InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

  T03E10 - Laços

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: T03E10 - Laços   Seg Mar 07, 2016 12:47 am

Instituto Victoria Cardoso,16:15 hr - Ontem:

Acompanhado por Arco, o Doutor caminhava pelos corredores do instituto com algumas folhas em suas mãos, reportagens que acabaram de ser impressas. Notícias sobre um roubo que havia acontecido na noite anterior.

- Você acha que pode ser alguma obra do tal Conde? pergunta Arco analisando os papeis enquanto caminhava com passos apressados.

- Provavelmente… é o terceiro roubo em museus na Europa essa semana. O mais intrigante é que levaram apenas um item em cada um dos museus, e isso não torna esses roubos algo “normal” . Responde o Doutor.

- Hum... alguma propriedade mágica nesses anéis?

- Talvez, mas não que eu saiba, andei pesquisando e pelo que vi, há mais de mil anos atrás esses anéis foram dados de presentes para quatro grandes reis da época, um de cada canto do mundo, cada um dos anéis representando um dos quatro elementos...

- E quem forjou essas peças?

- Provavelmente foi algum alquimista, ou alguém de grande influencia tentando fortalecer seus laços nos quatro cantos do mundo, nunca se sabe...  Infelizmente seu nome não é citado em nenhum livro que eu pesquisei...

A dupla entra na sala de monitoramento onde Matriz se encontrava, a garota tinha algumas telas ligadas, e alguns papeis sobre sua mesa.

-Descobriu algo sobre os roubos Sara?

- Sim, e... bem vejam vocês mesmos... A moça da play em um vídeo. Arco e o Doutor olham atentamente as imagens.

- Museu  Britânico, Londres. 5 dias atrás. Como vocês podem ver na imagem a seguir uma figura vem pela parede da esquerda, passa correndo entre as peças em exibição, atravessa o vidro onde estava o anel, e desaparece pela parede da direita. As alarmes começam a tocar nesse momento, mas nenhum guarda conseguiu encontrar ninguém...

A dupla se mantinha em silencio, Sara passa para o próximo vídeo.

- Basílica de Santa Sofia  em Istambul, três dias atrás.
Nesse não temos imagens internas, mas consegui imagens das câmeras de rua e como podem perceber, as duas da manhã, minutos antes do roubo, um carro para próximo ao local e um homem desce do banco do carona e caminha na direção do museu. As autoridades informaram que um pulso eletromagnético fritou todo o sistema de segurança do local aquela noite, seus portões de aço e grades não pararam o ladrão. Um dos guardas relatou que abordou o individuo durante a fuga, ele tentou atirar mas sua arma havia travado.


Arco esboça um leve sorriso de canto de boca, como se tivesse sacado quem eram os ladrões.

-Terceiro roubo, ontem no Museu da Acrópole em Atenas. Neste as coisas não foram tão sutis, como podem ver aquele grupo de guardas é preso na parede por aquelas peças de antigas armas e armaduras, enquanto novamente nossa “fantasma” atravessa a parede e leva mais um dos anéis... restando apenas mais um, que está nesse momento no Louvre.

-Como suspeitei, Magnum e Violeta!

- Eles estavam tão bem escondidos durante todo esse tempo, não acha estranho fazerem esses roubos, sem nem ao menos disfarçar? Não faz o estilo deles... Questiona o Doutor

-É justamente isso que vamos averiguar. Eles exibiram suas marcas, deixaram um padrão de tempo entre um roubo e outro, levaram um item especifico... Tem coisa ai e nos vamos descobrir!

-Tem sido tempos difíceis, mas viagem a Paris talvez até faça bem pra você e Anna, dizem que nessa época lá é muito bonito...

-Ela não vai.  Se o Conde ou alguém da laia dele estiver nisso, não é seguro envolve-la.  Sara, chame a Nova, Morfo e o Espectro, temos uma missão a caminho.



París, Agora

O Fhalcão havia pousado há alguns quilômetros da capital francesa para não levantar suspeitas, o grupo de heróis  seguia até o centro de París em um carro alugado.

Arco dirigia o veículo, enquanto os outros três olhavam alguns papéis.
-Como vocês viram, nosso alvo é um velho casal conhecido. Magnum e Violeta. Vamos precisar de cuidado dobrado com esses dois, eles sabem ser filhos da puta!

-Gente... é sério isso? A mina meteu uma faca na barriga desse cara e ele ainda fugiu com ela depois de tudo isso?. Pergunta Espectro, impressionado com os relatórios sobre o casal criminoso.

- Sim é sério. A Violeta não é do tipo que brinca em serviço, e o Magnum também não é flor que se cheire... aquele traidor... Responde Nova, ainda bastante magoada com Magnum por ter traído o grupo durante o ataque de Hades.

- Eles são “sangue no zóio” e tem a vantagem de conhecerem a gente pra ferrar ainda mais... Resmunga Morfo aparentemente nervoso.

-E a gente conhece eles. Consegui entrar em contato com a curadora do museu, ela nos forneceu uma senha que nos dará acesso ao local caso precisemos, nós é que temos a vantagem! Diz Arco encorajando o time.

O carro encosta nas proximidades, havia acabado de anoitecer e se tudo acontecesse como previam, esta seria uma noite longa.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Seg Mar 07, 2016 7:28 pm

- Acho que vou morrer.

Nova estava no pátio do enorme Museu do Louvre, na França, entre as pessoas que caminhavam de um lado a outro, parecendo que estava passando mal, inquieta. Ela passava a mão na cara e reajustava o capuz de lã na cabeça, estando com roupas surradas e uma mochila de viagem nas costas.

– De acordo com a minha análise, senhorita Nova, o seu corpo não apresenta nenhuma condição ou ferida considerada mortal; porém, eu detecto sim um batimento cardíaco de frequência mais alta do que o normal. - Analisa o pequeno robô Wattson, que gira ao redor da moça voando.

- Eu vou finalmente encontrar com ele, Wattson. Eu vou encontrar com o Fischer. - Ela diz, suspirando de preocupação logo depois e colocando a mão na barriga. - - Eu nunca me senti desse jeito antes. Parece que tem alguma coisa mexendo no meu estômago.

– ... - O robô fica em silêncio, parecendo carregar alguma coisa em seu disco rigído. – Ah, sim! Isso pode ser então um caso de "frio na barriga", senhorita.

- Frio na barriga...?

Após algum tempo tentando sacudir o seu sentimento, Nova finalmente avança por entre os turistas e visitantes do museu, averiguando cada um com os olhos, procurando por um rosto familiar na multidão, ou pelo menos algum rosto que a reconhecesse de volta. Olhar intensamente as pessoas não era algo que Nova era acostumada de maneira alguma, a não ser que estivesse em combate, então há certo desconforto na moça, mas com a sua idade e experiência, mesmo que breve, ela estava passando a suportar melhor.

Após algum tempo, ela vê um homem em pé, parado, usando uma jaqueta de couro. Ele era magro, tinha cabelos loiros e barba mal-feita. A moça presta atenção no mesmo por causa da jaqueta, e logo ele a vê também, mudando seu semblante da maneira que Nova procurava: ele parecia impressionado com a presença da moça ali, e por causa disso, o seu coração quase vai parar na boca, a medida que ela se aproxima a passos cada vez mais lentos, até um estar frente-a-frente um com o outro.

- ... Fischer? M-Manuel Fischer? - A moça pergunta, engolido seco.


- Você... Sim. - O homem também parecia tão sem palavras como a moça.

Após um breve silêncio, que não parecia interromper o olhar dos dois, Nova retira sua mochila das costas, deixando-a no chão, e logo em seguida retira a sua jaqueta, a dobrando educadamente em suas mãos.


- ... É sua.

=========================
Agora:


Nova sai do veículo, em frente mais uma vez ao Museu do Louvre, suas memórias vindo a tona novamente. Ela aperta a blusa que usava, suas mãos automaticamente procurando pela sua jaqueta, tendo se esquecido momentaneamente que havia a perdido, soltando a blusa denovo. Ela agora usava outras roupas civis e um echarpe, com o uniforme do Força Heroica logo abaixo.

- Estamos só nós indo até o museu? Seria bom termos a polícia envolvida também. Eles não podem fazer muita coisa contra o casal, mas podem ser pelo menos nossos olhos caso haja uma perseguição pelas ruas da cidade. - Ela faz uma pequena pausa, olhando séria para o grande triângulo de vidro no pátio. - Eu sei que nós conhecemos Violeta e Magnum, mas eu não considero eles de maneira alguma. Eu não vou conversar ou racionalizar com eles assim que vê-los; vou simplesmente pará-los.

Ela comenta com o resto do quarteto, continuando então a avançar na frente, de cabeça mais baixa, se lembrando então do que fez há algumas semanas, contra o Conde. Ela não se arrependia da sua intenção, mas o ato de conscientemente matar alguém, mesmo que fosse alguém como ele, era um fardo pesado, e difícil de carregar quando se era um integrante de um grupo como o Força Heroica.

Assim que eles adentrassem o museu, tentaria bolar alguma estratégia para com os seus colegas de time e Arco, o líder do grupo, enquanto fossem até lá.

- Vamos tentar manter nossos olhos no anel em questão, pois não acho que vamos conseguir parar o casal ANTES deles pegarem o mesmo, especialmente por causa da Violeta.

- Temos que ter um plano de neutralizar as vantagens que eles têm sobre a gente. Espectro pode atravessar as coisas como ela, então a função dele poderia ser de manter os olhos nela assim que ela aparecer. Pra onde ela correr, pra onde ela sumir, ele some também, para que não possamos perder a vista dela. Eu já tenho experiência contra o Magnum - ou pelo menos a cópia dele. Eu acho que o Morfo, desde que não se transforme em uma bola de metal de qualquer tipo pode me ajudar a parar Magnum, deixando você com o Davi contra a Violeta, Arco. Isso é o que eu acho que deveríamos fazer, mas você é o nosso líder.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Seg Mar 07, 2016 10:19 pm

A última missão deixara marcas no jovem Davi, ele se manteve mais distante de seus companheiros, já que passava a maior parte de seu tempo livre meditando. "Meditação leva à compreensão", lembrava das voz do Doutor dizendo, e era justamente isso que ele buscava. Tentava entender as visões que tivera durante sua ultima batalha. Nunca antes havia lhe ocorrido isso, e agora ele estava com medo.

Sabia de alguma forma que algo muito errado estava acontecendo com Flor do Luar. Sentia que uma presença maligna estava cercando-a. Agora não entendia como estava ligado a tudo isso, o que era motivo do seu temor. Uma nova missão internacional surgira, envolvendo novamente possíveis objetos mágicos, mas para o alívio do garoto, Flor do Luar foi poupada.

Mas Davi tinha uma qualidade, sabia bem separar as coisas, e naquele momento não era para pensar sobre tudo que já vinha pensando, era momento de ação. Ele se mantinha calado, como na maioria das vezes, exceto quando leu a ficha do casal, quando não acreditara no que lera. Achava no minimo cômico uma situação daquela.

Nova se pôs a frente na liderança, algo que o próprio líder do grupo já parecia não estar sabendo fazer, e ditou um plano rápido. A função cabida ao garoto era justamente o que ele imaginava que iria acontecer.

- Arco, sei que essas ultimas semanas estão difíceis, mas vamos conseguir, certo? - Estendeu a mão para o líder, mostrando que ainda confiava nele, diferente da maioria do grupo.

Espectro ficaria intangível e invisível, para que Violeta não percebesse sua aproximação. Iria vigiá-la por onde ele fosse, mas inicialmente não iria atacar, apenas observar. Caso ela conseguisse, ainda assim, fugir de seu alcance, iria usar seus poderes de percepção extra-sensorial para procurar pela energia que emanava. Única situação em que Espectro agiria em ataque seria se ela estivesse perto de roubar o artefato ou se ela estivesse em fuga.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Ter Mar 08, 2016 4:36 pm

- Ah... Paris! Não é romântico, Nova? -  sorriu se aproximando de sua colega, flertando-a. - É sempre bom viajar e respirar outros ares. -  fechou o zíper de sua jaqueta marrom que cobria seu uniforme, ainda sem a máscara do mesmo. Tiago sai do veículo contemplado a arquitetura do Louvre, e toda a história que trazia consigo. vivia folheando os livros na biblioteca do Instituto, isso quando o seu videogame não funcionava, e lembrou de algumas imagens que havia visto sobre História da Arte.

O seu bom humor havia ido embora no momento em que ouvira o nome do casal, Magnum e Violeta. Se tinha alguém que guardava grandes mágoas dos traidores era Tiago. Ele apertou firme um pingente que carregava consigo, uma pequena insígnia da Força Heroica, que havia salvo antes da destruição do antigo Instituto. Olhou à sua volta olhando fixamente para Nova, e logo em seguida para Espectro e Arco, este último alguém que ainda confiava SIM. - Vamos fazer isso direito. -  apertou a mão dos companheiros, e por último beijou o rosto da morena, ficando levemente vermelho. - Vocês que mandam. Sigo o que vocês disserem. - apertou seus visores terminando de vestir o uniforme.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Qua Mar 09, 2016 12:28 am

O quarteto se reúne próximo ao Louvre enquanto esquematizam uma estratégia antes de se posicionarem para a missão . O clima não parecia bom entre os jovens, principalmente para Arco que mostrava um semblante cansado e cheio de preocupações.
Seus pensamentos estavam totalmente fora de foco,  o mesmo acontecia com Nova, os eventos que ocorreram na aparição do Conde haviam sido cruciais, a garota precisou ultrapassar uma linha que ela jamais pensou que ultrapassaria. Uma vida foi ceifada por suas mãos, mesmo se tratando de alguém de puro mal, ainda assim era uma vida, e isto pesava para ela.

Tiago se aproxima da garota na tentativa de quebrar o gelo, ou quem sabe algo a mais caso aquela cidade seja mágica como nos filmes e livros.

- Ah... Paris! Não é romântico, Nova? -  Sorriu se aproximando de sua colega, flertando-a.
- É sempre bom viajar e respirar outros ares. - Fechou o zíper de sua jaqueta marrom que cobria seu uniforme, ainda sem a máscara do mesmo.

A moça age de forma fria ignorando o comentário do rapaz, e logo em seguida toma a frente do grupo discutindo sobre qual rumo tomariam.

- Estamos só nós indo até o museu? Seria bom termos a polícia envolvida também. Eles não podem fazer muita coisa contra o casal, mas podem ser pelo menos nossos olhos caso haja uma perseguição pelas ruas da cidade.

- Entramos em contato com a policia local, eles estarão de prontidão nos arredores do museu, mas lá dentro seremos só nós.  A própria equipe de segurança foi dispensada para evitar riscos.  

Ela faz uma pequena pausa, olhando séria para o grande triângulo de vidro no pátio.
- Eu sei que nós conhecemos Violeta e Magnum, mas eu não considero eles de maneira alguma. Eu não vou conversar ou racionalizar com eles assim que vê-los; vou simplesmente pará-los.

Arco apenas acena com a cabeça concordando que teriam que agir de forma efetiva contra o casal em questão, porem ele não diz mais nada. Ele não parecia o mesmo líder que já foi um dia.

- Temos que ter um plano de neutralizar as vantagens que eles têm sobre a gente. Espectro pode atravessar as coisas como ela, então a função dele poderia ser de manter os olhos nela assim que ela aparecer, não podemos  perde-la de vista.  Eu posso cuidar do Magnum, e acho que o Morfo, desde que não se transforme em uma bola de metal pode me ajudar a para-lo, deixando você com o Davi contra a Violeta, Arco. Isso é o que eu acho que deveríamos fazer, mas você é o nosso líder.

Roberto para por alguns segundos, apesar de tudo o grupo ainda seguia seus ordens, ele havia conquistado isso apesar de não ser mais o mesmo de antes.

- Arco, sei que essas ultimas semanas estão difíceis, mas vamos conseguir, certo?

Diz Espectro num tom bem sereno, estendendo a mão para o líder, mostrando que ainda confiava nele, diferente da maioria do grupo.

-Faremos isso, e vamos pega-los!  O líder do grupo retira de dentro de sua jaqueta dois objetos semelhantes a uma coleira. Um deles ele entrega a Nova.

-Inibidores de poderes, consegui com a PEGASUS a um tempo atrás, raridade de se ter hoje em dia... A violeta é lisa como um peixe, e o Magnum é do tipo que não desiste até cair, então se preparem pois nossa tarefa não será fácil.

 
A noite cai e o grupo se divide conforme haviam combinado anteriormente.
Arco, escondido num ponto estratégico vigiava o anel com uma distancia segura. Ele tinha uma visão ampla do local, era o suficiente para por suas flechas na jogada. Espectro, próximo ao artefato aguardava em seu modo invisível. O jovem sabia que ele era o elemento surpresa ali, e consequentemente uma vantagem.

Do outro lado Nova e Morfo faziam a segurança de uma ala repleta de portões e grades metálicas, se Magnum fosse entrar no local, ali seria o ponto mais provável.
Tiago novamente faz uma piadinha dizendo que Nova havia o “escolhido” como dupla graças ao efeito romântico de Paris no ar, mas antes que ganhasse outro gelo da moça, uma chamada em seus comunicadores bota mais tensão no clima.

A policia francesa havia acabado de notificar que um carro suspeito havia acabado de passar por um bloqueio policial a alguns quarteirões dali e segundo as imagens das câmeras de segurança ele seguia em alta velocidade cada vez mais se aproximando do Louvre.

- Talvez sejam eles... Morfo, preciso que verifique. O restante continue onde está.  Diz Arco pelos comunicadores.

O rapaz corre para fora do museu, era um longo caminho, ele passa pela pirâmide de vidro e percorre todo o pátio finalmente chegando até a rua onde ele absorve os componentes do asfalto.  Um carro que batia com as descrições se aproxima em grande velocidade, mas Morfo se mantinha confiante.
Ele  ajeita os óculos da máscara tentando ver quem dirigia o carro, mas para sua surpresa o veiculo estava vazio.

Um forte barulho de batida ecoa pela rua. Por sorte Tiago havia conseguido desviar a tempo. O carro que praticamente voou em sua direção agora estava cravado em um poste em frente ao museu.

Assustado Morfo girava o corpo olhando para todos os lados tentando encontrar quem havia feito aquilo, rapidamente ele conclui que não passava de um distração e corre de volta rumo ao museu.

Quando ele se aproxima novamente da grande pirâmide de vidro, o rapaz nota alguns objetos de metal como postes, grades de proteção, e correntes  flutuando a sua frente impedindo que ele chegue no museu.

- Ah... Aparece seu cuzão, e vem me enfrentar na mão!Grita Morfo bastante irritado.

Correntes  chegam pelos quatro cantos como serpentes rastejantes e prendem suas pernas e braços, ele as sente apertar com força, mas nada podia fazer. Se  estivesse com a estrutura “normal” seus ossos já teriam sido esmagados.

-Continua o mesmo covarde de sempre...
Tiago vê um poste se aproximando como um uma lança em sua direção, ele cerra os olhos esperando um fim rápido, mas é surpreendido por Nova que aparece segurando o poste, e logo em seguida o jogando longe.

 Palmas são ouvidas, mas eles não identificam ao certo de onde vinham o som. As correntes que prendiam Morfo se afrouxam.
 O som das palmas se aproxima, até que a dupla vê Magnum flutuando acima deles.

-Um lindo lugar para um reencontro não acham “mês amis”?

Enquanto isso dentro do museu, uma figura passa sorrateiramente entre os corredores, até chegar na parte onde estava o ultimo dos 4 anéis.  Com suas mãos leves, ela atravessa o vidro que protegia a relíquia e se prepara para retira-la dali, mas antes que completasse a ação, uma figura de vestes brancas aparece como um fantasma a sua frente, a fazendo se assustar e recuar. Por alguns segundos Violeta  deixa de ficar intangível, e é nesse momento que Arco atira uma flecha atordoante, mas para a surpresa do herói arqueiro ele erra. A flecha passa de raspão e não causa o dano esperado.

-Merda! Não pode ser... Diz Roberto bastante aflito.

Violeta descobre a posição de Arco, e da uma piscada para o herói, em seguida ela da um golpe giratório atingindo em cheio Espectro, que cai a metros de distancia.
Sem perder tempo a moça volta a ficar intangível e finalmente retira o anel da redoma que o protegia.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Qua Mar 09, 2016 1:57 pm

- Um lindo lugar para um reencontro não acham “mês amis”?

Nova aperta o punho, olhando para o alto, onde se encontrava Magnum. Com sorte, ela havia conseguido salvar o companheiro, e agora ambos estavam de frente - ou melhor, logo abaixo do ex-membro do Força Heroica, que flutuava no ar.

- Pra você vai ficar bem feio agora...! - A moça salta sem demora, tentando se nivelar com o rapaz e acertá-lo com uma poderosa bicuda.

Ela não esperava acertá-lo tão facilmente, mas queria dar uma chance para que ela mesma e Morfo tivesse um momento breve para repassar a tática de combate, o que não seria possível com ele parado em cima dos dois.

- Ele pode ter magnetismo mas ele ainda é humano, Morfo. Se conseguirmos distrai-lo e agarrá-lo em uma chave ou mata-leão ele pode mover céu e terra que não vai tirar a gente dele até ele cair desacordado. - A moça fala pelo comunicador, olhos azuis ainda travados em Magnum.

Ela então começa a andar, sem pressa, em direção ao rapaz de vestes negras mais uma vez, enquanto começa a falar:

- Como vai ser, Douglas? Como você vai me parar? Porque eu não vou me parar quando eu pegar você. - A moça anunciava de forma ameaçadora, já esperando algum objeto tentando voar na direção dela.

A super-moça, em conjunto de Morfo, iria botar o seu plano em ação, usando seus super-pulos para alcançá-lo no ar e tentar atingi-lo ou trazê-lo pra baixo, distraindo-o o suficiente para que o companheiro pudesse agarrá-lo por trás, o imobilizando. Se necessário, em um ataque coordenado, Nova também lançaria Morfo pra cima de Magnum, para que ele pudesse atingi-lo ou agarrá-lo também no ar.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Qua Mar 09, 2016 6:10 pm

O garoto cai no chão com tudo, sem entender direito como Arco poderia ter errado. Definitivamente, Violeta era uma mulher esperta, e além disso, uma ótima lutadora. Mas naquele instante, estava somente os dois ali, e com o seu líder desconcentrado, Espectro não sabia ao certo o que poderia fazer. Ele se levantou rapidamente, mas sequer pensou em avançar. Parou e olhou para a moça.

- É melhor você colocar esse anel de volta no lugar e se entregar. - Espectro disse friamente. Ele sabia que Violeta não acataria suas ordens, e provavelmente tentaria fugir. A única vantagem que ele aparentemente tinha sobre ela era o elemento surpresa, que não foi aproveitado.

O garoto então pensou numa estratégia arriscada. Se usasse seus poderes de percepção extra-sensorial enquanto travasse um diálogo com ela, poderia tentar descobrir algum ponto fraco que o ajudasse a derrotá-la, por isso prosseguiu sua fala.

- Você pode até desaparecer às vistas de qualquer um, mas não de mim, por isso não adianta você tentar fugir.

Assim que descobrisse um ponto fraco dela, seja físico ou psicológico, ele usaria isso ao seu favor, ao menos para tentar atrasá-la.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Qui Mar 10, 2016 12:03 am

- Um lindo lugar para um reencontro não acham “mês amis”?

Nova aperta o punho, olhando para o alto, onde se encontrava Magnum. Por sorte a moça havia chegado a tempo de salvar Morfo do ataque do ex colega de equipe.
Já faziam quase dois anos que não se viam, dês de que o rapaz havia traído a equipe e se aliado a Hades.

Traição era uma coisa que Nova não perdoava,  principalmente por que a Força Heroica para ela era muito mais do que um grupo de jovens que lutam pela liberdade e justiça, para ela era uma família, e ele havia os traído da pior forma.

- Pra você vai ficar bem feio agora...! - A moça salta sem demora, tentando se nivelar com o rapaz e acertá-lo com uma poderosa bicuda.

Ele facilmente desvia do ataque da moça, que volta para o chão formando uma cratera na calçada.

- Olha na boa, é melhor a gente não começar com isso, eu tenho coisas pra fazer, e não vou deixar vocês me atrapalharem ok? Então vamos pular essa parte da briga, vocês voltam pra casa e a gente finge que nada aconteceu, e eu sumo novamente dos radares...

-Pular a briga? Seu covarde, você ia me matar! Grita Morfo irritado.

-Não ia te matar, apenas machucar um pouco, apesar de ter me dado vontade, confesso...

-Tenta a sorte agora então seu cuzão!!

Magnum parecia se irritar cada vez mais com Morfo, e Nova percebe isso. Ela fala algo sobre distrai-lo pelo comunicador, Tiago entende a mensagem.

-Sabe eu nunca gostei de você moleque, alias acho que nunca gostei de ninguém ali realmente, alguns eu respeitava, e  só... Ah e tinha as garotas que eu gostaria muito de ter pegado cada uma, principalmente você  novinha...
Ele sabia provocar também. Irritada Nova toma a frente novamente.

- Como vai ser, Douglas? Como você vai me parar? Porque eu não vou me parar quando eu pegar você.
A moça anunciava de forma ameaçadora, já esperando algum objeto tentando voar na direção dela.

-Você ta encrencado.

Morfo restaura sua estrutura ficando ainda mais sólido, pois sabia que os danos que receberia seriam forte.

Uma “chuva” de objetos de metal de diferentes tamanhos , pesos e formas que se encontravam ali pelo local começam a voar na direção dos heróis.

Nova parecia ter facilidade em desviar ou mesmo rebater os objetos de metal, já Morfo não parecia ter a mesma sorte, sua estrutura o deixava lento o tornando um alvo fácil, por mais resistente que estava cada golpe que recebia vinha com muita dor.

Magnum fica mais próximo do chão nesse momento, aumentando seu controle sobre os objetos metálicos que ali estavam.



Enquanto isso dentro do Museu, Arco parecia em estado de choque, não havia entendido como errou um tiro tão fácil. Talvez o nervosismo, o cansaço ou a pressão que vinha carregando possa ter sido influencia, mas ainda assim ele não conseguia acreditar.

Caído no chão, também sem entender direito como Arco errou o tiro Davi constatava que realmente Violeta era uma mulher esperta, e além disso, uma ótima lutadora.

Mas naquele instante, estava somente os dois ali, e com o seu líder desconcentrado, Espectro não sabia ao certo o que poderia fazer. O rapaz sabia que ele era a vantagem ainda, já que possivelmente era desconhecido pelo casal, Violeta ainda não sabia de seus poderes, apenas a invisibilidade. Ele se levantou rapidamente, mas sequer pensou em avançar. Parou e olhou para a moça.

- É melhor você colocar esse anel de volta no lugar e se entregar.  Espectro diz friamente, esperando alguma ação dela.

- Olha só um aborrecente bravinho hahahah.  Não vai rolar de eu devolver o anel ok?  Seguinte, eu vou cair fora e sumir e você volta pra casa e joga seu minecraft , todo mundo sai feliz beleza?

Aproveitando aquele período de dialogo, Davi usa seus poderes de percepção extra-sensorial tentando descobrir algum ponto fraco que o ajudasse a derrotá-la, por isso prosseguiu sua fala.

- É melhor você entregar, eu to pedindo numa boa, as coisas podem ficar feias pro seu lado...  

- Acha que vai me intimidar? Você nem deve ter pelinhos ainda hahaha

Boommm!!

Uma flecha de luz explode no chão cegando temporariamente Violeta e Davi.

Arco sai de onde estava irritado, seu golpe foi imprudente, acabou atingindo seu companheiro de equipe, mas ele parecia não se importar, aproveitando o momento ele  lança mais 3 flechas, mas Violeta era esperta, a moça mantinha seu corpo intangível enquanto sua visão ainda não havia voltado totalmente.

- Vocês estiveram todo esse tempo sumidos, totalmente for a dos radares e por que apareceram agora? Desse jeito? Pergunta Arco num tom intimidador enquanto se aproximava.

- Quer saber? to sem tempo pra essa merda toda! Fui…Ela deixa seu corpo intangível cair para o andar de baixo.

Espectro havia sentido algo de errado com a moça, era como se ela estivesse preocupada com alguém, mas foi tudo que ele conseguiu sentir até aquele momento. Davi fica invisível e também desaparece seguindo o rastro da ladra.

Arco rapidamente desce as escadas e procura pela vilã.

- Eu sei que você esta aqui, apareça! Ele vê um vulto a alguns metros e arremessa uma flecha que passa direto.

-Pra que vocês querem esses anéis? Ou melhor pra quem vocês trabalham? . Novamente ele vê um vulto, arremessa mais flechas, mas sem sucesso.
O rapaz da alguns passos procurando seu alvo, tentando ver ou ouvir algo, até que
como uma sombra a moça surge por  baixo de Arco e lhe aplica uma rasteira, rapidamente Roberto tenta se recompor, mas novamente é atingido por Violeta. Ela ficava intangível toda vez que o arqueiro atacava, e em seguida ela o golpeava cada vez mais forte.

Arco recua para trás, e se coloca em posição de combate encarando Violeta.

- É tudo que tem? Você só sai daqui depois que passar por mim!

-Ok

A ladra parte com velocidade na direção de Roberto, porém ela atravessa o corpo do rapaz e para só depois de se distanciar pelo menos uns 5 metros.  Ele tenta entender o que foi aquilo quando percebe que nas mãos de Violeta haviam algumas peças de suas flechas especiais.

Desesperado Roberto tenta retirar sua aljava, mas já era tarde demais. Ao atravessar o rapaz Violeta de propósito danificou algumas flechas com componentes químicos ou explosivos.

Arco nada pode fazer. Sua aljava entra em combustão e explode, lançando o arqueiro a metros de distancia. O golpe teria sido fatal se não houvessem flechas de espuma entre as outras. Elas diminuíram o impacto e não deixaram as chamas se espalharem.

-Passei…

- Ainda não!   Diz Espectro surgindo novamente como um fantasma na frente da moça.

- Você parece meio aflita, eu sinto isso... quem é que te preocupa tanto? Não é o Magnum ele sabe se virar...
 Davi começa a se aproximar cada vez mais da ladra, a cada passo que dava ele parecia sentir o que ela sentia.

- Você, esta encrencada, e transpira medo... mas não da gente... de quem?  

Violeta se mantinha  estática a medida que Espectro se aproximava dela e da verdade, quando do rapaz finalmente fica cara a cara com a moça ele a surpreende.

-Eu sei por que vocês estão aqui... A moeda de troca é... Davi para de falar, ele sente algo gelado em sua barriga, ele olha para baixo e vê a mão de Violeta cravada em seu abdome.

- Se você sabe, então entende que eu tenho que terminar esse serviço. E você nem pense em dar um passo atrás de mim, ou essa adaga vai arrebentar você todo por dentro… Fica paradinho aqui e espera seu amigo arco frouxo acordar, ele saberá o que fazer

A ladra da um beijo no rosto do rapaz e desaparece entre os corredores do museu.
Assim que ela some de vista Davi da um leve sorriso de canto de boca. A adaga cai de seu intangível.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Qui Mar 10, 2016 5:46 pm

Davi escuta o ressoar baixo do metal da adaga ao cair no chão. Fita a direção que Violeta havia partido por dois segundos e então se moveu. Recolheu a adaga do chão e correu na direção de seu líder caído. De longe Davi podia sentir que não estava morto, apenas "descansando". Já aprendera a identificar um corpo sem alma há muito tempo. Ele virou o corpo de Roberto de lado, procurando por algo que o ajudaria bastante a capturar a criminosa, a coleira inibidora.

- Vai ficar tudo bem, Roberto. - Olhou para o seu líder com pesar, imaginando todo o peso que ele carregava sozinho e não compartilhava com ninguém.

Ele deixou o Arco deitado, e se pôs a correr na mesma direção de Violeta, usando seus poderes de percepção para rastrear a energia emitida por ela. Sabia que não seria difícil, já que já tivera um primeiro contato com ela antes. Assim que a encontrasse, planejava tornar-se invisível, intangível e até mesmo flutuar, para fazer o mais silêncio possível e assim colocar a coleira de surpresa.

Ocorrendo tudo como planejado, iria tornar-se apenas visível novamente, anunciando sua presença.
O garoto sabia que as habilidades de luta dela independiam de seus poderes, e por isso tomaria bastante cuidado, já que não era tão experiente quanto ela.

- Violeta, eu sinto seu medo, e sei bem o que você está passando. Passei a minha vida inteira com medo, fugindo com minha mãe de pessoas que nos queriam mortos, mas hoje não mais. Te digo com toda certeza que podemos ajudar você. Basta que você permita. Me entregue o anel, por favor. - Estendeu a mão na direção da mulher, tentando passar confiança para ela, mas ao mesmo tempo cauteloso, pois não sabia como ela iria reagir.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Qui Mar 10, 2016 7:45 pm

Nova corre através de um furacão de objetos de metal, conseguindo se desviar de alguns e ser acertado por outros, sem muitos problemas. Porém, ao observar Morfo não muito longe dali, ela nota toda a dificuldade e dor que passa tentando suportar todos os golpes que recebia dos ataques de Magnum.

- Droga. - Ela resmunga, colocando a mão no ouvido. - Morfo, aguenta firme por favor. Ele parece se irritar quando você fala com ele, apenas continue o irritando, e você irá distrai-lo por tempo suficiente para que eu possa pegá-lo de surpresa. - Diz a moça, ainda se desviando de projeteis.

A moça se cala completamente, se movendo meticulosamente para os lados enquanto continuava a se desviar e se proteger da chuva de metais de Magnum. Ela deixaria que o foco na mente do ex-Força Heroica fossem as palavras de Morfo, para que no momento certo, ela pudesse "dar o bote", como planejado antes, dando um poderoso salto na direção de Douglas assim que o flanqueasse para que pudesse agarrá-lo em um mata-leão.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Sex Mar 11, 2016 2:12 am

- Você tá encrencado.

Em seguida diversos objetos vieram atingindo em cheio a estrutura de Morfo.

- Muito ferrado... Seu traidor... - com muita dor, resmungou mais uma vez, não só fisicamente, mas também por um sentimento de ódio pela traição do membro do grupo. Tiago o considerava um amigo, mas desde o dia em que Magnum havia virado as costas para a equipe havia rompido qualquer laço com ele. Após ouvir as palavras sujas do adversário direcionadas a Nova, ele pareceu perder o controle que ainda parecia manter.

- Cala a boca! Como você... - suspirou - Tem coragem de dirigir alguma palavra à ela?! - cerrou de forma extremamente forte seus punhos, com muita raiva, a estrutura feita do asfalto se tornou concreto após absorver uma pedra no chão, em alguns segundos ele parecia um grande monstro, algo parecido com um golem. - Seu porco! - sua voz ecoou extremamente alta e grossa, e seus olhos estavam totalmente brancos.

Respirou fundo, ouvindo a voz calma de Nova, que tentava o acalmar. Relaxou, mas ainda com os punhos firmes se posicionou em direção a Magnum. Riu, em meio a raiva, quase chorando, se não fosse sua estrutura maciça. - A mamãe tem polido bem as correntes do bebezão? - avançaria junto com a parceira no momento certo, seguindo um ataque conjunto com a morena.


________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Sab Mar 12, 2016 10:43 pm

Uma chuva de objetos metálicos começa a atingir Nova e Morfo, a garota conseguia se desviar ou mesmo rebater os objetos com facilidade, já o rapaz apesar de sua forte estrutura, era o que mais sentia os danos, já seu corpo rochoso se movimentava muito vagarosamente para desviar.

A cada segundo que passava Tiago ficava mais nervoso, ele simplesmente não aceitava o que havia acontecido no passado, e muito menos agora.  Ele considerava Magnum um amigo, mas desde o dia em que  ele havia virado as costas para a equipe havia rompido qualquer laço com ele.

O mesmo acontecia com Nova,  ela guardava um certo rancor sobre Douglas, por tudo o que ele fez e principalmente pelo que estava fazendo naquele momento.  A garota corre através de um turbilhão de objetos de metal, conseguindo se desviar de alguns e rebatendo outros, mas ela vê que seu colega de equipe estava em grandes apuros.

- Droga. - Ela resmunga, se esquivando de  um poste de ferro.
Morfo, aguenta firme por favor. Ele parece se irritar quando você fala com ele, apenas continue o irritando, e você irá distrai-lo por tempo suficiente para que eu possa pegá-lo de surpresa. - Diz a moça, ainda se desviando de projeteis.

O rapaz acena com a cabeça e começa a provocar Magnum com xingamentos  e isso pareceu ter irritado bastante Douglas.
Magnum finalmente aterrissa no chão e usa suas correntes para prender Morfo, mas para sua surpresa, o rapaz consegue mover sua estrutura física e se livrar do ataque de Douglas, num movimento rápido Tiago consegue se aproximar o suficiente para desferir um murro certeiro bem no meio da face de Magnum, o jogando longe.

Imediatamente todos os objetos de metal que rodeavam Nova param de se mover no ar e caem no chão, por um segundo a dupla de heróis achou que havia vencido, mas erraram.  Apenas despertaram a fúria de alguém com grandes poderes.

- Miserável....
Diz Douglas se levantando enquanto limpa o sangue que saia de sua boca.

Nesse momento uma verdadeira nuvem de objetos de metal voa com força e velocidade para cima de Tiago, o rapaz nada pode fazer, a não ser ver aquele tsunami de ferro e aço o engolir.

- Não!!!
A moça se desespera ao ver o colega de equipe ser soterrado por toneladas de metal retorcido prensados sobre o corpo do pobre rapaz.

Com lágrimas nos olhos ela parte para cima de Magnum, sem falar mais nenhuma palavra, apenas  o atacava como um animal furioso, seus golpes eram rápidos e extremamente fortes, a ponto de quebrar barras de ferro ao meio, Douglas percebendo que se apenas um desses golpes o atingisse seria seu fim, começa a atrair objetos metálicos para si como se fosse um imã, em poucos segundos o rapaz parecia um enorme construto feito de sucata.

Ele havia se blindado, criado uma enorme armadura de metal retorcido sobre seu corpo.
Nova acerta um golpe certeiro, mas graças a estrutura de metal que o revestia Douglas nada sente, ele revida o golpe arremessando a super moça a metros de distancia, o corpo de nova ao atingir o solo faz uma renome cratera.  Ignorando a dor a moça se levanta, e parte para cima de Magnum novamente.


Dentro do museu, Davi recolhe a adaga do chão e corre na direção de seu líder caído. De longe o rapaz podia sentir que ele não estava morto, apenas "descansando". Já aprendera a identificar um corpo sem alma há muito tempo. Ele virou o corpo de Roberto de lado, procurando por algo que o ajudaria bastante a capturar a criminosa, a coleira inibidora.

- Vai ficar tudo bem, Roberto. - Olhou para o seu líder com pesar, imaginando todo o peso que ele carregava sozinho e não compartilhava com ninguém.

Assim como arco o jovem herói sabia que Violeta também carregava um peso, uma preocupação que estava diretamente ligada a todos esses crimes.
Espectro deixa o Arco deitado num canto e usando seus poderes de percepção ele rastreia facilmente Violeta. Ficando invisível e intangível o rapaz flutua  entre os corredores do museu  totalmente em silencio se aproximando cada vez mais da ladra.

Não muito longe de onde Arco havia tombado, Violeta corria pelo local se aproximando cada vez mais de seu ponto para saída, ao passar  pelo quadro da Monalisa ela acaba parando, a famosa obra chama a atenção da moça de cabeços purpura.

- Sempre imaginei que ela fosse maior... Diz ela pra si mesma se referindo ao tamanho da tela. Violeta se aproxima da imagem colocando seus dedos leves cada vez mais próximos da pintura.

- Se eu levasse isso também, depois que isso acabasse eu nunca mais ia ter que me preocupar com dinheiro...

Nesse momento uma adaga  crava na parede, ficando a poucos centímetros da pintura que a moçava admirava.
Ela se vira assustada mas não vê ninguém. Ela reconhece a arma, era a mesma que havia “deixado” com Espectro.

- Seu truque batido não deu certo comigo. Diz Davi sem revelar sua posição.

- Aparece moleque, e vem me enfrentar como o merdinha do seu líderGrita ela bastante nervosa e olhando para todos os lados.

- Violeta, eu sinto seu medo, e sei bem o que você está passando. Passei a minha vida inteira com medo, fugindo com minha mãe de pessoas que nos queriam mortos, mas hoje não mais. Te digo com toda certeza que podemos ajudar você.
Basta que você permita. Me entregue o anel, por favor...

– Ele finalmente aparece flutuando com a mão estendida na direção da mulher, tentando passar confiança para ela, mas ao mesmo tempo cauteloso.

- Confie em mim, nós vamos te ajudar, ou melhor vamos ajudar vocês três.
Violeta fica sem reação, Espectro aproveita o momento e coloca a coleira inibidora de poderes no pescoço da moça.

- Esta bem… Diz ela entregando o anel nas mãos do rapaz.



De volta ao lado de fora do museu, uma criatura humanoide literalmente brota do concreto da calçada. Era Morfo, ele estava enorme, com seus poderes ao máximo  e cheio de raiva.

- Seu porco! - Sua voz ecoou extremamente alta e grossa, seus olhos estavam totalmente brancos, e sua fisionomia lembrava um golem.

- Vou  acabar com você!! Grita Morfo assustando até mesmo a Nova, que agora ao menos estava mais aliviada vendo que o rapaz estava vivo.

Tiago parte como uma besta enfurecida e parte para cima de Magnum, desequilibrando a balança da luta, Douglas agora se via em desvantagem.

Morfo salta para cima de Magnum, e com suas enormes mãos rochosas arrancava sem piedade, as peças de metal que blindavam Douglas.
Assustada Nova tentava acalmar Tiago, que ia voltando a sua forma normal a medida que a moça ia falando com ele. Aproveitando a deixa, Nova coloca a coleira em Douglas bloqueando todos os poderes do rapaz, imediatamente  o que havia restado da “armadura” se desfaz num monte de metal retorcido jogado pelo pátio.

Agora sim a dupla havia vencido, com Magnum em suas mãos eles se aproximavam da entrada do museu quando viram três sombras se chegando lentamente. Eram Arco, Espectro e Violeta.
Arco estava bastante debilitado enquanto era arrastado pelos outros dois. Rapidamente Nova corre para ajuda-los segurando o corpo de Roberto em seus braços.

- O que houve?

- Um acidente, mas eu vou ficar bem, só precisam me deixar em algum hospital, antes de irem pra próxima missão... Responde Roberto bastante debilitado.

-Do que você ta falando?

- Eles precisam de nossa ajuda. Esse é o motivo desses roubos...

- - Eu não acredito que você  pediu pela ajuda deles!
Grita Magnum bastante nervoso olhando aflito para Violeta.

- O que eu posso fazer? Olha nossa situação, eles nos pegaram já era… Grita ela com lágrimas nos olhos. Tal reação deixa Nova e Morfo assustados.

- -Você estragou tudo, só tínhamos que entregar o ultimo anel... e agora?

- Eles vão nos ajudar a resgatar nossa filha... é o que eles fazem, são heróis.... A moça se ajoelha e cai em prantos.

- Cumé que é? Que porra é essa de filha?

-Eles tem uma filha,um bebê de poucos meses, e ela foi sequestrada. Então eles tiveram que cometer esses crimes  para alguém, que em troca devolverá a criança... Todos esses roubos foram planejados por  outra pessoa, e esses dois são só peças nisso tudo...

-Cada um tem o que merece... Diz Tiago friamente.

- Concordo, mas a criança não tem culpa dos pais que tem.

-Tem certeza disso tudo Espectro?

-Sim, não foi muito difícil sentir as emoções da Violeta lá dentro, mas aqui fora, com os dois juntos pude sentir um laço muito forte nisso tudo, mas é como se eles estivessem incompletos, falta a criança... e pelo medo que eles carregam, alguém muito mal tem ela em seu poder...

-A criança tem que ser resgatada... e depois vemos o que faremos com os criminosos envolvidos nisso tudo...

--------------


Momentos depois, já longe do Museu do Louvre.

O grupo que durante o  trajeto havia deixado Arco em um hospital agora se aproximava do QG do misterioso vilão que se encontrava com a filha de Magnum e Violeta.
O lugar era uma antiga fábrica de automóveis. A mais de dois anos fechada pois a empresa dona do local havia falido. Aquele era o ponto de troca que o vilão havia combinado anteriormente com o casal.

O quinteto desce do carro, parecia uma situação desconfortante principalmente para Nova e Morfo terem que trabalhar com dois traidores.

- -O lugar é aqui, vamos!

-Ei pode parando ai! Vocês dois são criminosos procurados pela justiça. Concordamos em ajuda-los com a criança, vocês mostraram o lugar, mas é tudo. Agora ficarão ai aguardando enquanto e u e Espectro vamos pra lá.  Morfo você cuida deles.

-Você ta louca? Se ele ver vocês la dentro vai perceber que foi enganado, e vai matar minha filha...

- - Esse maldito “Mestre Planejador” é um filho da puta de verdade, eu não posso deixar vocês arriscarem tudo que eu tenho! Se quiserem me prender depois disso prendam! Eu não ligo, eu iria até o corredor da morte por minha filha se preciso, mas eu não posso arriscar...
Magnum começa a chorar. A cena comove todos ali. Espectro que parecia o menos afetado emocionalmente entre os cinco toma a frente da situação.

-Pessoal eu tenho uma outra ideia. E se eu entrar com eles de forma oculta? Eles entram no lugar como se fossem entregar o anel, eu os acompanho sem que ninguém possa me notar, assim que eles estiverem com a criança a salvo darei um sinal pra vocês entrarem...

-E quem garante que eles não vão fugir depois?
- -Eu garanto! Apesar de algumas escolhas que fiz, ainda tenho um pouco de honra... e então o que vai ser?

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Nova

avatar

Mensagens : 407
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Dom Mar 13, 2016 7:59 pm

Nova nunca imaginava que aquela missão daria tantas reviravoltas como haviam acontecido naquela noite. Após deixarem Roberto no hospital, eles se dirigiam a outro local, onde aparentemente uma outra figura maldosa tinha posse da filha de Magnum e Violeta, sendo toda a razão pela qual eles estavam na tarefa de roubar todos aqueles anéis.

No veículo, a super-moça passava a mão nas costas de Morfo, que havia passado por toda uma roleta russa na luta contra Magnum, estando provavelmente mais desgastado e ferido do que qualquer um ali.

Chegando à fábrica de automóveis, eles tentam definir uma estratégia para se encontrar com o tal "Mestre Planejador". A garota de cabelos escuros ainda não tinha muita certeza em relação ao casal, mas logo há um momento emocionante, com a confissão de Magnum sobre sua filha. Ao fim de tudo, Nova se pronuncia mais uma vez, parecendo ter cedido um pouco sua raiva e desconfiança naquela situação:

- ... Espectro está certo. Os dois deveriam entrar no local sozinhos, Espectro os seguindo invisível e intangível mais atrás, e assim que eles tiverem posse do filha deles, nós invadimos o lugar e atacamos. - Ela diz, olhando para o casal. - Temos todos um inimigo em comum, então vamos acabar com ele e esquecer dos nossos problemas pessoais por agora.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.blogspot.com.br/
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Seg Mar 14, 2016 10:49 am

Finalmente o casal havia aceitado a ajuda do time da Força Heroica, o que deixava Davi contente de certa forma. Saber que poderia tirar a dor de duas pessoas era um sentimento totalmente diferente, de certa forma aliviador, e agora estavam prestes a entrar em ação.

O garoto não sabia exatamente quem estava por trás de tudo isso, mas com ctz era alguém de grande poder. Antes de chegar ao local, mas já com um plano definido, o garoto pensará ek usar seus poderes de percepção extra-sensorial, focando em sua simulcognição para verificar quantas pessoas haviam no local e qual o perigo eoas representavam, para assim sua equipe já entrar em ação com conhecimento.

Ele, assim como havia dado a idéia, iria seguir invisível atrás do casal Viooeta e Magnum. Sua intenção era proteger a criança a todo custo, e por isso, quando a ação começasse, ficaria próximo aos dois criminosos para ajudar contra qualquer um que tentasse atacá-los, enquanto Nova e Morfo estivessem atacando o poderoso inimigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Stella

avatar

Mensagens : 504
Data de inscrição : 07/07/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Seg Mar 14, 2016 6:41 pm

Morfo havia feito a viagem até o local de braços cruzados, se segurando para não avançar no pescoço de Magnum. - Fala sério... A gente vai mesmo acreditar nesses caras? - bufou. - DE NOVO?

Ao chegar na fábrica de automóveis, Magnum já queria sair disparado na frente. - Morfo, você cuida deles. - ele sorriu, e após absorver o material do cinto do carro, ele agarra o braço de Douglas o envolvendo antes que pudesse sair correndo. - E você pode ficar coladinha comigo, Violeta. - dá uma piscadinha para a meta-humana.

Ele observa a cena comovente, e todo a comoção de Magnum chorando por sua filha, e afrouxa um pouco o braço do traidor, mas sem deixar escapar. Ele escuta a ideia de Espectro e a analisa, olhando desconfiado para Nova. -E quem garante que eles não vão fugir depois?


- Eu garanto! Apesar de algumas escolhas que fiz, ainda tenho um pouco de honra... e então o que vai ser? - Morfo dá um empurrão em Douglas para frente do fábrica. - Tá, tá, tá. Vamos parar de chororô e botar essa bunda pra mexer. - ele larga o braço de Magnum, o liberando para seguir a ideia de Davi. - Não é por você, imundo, é pelo bebê. - se mantém em posição junto de Nova para invadir assim que fosse o tempo certo.

________________________________________________________________________

MIKKA
NÍVEL 3
Half-elf
Esmagadora de Orcs | Atiradora de Elite | Musa dos Anões



xxx:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tubarão

avatar

Mensagens : 345
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   Ter Mar 15, 2016 12:23 am

O grupo fica pensativo em relação ao que fazer, eles não confiavam nenhum pouco em Violeta ou Magnum, mas tinham que salvar a criança, ela não tinha culpa em nada disso, e além do mais precisavam pegar o verdadeiro vilão por trás desse caso.
Depois de muito pensar, Nova se pronuncia, parecendo ter cedido um pouco sua raiva e desconfiança naquela situação:

-...Espectro está certo. Os dois deveriam entrar no local sozinhos, Espectro os seguindo invisível e intangível mais atrás, e assim que eles tiverem posse do filha deles, nós invadimos o lugar e atacamos. - Ela diz, olhando para o casal.

-Certo, então antes de irmos, só me deem um  minuto... Diz Davi bastante calmo.

O rapaz  começa a flutuar no ar, em pose de meditação, seu corpo começa a brilhar levemente em uma áurea clara enquanto ele se concentrava em algo.
Espectro  não sabia exatamente quem estava por trás de tudo isso, mas com tinha certeza de era alguém de grande poder.

Antes de  entrar no local ele decide usar seus poderes de percepção extra-sensorial para verificar quantas pessoas haviam no local e qual o perigo elas representavam, para assim sua equipe já entrar em ação com conhecimento. Não demora muito até que o rapaz termina sua varredura na área.

-Só consegui identificar duas almas nesse lugar. A primeira uma alma jovem, pura, apesar do medo que sente, ela esta bem... Já a segunda, senti algo ruim, cheia de rancor, dúvidas, medo, raiva....

Certo, vocês entram e depois a gente. Espectro deixe seu canal aberto, para escutarmos tudo que você escutar, assim saberemos a hora de entrar em ação.... A moça para por alguns segundos e em seguida olha para o casal de ladrões.

....Temos todos um inimigo em comum, então vamos acabar com ele e esquecer dos nossos problemas pessoais por agora. Diz nova para o casal de ladrões.

Ainda um pouco irritado, Morfo larga o braço de Magnum, o liberando para seguir o plano. - Não é por você, imundo, é pelo bebê. - As coleiras são retiradas dos dois.

Vamos logo com isso...   resmunga Magnum pegando o anel das mãos de Espectro.

Finalmente Magnum e Violeta entram no local, Espectro vinha logo atrás dos dois, mas de forma oculta.
Eles então chegam em uma enorme porta de aço. Magnum aperta um botão em um interfone ao lado avisando sua chegada. Não demora muito até que uma voz sai pelo interfone.

- E então estão com o ultimo anel?
-Estamos! Nós cumprimos a nossa parte, agora eu quero a minha filha... Grita Violeta.
- Calma, tudo vai ficar bem... vocês me entregam o que trouxeram, levam a garota e fim de história... agora uma dica pra vocês, laços afetivos nos enfraquecem, são o maior ponto fraco que pessoas como nós podem ter...
-Não somos como você seu porco imundo!
- É, realmente não são.  Eu sou o grande Mestre Planejador, e vocês só dois ladrõezinhos servindo de peões no meu plano  hahaha

O homem corta a conversa e abre a porta, por onde o trio entra. Eles passam por dentro da fábrica, várias peças e carcaças de carros estavam pelo local. Um lugar frio e escuro, os passos que o casal dava ecoavam pelo lugar deixando o clima ainda mais sombrio. Eis que finalmente uma luz acende a frente deles, revelando um homem sentado em um banco de carro, ele tinha em seus braços a filha do casal.

Violeta tenta correr até ela, mas Magnum segura seu braço.

- Shhh ela acabou de dormir não façam barulho... Diz o homem com um dedo na boca pedindo silencio para ambos ali.

-Nem tentem nada estúpido ou ela não acordará mais... completa ele.

Era um homem magro e alto, com cerca de cinquenta e poucos anos, usava um óculos de aro redondo e lentes avermelhadas, cabelos pretos penteados para trás, e bigode fino, típico de vilão de filmes antigos, daqueles em que amarravam as mocinhas nos trilhos do trem. Definitivamente uma figura bastante estranha.

- Agora o anel, por favor...Diz ele estendendo a mão, era possível ver as outras três joias em seus dedos.

Magnum se aproxima e entrega a última. Espectro vinha logo atrás dele, ainda oculto aos olhos de todos ali.


Do lado de fora Nova e Morfo esperavam ansiosos para o momento em que invadiriam o local.

-Você ta bem? Digo não só fisicamente, mas em relação a tudo isso
- Não muito, mas a gente tem que fazer o que tem que fazer... queria poder confiar mais nas pessoas, mas não confio, muito menos naqueles dois

-Não acho que eles farão nada errado, agora eles tem algo de maior valor, e certos laços mudam a gente pra sempre, nos transformam, nos dão um motivo pra continuar... Diz a garota se referindo a si mesma em relação aos laços de amizade e até mesmo familiares que criou com seus companheiros de equipe nos últimos anos.

Eles param por alguns instantes de conversar e se focam no canal de escuta de Espectro, parecia tudo calmo até então.



O Mestre Planejador verifica o anel e o coloca no dedo, deixando sua mão esquerda com as quatro joias roubadas.

- Não são lindas? Até parecem artefatos cheio de poderes e magia... mas são só anéis. Mas valem milhões cada, e esse é o ponto!

Ele as praticamente esfrega no rosto de Douglas, mas o rapaz se mantem parado.
- Ah.. ah sim, pegue essa coisa e suma logo daqui! Ele entrega a menina para o pai enquanto retira os anéis de sua mão e os coloca em uma caixinha.

Magnum e Violeta se abraçavam com a criança em seus braços, enquanto isso Espectro se preparava para agir.

- Humm linda imagem de vocês, e antes que eu mês esqueça...
O homem mexe em seu relógio de pulso, e nesse momento algo que parecia uma máquina de soldagem liga e emite um feixe de luz e atinge em cheio Davi.

O  rapaz volta a sua forma visível, e não conseguia mais ficar intangível. O rapaz tentava se debater, mas em vão. Aquela energia o mantinha ali parado sem nada poder fazer.

Do lado de fora da fábrica Morfo e Nova que ouviam tudo através da escuta de Davi, de repente perdem o sinal por completo. Eles se entreolham e partem em disparada para o local.

- Não achou que eu fosse tão tolo assim não é Gasparzinho... eu nunca gostei de esconde esconde. Diz o homem apontando para seus óculos especiais.

Em seguida ele se vira para Magnum e Violeta.
- Onde estão os outros?
-Estão lá fora, devem estar vindo!
- Certo, cuidarei do arqueiro moribundo em seguida...foi bom trabalhar com vocês! Ah pegue isso, pra despesa das fraldas.
Diz ele jogando a caixinha com os anéis para Magnum. Sem pensar duas vezes eles partem dali agora com sua filha em seus braços.
Espectro, preso naquele feixe de energia, olha de longe o casal que o traiu fugir dali.


Nesse momento Nova entra pelo local fazendo um rombo no telhado, Morfo em sua forma rochosa invade por uma das paredes. Eles percebem o companheiro de equipe travado em uma energia estranha, mas não enxergam o casal.

- Merda cadê aqueles dois? Pergunta Morfo.
-Eles estão longe rapaz, pegaram aquela criança fedorenta suas moedas de prata e sumiram hahaha.
- Eu devia ter matado aquele filho da puta!
-Calma rapaz, eles só foram peões. Eu que planejei tudo isso, se tem alguém que você tem que ficar bravo, esse alguém sou eu!
- Quem é você? O que quer com a gente?
- E a semente da dúvida foi plantada... Novamente ele aperta um botão em seu relógio de pulso.

Um maquinário de metal  reforçado com quatro braços mecânicos vindos de direções diferentes  vem até Tiago, e antes que ele conseguisse se mover,  as quatro peças se unem formando uma cela, enjaulando o rapaz dentro da mesma.  O rapaz se via em um cubículo no formato de um cubo, mal conseguia se mover. Ele tenta absorver o metal para sair dali, mas um gás é borrifado lá dentro o fazendo desmaiar.
Vendo seus amigos presos Nova parte para cima do planejador de tudo aquilo, mas vê a sua frente algumas máquinas modificadas, com enormes “braços” mecânicos. Umas disparavam laser, outras tinham peças feitas para esmagar ou cortar, já outras metralhavam parafusos. Tudo isso contra a garota, que enfrentava sem fraquejar.

Do lado de fora o casal corria, mas algo parecia incomoda-los principalmente a Douglas.
-Acha que agimos certo?  Pergunta o rapaz

-Não, mas tivemos que fazer. Nós temos nosso motivo pra fazer as coisas eles tem o deles... responde sua companheira com a criança em uma espécie de mochila em suas costas.

-E o Planejador, qual os motivos dele? O que ele vai fazer com eles é um mistério... e seja como for não quero carregar mais esse fardo...

-Perai, se voltáramos lá a gente não sabe o que nos aguarda...


-Se eu não for eu sei o que me aguarda, eu não sou um covarde traidor como todos pensam... Aquele garoto nos ajudou, com a maior boa fé, mesmo sabendo quem somos...

-É... ele é só um garoto ainda... não é justo...


Dentro da fábrica as coisas pareciam cada vez mais difíceis para Nova.

- Vamos ver por mais quanto tempo você aguenta hahah...

A garota atacava e se defendia como podia, mas já estava exausta e ferida, ainda mais após seu confronto com Magnum no pátio do Louvre.
Quando ela já estava certa de que tudo estava perdido várias  peças de carro e até mesmo algumas carcaças começam a voar na direção das máquinas que a atacavam.
Uma mão agarra Morfo onde ele estava enjaulado e o retira lá de dentro. Ele tosse um pouco ainda meio zonzo e quando sua visão começa a voltar ele percebe que se tratava de Violeta.
Espectro é resgatado pela moça logo em seguida. Rapidamente o restante das máquinas são eliminadas e quando todos percebem, o arquiteto de tudo aquilo já não estava mais ali. Nem mesmo espetro conseguia localiza-lo agora.


Horas depois
O Fhalcão finalmente deixava  a capital francesa com os membros da Força Heroica nele.
Arco ainda em repouso descansava em uma maca especial na aeronave.
Nova  pilotava e tinha Davi e Tiago sentados logo atrás dela.
- Ainda não acredito que deixamos aqueles dois escaparem Resmunga Morfo.
-Eles entraram naquele carro, e com os poderes do Magnum voaram como um foguete, a gente não tinha como alcançar... pelo menos devolveram os anéis roubados e que agora estão com as autoridades...
- Ah qual é, você nem se esforçou em correr atrás deles, nem tentou usar suas mandingas de rastrear... conta outra tu é facilitou a vida daqueles dois seu coração mole...
-Eu acredito em segundas chances, e eles não são realmente más pessoas. e foram usados e chantageados, mas no final se redimiram...
- Essa bondade toda vai acabar te matando, já ouviu falar em Jesus né, bonzinho só de fode anota ai hahahah...
- Falando em matar, me pergunto o que aquele planejador queria realmente com a gente?

--------
A quilômetros da fábrica de automóveis , o Mestre Planejador desce de uma espécie de moto voadora de alta tecnologia e se esconde em uma residência abandonada, ele olha pelas frestas na janela bastante aflito.  Ele vai até um dos cômodos escuros da casa e começa a mexer em seu tablete, tentando bolar alguma estratégia ou algo do tipo, quando de repente uma figura surge das sombras e lhe dirige a palavra.
-Vejo que falhou em nos entregar alguns membros da Força Heroica senhor Dantas...Diz o homem oculto no escuro.
-Eu.. eu fiz tudo o que me pediram. Fiz aqueles dois atraírem eles, os trouxe até mim, mas houve um pequeno problema, mas não se preocupe... vou dar um jeito, eu tenho um plano B eu só vou precisar de..
-Cale-se. O Conde não tolera falhas. Infelizmente receio que não traremos mais sua esposa de volta...
-Perai vocês me prometeram, fiz tudo que me mandaram..
-Mas não se preocupe, você vai se juntar a ela agora!
A figura se aproxima em grande velocidade e crava uma adaga no coração do “planejador”.

Fim da Missão

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T03E10 - Laços   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T03E10 - Laços
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Força Heroica :: 3ª Temporada-
Ir para: