InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 T03E07 - Asas ao Luar

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: T03E07 - Asas ao Luar   Dom Fev 14, 2016 10:48 pm

Nos últimos meses a comunidade super-humana no país vinha sentindo vários baques. Após a batalha na antiga capital, o governo brasileiro, sendo pressionado pelos governos de diversos países, além de empresas com amplos negócios em seu território e até a própria ONU, estuda uma lei de registro de super-humanos. No meio desta conjuntura, uma grande empresa chamada Chimera Corp. entrara no meio do conflito. Pegos desprevenidos, a Força Heroica volta a travar suas batalhas contra inimigos formidáveis. Entretanto, nos últimos tempos, nem tudo vinha sendo sucesso, até que os membros da equipe começam a duvidar de seu líder...
 
Instituto Victoria Cardoso, 18h49m:
 
O diretor do instituto, Roberto Ferreira, estava sentado em sua cadeira há horas. Pensativo, com uma garrafa de whisky em cima da mesa rodeada de papéis, ele via os vídeos de suas audições com as Nações Unidas. Seus depoimentos, endossados pelo Doutor Hugo, foram bons, mas o diretor da Chimera Corp, Marcelo Abrão, também possuía argumentos bastante plausíveis. Fora uma guerra de palavras. Formal, cordial, mas uma guerra mesmo assim.
 
Em meio a seus pensamentos, ele é interrompido pelo telefone. Uma voz conhecida pelo rapaz começa a falar, instigando Roberto.
 
- Precisamos conversar agora. O assunto é de extrema urgência. Na verdade, você sabe o que é. – Dizia a voz.
 
Roberto desliga o telefone, já de cara amarrada. Ele esfrega os olhos, guardando a garrafa em uma gaveta trancada a qual só ele possuía a chave. Deixara sua mesa do jeito que estava, totalmente bagunçada. Ainda tomaria um banho e vestiria seu uniforme antes de ir, sem contar a seus companheiros o que acontecera.
 
Abbey Road Pub, Itamaré, 20h43m: 


A música era alta, o que incomodava um pouco Ana. Não era seu tipo de música, mas precisava dar um tempo do clima meio pesado entre ela e Roberto no instituto. Junto da moça estavam Diego, Yuri e Sara. Um de seus antigos amigos trabalhava como segurança no local.
 
- Por que você tá com essa cara de abacate azedo, fia?
 
- Esse lugar é muito deprê. Vocês poderiam ter escolhido um lugarzinho melhor.
 
- Ô disgreta, tu só reclama, hein. Se bem que poderiam mandar um Justin Bieber aí, hein...
 
Yuri, neste momento, recebe um tapa na nuca. Guilherme, o Densidade, aparece por detrás do rapaz.
 
- Gui! – Diz Sara, se levantando e dando um abraço no amigo.
 
- Vocês não mudam mesmo, hein. – O rapaz bagunça o cabelo de Yuri, que se incomoda um pouco.
 
- Fala gordin! – Diego se levanta, seguido de Ana. Os dois cumprimentam o amigo.
 
Os cinco batem papo durante algum tempo, até que Diego começa a se incomodar com algo. O rapaz olha para os lados desconfiado, até que isso chama a atenção de seus companheiros.
 
- Vai ficar encarando os outros agora, Diegay?
 
- Você não tá notando nada de estranho?
 
- A gente tá. Você!
 
Diego se levanta, vendo 4 pessoas se aproximarem. Estes vestiam ternos pretos e usavam óculos escuros. O rapaz energiza as mãos, enquanto os demais se levantam. Um dos homens que caminhava em suas direções avança em cima de Sara. Guilherme toma a frente e a protege, sendo derrubado. Os outros 3 avançam.
 
Os olhos de Ana começavam a brilhar, enquanto as mãos de Yuri eram recobertas por uma crosta de gelo. Nas costas dos inimigos surgiam grandes asas de pedra.
 
- Gárgulas!
 
Eles avançam contra os heróis.
 
Algum lugar de Itamaré, 22h03m: 

Em cima de um dos prédios locais, Roberto espera a pessoa que o havia telefonado. Logo, ele sente o ar se deslocar. Mais de uma vez. Ele rola para trás, ajoelhando-se em uma perna só e mirando seu arco na direção do que ele havia sentido.
 
- Solte o arco, não vai me machucar. – Dizia a voz.
 
- O que você quer, Stephen? – Roberto se levanta, colocando a flecha de volta à sua aljava.
 
- Vim cumprir a promessa que fiz a você. – Os dois se encaram durante algum tempo. O rosto de Roberto transparecia raiva e frustração com aquela situação. – Você sabe muito bem do que eu estou falando.
 
- Sei. – O rapaz segura o arco com mais força. – E você sabe que eu nunca vou deixar você cumpri-la.

- Você não está em posição de nos impedir, “Arco”. – Mais duas pessoas se unem aos dois rapazes. Eles pareciam descontentes com algo. O homem de cabelos negros compridos continua a falar. – A não ser que você queira enfrentar a todos nós.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arco

avatar

Mensagens : 2365
Data de inscrição : 06/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Seg Fev 15, 2016 3:00 am

Muito tempo atrás, o até então amigo de Roberto, Stephen, havia feito uma promessa relacionada com a função da ordem a qual era submetido. Desde aquele dia, Arco sabia que em algum momento ele precisaria enfrentar essa situação, quando os Gárgulas viriam atrás dela. E esse momento não havia escolhido hora pior para chegar.

Ele não se sentia nada bem, a sua cabeça doía e era difícil de lidar com tudo que estava acontecendo simultaneamente. Olhou Stephen nos olhos, com o ódio transbordando em sua expressão e retirou a sua máscara, jogando-a de lado. Caminhou até aquele que já fora seu amigo e já dividira a liderança da equipe com ele, quando as coisas eram muito mais fáceis.

– Nós já defendemos um ideal juntos, Stephan. Você se lembra quando você era “O” Gárgula e não “um” gárgula? Lutamos lado a lado e enfrentamos muitas coisas. Ana sempre esteve conosco e deu o melhor de si por nós e pelas pessoas inocentes. – sua mágoa e raiva começaram a sair todas em forma de palavras duras.

– E agora você me aparece como um mensageiro da morte, ameaçando aquela que nós dois conhecemos e lutamos lado a lado? Não, isso não está certo. E não, isso não vai acontecer. Não ache que tenho medo de você e de seus dois namorados aí não. Eu vou colocar um pouco de razão na sua cabeça, através das palavras, ou através de flechas.

Ele preparou o arco, mas não armou nenhuma flecha. Não pretendia lutar ainda. Não era o que queria e esperava que Stephan buscasse um pouco de razão dentro de si. Caso isso não funcionasse, aí sim veria o que faria contra eles – talvez testar algumas de suas novas flechas.

________________________________________________________________________
Fonte:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Seg Fev 15, 2016 9:15 am

Aquele realmente nao era o meu tipo de lugar. Nada contra a musica, eh bom variar um pouco, mas aquele lugar fedia a mijo ainda bem longe do banheiro. A definição "bar copo sujo" nunca foi tao certeira.

Era bom ver Densidade fora do Instituto. Ele parecia mais feliz, apesar da cara de cansado e o cabelo mal cuidado. Na verdade, era sempre bom sair de la, mesmo que por uma noite. A energia que aquele lugar passava ultimamente nao era nada agradavel. Todos nos precisávamos de uma folga.

Uma pena que nos somos a Forca Heroica, e que os problemas vao seguir a gente, nao importa aonde a gente va. Naquela noite, entao, tudo tava ainda mais esquisito.

- Gargulas! - disse, ja me preparando pra atacar enquanto meus olhos e mãos brilhavam.

Nada daquilo me trazia boas vibes. Pra começar, me lembrava o próprio Gargula, do Instituto, com queme u nunca me dei bem. Eu nunca vou esquecer que do quanto ele nao gostava de mim e nao fazia a menor questao de esconder. Alertando a todos sobre "tomar cuidado comigo" e etc. Sera que era pessoal?

Planejo utilizar minha energia para atacar os adversários, a fim de cansa-los. Sei que eles tem uma pele resistente nessa forma, mas nao vao durar pra sempre. Cansados o suficiente, pretendo prende-los com cordas de energia, e interroga-los pra descobrir que ataque eh esse. Vou abusar da telepatia se for necessário. Hoje eu to sem escrúpulos e sem paciência pra quem empata minha noite de folga.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iceberg

avatar

Mensagens : 701
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Seg Fev 15, 2016 4:02 pm

A grande tela do cinema exibia algum filme B de baixo orçamento, apenas 6 ou 7 poltronas era usadas, onde um casal de adolescente se pegavam fortemente ao fundo, e alguns outros gatos pingados assistiam o filme. No meio da grande sala, Yuri se encontrava mexendo em seu celular e usando os assentos da sua frente como descanços para os seus pés. Com o clima meio merda no instituto e a falta de contratos para o Iceberg, o garoto ficava parte do dia intediado, e isso o levava para o cinema as 3 horas da tarde para fazer nada. Ele então recebe uma mensagem de seus companheiros do FH, era a salvação do dia.

-------

O Local era no minimo diferente - No minimo -. Os frequentadores dali lançavam olhares estranhos para Yuri, que não ligava. Talvez fossem as suas vestes que não condiz com o publico, ou até o modo de falar… De qualquer modo, eles estavam aparentemente se divertindo, o tom descontraido que os garotos se encontravam até que tornava o local agradavel. Por pouco tempo.

De repente tudo estava prestes a acontecer muito rapido, os homens se aproximaram, o time se armou, o circo tava armado!

- Ok, tem muita gente aqui. Seguinte… - Antes de terminar a falar, Iceberg viu Anna entrando em ação, pronta para chutar bundas.

- Hey hey, ta ficando louca, ta chamando urubu de meu loro? Vai acertar o pessoal! - Gritava, ja com uma camada de gelo em seu rosto.

- Ok, todo mundo pra fora!! Vambora cambada.

Iceberg então se prepara para atacar, ele ira tomar distancia dos inimigos, asfastara um pouco as pernas e como primeiro movimento ira mexer as mãos levemente, abrindo os braços. Ira descer e subir o braço direito, graciosamente, depois, fara o mesmo com o esquerdp, e em terceiro fará com os dois, simulando um bater de asas, ira fazer mais alguns movimentos similares, e pra finalizar ira dar dois socos para o alto e um soco contra o inimigo, soco este ultimo que ira mandar uma rajada de gelo!

PÓ DE DIAMANTE!!!!


O objetivo é danificar o oponente com varias rajadas de gelo, visto que a pele deles são resistentes, Iceberg ira apostar na sua garantia, mantendo a distancia e tacando-lhe gelo.

________________________________________________________________________
- Ooooooh! O Garra!


- Pegue o meu Melhor angulo, que tal uma foto de Perfil ?

Código:
[color=#663399] #663399 [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Ter Fev 16, 2016 12:13 pm

Itamaré, 22h29m:

Os dois, no topo daquele prédio, se encaram. De semblantes fechados, Stephen e Roberto, antes amigos e companheiros de batalha, se tornam inimigos. Roberto brada algumas palavras ao rapaz, que parece não se sentir afetado por nenhuma delas. Outros dois, companheiros de Stephen, aguardavam em posição, atrás do inglês.

- Você sabe muito bem que eu não faria isso se não fosse extremamente necessário. – As palavras ásperas de Stephen causavam mais raiva a Roberto. – Eu não vim aqui pedir sua permissão para salvar este mundo. Só queria deixá-lo avisado, para que você não se assuste ao que está por vir.

Neste momento, Arco percebe o homem mais velho, de longos cabelos negros, dizer algumas palavras ao rapaz a seu lado. O jovem possuía cabelos grisalhos, estranho para um jovem de sua idade, mas seu rosto possuía traços joviais. Seus olhos eram vermelhos, o que dava um ar um pouco mais sinistro à sua face. Ele avança contra Roberto.

- Grael! – Grita Stephen, enquanto asas de pedra surgiam nas costas do jovem de olhos avermelhados. – Ele não é nossa missão!

- Que se dane a sua missão. - Diz, enquanto sua pele toma outra tonalidade e consistência.

O rapaz voa em direção à Roberto, enquanto ele rola para trás, pegando uma de suas flechas. Stephen olha para trás e vê Romian soltar um sorriso em sua direção. Grael é atingido por uma flecha de luz, perdendo a estabilidade de pouso, mas logo se levantando, e agarrando as costas do herói com as presas em seus pés. Ele o levanta do chão, batendo suas asas violentamente. Stephen parte para o ataque, a fim de impedir seu companheiro de assassinar Arco, mas é impedido por Romian, que o segura.

- Você não nos atrapalhará, Stephen.

Os dois se transformam em gárgulas e começam a duelar. Romian possui a vantagem, graças a sua maior experiência em combate, além do respeito que Stephen tem por ele. Enquanto isso, Grael joga Arco no telhado de outro prédio. Um corte é feito na cabeça do herói. Ele se levanta, sentindo algumas escoriações, mas se prepara para a luta de novo.

- Isso vai ser muito divertido! – Grael passa sua língua em seus lábios rochosos, como se aproveitasse o momento.

Abbey Road Pub, Itamaré, 22h34m:

Em um movimento impulsivo, Impacto avança contra um dos gárgulas. Ele aplica alguns golpes nos inimigos, que parecem não sofrer muita dor. Com sua grande asa de pedra, ele joga o herói a metros de distância. Diego choca suas costas contra a parede, caindo logo em seguida. O gárgula para em frente a este, pisando em seu ombro fortemente. Diego grita de dor.

- Porra, mas que burro! – Grita Yuri, enquanto faz alguns movimentos com as mãos.

Enquanto isso, Ana energiza suas mãos. Seus olhos brilham intensamente enquanto dois gárgulas se aproximam rapidamente. Eles parecem mais interessados nela do que nos outros. Ela solta pequenas rajadas de energia contra os inimigos, que escapam de algumas, mas ainda assim são afetados.

- PÓ DE DIAMANTE!

Iceberg lança uma poderosa rajada de gelo contra o gárgula que atacara Guilherme, fazendo-o dar alguns passos para trás. O inimigo sente o golpe, ajoelhando-se, colocando a mão na barriga.

- Puta que pariu, eu sou muito bom!

- BERG!

Quando ouve Ana gritar, já é tarde demais. Com os dois pés, o gárgula que atacara Diego golpeia Yuri nas costas. Ele rola pelo chão, percebendo que sua jaqueta havia sido rasgada. Neste momento, Guilherme reaparece, golpeando-o com força.

Ana tinha alguns problemas para enfrentar seus inimigos e, mesmo com a Judá de Guilherme, não saberia se iria derrotá-los. Os quatro se encaram, até que Berg se levanta, tirando sua jaqueta e diz:

- Atenção, moçada! É melhor todo mundo se afastar porque o pau vai comer solto aqui. – As pessoas que ainda estavam no local começam a se afastar, dando espaço aos cinco. – DJ! SOM NA CAIXA!


Iceberg pula no balcão do bar e começa a surfar, fazendo um caminho de gelo. Os outros dois gárgulas inimigos se juntam aos demais, enquanto Diego levanta, sentindo uma forte dor no ombro. Berg cria luvas de gelo em suas mãos, cheias de espinhos, enquanto Ana cria algumas correntes, jogando-as contra os inimigos, que se dispersam. Guilherme golpeia Diego algumas vezes, carregando-o. Sara tenta contatar os demais companheiros, em vão. Os gárgulas sobrevoam o local, enquanto os quatro heróis se mantém em posição.

- É... – Diz Diego, ainda com fortes dores no ombro, mas pronto para a batalha. – Tá na hora do pau!

Itamaré, 22h45m:

Grael é acertado algumas vezes, mas nada que prejudicasse muito sua resistência. Arco, por outro lado, já parecia um pouco cansado. Fugia o quanto podia das investidas inimigas, mas seu cansaço já minava suas capacidades de evasão. Quando estava prestes a ser atacado novamente, Stephen surge, golpeando Grael na barriga. Romian aparece, segurando as asas do jovem com suas presas.

- Você é uma vergonha para sua ordem, Stephen! Me decepcionou pela última vez! – Romian o joga contra Arco.

Os dois rolam até chegarem à ponta do prédio, encurralados pelos dois gárgulas inimigos.

- O que faremos agora, Roberto?

- Nós lutamos.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iceberg

avatar

Mensagens : 701
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Ter Fev 16, 2016 6:27 pm

Iceberg se posiciona em cima do balcão e se prepara para o combate, suas luvas de gelo nada adiantaria contra os inimigos alados, então, iria de ataques a distancia.

- Sabe, se vocês não tivessem rasgado a minha jaqueta, eu deixaria tudo isss passar, sério, a musica ja estava me cansando, e esse cheiro de Rosqueiro que não toma banho não ta muito legal, mas, como vocês destruiram uma peça de muito valor para a moda, terão que pagar com sangue!!!

Ele então tira a jaqueta e joga atrás do balcão. Ele olha para os pés, receioso, mas lembrou que a bota que estava usando era propria para locais com bebados e bebidas caindo do copo. Ele então respira aliviado.

- Sabe aquele gelo que você me deu?? Eu to usando na balada pra bater nuns pau no cu, cu, cu cu! ♫ - Cantava enquanto mantava uns passos sertanejo, de acordo com o ritmo da musica…

- Hora de esfriar a cabeça!!

Ainda no balcão, Iceberg irá atacar a distancia 2 dos Gargulas, ira fazer simbolos de “armas” com suas mãos, e ira atirar varios projeteis de gelo, como se estivesse empunhando duas armas de gelo. Sempre se movendo e se esquivando dos inimigos.

________________________________________________________________________
- Ooooooh! O Garra!


- Pegue o meu Melhor angulo, que tal uma foto de Perfil ?

Código:
[color=#663399] #663399 [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Qua Fev 17, 2016 1:36 am

Ataques fisicos nao pareciam ser muito efetivos contra os gargulas, mas o que o Berg tava fazendo, tava, no minimo, cansando os babacas.

- Berg, mira nas asas. Pedra eh dura mas nao eh nenhum diamante em se tratando de resistencia. Uma hora quebra. E como elas sao as coisas mais uteis que eles tem, tenho certeza que sao as mais fracas. - disse, confiante.

O problema do Yuri eh que, alem de irritante, ele era bom e sabia disso, mas eu nunca tinha visto ele tao motivado. Que que uma jaqueta nao faz, ne?

- Diego, imagina que isso aqui eh um campo de futebol americano e eles sao as bolas. Eles sao resistentes mas voce tbm eh. Se joga em cima deles e prende o maximo que der. Se neutralizar algum, eh bonus.

Diego parecia meio perdido, mas naquele momento, eu so precisava que ele fosse uma distracao. Ok, eles eram resistentes fisicamente, mas sobre magia e mente ninguem disse nada.

- Vou acabar com essa festa. Mas eu queria fazer isso inspirada. Alguem coloca Grimes pra tocar ai? Kill V Maim. - gritei, pra qualquer um que fosse.

Pretendo atacar os Gargulas de dentro pra fora, na cabeça. Minha magia pode desarma-los, mas o que eu posso fazer com a mente deles... Eu vou quebrar cada parede, neutralizando-os para obter respostas.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Qua Fev 17, 2016 5:38 am

Diego ainda se mantia desatento às coisas devido à doença de seu pai. Estava cada vez mais sobrecarregado com a situação, e pensar sobre isso o fazia sentir um misto de raiva e frustração. E era o que sentia naquele momento, quando tomou a imprudente decisão de partir para cima de um gárgula - que já havia combatido antes - sem mesmo se preparar antes.

- Lamento, pessoal. Não era pra isso ter acontecido. - Disse, ainda jogado no chão.

"Preciso me controlar. O quanto antes."

A música então começa, recuperando o ânimo de Impacto, que começa a se levantar.

- Guilherme, manobra dos velhos tempos? - Abriu a mão e deu três tapas em seu peito. A energia que convertera durante a primeira parte do combate, somado aos socos recebidos por Densidade fazem com que a dor em seu ombro suma aos poucos, dando lugar a uma forte sensação de ardência em seu corpo. Aquilo significava uma única coisa: tava na hora de atacar com tudo.

Pondo o plano de Ana em prática, Diego irá fortificar sua força e resistência, dando um supersalto no gárgula que o havia arremessado longe e o agarrando, tentando pelo menos mantê-lo distante de seus aliados, focando golpes em suas asas, para que volte ao chão. E lá permaneça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Qua Fev 17, 2016 10:40 am

Abbey Road Pub, Itamaré, 22h53m:


Diego avança contra um dos gárgulas à sua frente. Guilherme avança logo em seguida. Yuri, em cima do balcão, ensaiando alguns passos, começa a jogar estacas de gelo nas asas dos inimigos. Estes conseguem desviar, no entanto, com tamanha frustração por conta da perda de sua jaqueta para seus inimigos, o rapaz se transforma numa espécie de porco espinho de gelo. Ele lança diversas lascas de gelo em dezenas de direções. Seus oponentes não conseguem desviar-se de todas, sendo atingidos várias vezes. Eles abrem uma brecha para Diego atacar. Com a força adquirida durante a batalha, Impacto acerta em cheio um dos vilões, enquanto Guilherme salta em direção à outro, que voava, tentando escapar das investidas de Berg. A força do impacto do herói contra seu inimigo é tanta, que faz este cair no chão.

- Isso que eu chamo de golpe fulminante.

Diego solta um sorriso ao ver que o time parece entrar nos eixos, principalmente ele. Entretanto, não nota a investida de outro gárgula contra si. Neste momento, uma rajada de energia atinge a barriga rochosa, jogando-o a alguns metros de distância.

- Diego, queridinho, preta mais atenção na luta.

Ana utiliza seus poderes a fim de prender as asas do último gárgula, com um sucesso momentâneo. O vilão se debate no teto, tentando se soltar. Os inimigos que combatiam Diego e Guilherme levantam-se novamente, mais furiosos. Yuri desce do balcão, com um sorriso incomum no rosto. Ele parece gostar do combate, da adrenalina, da dificuldade que era este desafio. O rapaz coloca uma mão para frente, criando uma espécie de tobogã de gelo. Ele desliza, surfando pelas sinuosas estradas de gelo que fazia ao redor dos inimigos ainda no “jogo”. Enquanto criava aquele caminho, atirava incessantemente com a outra mão. Ana, por sua vez, tentava ler a mente daquele inimigo que prendera. O monstro parecia se incomodar e, em certos momentos, gritava de dor. Os olhos da moça começavam a brilhar de forma mais intensa, preocupando Sara.

Diego golpeava e “arrastava” um dos oponentes pelo local, fazendo-o atingir as paredes do bar. Guilherme tentava dar uma espécie de mata-leão no adversário, no entanto, seu alvo eram as asas deste. Segurando-as com força, Guilherme o impedia de alçar voo.

- Vamos ver se você é tão bom assim.

Ana começava a penetrar na mente de seu inimigo. Ele parecia sentir muita dor. No entanto, ao conseguir transpassar a primeira barreira da mente inimiga, seus poderes começam a se descontrolar. A energia fica mais poderosa, fazendo com que o gárgula sinta mais dor que o esperado. A pele do monstro começa a apresentar pequenas fissuras, principalmente na testa. Ele começa a gritar de dor, enquanto Ana não atende suas súplicas para que interrompesse o ataque mental. Neste momento, um grito agudo ensurdecedor interrompe o “interrogatório” da moça, que tapa os ouvidos com as mãos. Os outros, que pareciam em vantagem na luta, também se desconcentram, sendo atacados e derrubados por seus adversários, caindo desacordados no chão.

Ana olha para seus companheiros, se distraindo. Neste momento, sombras de grandes asas ofuscam sua visão. Um outro gárgula, maior que os demais, avança contra a moça, sem tempo de reação. Ele a derruba, também desacordando-a.

Bairro Itamaré, 23h02m:

Arco se desvencilha das garras de Grael que, irritado, investe com fúria contra seu inimigo. Roberto, já um tanto cansado, rola para o lado, pegando uma flecha congelante em sua aljava. Ele atira, atingindo o pé do vilão, que cai no chão. Enquanto isso, Stephen e seu mestre trocam golpes. Os dois parecem possuir forças equivalentes, mas a experiência de Romian lhe dava vantagem.

- Não há como me vencer, Stephen. Sou mais experiente, mais ágil e mais forte que você.

Ele tenta golpear seu discípulo, que escapa, girando no ar e abrindo suas asas, atingindo o rosto do oponente.

- Mestre, me faça um grande favor. Cale a boca!

Stephen avança, no entanto, finge que vai atacar e pula. O rapaz havia pego uma lasca de flecha disparada por Arco. Romian voa em direção ao rapaz, que joga o objeto em seus olhos. Como reflexo, Romian esconde seus olhos, dando brecha para um ataque. Stephen o golpeia no abdômen, fazendo-o ser jogado para trás, em direção ao chão. Romian se recupera, abrindo suas asas, a fim de planar, espalhando poeira para toda parte. Stepehn lhe dá uma cabeçada no rosto e, logo em seguida, tentar usar uma de suas asas afiadas para rasgar um dos olhos de seu mestre. Romian desvia, segurando as duas asas de seu discípulo. Ele coloca um dos pés nas costas e começa a puxar as asas do jovem, que uiva de dor. Pequenas rachaduras começam a aparecer na junção das asas com as costas de Stephen. Neste instante, Romian começa a ficar confuso, soltando Stephen, que cai no chão desacordado.

Grael interrompe sua luta com Roberto, o atingindo em cheio na barriga, fazendo-o cair. O vilão vai em direção a Romian, que cambaleia um pouco, mas parece se recuperar aos poucos. Neste momento, Arco pula em cima de Grael, fincando duas flechas nas junções de suas asas com as costas. Elas explodem, lançando Arco a poucos metros de distância. O rapaz, meio zonzo, nota a aproximação do inimigo, que chuta seu estômago.

- Agora eu vou te matar da forma mais lenta que eu conseguir, seu filhote de mamífero imprestável! – A voz de Grael deixava transparecer toda sua raiva. Ele chutava seu oponente com raiva, enquanto bradava. – SEU... DES... GRA... ÇA... DO!

Neste instante, o gárgula é interrompido por Romian, que o segura pelo ombro.

- Ela quer o rapaz vivo. Deixe sua vingança pessoal para depois. – Ele olha para o lado, vendo seu aluno caído. – Levaremos Stephen também.

Covil dos gárgulas, algum lugar da cidade, 23h48m:

- Ana! ANA!

A voz de Stephen a acordava. Ela olha para os lados, vendo seus companheiros acorrentados, assim como ela. A moça tenta forçar as correntes, em vão.

- Isso não vai adiantar. – Diz Stephen, olhando para frente. – Me desculpe...

Ana olha Roberto, preso por correntes nas mãos e nos pés, sendo golpeado ferozmente por Grael. Os outros quatro acordam e instintivamente veem a mesma cena. Grael soca o rosto de Roberto, que cospe e fala:

- Essa é toda a sua força? Você bate que nem uma moça, sabia? – Diz, soltando um sorriso.

Quando Grael preparava-se para mais um golpe, é impedido por Romian. Logo atrás dele, mais dois gárgulas. Neste momento, uma porta se abre. Dela, uma mulher e mais quatro homens surgem. Ela segue, passando por Romian e Grael que abaixam suas cabeças. A mulher para em frente a Ana, que fecha seu semblante. A mulher de longos cabelos ruivos, olhos verdes e rosto jovial se aproxima da prisão e diz:

- Ótimo finalmente nos conhecermos, Ana. Meu nome é Eva. Ouvi muitas histórias sobre você e seus dons.

- Eva, por favor...

- Stephen... – Ela o interrompe, olhando-o friamente. – Você perdeu seu direito a qualquer opinião ao nos trair. Você foi mandado àquele antro de mamíferos imundos para estudar nossa doce Ana, não se apegar a eles. Então, da próxima vez que você abrir a boca, arrancarei suas asas e sua língua pessoalmente. – Ela solta um sorriso, virando-se para Ana novamente. – Bom, quanto ao seu namorado, minha querida... Bem, ele será bem tratado por meu pequeno Grael.

Ela sai da sala, deixando apenas Grael e mais 3 gárgulas. Ele sorri para Ana, golpeando a barriga de Roberto mais uma vez.

- Hora do show, pequeno Roberto...

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Qui Fev 18, 2016 10:58 am

- Stephen, quando isso acabar, vou te dar um chute no saco. - disse, encarando o ex integrande da Forca Heroica.

Eu senti uma coisa estranha desde o momento que nos deparamos com os gargulas. Senti que tavam ali por minha causa, sei la por que.

Naquele momento estavamos todos algemados. Se as correntes eram comuns, nao ia ser dificil sair delas, mas precisavamos pensar em algo.

- Elo telepatico criado, anjos. E agora, Roberto? O que fazer? Yuri, congela as maos e tenta se soltar das correntes. Precisamos sair dsse lugar o mais rapido possivel. Diego, voce tem energia pra se soltar dai tbm ou o que? - disse, ao estabelecer o elo mental.

Com a minha transmutacao de objetos, pretendo desfragmentar as algemas e nos soltar dali para para que possamos revidar contra os Gargulas que protegem a sala e Grael. Seguindo o mesmo plano anterior, onde Iceberg e Impacto mantem os 4 ocupados para que eu os neutralize mentalmente. Nao temos muitas opcoes. Ta na hora de perder o controle.

________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Iceberg

avatar

Mensagens : 701
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Qui Fev 18, 2016 6:24 pm

- Olha, eu sei que sou uma figura bonita, mas acho que minha arte natural seria melhor aproveitada se colocada em um cenario mais bonito, sabe? Por exemplo, imagina eu bem longe daqui, livre e solto, muito mais alegria para o comodo, o que acham? Hein? - Yuri tentava forçar os braços, numa tentativa frustrada de sair.

- Eu entendo o favor que estão fazendo para o Arco, sabe, de concertar essa cara dele na porrada. Um modo meio selvagem? Sim, mas eficiente. - Ele olhava para o companheiro, com um olhar de dor, e logo em seguida para alivio… O que? Antes o Arco do que o Berg.

- Ta bom, ja chega, se não me tirarem daqui, não vai ter autografo!!!

Após o contato mental de Ana, Berg ira aumentar o tamanho de seus pulsos fazendo com que o gelo seja criado ali, para que o gelo rompa as algemas com a sua expansão. Assim que escapar, ira seguir o plano de Ana, fazer uma luva de gelo com umas espécie de garras, e irá partir para cima dos gargulas com golpe inicial, mas sempre no “bate e corre” alternando entre ataques corpo a corpo e distancia. Ele não era nenhum homem de aço para aguentar porrada.

- Eu sou o melhor no que faço, mas o que faço não é o melhor!

________________________________________________________________________
- Ooooooh! O Garra!


- Pegue o meu Melhor angulo, que tal uma foto de Perfil ?

Código:
[color=#663399] #663399 [/color]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Qui Fev 18, 2016 10:27 pm

Ana os coloca em elo mental. Ao fazer isso, todos ali começam a compartilhar a dor de Roberto. Diego é o que mais sente calafrios com aquilo, pois não era ele sofrendo os ataques.

- Tá gostando da lição, heroizinho de merda?

Mais um soco. Roberto cospe um pouco de sangue e torna a gargalhar de Grael, que se enfurece mais. Em um de seus ataques de fúria, o rapaz dá um encontrão no rapaz acorrentado. A força do golpe faz as correntes cederem um pouco no alto. Roberto abaixa a cabeça e solta um tímido sorriso.

Enquanto isso, Yuri começa a soltar uma série de impropérios em direção aos outros gárgulas na sala. Estes se irritam, mas não avançam contra o prisioneiro, que mostra a língua para ambos. Guilherme se junta ao amigo. Os dois criavam apelidos cada vez mais exagerados para seus algozes.

Ana e Roberto bolam um plano mentalmente, tendo algumas dicas dadas por Stephen, que conhecia seus inimigos muito melhor. No fim, uma Ana ainda desconfiada acena afirmativamente com a cabeça. Stephen devolve o aceno. A moça fecha os olhos, se concentrando. As correntes que a prendiam começam a amolecer, enquanto as de Stephen começam a trincar, à medida que ele se transformar. Yuri começa a congelar o ar em volta de si, fazendo com que uma crosta de gelo envolve sua amarra. Guilherme usa sua força, partindo a corrente. Diego permanece zonzo, não conseguindo se soltar.

- AGORA, FORÇA HEROICA!

Ao grito de Arco, Ana derruba Grael, usando uma poderosa rajada telepática. Stephen plana com suas grandes asas de pedra, golpeando o tórax de dois dos inimigos com os pés. Yuri, com suas mãos cobertas por gelo, ataque um dos inimigos nos olhos, com uma espécie de luva de espinhos. Guilherme ataca o que sobrara, dando-lhe um encontrão.

- AEEEEHOOOOOOOOOOO!

Berg grita, surfando em seu recém-criado caminho de gelo, jogando estacas nos gárgulas um pouco atordoados. Ana tenta invadir a mente de Grael, mas é pega de surpresa por outro inimigo, sendo salva por Stephen, que usa suas asas para ataca-lo.

- Ana, temos que tirar Roberto e Diego daqui. Eles estão em frangalhos.

- Concordo, mas temos que passar por esse pessoal, mais os que estão do lado de fora.

- Porra, vocês são muito gênios, hein... – Diz Yuri, atacando os inimigos com rajadas de gelo. – Agora vocês poderiam parar de papo e dar um jeito nesse bando de paunocu!

- Cala a boca e luta, Berg!

Densidade golpeia um dos gárgulas. No entanto, toda vez que eram derrubados, eles se levantavam, como se não sentissem dor. Por mais que os esforços dos dois surtisse efeito em um primeiro momento, logo teriam de fazer de novo, e de novo, o que minava sua resistência.

Em uma outra sala, Eva, acompanhada de Romian e mais cinco guardas, acompanha a batalha pelas câmeras de segurança do local. Ela apoia seus cotovelos em uma mesa, apoiando seu queixo sobre as mãos unidas.

- Interessante... – Dizia a mulher, sendo observada por um confuso Romian.

Grael levanta-se novamente, indo em direção à Roberto. Ele estala o pescoço e, logo em seguida, abre suas grandes asas de pedra. Sua língua passa pelos lábios rochosos. Parecia se divertir com aquele momento. Parecia uma fera faminta diante de um banquete. No entanto, ao passo que chegava mais perto do herói, o vilão é atacado pelas costas por Stephen. Os dois começam a se digladiar. Asas de pedra se abrindo, encostando nas paredes. Socos sendo desferidos, garras transpassando o tórax, o que gerava uma grande série de faíscas nos corpos de pedra dos dois gárgulas.

Ana então aproveita a deixa, usando seus poderes para liberar Arco das algemas. Ele cai no chão, sentindo muita dor. A moça vai a seu encontro, mas é impedida por um dos gárgulas. Os olhos da moça começam a brilhar intensamente. Esta estica sua mão em direção ao rosto do inimigo, que começa a se contorcer. Parecia sentir muita dor. Ana não parecia estar lendo sua mente, mas sim lobotomizando-a.

- Ana... Não... – Dizia um Roberto quase agonizante.

O gárgula cai no chão. Um outro, que acabara de derrotar Guilherme, voa em direção à Ana, que parecia um tanto cansada, graças ao imenso esforço para derrotar seu inimigo. Neste instante, Diego aparece, afastando-o com um soco. O rapaz parecia cansado. Conseguira se libertar à duras penas. No entanto, seu canso mental e físico o fizera alvo fácil de seus inimigos. O gárgula que achava que havia derrubado retorna, dando-lhe um golpe que o faz se chocar contra uma parede. Ana tenta ajuda-lo, mas é repelida por uma das asas. O vilão abre sua bocarra, soltando um som estridente. Ele começa a apertar a mão esquerda de Diego, que começa a gritar de dor. Logo, um som de rasgo é ouvido, com o rapaz caindo no chão. Ana usa seus poderes e derruba momentaneamente o oponente. Logo ela chama Berg. Diego havia perdido dois de seus dedos: o anelar e o mindinho.

- Estanca rápido, Berg! – Diz a moça, enquanto lhe dá retaguarda.

O rapaz usa seu gelo para tentar parar a hemorragia do companheiro, que sente uma forte dor fantasma. Yuri retorna ao campo de batalha. Stephen derruba Grael, mas com um custo: A lateral do seu rosto possui um trincado grande. Densidade atinge a cabeça do outro gárgula contra uma barra de ferro, fazendo-o voltar à forma humana. Logo, o rapaz lhe aplica um mata-leão, desacordando-o. Stephen ajuda Roberto a se levantar, enquanto Berg atinge estacas de gelo maciço contra as asas do último gárgula, prendendo-o contra a parede, cheio de dor.

- Muito bem, muito bem...

A porta à frente deles se abre. Dois gárgulas pairam no alto, enquanto Eva e Romian, seguidos de mais 3 inimigos, surgem.

- Você mostrou do que era capaz, querida Ana. Na verdade, todos vocês mostraram. Ele vai ficar muito feliz em saber disso.

Neste momento, Eva se transforma em Gárgula, começando a voar logo em seguida. Os outros também se transformam, exceto Romian, que olha para Stephen com um olhar triste. O rapaz o olha de volta, mas desta vez, com mágoa e ódio em seus olhos. Então, o último gárgula se transforma, dando início a derradeira batalha entre as duas equipes.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 


Última edição por Solar em Sab Fev 20, 2016 8:25 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Impacto

avatar

Mensagens : 346
Data de inscrição : 03/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Sab Fev 20, 2016 4:27 am

Diego, atônito, cai de joelhos e encara sua mão esquerda, sem acreditar muito bem no ocorrido. Havia acabado de perder dois dedos de sua mão hábil, aquela que o consagrou como um dos melhores passes do sub-21 de Nova Capital. Ele solta um urro de dor, enquanto toda a cena se desenrola diante de seus olhos.

Ao ver todos os adversários derrotados, Impacto se levanta, o que devido seus ferimentos, parece uma tarefa praticamente impossível. Porém, como deveria ter imaginado, haviam mais inimigos à frente. Mesmo tendo enfrentado ameaças muito maiores, nunca havia chegado a tal nível de esgotamento físico e mental, e não sabia se sobreviveria à etapa final do combate. Rapidamente, ele se entrega ao calor da batalha que estava prestes a começar e olha para seus companheiros

"Ana, só faz o que você tem que fazer. Se tudo der certo, foi um prazer lutar ao lado de vocês."

- Espero que não tenham mais de vocês lá fora, já to ficando sem dedos na mão pra contar. - Diz, movendo-se na direção de seus adversários tentando levantar sua mão esquerda, estampando um sereno e sincero sorriso em seu rosto, enquanto um filete de sangue começa a escorrer do canto de sua boca. Mesmo que pudesse ser seu último combate, não daria para trás, lutaria de cabeça erguida, até o fim.

Reunindo suas últimas reservas de energia, Diego irá aumentar sua resistência ao máximo, e continuar aumentando conforme seja atingido, para durar a maior quantidade de tempo possível ocupando os gárgulas, dando tempo para que Flor do Luar os neutralize com seus poderes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Flor do Luar

avatar

Mensagens : 224
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Sab Fev 20, 2016 5:26 pm

- Ah, fala serio. Voces nao cansam nao? - disse, enquanto os gargulas se transformavam e voavam ao nosso redor.

- Pois eu ja to farta dessa palhaçada. A gente nem sabe por que ta aqui e eu me recuso a perder pra voces nesse lugarzinho brega e pobre. Pra uma elite de gentinha que veio la da Inglaterra eu certamente esperava mais. - critiquei, nitidamente nervosa, ja com energia emanando dos olhos e das maos, enquanto meu cabelo e roupas, rodeados pela energia, comecavam a levitar.

- Diego, para de chorar. Nenhum de nos morre aqui hoje. - disse ao Impacto. Talvez nao fosse verdade. Eu estava completamente ciente de que a perda de controle poderia acontecer e os resultados disso poderiam nao ser agradaveis pra todos, mas a gente nao tinha muita opcao.

Me livrando de qualquer barreira psicologica e emocional, vou abracar todas as corrente de energia que meu corpo produz para tentar neutralizar os gargulas mentalmente e de qualquer outra forma que for possivel.



________________________________________________________________________
FICHA Força Heroica:
 


IMAGEM:
 


- Não sou bonitinha. Sou linda de morrer.

Enerjoule//Flor do Luar//Maresia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Solar

avatar

Mensagens : 464
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   Dom Fev 21, 2016 12:13 am

Dois gárgulas avançam contra Diego. Um deles é interceptado pelo gelo de Iceberg, que dá uma piscadela para o rapaz. O outro gárgula tenta um soco em Impacto que, mesmo exausto, consegue se esquivar, por muito pouco. Se concentrando, mas ainda sentindo muita dor, Diego pula encima do inimigo, atingindo-o com diversos socos no rosto deste. A cabeça do monstro se choca várias vezes contra o chão, o deixando meio atordoados.

Flor do Luar se concentra, transmutando algumas algemas, fazendo-as se moverem contra os dois inimigos voando. Eles se esquivam de primeira, no entanto, Ana faz com que as correntes deem a volta, acertando-os pelas costas. Um dos gárgulas acerta a parede com o rosto, voltando ao seu estado humano. O outro cai no chão, sendo arrastado. Seu rosto começa a soltar algumas faíscas devido ao atrito, chegando até os pés de Ana, que começa a liberar seus poderes.

Seus olhos começam a brilhar intensamente. A moça move suas mãos de forma estranha. Gradativamente, feixes de luz começam a circundar seus punhos. O gárgula começa a levitar. Eva, ao ver a cena, solta um tímido sorriso.

- NINGUÉM... MORRE.. HOJE! Exceto você! – Uma voz distorcida é emitida por Ana.

Seus companheiros, em batalha, também ouvem. O resto do grupo acha estranho e, até certo ponto, intimidante o que Ana fazia com seu inimigo. Levitando, aquele gárgula contorcia seus dedos das mãos e dos pés. Suas asas se contraiam e se abriam freneticamente. Um de seus companheiros tenta ajudar, mas é impedido por Densidade, que lhe dá um encontrão. Romian abre suas enormes asas de pedra e voa para cima de Ana.

- NÃO!

Stephen o intercepta. Os dois se digladiam com suas asas, tentando um ferir os olhos do outro. Stephen chuta o abdômen de Romian, que revida com um chute na altura de seu ombro. Stephen plana alguns centímetros para trás, abrindo suas asas ferozmente, soltando um urro agudo, que faria qualquer um ali ficar surdo. Romian avança, socando a testa de seu pupilo. Stephen segura as mãos do mestre, dando-lhe uma cabeçada em seu nariz rochoso. O inimigo sente o golpe, mas logo se recupera.

Alguns metros dali, o último guarda-costas de Eva batalhava contra Yuri. Ele parecia mais violento que os demais, o que não era bom para o herói. O criocinético, enquanto lançava algumas estacas de gelo contra o inimigo, bradava algumas palavras que deixavam seu oponente mais irritado. O ódio que o monstro sentia no momento fazia com que seus ataques não fossem totalmente efetivos. Ele conseguia destruir uma parte do caminho de gelo que Berg fazia, mas não conseguia acertar o próprio.

Ana continua utilizando seus poderes telepáticos contra o gárgula, que já não reagia com tamanha ferocidade. Haviam alguns gemidos de dor, até que este voltasse à sua forma humana. Os outros dois caídos levantavam-se, mas eram derrubados por Diego e Guilherme. Eva finalmente sai de sua posição de descanso, partindo pra cima de Ana. Ela derruba Impacto e Densidade com muita facilidade, utilizando golpes simples, parando em frente à heroína.

- Olhe pra você... – Dizia, com um dos seus entre as duas. – Tão jovem, tão cheia de vida, tão poderosa. Ficarei feliz em levá-la até ele.

- Ele... Quem? – Pergunta, ainda tentando controlar toda aquela energia.

No entanto, a conversa entre as duas é interrompida por Grael, que voa em direção à Iceberg e seu oponente. A rapidez do voo do vilão é tanta que cria um deslocamento de ar que faz com que Ana derrube seu alvo sem querer.

Grael chega a seu objetivo, transpassando sua mão esquerda pelo corpo do companheiro, deixando Yuri perplexo. O gárgula parecia fora de si, gritando e agitando suas asas para ambos os lados. Berg tenta ataca-lo, mas é em vão. Sua pele parecia mais resistente que a dos demais. O homem segura Yuri pelo pescoço, não o deixando nenhuma reação. O rapaz tentava falar, mas era impedido pela força do punho de Grael. Neste momento, o herói para de se debater.

Ana se concentra, lançando uma rajada de energia contra Eva, que se esquiva. O projétil acerta o teto, criando um buraco neste, de onde se dava para enxergar algumas pequeninas estrelas. Eva usa as solas dos pés para empurrar Ana contra uma parede. Neste momento, surge Densidade, a protegendo do choque. Ana retorna à luta, tentando invadir a mente de Eva. A moça se esforça, suas mãos tremem, o suor começa a descer pela sua testa, formando pequenas linhas por onde as gotas escapam. Seu nariz começa a sangrar. O esforço é grande.

Neste momento, algumas visões surgem na mente de Ana. Uma espécie de casamento. Uma mão delicada de mulher, em um vestido branco, segurando uma grande mão vermelha, rústica, com unhas negras. Chovia sangue, o mar era puro fogo. O céu era vermelho, com alguns toques alaranjados. O céu parecia cuspir fogo em determinados momentos, com grandes labaredas surgindo como se fossem cometas. Uma risada macabra é ouvida ao fundo.

Ana desperta, dando alguns passos para trás. O choque mental fez com que Eva também recuasse. As duas permanecem estáticas, encarando-se.

- Mestre, me escute! O senhor não é assim!

Os dois continuavam sua batalha pessoal. Romian parecia não dar ouvidos a seu pupilo, apenas acertando-o com seus golpes. Stephen, porém, sabendo que não poderia vencer o homem que lhe ensinou tudo, tentava apelar para seus laços com o mentor, sem sucesso. Até o momento em que o rapaz baixa sua guarda, fazendo com que Romian lhe aplique um golpe certeiro com suas asas, derrubando-o contra uma parede. As mãos do gárgula começam a tremer. Ele as coloca no rosto. Seus dentes começam a trincar uns com os outros. Suas asas se contraem vagarosamente. Stephen assiste àquela cena, atordoado.

O gelo começa a se formar em volta do pescoço de Berg, que começa a respirar regularmente de novo. A crosta de gelo se espalha gradativamente pelo punho de Grael, que se irrita mais. Ele solta o pescoço do rapaz, que logo cria um caminho de gelo. Entretanto, o rapaz quase não percebe o inimigo atacando. Yuri consegue se esquivar, mas as garras de Grael acertam seu rosto, deixando uma grande cicatriz transversal neste, indo de metade da testa até a bochecha, passando pelo nariz. Yuri cai, se contorcendo de dor com as mãos ao rosto. Grael avança, tentando finalizar o serviço.

- GRAEL! – Arco grita, se escorando na parede, mas com uma flecha apontada para o inimigo. – Olha o passarinho, FILHO DA PUTA!

A flecha é disparada, acertando em cheio o olho esquerdo do inimigo. Grael se contorce de dor. Seu grito era ensurdecedor. O gárgula voa aos céus, criando um grande rombo no teto. Arco recosta na parede novamente, sentindo um pouco de alívio. No entanto, seu inimigo retorna, com mais cede de vingança. Mas, ao olhar para o lado, Grael nota Impacto se aproximando. Diego, totalmente carregado, usa seu punho decepado para golpear a flecha atirada por Roberto, que é enterrada mais ainda no inimigo. Grael cai, enquanto Diego não consegue aterrissar com firmeza, devido ao cansaço.  Grael volta a se tornar humano, com sangue escorrendo de seu olho, e baba do canto da boca. Ele geme bem baixo.

Eva o ouve. Ela deixa seu pequeno confronto contra Ana para trás, indo em direção à Grael, Diego e Arco. No entanto, ela é interrompida por Romian, que a acerta em cheio pelas costas. Os dois começam a batalhar. Eles se jogam contra as paredes, se golpeiam com as asas e os punhos. A pele de Romian começa a trincar, devido à força dos ataques.

Stephen surge, mas não é páreo para Eva. Assim como Densidade e Impacto. Romian se levanta novamente, mas logo é colocado para baixo, voltando à sua forma humana. Neste instante, Ana paralisa Eva por alguns segundos. A inimiga logo consegue se soltar, indo para cima da garota. Flor do Luar tenta penetrar a mente da vilã, em vão. Eva ataca, fazendo Ana ser jogada longe. A moça rola pelo chão até se chocar contra uma parede. Arco lança uma flecha atordoante contra a oponente, mas de nada adianta. Ela anda vagarosamente em direção à Ana. Seus dedos estalam. Romian, em sua forma humana, surge novamente. Ele segura aquela figura de pedra, que abre suas asas o jogando para trás. Logo, Eva enfia sua mão pelo tórax do homem, que cospe sangue. Stephen fica consternado. A gárgula retira vagarosamente sua mão, toda ensanguentada, lambendo um de seus dedos encharcados de sangue.

Ana levanta-se. Seus olhos brilham. Ela parece perder o controle por alguns instantes, jogando Eva longe com seus poderes. A moça conjura correntes, prendendo-a. No entanto, quando estava prestes a sufoca-la com uma delas, um barulho tira sua atenção. Era o FHalcão. Sara o pilotava. Neste momento, Eva se solta, pegando um combalido e quase falecido Grael. Ela alça voo, sendo seguida pelos gárgulas que ainda estavam vivos, mas antes vira-se para Ana e diz:

- Nos encontraremos novamente, pequena.


Eva voa, sendo seguida por seus lacaios. Stephen vai ao encontro de seu mentor, agonizante. Romian se curva até o ouvido de seu aluno, lhe recitando algumas palavras. Em seguida o homem cai, morto. Stephen fecha seus olhos, com um profundo pesar.

Cemitério Campo da Boa Esperança, 00h42m:

Stephen, Ana e Roberto estão parados em frente a lápide de Romian, criada às pressas. Os 3 se encaram, como nos velhos tempos. Stephen suspira, e Ana toma a palavra.

- O que vai fazer agora?

- Eu não sei... – Um silêncio toma conta da conversa. – Sou um renegado para minha ordem. E um traidor pro Força Heroica. Tentei matar você. Me virei contra minha família e amigos. Não há o que fazer agora...

- O que Romian te disse no final?

- Algo que vou ter de descobrir. Mas com Eva no encalço de vocês, e no meu também, não posso te pedir ajuda. Preciso seguir meu próprio rumo.

- Mas afinal, quem é essa Eva? E por que essa cisma comigo?

- Eu não sei. Discutíamos sobre sua... situação por muito tempo. Até que um dia Eva e seus asseclas chegaram a tomaram conta da ordem. Totalmente arbitrários, eles traçaram um plano não só pra deter você, Ana. Mas para acabar com toda a equipe. Eu e Romian fomos contra em um determinado momento, mas pouco tempo depois, meu mentor havia mudado. Eu não sei como, mas Eva o influenciou. Agora ela comanda toda nossa ordem e já deve ter mandado um grupo me caçar.

Roberto anda alguns passos, ficando de frente para a Stephen. Alguns segundos se passam, com um silêncio intimidante entre os dois. Logo o rapaz dá um soco no rosto de Stephen.

- Isso foi por você nos colocar em perigo. – Logo depois, o rapaz coloca a mão no ombro do amigo. – Vê se se cuida.

Os dois apertam as mãos e, enquanto alçava voo, Stephen olha para trás, para Ana, dizendo bem baixo “cuide-se”.

Arlot Café, Constelação, 10h28m:

Eva entra no café. A mulher senta na mesa em que um homem, de cabelos loiros, mas de face indetectável, está. Ela pede um café e olha o menu. A mulher olha para o homem, soltando um breve sorriso.

- Tudo correu como o esperado. Ela está despertando os poderes.

- Mas ainda não tem controle. Isso é bom. Abrirá várias portas.

O homem come um pedaço de torta, enquanto a mulher toma um gole do café que lhe é servido.

- Então...

- Meus associados gostaram muito de sua atuação e do seu grupo ontem. Embora você tenha tido algumas baixas, seu saldo foi positivo. Quando a Grael, não se preocupe. Cuidaremos dele. Você é uma de nós agora, Eva.

O homem se levanta, deixando dinheiro para a conta. Eva sorri, enquanto toma outro gole do café. Mas, ao lembrar das visões que compartilhara com Ana, sente um calafrio. No meio das notas ela encontra um bilhete escrito “bem-vinda”. No rodapé, uma série de runas que, reunidas, formavam a letra C.

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: T03E07 - Asas ao Luar   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
T03E07 - Asas ao Luar
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» T03E07 - Asas ao Luar
» Corujas Sem Asas |Episódio 1x11 - Não Somos Monstros
» Corujas Sem Asas |Ep. 1x13 - (ESPECIAL) A Grande Revelação
» Trilha Sonora [Internacional] de Corujas Sem Asas
» Corujas Sem Asas || Episódio 1x06 - Fúrias e Traições

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: Força Heroica :: 3ª Temporada-
Ir para: