morfo!. – Grita a garota emocionada saltando da criatura e correndo até os dois.
-Filho da mãe, não assusta a gente assim seu cuzão hahah!
- O portal cof cof o protal, precisamos fechar o portal... mais deles estão vindo...eu vi, eles querem matar todos nós cofcof – Morfo acaba desmaiando nos braços de Xangô. O orixá entrega o rapaz nas mãos de Nova.
Frente a frente com o gigante, Xangô usa seu machado cortando  o monstrengo em várias partes.  Raios caiam dos céus atingindo aquele ser que logo desaba se desmontando em vários outros seres. A maioria corre para o portal fugindo de volta para o mundo de onde vieram, os poucos que tentavam enfrentar, eram facilmente abatidos pelo grupo.

Com seu controle sobre os ventos Xangô cria um enorme tornado, que em pouco tempo traga todos os deformados restantes para dentro. O tufão é direcionado ao portal onde é sugado junto com os “deformados”
Rapidamente, com a ajuda dos membros do conselho, o orixá consegue fechar aquela fenda dimensional livrando o mundo de vês daquelas criaturas.

Algumas horas depois, afastados do centro da cidade  o grupo discutia sobre o que havia ocorrido ali.
Eles estavam contentes em saber que o orixá do trovão estava de volta, isso traria equilíbrio para as coisas, já que ultimamente o mal sempre estava na frente.
Eles se questionavam qual era o objetivo da Cabala em tudo aquilo e como aquele homem conseguiu abrir aquele portal.
- Um feiticeiro com poder de abrir portais entre mundos não me intriga. A questão é, quem mostrou o caminho a ele? A muito tempo os deformados foram banidos, sua história nunca chegou no mundo dos homens, apenas os orixás sabiam o caminho para as terras esquecidas.  Seus inimigos tiveram ajuda, mas felizmente falharam.
Eu preciso averiguar as coisas de perto, acredito que sei quem favoreceu as coisas para a Cabala...mas  terei de me ausentar por um tempo, as coisas no Orum não devem estar tão diferentes do que aqui... sou grato a ajuda de vocês! Quando precisarem, e vão precisar, eu espero poder retribuir.


O orixá do trovão aponta seu machado aos céus e sobe como um foguete. Um clarão ilumina o local junto com o som de um trovão,  fazendo o poderoso Xangô desaparecer das vistas daqueles mortais que se questionavam, o que mais a Cabala poderia fazer?

Fim da Missão

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T03E17 - Equilíbrio   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T03E17 - Equilíbrio
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Força Heroica :: 3ª Temporada-
Ir para: