InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Jogador] - Tigre

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Capitólia

avatar

Mensagens : 104
Data de inscrição : 10/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: [Jogador] - Tigre   Qua Abr 22, 2015 7:05 pm

Codinome: Tigre
Nome: Yannick Crivelli
Idade: 20 anos
Área: Barão da Conquista (ZC)


VANTAGENS:
- Furtividade: 1
- Garras & Presas: 1
- Sentidos Aguçados: 1
- Super Agilidade: 2
- Visão Noturna: 1

Visual:


História:
Yannick empunhava seu gravador, fechando a porta de seu quarto e se sentando em posição felina - 1, 2, 3... Testando... Acho que deve estar funcionando - diz o rapaz, pressionando um botãozinho.

- Bom, vamos lá. Eu não posso falar meu nome real para vocês, por razões óbvias, mas sou conhecido como Tigre. Tenho 20 anos, e sou daqui de Nova Capital mesmo. Não são suas caixas de som que estão com problemas, os rosnados são naturais de minha voz. Sei que tenho meus poderes desde que nasci, e que por causa disso minha vida é totalmente diferente do que poderia ter sido... - Yannick dá uma pausa na gravação, para tomar um copo de leite, retornando logo depois.

- Então, nos primeiros anos de vida meus pais tentaram reverter minha mutação e me criar como um humano normal, mas as coisas que fizeram apenas pioraram tudo. Sem sucesso em mexer na minha mutação, eles viram em mim uma ótima oportunidade financeira. Pouco tempo depois, um circo famoso anunciava pelas ruas o "menino-felino". Eles me venderam para o circo, literalmente falando. Não vou negar que a experiência como circense me ajudou a aprimorar minhas habilidades, até salvou minha vida depois, mas eu não era tão bem tratado assim. Nesses anos todos, eu intercalava as forçadas apresentações, sendo levado encoleirado ao palco, ao confinamento numa jaula, exatamente como um animal, com eles me dando carnes, água, leite e até ração. Desnudo, sozinho, chorando e... Rugindo. Por quase 15 anos sendo forçado a liberar o lado animal e deixar meu lado humano adormecido - Yannick derruba o microfone para lamber sua mão para poder limpar seu rosto, e se assustando com o alto som emitido pela queda do microfone.

- Opa, foi mal... - Tigre retoma o microfone - Ok, onde estávamos? Ah, então... A maneira da qual saí do circo foi meio inusitada... Até onde sei, minha família, é totalmente anti-superseres, até por isso fui jogado no circo, só que um deles, meu tio Vicente, ou que se diz ser meu tio, rico e conhecido por seu repúdio público à existência de superseres, chegou a tentar me matar! Numa apresentação nesse ano aqui em Nova Capital, ele chegou atirando e berrando pelo meu nome dentro do circo. Ainda não era hora de eu ser forçado a entrar em cena, mas algo em mim dizia que eu devia agir. E a ação que tomei até que foi bem sucedida, consegui salvar a vida do apresentador e dono do circo, o sr. Vilhena, e confrontei esse tal tio, quase conseguindo segurá-lo até a polícia chegar. E foi naquele dia que eu vi... Vi que poderia ser mais útil nas ruas, no combate ao crime. Se salvei minha vida, a do sr. Vilhena e de algumas outras pessoas, podia salvar muito mais. O dono do circo, grato por eu ter lhe salvo e aparentemente arrependido de ter me tratado como animal por tanto tempo, me liberou das atividades circenses e até mesmo me ajudou a conseguir uma casinha na periferia... - Yannick coça atrás do pescoço, voltando a falar em sequência.

- Sobre meus pais, eu quero manter a maior distância possível, nem sei sequer onde eles estão ou se estão bem. O único parente que realmente se importa com a minha existência é meu tio Vicente, e é pra me matar! - Tigre prossegue, tomando fôlego - Já fora do circo, treinei um pouco por conta própria, e logo comecei a agir como um vigilante. Vou dizer que não sou do tipo escoteiro, mas você não vai ver injustiça por minha parte. É uma coisa que aprendi com meus colegas do Sindicato, grupo que se interessou por mim logo que comecei minha carreira, e do qual sou membro há um certo tempo, umas semanas ou meses, nem sei. Nosso princípio, além da defesa de Nova Capital, é a ajuda mútua, e eu tenho orgulho de poder fazer parte disso. Eles me ajudam a evoluir, e me ajudam a ser o que quero ser. Um herói com o objetivo de tentar reduzir o sofrimento desse povo, e fazer a diferença na vida de alguém, ser o exemplo que muitos como eu nunca tiveram. - como se tomasse consciência do que estava fazendo, Yannick arranca a fita da gravação e a destrói.

- Droga, esqueci que não devo falar abertamente do Sindicato... - diz Tigre, ofegante, se acalmando do susto - Espero que isso não tenha vazado. Melhor ir fazer uma patrulha agora para espairecer - ele se levanta, e logo veste seu uniforme. Em sequência, Tigre parte para a ação, correndo usando suas mãos e patas e buscando o crime, onde quer que ele esteja.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jasper

avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Jogador] - Tigre   Sab Jul 11, 2015 4:59 pm




Personagem



Aparência:
 

Uniforme:
 

Poderes e Habilidades:
 

Personalidade:
 

Gostos e Preferências:
 


NPCs



Vicente Crivelli:
 

Matias Crivelli:
 

Mélanie Großkatzen:
 

Henrique Vilhena:
 

Circenses:
 

Celso Azevedo:
 

Emília Azevedo:
 


Cenário



Cirque du Vilhena:
 


Missões



Churros, Churros, quem vai querer os Churros?:
 

Toda Cura para Todo Mal:
 

O Rato e o Porco:
 

As Doze Bestas:
 


Última edição por Tigre em Qua Jul 15, 2015 6:52 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Jasper

avatar

Mensagens : 1055
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Jogador] - Tigre   Sab Jul 11, 2015 5:01 pm

Epílogo - Doze Bestas

O retorno de Vicente


- Vicente...

A única palavra que balbuciei, enquanto estávamos na luta contra aquele réptil gigante. Por causa da interferência dele, de meu tio Vicente, quase fomos derrotados. Ou melhor, talvez isso tenha sido uma derrota, sobretudo por que Azarahkiel, meu parceiro na luta contra o dragão-serpente, acabou se ferindo.

Ver meu tio mirando uma arma contra mim foi algo muito estranho, eu fiquei meio desatento, e o monstrengo escamoso me atacou. Como reação, agarrei as duas mãos dele e tentava lhe aplicar algum chute, enquanto rosnava. Até que...

*BLAM* *YEEEARGH!*

Sangue frio atinge meu pelo, me jogando pra trás com o susto e me fazendo cair. No chão, percebo que Vicente sumiu, e perco seu cheiro. Na minha frente, o Dragão-Serpente caía de joelhos, depois de frente para o chão. Eu fiquei ali no chão, horrorizado com a cena. Ver alguém morto é terrível, mesmo sendo um animal carnívoro. Ainda mais sabendo que o alvo não era bem essa criatura.

Mesmo com a ação de Vórtex, com as outras aberrações sendo derrotadas e tudo mais, eu ainda fiquei meio estático, parado. Meu pelo sujo de sangue chamava a atenção dos outros colegas de Sindicato, mas os mesmos estavam mais preocupados em atender aos feridos. Eu também deveria estar, pois vi Azarahkiel ser ferido na minha frente, e o cheiro de sangue em mim - o sangue do monstro - me deixava enjoado.

Samaritana e sua equipe já haviam chegado no local, atendendo a todos por ali. Ela mesma passou na minha frente e perguntou se eu estava bem, eu assertei com a cabeça e apontei para o herói alado que me ajudou. Pensei em me dispor para ajudar os funcionários do Sindicato com a limpeza, mas eu já não seria mais tão necessário por ali. Do Setor Industrial, corri para casa, no Barão da Conquista, para tentar dormir um pouco. Não consegui. Toda vez que eu fechava os olhos, aquela cena vinha de novo na minha cabeça. E de novo, de novo, de novo... Constantemente. Quando consegui dormir, quase 2 horas depois, qualquer barulho me acordava.

3 dias depois

Já fazem 3 dias que tudo aquilo aconteceu. As manchas do sangue daquela criatura foram totalmente retiradas, bastou apenas eu dar um mergulho no mar. No entanto, não estou mais tranquilo. A todo momento, em todo lugar onde vou, acho que vou dar de cara com ele. Nem mesmo na minha casa, dentro do prédio, eu não me sinto seguro. A todo momento estou na beira da janela, rosnando e farejando, procurando algo. Saber que Vicente está perto é um risco para mim. Um risco enorme de vida. Já o procurei em dois bairros diferentes, sem sucesso. Hoje, pegando algumas economias, consegui comprar um longo sobretudo, capaz de cobrir todo meu corpo felino. Tive que mudar minhas vestimentas, pois estou me sentindo sob risco iminente. Minha cautela quase que dobrou. Pra todo lugar que vou, tenho que me esconder debaixo do sobretudo - que incomoda muito quando fica em contato com os pelos - e me manter a todo instante concentrado nos meus sentidos felinos.

Frequentemente estou voltando ao Setor Industrial, em busca de alguma pista que me leve ao paradeiro de meu tio. Mas... Nada ainda. Vou seguir procurando. Uma pessoa como ele não pode ficar a solta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Jogador] - Tigre   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Jogador] - Tigre
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Jogador] - Ronin
» [Jogador] - Vital
» Boxes de Saint Seiya - Onde achar?
» [Clã]Battlefield 3 PS3
» Quantos são os Cavaleiros de prata?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: FHVerso :: Sindicato :: Personagens-
Ir para: