InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 T03E12 - A Ascensão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: T03E12 - A Ascensão   Seg Mar 28, 2016 12:52 am

O campo de batalha parecia uma terra devastada. Sangue sendo derramado, pessoas com seus corpos estirados ao chão. Fogo. Demônios voavam com suas grandes asas, criando nuvens que encobriam a luz do sol. Um grande trono feito de crânios, como se fosse uma montanha, podia ser visto ao longe. Uma figura, de cabeça baixa, armadura vermelha da cor do sangue, estava sentado. Em sua mão, um crânio ensanguentado. Mais ao longe, o rapaz observava toda aquela cena de destruição. De repente, um monstro de pele azul e chifres surge em sua frente, soltando um grande urro.

- Davi! Davi! – Grita Tiago para o rapaz.

O balançar do carro o havia feito pegar no sono. Não dormia bem há dias. E era melhor continuar sem dormir. Toda vez que pegava no sono, um daqueles pesadelos apocalípticos o perseguia. Queria contar aos outros o que vira, mas seu medo era deixar o ambiente do instituto mais turbulento. Era muita coisa para processar.

- Não acredito que nos tiraram a essa hora da noite do instituto.

- Só reclama. Tá parecendo o Berg.

- Ih, qual foi? – Ele para por alguns segundos. – Mas é sério, por que a polícia nos contatou? Pra impedir um ataque super humano? Eles nem vão mais com a cara da gente.

- O Diego tem razão. Isso cheira a armadilha.

- É. Mas vamos investigar mesmo assim.

O carro para. Logicamente, não era um dos FHurões. Seria chamativo demais, e o que menos o grupo gostaria é parecer chamativo. Flor do Luar desce primeiro, seguida de Impacto e Morfo. Espectro se contém por uns instantes, até ser encorajado por Tubarão a sair. Na frente dos cinco, uma espécie de teatro, abandonado. Eram os limites da cidade, então aquela área não era bem vista pela prefeitura. Era como se fosse uma periferia da periferia.

- Que lugar macabro. – Dizia, enquanto todos adentravam o local. – Parece uma cidade fantasma.

De repente, os garotos são alertados por algo. Algum barulho vindo de outro cômodo. Eles se separam. Impacto e Morfo vão na frente, como batedores, enquanto os demais dão a volta. Uma espécie de vulto os observa.

- Aí galera! – Grita Morfo. – Achei alguém!

Os cinco reúnem-se novamente. Caído no chão, desmaiado, um rapaz de cabelos loiros, uma espécie de bata, repleta de runas e o rosto com algumas marcas, parecia ter saído de uma briga.

- Quem acham que é?

- Tô por fora. Só espero que não seja uma ilusão do Conde. – Todos olham para Morfo. – Qual é? Só um palpite.

De repente, um barulho chama a atenção dos garotos. O chão começa a tremer, abrindo algumas pequenas rachaduras. Destas, mãos esqueléticas começam a surgir. Poucos instantes depois, uma horda de zumbis surge, encurralando o grupo. Eles formam um círculo em volta do rapaz caído no chão, dando as costas uns para os outros.

- Que porra é essa? Um episódio de The Walking Dead?

- Ainda bem que joguei Dead Rising mais cedo. Tô no gás pra quebrar essa galera.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Seg Mar 28, 2016 9:00 pm

Uma missao aparentemente tao simples. Eh claro que tinha algo errado. Sempre tem. Nao pode nunca ser uma armacao pra me darem uma festa surpresa, ou, sei la, coisas legais. Eh sempre o pior. Bom, pelo menos a companhia era boa.

- Certo meninos, eu tava esperando arias coisas desse lugar, mas zumbis certamente nao eram uma delas. - falei pros demais, nitidamente entrando em panico.

Usando minhas habilidades, pretendo sondar mentalmente o local. Isso me cheira a magia. Zumbis nao sao reais, e eu odeio magia barata. Independente do resultado, pretendo criar um escudo e explodi-lo pra fora, nocauteando os zumbis e abrindo passagem para que saiamos dali com o garoto das runas.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Seg Mar 28, 2016 10:56 pm

Davi não se sentia tão bem quanto no início de sua jornada com a Força Heroica. Estava mais magro, pouco mais pálido e mal conseguia dormir por causa dos constantes pesadelos nas ultimas semanas. Mas no clima pesado que o instituto vivia ultimamente, era fácil conseguir disfarçar, já que ninguém ali estava realmente bem.

E agora estavam todos ali, formando um círculo contra vários zumbis inesperados, e um rapaz caído perto deles. O garoto sentia que tudo ali envolvia magia, como na maioria das missões atuais, o que o deixou ainda mais apreensivo.

- Pessoal, deixem que eu cuido dele, livrem-se dos zumbis. - Espectro grita rapidamente, já planejando o que iria fazer. - Morfo, me dê cobertura. - Disse para o colega com quem já tinha certa experiencia de combate.

Davi se ajoelha de frente o rapaz caído e toca sua testa, usando seus poderes de percepção para tentar encontrar alguma resposta sobre ele, enquanto ficaria atento caso algum zumbi avançasse contra os dois. Se fosse o caso, o garoto paranormal se colocaria intangível assim como o rapaz, para protegê-lo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Ter Mar 29, 2016 12:38 am

- Que porra é essa? Um episódio de The Walking Dead?

Grita Ed assustado ao ver a horda de zumbis que cercava o grupo de heróis.

Formando um circulo em volta do rapaz caído os membros da força heroica ficam de costas uns para os outros enquanto as criaturas cadavéricas se aproximam.

- Eu falei que isso cheirava a armadilha, não falei? Apesar que agora ta mais pra cheiro de carniça, ou as meias do Morfo... Ironiza o grandalhão tentando deixar as coisas menos tensas.

Ed segura seu tridente com firmeza, ele sabia que não podia deixar aquelas criaturas se aproximarem muito, e pelo fato de já estarem "mortas" não precisaria se conter na luta. Azar o dos zumbis neste caso.

- Sabe um sonho louco que eu tenho... arrancar o braço de alguém e espancar o sacana com o próprio braço... acho que hoje rola hahhaha Diz o grandalhão para seus colegas, enquanto sorria apontando seu tridente para frente.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Ter Mar 29, 2016 3:26 am

Assim que os zumbis brotaram do chão, Morfo transformou seus dois braços em grandes lâminas, tão afiadas como facas de açougue. - Bom seria se fossem mesmo de mentirinha... - tremeu por alguns segundos, disfarçando assim que percebeu um olhar de Flor do Luar.

- Fala sério! Você não chegou nem ao segundo level daquele jogo, Diego, hahaha. - tirou sarro do colega, um dos grandes adversários no video-game que tinha, assim como no futebol. Ele se agachou por alguns instantes, parecendo pegar algum impulso, suas pernas se tornaram aço também, se torcendo de maneira desconfortável como molas.

- Flor, cuidado com o visual, mantenha a beleza que ouvi dizer que É HOJE! - riu se agaichando ainda mais. - Ed, vamos quebrar tudo, e Davi, deixa comigo, cuida do loirinho. - respirou fundo. - Geeeente... Vocês sabem como lidar com alguns zumbis, né?

Como uma bala ele se lançou no ar, subindo vários metros acima de todos, gritando lá do alto. - CORTEM-LHE AS CABEÇAS! - mergulhou num movimento giratório onde abriria espaço para Espectro agir.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Ter Mar 29, 2016 6:33 am

Já em prontidão, Impacto se põe em posição de combate, pronto para partir impiedosamente para cima de seus inimigos. Então, pensa no rapaz nocauteado no chão e em Davi, que estava a cuidar dele.

- Podem deixar, eu fico atento. Divirta-se, Morfo. - Disse, estalando os dedos e pondo-se à frente de Espectro e o homem desmaiado.

Diego atacará com força total qualquer inimigo que se aproxime, atingindo-os com rajadas, fazendo com que se afastem. Além disso, arremessará esferas explosivas no campo de batalha, abrindo espaço para que seus aliados possam prosseguir.

- ME TRAGAM O TACO COM A MOTOSSERRA!!

________________________________________________________________________
Ka mate, ka mate! Ka ora! Ka ora!
Código:
[color=#3399ff][b] | [/b][/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Ter Mar 29, 2016 9:19 am

Os garotos tentavam derrubar as aberrações. No entanto, mais e mais surgiam a medida que a batalha se arrastava. Uma horda de zumbis encurralando os cinco. Os seis, se conta com o rapaz desmaiado no chão. Enquanto os demais lutavam por suas vidas, Espectro usava seus poderes sobre o garoto, a fim de descobrir o que estava acontecendo. Era de senso comum no pequeno grupo de que o garoto era a chave para o que estava acontecendo ali.

Tubarão usa seu tridente, transpassando o corpo seco de meia dúzia de inimigos, que nada sentem. Estavam mortos, não sentiriam dor naquele momento. Pelo menos era uma medida paliativa para a situação. Quantos mais acertasse, mais o caminho ficava livre. No entanto, a legião cadavérica parecia não se extinguir.

Com o rosto “desmanchando” em suor, Impacto se concentra. Enquanto mais de uma dúzia de zumbis vinham em seu encalço, o rapaz preparava suas esferas energéticas.

- COWABUNGA!

Com o grito, o rapaz libera sua energia, gerando uma pequena explosão à sua frente. O que antes eram inúmeros inimigos, foi reduzido a um punhado de cinzas.

Morfo parecia retalhar sem pena os inimigos. Seus braços eram duas lâminas gigantes, super afiadas. Olhava para os lados e via seus companheiros derrubando o maior número possível de inimigos, enquanto ele parecia ficar para trás.

- Ah não! O recorde vai ser meu!

Tiago pula o mais alto que consegue e, no meio do salto, transforma suas pernas em aço maciço. Ele desce bem rápido, abrindo um grande buraco no chão o com impacto. Inimigos são esmigalhados, enquanto outros são dispersados. Tubarão e Flor do Luar terminam o serviço

Ana, enquanto luta contra alguns zumbis, tenta sondar o espaço, atrás de energias místicas.

- Onde você está? – Sussurra, quando nota a presença de alguém.

- Vai demorar muito aí, Ana?

- ACHEI! – Grita Ana, olhando para um ponto fixo. Uma grande escadaria em caracol que ficava à frente de onde o grupo estava.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH! – Gritava Impacto, brilhando.

O rapaz solta uma rajada de energia, dizimando os inimigos no local. Neste momento, o rapaz, até então desmaiado, começa a abrir os olhos vagarosamente.

- Ei, você tá legal? – Pergunta Espectro, ajudando o garoto a se levantar.

O garoto, antes mesmo de poder responder, é interrompido por Impacto e Morfo.

- Show off...

- Um dia você aprende, padawan.

- Silêncio! – Diz Ana, sentindo um calafrio.

Logo, o som de palmas é ouvido. O barulho se intercalava em questão de segundos. Uma figura, de túnica e capuz negros, com detalhes em verde, começa a descer as escadas. Até que ele para de repente, na metade da escada em caracol. O homem retira o capuz, mostrando um rosto totalmente pintado de branco, com alguns detalhes em preto. Seus olhos eram vermelhos. Não se sabia se eram lentes ou o natural deles, o que seria bizarro. Ele solta um sorriso.

- Vejo que eliminaram muito facilmente meus lacaios. Sua fama os precede, Força Heroica. – Ele volta a descer as escadas. – No entanto, vocês possuem uma coisa que me pertence. O garoto.

Ele aponta para o jovem, que dá um passo para trás. Suas pernas parecem bambear e suas mãos estão um pouco trêmulas, mas seus olhos estão cerrados, como estivesse com raiva.

- E quem é você na fila do pão, mermão.

- Meu nome é Nekron...

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Ter Mar 29, 2016 11:58 am

Morfo mantém seu corpo em aço, desfazendo por alguns instantes as lâminas em seus braços. Ele se ergue, parecendo estralar suas costas, fazendo um som parecido com o de amassar uma lata de refrigerante.

- Então você ouviu falar da gente, não é mesmo? - bateu as mãos, com uma voz metálica. - Nekron... Nekron... Acho que nunca vi nome mais escroto. - ele olha em direção a Ana e Espectro. - Dá pra alguém explicar que merda tá acontecendo? Ele não tá com uma cara muito boa não.. - transformou seus braços em maças, preparando para um possível combate.

- O garoto? Olha... Eu queria mesmo, mas não vai dar, Nekron, né? - riu novamente com o nome, e esperaria um sinal ou ordem de ação vindo dos outros membros do grupo.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Qua Mar 30, 2016 2:50 am

Espectro se posiciona na frente do rapaz, como se tentasse protegê-lo ou escondê-lo mesmo com seu porte físico mirrado. O grupo faz o mesmo, e enquanto o homem falava, Davi tentava usar seus poderes para descobrir o que acontecia ali.

- Você vai ter que me ajudar aqui. - Ele diz baixo para o rapaz. - Por que esse Nekron quer você?.

Davi ainda pensava unicamente em proteger o rapaz, já que contra magia ele não se dava bem. Usaria seus poderes de invisibilidade e intangibilidade para fugir com ele se fosse necessário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Qua Mar 30, 2016 7:46 am

- Arrrrghh - Diego solta um grunhido, coçando a garganta. - Nekron, né? Bom, você pode ter ouvido falar da gente, mas nunca ouvimos seu nome antes. Isso faz com que não saibamos o que esperar de você, além dessa... Necromancia? É, dessa necromancia barata. - Ele pausa, encarando o adversário. - Eu não gosto nem um pouco dessa sensação... Sabe, não saber o que vem pela frente faz com que o ser humano tome atitudes desesperadas. Espero que você me entenda, você é um ser humano, né?

Impacto ativa o dispositivo em seu peito, liberando carga total para seu corpo.

- Ana, protege o loirinho e o Spec o máximo que der. A gente vai ter que dar conta disso, é o jeito. Morfo, Ed, nós atacamos. Com tudo. - Sussurra para seus companheiros de equipe. - E você! Vamos lá, acabe logo com o suspense e faça as honras de agir primeiro. Fazemos questão! Você não vai levar o garoto se continuarmos aqui, de pé! - Grita, apontando para Nekron.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Qua Mar 30, 2016 6:25 pm

- O famoso who... era pra intimidar alguem com esse nome gringo, fofo? - debochei.

Nunca tinha ouvido falar do cara. Ele era meio brega.

Seguindo a ideia de Impacto, criarei escudos pra proteger Spectro e o garoto loiro, enquanto tento usar meus pdoeres de cura para ajuda-lo enquanto os demais ocupam Nekkron.


________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Qua Mar 30, 2016 6:59 pm

-Qualé o garoto nem ta morto ainda e esse necrófilo ja quer tirar uma casquinha... Diz Ed para seus colegas num tom humorado.

O combate contra os zumbis havia animado o híbrido, poucas coisas o animavam mais do que uma boa briga. Não que aqueles mortos vivos tivessem sido alguma coisa, provavelmente o desafio maior estaria por vir.

Ele segura seu tridente com firmeza, sabia que aquela arma era útil tanto para atacar quanto para se defender, e principalmente contra magia.

O grandalhão ouve Diego tomar a frente naquele momento. O rapaz parecia gostar de chamar a atenção de Ana de alguma forma. Com Arco cada vez mais ausente entre o grupo e entre seu namoro, provavelmente Impacto ganhava alguns pontos naquele momento.


-Gostei dessa maquiagem inspirada no Ney Matogrosso... vai cobrir o olho roxo que tu vai ganhar hahahah

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Qua Mar 30, 2016 11:56 pm

Nekron ouvira as bravatas dos garotos. Soltara um sorriso de canto de boca, enquanto observava Flor do Luar criar uma barreira envolta de Espectro e o rapaz, ainda convalescente. Tubarão e Morfo, com Impacto à sua frente, se posicionam. O homem faz um gesto e uma onda de energia negra é projetada em direção. Impacto para diante da forte rajada e solta uma de igual intensidade. As duas se chocam, causando uma pequena explosão.

A poeira se levanta. Os garotos fora da redoma criada por Ana protegem os olhos, enquanto tossem. Davi tenta arrancar alguma informação do rapaz, que agora já consegue se manter de pé.

- O livro... Ele quer o... Livro... – Dizia, com uma voz ainda fraca.

Davi faz uma cara de quem não entendera. Flor do Luar muito menos.

- Mas cadê esse papa-defunto?

Tubarão olha para os lados. Não encontra ninguém. O mesmo para Diego e Tiago, que se mantém alerta. Logo, uma nova onda de energia é disparada, acertando a redoma, que não sofre um impacto muito grande. Ana se mantém firme na contenção.

- Aí cambada, vamos nos separar!

Tubarão pula em direção às escadas, enquanto Impacto se mantém à frente da esfera protetora. Tiago vai para outro lado. Os três procuram o homem, que desaparecera misteriosamente. Neste momento, Tubarão sofre um golpe, sendo jogado do local de onde estava. Rapidamente, Morfo se torna metal, ficando à postos. Neste momento, por detrás do rapaz, surge uma figura pálida, com dentes afiados. Ela tenta morder o pescoço do jovem, mas é rechaçada pela pele metálica deste. Sendo assim, ela aplica um golpe que o faz recuar alguns passos.

- Que porra é essa?

- Um pesadelo.

Outro ser surge. Usando uma espécie de túnica vermelha, com alguns detalhes em preto, o homem lança uma espécie de feitiço que faz Morfo começar a vomitar. Tubarão volta ao jogo, mas é pego por uma espécie de lâmina na nuca. O rapaz olha em volta e não encontra ninguém.

- Tutuba, atrás de você! – Grita Impacto.

Quando olha, Tubarão é atingido no peito. Três garras arranham o peitoral do rapaz, que vê seu uniforme ser rasgado, criando três “linhas” de sangue em seu tórax.

- Filha da...

Impacto entra em combate com a vampira. Ele tenta a qualquer custo não ser tocado pela mulher, que parece possuir uma obsessão por sangue. Ela passa a língua entre os dentes e ataca. A mulher faz isso mais duas vezes, como se fosse um ritual. Quando tenta mais uma investida, é acertada mentalmente por Ana. No entanto, os poderes da heroína não foram tão efetivos desta vez.

- A gente não vai aguentar, Ana.

- Segura aí, Davi. Continua tentando descobrir porque esse moleque é importante.

Logo, o rapaz se levanta, sem a ajuda de Spec. Ele retira um pequeno livro de seu manto, abre numa determinada página e começa a recitar versos inexplicáveis. Logo, uma luz toma conta do local, como se tivesse vindo de fora do recinto, cegando a todos ali. Quando esta se apaga, ó restam os inimigos. Nekron surge logo em seguida, despejando ordens:

- O que estão esperando, seus imbecis? Vão atrás deles!

Já dentro do veículo, os rapazes se recuperam da surra. Impacto dirige, enquanto Ed faz uns curativos em seu peito. Espectro e Ana conversam com o garoto, enquanto Morfo olha pela janela de trás do automóvel.

- Afinal, o que eles queriam contigo?

- Melhor... Quem são esses camaradas?

- Eles são um clã de magia. Melhor dizendo, mercenários da magia.

- Cara, cada dia isso fica pior.

- Mas, se eles são mercenários, quem contratou esse pessoal pra te pegar? E por quê?

- Eles querem isso. – O rapaz retira um livro de um dos bolsos. Era um livro cheio de escrituras em árabe. – O livro de Thoth. Esse livro fora criado no Egito e contém marcações místicas que poucos podem desvendar. Nekron trabalha para alguém que conhece tais marcações.

- Por favor, só não fala que é a porra do Conde.

O jovem apenas acena com a cabeça, confirmando.

- Puta merda. – Dizia, dirigindo.

- Você deve ser uma pessoa bastante importante pra estar com isso então.

- Meu superior do Conselho Primordial me mandou em uma missão. Entregar esse livro à senhorita Maya Rosu antes que caísse em mãos erradas. Um grupo com mais três pessoas vieram comigo, mas todos foram dizimados pelos asseclas da Cabala. Eu fui o único que sobrevivi. O pequeno e indefeso Gustaff Nilsson, cujo único poder vem de uma herança de família. Um livro de runas que nem mesmo eu sei interpretar direito.

- É, mas você parecia interpretar muito bem lá naquele cosplay cemitério.

- Às vezes não sou eu que estou no comando. Parece que algumas vezes uma voz saída de meu livro me diz o que eu tenho que fazer.

- Então é melhor essa voz abrir o bico logo, porque estamos sendo seguidos.

Três motos seguem o veículo dos heróis. Logo, Impacto é atacado pela vampira novamente, que o tira do carro à força. Este tomba de lado, fazendo com que os heróis tenham que sair à força.

- Afinal, você conhece todos ali?

- A vampira se chama Sangria. Além de uma sede terrível de sangue, ela possui uma força descomunal. O que infringiu uma doença em você se chama Cólera. Cuidado com suas mãos e não o deixe se concentrar, nós nunca sabemos que tipo de enfermidade ele pode te causar. E a última se chama Talho. Ela possui garras que podem fatiar até o aço.

- Muito obrigado pelo esclarecimento.

Impacto consegue se desvencilhar, se juntando novamente ao grupo. Gus sente uma pequena dor de cabeça, se ajoelhando. Espec tenta ampará-lo.

- Preciso entregar esse livro à Maya... Não posso deixar... Que eles o peguem...

- Tudo bem, não vamos deixar isso acontecer. Eu prometo.

- Não prometa coisas que nunca vai cumprir, meu rapaz. – Nekron junta-se a seus asseclas. – Porque hoje vocês só sairão daqui como meus escravos...

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Qui Mar 31, 2016 11:04 pm

- Filhadaputa, um pouco mais profundo e eu virava sushi....

As três linhas no peito de Ed ardiam um pouco, aquele ser possuía garras afiadas o suficiente para cortar o uniforme e a densa pele do hibrido como se fossem papel.

Aquele trio, junto de Nekron possuíam habilidades extremamente perigosas. Um uma praga ambulante ,outro dono garras afiadíssimas, a terceira uma vampira super forte e por ultimo Nekron algum tipo de bruxo necromante.

Rapidamente Ed faz uma analise dos adversários e de seus colegas de equipe. Mesmo que não fosse nenhum grande líder estrategista, seu tempo com os atlantes foi o suficiente para ele aprender algumas coisas bastante uteis.

- Pessoal eles tem certa vantagem, mas nem tanto... Morfo na forma de metal você tem vantagem sobre a vampiroqueira, Espec aquele filho da puta não pode te cortar se você estiver intangivel, e Flor, você é a que mais pode "zoar" com aquele transmissor de doença, é só não deixar ele tocar em você... e Impacto o Nekron é nosso.... ah e você loirinho, se protege, porque pode sobrar pra você...




________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Sex Abr 01, 2016 1:42 am

- Eu nao aguento nem mais ouvir sobre esse tal de Conde, nem de magia. Serio, era tudo tao mais legal quando eu era a unica que fazia essas coisas. Agora parece que virou kit basico pra todo idiota que aparece pra enfrentar a gente - resmunguei, saindo do veiculo tombado.

- Quando a gente acabar com esse tal de Conde, com esse Nekkron e com Hogwarts inteira, eu to me mandado pra um spa bem longe daqui por pelo menos tres meses. - conclui, visivelmente nervosa.

Com o plano de Ed tracado, o Colera era meu alvo.

- Ei, babaca, chega de dengue e zika virus. Seu imperio de doenca acaba aqui. - provoquei.

Mantendo distancia, procurarei atacar o alvo com minhas rajadas de energia e eimobilizado com minha transmutacao de materia. O alvo real eh o Nekkron, entao preciso so neutralizar esse babaca pra ir atras do chefe deles.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Sex Abr 01, 2016 2:24 pm

O grupo estava mais uma vez prestes a encarar o bando de mercenários, e Espectro não queria que se safassem mais uma vez. O Conde e a Cabala pareciam estar montando um acervo com todos os itens de magia existentes, e isso parecia que iria explodir num caos a qualquer momento.

Tubarão toma a frente e dita um plano rápido, porém, parecia funcional. Espectro olha para seu alvo, olha para o peito do colega de equipe e olha novamente para o alvo. Ele não poderia vacilar, ou seria feito em pedaços facilmente.

- Gustaff, se você conseguir ajudar de alguma maneira, essa é a hora. - Davi diz para o garoto, mas sem tirar os olhos de Talha, já planejando seus próximos movimentos

Se concentraria para uma estratégia que já usara antes, sempre ficar intangível quando atacado e logo em seguida voltar ao normal atacando. Tentaria passar através da inimiga também, para tentar confundi-la, e sempre atento para não sofrer danos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Sex Abr 01, 2016 10:58 pm

Diego sente a energia de sua retirada do carro pulsar em suas veias. Seus braços começavam a brilhar, conforme aumentava a adrenalina da situação.

- Certo, Ed. Vamos fazer um try usando a cabeça desse filho da puta. - Concordou, estalando os dedos e cerrando os punhos.

Já sabendo das artimanhas de Nekron, Impacto ficaria atento caso seu adversário desaparecesse durante o combate, ignorando a presença dos outros inimigos, que estariam sendo ocupados pelo resto da equipe.

- Ana, se o Sauron sumir, é só me dizer onde ele tá. É HORA DO SHOW, PORRA! - Finaliza, partindo em investida contra o líder dos mercenários.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Sab Abr 02, 2016 12:59 pm

- Eu é que não vou ser escravo de ninguém não! - Morfo estrala seu pescoço para a esquerda e para direita, e mostra o dedo do meio para Nekron assim que o mesmo termina sua fala. Ele se reestrutura formando espinhos por todo o seu corpo, como se fosse um porco espinho de aço. - Esses truques de mágica já perderam a graça há muito tempo. - dizia irritado enquanto estacas ainda surgiam em seu corpo. - Ah, tenho um presentinho pra você. - esticou o braço em direção a Sangris após apanhar um pedaço de madeira ao sair do veículo. - Vadia. - apenas um de seus antebraços se transformou em uma estaca. - Você é minha, bebê! - Morfo avançaria contra a inimiga intercalando ataques de madeira e de aço, e usaria sua estrutura de espinhos para se proteger de qualquer ataque da vampira.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   Dom Abr 03, 2016 2:54 pm

Morfo avança com ferocidade em direção à vampira. Por sua vez, Sangria salta, começando a flutuar, se esquivando do herói. Por mais que seu corpo fosse todo de metal agora, ainda podia ser vista a expressão de desagrado no rosto do garoto. Recoberto por espinhos, o garoto pula em direção à inimiga que, mais uma vez, consegue se desvencilhar.

- Filha da... – Diz, socando a palma da mão direita.

Cólera junta as duas mãos. Logo, lança uma rajada de gafanhotos contra Flor do Luar, que levanta sua barreira mais uma vez. Os ataques não a certam, mas nublam sua visão.

- Você acha que eu só infrinjo doenças às pessoas? Ledo engano, minha jovem.

O homem começa a se concentrar. Seus olhos se transformam em um profundo negro, enquanto uma pequena nuvem se forma acima de Ana, que levanta sua barreira em direção à sua cabeça. Neste momento, um pequeno redemoinho se forma na mão do inimigo e uma chuva recai sobre Ana, parando em sua proteção. No entanto, aos poucos ela percebe que tal chuva começa a corroer sua barreira de energia.

- Droga! – Diz a moça, se desviando.

- Ele consegue criar qualquer coisa que cause danos, seja à uma pessoa ou à natureza. Nesse caso, uma chuva ácida.

- Obrigado por só explicar agora.

Espectro avança em sua forma intangível. Talho apenas o observa se mover de um lado para o outro, esperando um melhor momento para o ataque. Espec se torna tangível novamente, ao ver que Talho se distrai. O rapaz avança contra a vilã, que percebe sua movimentação e gira, empunhando suas afiadíssimas garras. No último segundo, Davi consegue se desmaterializar novamente, fazendo com que a inimiga passasse por dentro de seu corpo. Suas garras arranham o chão, deixando uma grande marca.

- Vou ter que pensar em um plano melhor pra ataca-la. Mas como? – Pensa o rapaz, em sua forma intangível.

Tubarão e Impacto avançam juntos contra Nekron. Desta vez eles trabalham em equipe, visto que na última oportunidade, atacando separados, perderam rapidamente. Tubarão empunha seu tridente, pulando contra Nekron. Impacto fica para trás, chamando a atenção dele com suas esferas explosivas.

- Ô Necro! Olha o passarinho.

As pequenas esferas explodem em direção aos olhos do vilão. Tubarão voa em direção à fumaça gerada, no entanto, é pego pelo pescoço. Uma mão surge da fumaça. Os olhos de Ed começam a ficar negros enquanto a mão de Nekron o segura. Linha negras, parecendo-se com seus vasos sanguíneos surgem pelo seu corpo, principalmente rosto. O rapaz tenta puxar o ar para os pulmões, em vão.

- Vocês acham que vão me deter com uma estratégia tão pífia como essa? Devem estar brincando comigo.

Mais uma chuva de esferas de energia voa em direção ao inimigo, que as paras no ar, com apenas um gesto de mãos.

- Não acredito que moleques como vocês deram trabalho ao pessoal na Kasalya. Vou fazer Krich se envergonhar disso.

Nekron joga Tubarão contra um poste, enquanto lança uma rajada de raios contra Impacto, que também é jogado, rolando pelo chão.

Gustaff recita alguns versos em alguma língua estranha. Flor do Luar, mesmo ocupada com Cólera, observa o garoto, não entendo o que ele dizia.

- Faz logo esse vodu pra gente derrotar esses caras.

Gus a olha, mas logo em seguida retoma seu ritual. Ele abre o tal Livro de Thoth, que começa a brilhar em uma determinada página. O céu começa a ficar vermelho. Algumas gotas vermelhas caem no chão e nos que estavam ali. Sangue.

- Alguém feche aquele livro antes que ele cause danos à nós!

Talho vai em direção ao livro, sendo perseguida por Davi. Logo ela percebe que seu oponente estava vindo atrás dela, freando sua investida. Davi, ainda intangível, passa pelo corpo da inimiga, que sente um calafrio. Ela começa a cortar o asfalto, fazendo-o soltar diversas faíscas em direção ao adversário. As faíscas começam a nublar sua visão, fazendo com que o rapaz se torne tangível novamente, como por instinto. Talho avança com suas imensas garras afiadas. Davi consegue se esquivar, desviando as garras de seu coração, mas seu braço esquerdo é transpassado por estas. Um grito intenso é ouvido.

Neste momento, Gus volta à si, fechando o livro como por instinto. Ele cai sentado, ofegante.

- O que ouve?

- Algo me fez abrir o livro. Uma força incontrolável. Se Davi não tivesse gritado, eu não teria acordado. E se eu não tivesse acordado, talvez estaríamos todos mortos agora.

- Se esse livro é tão perigoso, por que você não o destruiu?

- Você acha que eu já não tentei? – Gus, neste momento, arregala os olhos. – Cuidado! Sangria![/b][/color]

Ana olha para o lado, mas nada consegue fazer. Quando Sangria estava prestes a chegar ao seu novo alvo, é atacada por Morfo, em uma espécie de forma de porco espinho, que fura suas costas e pernas. O sangue da inimiga começa a sair pelas feridas. Ela começa a tremer de pavor. Ela começa a respirar mais rapidamente, suando, ofegante. Seus dedos tremiam intensamente.

- Pra uma pessoa que gosta de sugar sangue, ter pavor do próprio sangue é um pouco hipócrita. – Diz, voltando à seu estado normal.

Sangria o olha com raiva e, mesmo tremendo de pavor, pula no rapaz, fincando seus dentes em seu pescoço. Morfo grita. Gustaff conjura uma de suas magias de seu livro de runas, afetando a vampira, que agoniza no chão, um pouco antes de desmaiar. O mesmo ocorre com o rapaz mordido.

- Que merda, Tiago... – Dizia um cansado Tubarão.

Ele se levanta, tendo Nekron em sua frente. O homem de negro o olha seriamente e, ao levantar sua mão em direção ao rapaz, é pego de surpresa por Impacto. O jovem tenta dar-lhe um mata-leão, mas logo é pego por uma onda invisível, gerada por Nekron. O vilão o joga no chão. Tubarão pega seu cajado, mas Nekron bate seu cajado no chão, gerando uma onda de energia.

- Eu já tô cansada desse show do zika vírus.

As mãos de Ana começam a brilhar, assim como os olhos de seu inimigo. Ele tenta mais uma investida com suas pragas, que esbarram no muro protetor da heroína. Ana revida, usando suas rajadas de energia, as quais Cólera se esquiva de forma um tanto fácil. Ele ri. Entretanto, o homem se vê preso por correntes douradas. Logo, ele vê Gus recitando alguns encantamentos, junto de seu livro de runas. Cólera tenta se desvencilhar, em vão. Ana solta um sorriso, atirando seus golpes contra o inimigo, acertando-o em cheio. Ele é jogado alguns metros para trás, rolando pelo chão.

Espectro segura o braço de Talho, que está fincado em seu braço esquerdo. Com muito custo, o rapaz retira seu bastão, guardado à altura de sua coxa esquerda. Ele se abre. Sentindo muita dor, Davi golpeia o estômago de Talho. Uma luz branca surge nos olhos e no bastão de Espec, respectivamente. A pele da inimiga começa a queimar. Ela grita de dor. As garras da moça se retraem, enquanto ela ajoelha no chão. O bastão do rapaz também se retrai, enquanto este vai em direção à Morfo, caído. Ele segura seu ensanguentado braço. Sua oponente parece um pouco tonta, sem noção da realidade no momento.

Agora só restava Nekron. Ele bate o cajado no chão mais uma vez. Mais uma onda de energia é manifestada. Tubarão consegue impedi-la de acertá-lo usando seu tridente, que parecia rasgar aquela onda poderosa. Impacto permanecia atrás de seu amigo. Faíscas pulavam do embate. Espectro protege Morfo, enquanto Flor do Luar protege a si mesma e a Gus. Ed consegue transpassar a onda de choque, indo em direção ao inimigo.

O rapaz usa seu tridente anto como arma de ataque, como um escudo contra as investidas do inimigo.

- Galera, me bate! – Dizia Impacto.

Um pouco debilitado, Espec atende o pedido, golpeando Diego como pode. Em seguida, Flor do Luar. Enquanto isso, Gus prende seus inimigos. Tubarão e Nekron utilizam suas armas para tentar se golpear. Ed leva uma ligeira desvantagem, sentindo mais os golpes, que manifestavam pequenas ondas de choque. Entretanto, seu tridente parecia resistir às investidas.

- Eu conheço essa sua arma. Mas nem ela vai te salvar de mim.

- Você fala demais, Sr. Macumba.

Ed se abaixa, usando seu cajado para fazer um corte na perna de Nekron, que dá alguns cambaleantes passos para trás.

- Gostou dessa, Exu Caveira?

Ele avança novamente, agora tentando furar o abdômen do inimigo, que consegue dar um salto para trás. Impacto surge, pulando em cima de Nekron, que usa seu cajado para mandar uma onda negra de choque, atingindo o herói. Entretanto, com suas mãos carregadas, Impacto solta uma grande explosão. Tubarão voa longe para trás. Muita poeira é levantada com o golpe.

Os heróis começam a tossir. Gustaff é o primeiro a se levantar, enquanto vê a poeira baixando. Os demais vão levantando logo em seguida. Tubarão olha ao redor, não encontrando mais os vilão.

- Cadê o Nekron?

- Ele fugiu, mó covardão... – Diz, batendo as mãos para limpar a poeira.

- E o livro?

- Está aqui. – Diz o rapaz, retirando-o de sua túnica. – Ele não conseguiu levá-lo.

- Galera! – Davi chama a atenção do resto do pessoal para Morfo, caído. – A gente tem que chegar rápido ao Instituto.


Instituto Victoria Cardoso, mesma noite:

Arco, Flor do Luar, Tubarão e Nova, acompanhados de Gus e Maya, estão sentados na sala de conferência. O Doutor aparece logo em seguida.

- Como eles estão?

- Vão ficar bem, Roberto. Os ferimentos de Davi não foram tão sérios como o previsto. Enquanto a Tiago, ele vai ficar alguns dias de cama, em observação, mas sua situação não é grave. Umas transfusões limparão seu sangue por completo.

- Mas e quanto a esse tal de Nekron?

- Ele é um mercenário.

- Mas está à serviço do Conde, não? Digo...

- Ele pode ser um mercenário da magia, mas essa não é toda a história. Desde que o Conde ressurgiu, vários feiticeiros considerados mercenários se uniram à sua causa. Nekron é um deles. Ele se tornou seu pupilo, um dos mais promissores. Seu poder de ressuscitar os mortos pode vir bem a calhar em algum momento para o Conde e seus associados.

- No meio da batalha ele disse o nome Krich. Será que é o mesmo russo filho da puta que a gente viu morrer na Kasalya?

- Pensei que ele fosse polonês.

- Pode ser. No mundo da magia existem aqueles que não podem ser mortos de maneiras convencionais. Só por magia.

- Magia pesada.

- Mas e o livro?

- Esse livro é poderoso demais pra ficar guardado em um só lugar. Vamos movê-lo pelo interespaço, usando magia. Ainda existem feitiços indetectáveis para a Cabala, então existe a chance de ele ficar seguro por um tempo. Espero que até podermos derrotar nossos inimigos e restaurarmos o equilíbrio da magia no mundo.

- Tudo bem que esse livro é poderoso e tudo mais... Mas o que de tão especial ele tem? Por que ele estava tão obcecado por um pedaço de papel e couro egípcio? O que ele pode fazer?

- De tudo um pouco. Mas acreditamos que ele tenha a chave para despertar o mestre do Conde. Nasgaroth.

- Toda vez que ouço esse nome, me dá arrepios.

- Nasgaroth não pode ser libertado. Seria o inferno na Terra. O verdadeiro Apocalipse.

Os membros do grupo se entreolham, receosos.

- Maya, o que pudermos fazer pra ajudar, nós faremos.


Algum lugar do planeta, mesma noite:

Nerkon aparece numa espécie de templo. Algumas marcas japonesas nas paredes amarelas. Em sua frente, uma pequena escada, que leva à um trono, com uma espada guardada em uma espécie de pedestal, atrás dele. Sentado no trono está o Conde. Ao seu lado, Rémy, outro membro da Cabala, enquanto à esquerda do líder estava um senhor, careca com uma longa barba branca. Suas feições eram orientais.

- Falhou comigo, Nekron.

- Perdão, senhor. Subestimei aqueles garotos. E o filho do mestre das runas, ele...

Ele começa a sufocar, enquanto olha para o rosto de desgosto do Conde. Nekron tenta puxar o ar para os pulmões, em vão. Até que seu mestre o deixa respirar.

- Provavelmente eles trancaram o livro em um lugar no interespaço. Lugar onde eu não posso entrar e pegar por mim mesmo. Maravilhoso trabalho, Nekron. Nunca pensei que você e seus asseclas poderiam ser tão incompetentes.

- Se me permitir, senhor, eu posso reparar meus erros. Me dê mais uma chan...

- Silêncio! – Diz, mexendo as mãos enquanto levanta. A voz de Nekron some por alguns momentos. – Agora precisarei adiantar meus planos. – O homem vira-se para o senhor ao seu lado esquerdo. - Masutā, onegaishimasu. Kinkyū kusanagi notsurugi o hitsuyō to shite imasu. Watashi no keikaku wa, mae ni anata o samatage sorera ni yotte dainashi ni sa remashita.

O velho se vira, com um semblante sereno e responde:

- Īe, watashi imprta dono kurai watashi wa jibun no mochimono o hitsuyō to shite imasu. Mazu, horidashimono no sono bubun o hatashimasu. Watashi no deshi no ankā o hazushi, ken ni tsuite hanashite imasu. – Ele vira as costas para o Conde, descendo as escadas.

No entanto, ao terminar de descer a escadaria, ficando ao lado de Nekron, vira-se para o “companheiro” com cara de poucos amigos, dizendo:

- Soshite, watashitoisshoni āru o kōshō suru koto wa arimasen. Anata ga kyōryokuna koto ga dekimasuga, shizen no chikara ga nanseiki mo, kodomo no tame no watashi no soba ni arimasu.


Fim do episódio

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T03E12 - A Ascensão   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T03E12 - A Ascensão
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [oneshot] Ascensão de Angélica

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Força Heroica :: 3ª Temporada-
Ir para: