InícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Bairro] - Constelação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Administrador

avatar

Mensagens : 1604
Data de inscrição : 10/05/2009
Aluno Avançado

MensagemAssunto: [Bairro] - Constelação   Sab Mar 21, 2015 1:08 pm

Constelação


Um dos bairros mais nobres da cidade, o bairro Constelação é apinhado de condomínios de luxo, com ruas limpas, bem sinalizadas e muito bem iluminadas. Porém se diferencia dos outros bairros de luxo por ter condomínios tanto residenciais quanto comerciais.

Vários escritórios comerciais, administrativos, publicitários, colégios, faculdades particulares e laboratórios científicos importantes estão nesse bairro. Também inúmeras residências de executivos e nomes importantes da cidade se encontram em "Constelação".

O Shopping Constelação, um dos maiores do país, tanto verticalmente quanto horizontalmente, engloba o espaço de 12 quarteirões no bairro "das estrelas", como também é chamado por ter vários artistas morando nele. Também tem destaque o Parque do Observatório, um campo verdejante, com banquinhos, muitas árvores, etc, e estátuas em homenagem a grandes cientistas da história de Nova Capital.

Constelação é o bairro que abriga a UNC, Universidade de Nova Capital. Um dos institutos federais mais renomados e respeitados do país, a UNC é conhecida por manter uma estrutura de ensino justa e disciplinada. Meta-humanos e sobre-humanos em geral não costumam ser aceitos, pois é terminantemente vetado o uso de "super-poderes" dentro do campus.

Há boatos de uma política interna que "Eles" recompensam aqueles que delatam o uso de "super-poderes" dentro da instituição, apontando seus usuários para futuras investigações. Existe pelo menos umas 3 histórias conhecidas, todas "lendas urbanas", de alunos que desapareceram após demostrarem possuir super-poderes, ou alguma "habilidade" muito além dos padrões normais.

Tirando os boatos, é uma instituição de respeito.

________________________________________________________________________




"Isso é apenas uma máscara. Um símbolo. Quem está por trás dela é que realmente importa."

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fabricadeherois.forumeiros.com
Capitólia

avatar

Mensagens : 106
Data de inscrição : 10/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qui Maio 07, 2015 5:25 pm

Aventura na Construção


Ana Ventura é uma garota de quatro anos que nasceu e cresceu em Nova Capital, tendo visto atos heróicos por toda a sua vida. Ela coleciona todos os bonecos dos super-herois e vive brincando, fingindo ser um destes super-seres.

E era isso que ela fazia naquele momento. Quando sua babá distraiu-se para paquerar um vendedor de frutas, Ana seguiu uma borboleta e enrolou-se no seu lençol azul.

- Parado monstro! Eu vou derrotar você com meus poderes, você não vai escapar, Mothra!

A menina persegue a borboleta, que entra num canteiro de obras de um grande edifício no bairro, obras ainda inconcluídas, de um novo condomínio em Constelação.

Ana sobe nas vigas de ferro, tentando capturar a borboleta. Logo chega a uma altura de cinquenta metros, uma dali seria fatal para a pequena heroína.

Objetivo:
- Salvar Ana: ND 4


Última edição por Capitólia em Sex Maio 08, 2015 10:24 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Canário

avatar

Mensagens : 590
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qui Maio 07, 2015 6:43 pm

-- Êê Bairro Constelação, mais uma obra, não?

Sentinela subia rapidamente ricocheteando entre as vigas de ferro sutilmente. Em poucos minutos chegou ao topo da construção, à mais de 50 metros do chão. Não conhecia muito o bairro nobre, mas sabia muito bem como as coisas andavam por ali.

-- Ruas limpas, shopping lotado, galera "trabalhando", nada fora do normal...

Uma borboleta passou à frente de seu rosto. Ele retira seus visores e procura tomar um ar.

-- Eu devia estar mesmo é estar na Casa do Pec-- observou uma menina de uns oito anos brincando na obra, que parecia seguir a borboleta.

Sentinela pretende ir até Ana, apanhá-la e usando seu biocampo e acrobacias levar a jovem até o chão em segurança.

Objetivo:
- Salvar Ana: ND 4

________________________________________________________________________

FICHA FHVERSO:
 

-  Justiça? Que bela palavra.

"O patriotismo é o ovo das guerras."  
 
(Guy de Maupassant)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dillian Fa

avatar

Mensagens : 855
Data de inscrição : 08/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Sab Maio 09, 2015 3:34 pm

Heitor não gostava muito das áreas mais urbanizadas de Nova Capital, visitando-as apenas por necessidade. Esta era uma dessas ocasiões. Ele havia prestado vestibular, e conseguiu ser aprovado na área de Educação Física. Mas precisava levar uns documentos, então sai do seu espaço habitual para resolver isso. Na realidade, Faculdade era algo que Heitor REALMENTE não estava muito entusiasmado para fazer. Desde que se tornara o vigilante Ronin, tudo que pensava era vingar seu mestre e partir para a próxima luta. Demorou um tempo até decidir continuar seus estudos, e uma das coisas que o levou a fazer isso foi honrar a memória de seu mestre, e poder ajudar outros que eram como ele a ter uma nova chance de vida, como ele mesmo teve.

Chega de ônibus até o bairro da Constelação, e desce um pouco distante, pois pegara um ônibus que não ia diretamente a Universidade, então fez uma parte do caminho a pé. Resmungava consigo a vida abastada de muitos que via por ali.

Olha só, bando de burgueses... Um burguês com seu carro zero saindo de sua garagem com botãozinho de abre-e-fecha. Que vida dura, hein amigo? Agora dois mauricinhos riem de alguma piada sem graça enquanto olham as patricinhas indo malhar. O máximo que eles devem ter de dificuldade é pedir a mesada para o papai endinheirado, e vez por outra bater em mulher e pagar uns advogados para saírem livres... Agora uma menina inocente andando sozinha, por conta da irresponsabilidade de sua família que não deve ligar muito pra ela, deixa a moleca livre para fazer o que quer e... PERAÍÍÍÍÍÍ!!!!!!

Heitor deixa de lado seus resmungos quando percebe a menina entrando em lugar onde não deve e se pondo em risco. Ele corre até o prédio, na esperança de alcançar a garota antes que fosse tarde. Infelizmente, ela já estava numa altura perigosa...

Droga, o que ela pensa que está fazendo? Moleca mimada e... Droga! Droga! Por que eu não ganhei poderes de voo ou algo parecido? Mas... É, vamos tentar...

Ação: Heitor tenta apelar para a curiosidade da moça. Sobe o mais rápido que pode, sempre de olho na menina, e ao alcançá-la irá chamar a atenção dela para os poderes que ele tem, como se fosse um palhaço. Dirá que é um guerreiro do fogo, igual aos desenhos que ela deve assistir na TV, e fará alguns espetáculos com chamas, alguns movimentos de combate com toda a pirotecnia que for seguro fazer; a ideia é chamar a atenção da garota, e convencê-la a voltar com ele para o chão, com alguma lição de moral parecido com os desenhos do He-Man ou algo do gênero (tipo assim: "Crianças não devem andar longe dos pais, por que isso pode ser perigoso! Nem sempre haverá um guerreiro do fogo por perto!" ou algo parecido). Caso algo saia fora do controle - a menina se assuste e/ou caia - Ronin irá pular para segurá-la e tentará se agarrar a alguma coisa, e/ou usar suas habilidades de luta para bater (ricochetear) nos andaimes e diminuir a velocidade da queda e causar menos ferimentos, ou cair em algum andar abaixo, protegendo a menina com seu corpo. Obtendo êxito em salva-la, irá dizer que ela deve guardar seu segredo de guerreiro do fogo, e voltar para sua família. Por precaução, irá observar até ela estar em segurança.

Objetivo: Salvar Ana ND:04

Vantagens: Pirocinese (+1), Combate (+1)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://jogoseafins.forumeiros.com/
Adaptiva

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/07/2014
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Dom Maio 10, 2015 1:48 am

Adaptiva estava distante de sua localização habitual. Com a recente mudança para Nova Capital, ela visitava constantemente os outros bairros. Suas visitas eram com fins de ter conhecimento sobre os demais bairros, e também na esperança de efetuar algum salvamento como heroína.


Lá estava Adaptiva, sentada em uma viga de ferro, de uma construção em andamento. O dia estava monótono, sem nenhum perigo, então, ela resolveu sentar-se para descansar. Subitamente, ela observa uma menina perseguindo uma borboleta, em cima de uma viga. Uma queda, daquela altura, seria fatal.

- Ora, ora... Menininha boba, volta aqui!

Ação: Adaptiva irá correr em direção à menina, agarra-la e pular em direção a um monte de areia. Adaptiva irá se virar, para que ela caia de costas no chão e a menina fique ilesa. Por conta de sua evolução reativa, Adaptiva acha que seu corpo se moldará perante a situação e a salve igualmente.



Objetivo: Salvar Ana ND:04

Vantagens: Agilidade Aprimorada + Evolução Reativa + Acrobacia
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Predador

avatar

Mensagens : 187
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Dom Maio 10, 2015 8:09 am

Dia das mães se aproximava e finalmente, depois de muito trabalho, Pedro juntou dinheiro para comprá-la o presente que ela queria, que por sinal só era vendido em uma loja específica no Shopping Constelação. "Finalmente cheguei no bairro, mas é grande pra cacete! Bem mais do que eu lembrava..."; pensava o rapaz, andando meio distraído na verdade, enquanto passava ao lado de um grande canteiro de obras em direção ao shopping.

No entanto, algo quebra sua distração: uma menina enrolada em um lençol azul, sozinha, segurando um graveto e perseguindo uma borboleta enquanto cantarolava o que parecia um tema de super herói improvisado. Parecia algo corriqueiro, mas havia um problema, ela já estava bem no alto do esqueleto de um dos prédios em construção.

"Puta que pariu! Se eu gritar ou chegar muito rápido, ela se assusta e cai... Já sei!", Pedro pensava, enquanto já se certificava de ativar seu traje sem ninguém por perto. Dessa forma, o rapaz bola o plano de ativar sua camuflagem e subir as vigas de forma silenciosa, se esgueirando para não assustá-la. Se obtiver êxito, o herói pretende descer em segurança com a criança, a devolvendo à sua responsável. Caso a menina se ferisse no processo, Predador irá tentar usar seu conhecimento em sobrevivência para cuidar de Ana e, dependendo da gravidade da situação, levá-la ao hospital.

Objetivo(s):
- Salvar Ana. ND 4


Vantagens:
 

________________________________________________________________________
Ficha:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jogo de Cartas

avatar

Mensagens : 570
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Dom Maio 10, 2015 12:12 pm

Fanática, era a palavra que Mariana usava para descrever a si mesma quando se tratava de vídeo games, mas recentemente essa paixão havia enfraquecido desde que entrou para o sindicato.

-Ahh que dor, adeus sedentarismo, primeira tarefa quando chegar em casa: deitar na cama e não fazer nada o resto do dia– Reclamava a garota enquanto voltava pra casa, após um puxado treinamento no Sindicato. Era uma caminhada curta da estação até sua casa, e devido a segurança do bairro, Mariana raramente era surpreendida por algum crime, mas por precaução ainda vestia seu uniforme por baixo das roupas de civil, apenas guardando a jaqueta e o visor na mochila.

“Ou talvez eu vá jogar um pouco, é muito mais fácil salvar o mundo quando o vilão é só um boss no final da fase, mire com a mão direita, atire com a esquerda, pule e pegue os objetos, aperte start, e todos problemas do mundo desaparecem.”

Quando estava jogando Mariana se sentia completamente imersa em um mundo de duas dimensões e repleto de pixels. Simplesmente ela contra a máquina, enquanto no combate ao crime tudo se tratava de uma complexidade de fatores, uma batalha que por muitas vezes parecia que não podia ser realmente vencida. Mesmo assim, ser um super-herói é tudo que sempre quis, afinal quem não gostaria de ser um? E ela estava determinada a usar seu poderes para o bem e não apenas para se promover com isso.

Mas o devaneio de Mariana na volta pra casa foi interrompido.

-Eu vou te pegar, mothra!

“ah ótimo, mais um vilão destruindo a cidade”– Pensou enquanto pegava o visor e a jaqueta na mochila e adentrava o canteiro de obras.

Entretanto tudo que Cybernética avistou foi uma criança se arriscando para pegar uma borboleta, subindo em vigas e ficando próxima a uma queda fatal.

Objetivo: Salvar Ana ND:04

Cybernética pretende materializar um jarro em volta da Borboleta em seguida projetar uma cerca em volta das vigas com propriedades elásticas, chamando a atenção de Ana para que ela desça pelo escorregador que se constrói a seguir.

Materializar construtos (2) + Manipular construtos (1) + ZL (1)

________________________________________________________________________
#990066
#33ccff
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Padroeira

avatar

Mensagens : 58
Data de inscrição : 19/07/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Dom Maio 10, 2015 8:35 pm

Pessoas do seu bairro não costumavam frequentar locais como aquele. A maioria mal tinha dinheiro para pegar o metrô ir até o bairro, quanto mais fazer compras nas lojas de lá. Ela mesma não estaria ali, não fosse por Thaís e Natália, suas colegas de trabalho. As três conversavam enquanto tomavam sorvete em uma lanchonete. A maioria dos assuntos eram triviais, coisas tão bobas que Maria nem se dava ao trabalho de discutir. Até que as duas começaram a falar sobre seus namorados, e esse assunto não era lá muito confortável para a moça.

- ... eu ODEIO quando ele dorme de meias! É horrível! -  disse Thaís, rindo.

- Eu sei! - Natália dá uma última mordida na casquinha de seu sorvete, vira-se para Maria e sorri maliciosamente. - Hum! Então, miga, como vai seu lance com o Zé?

- O Zé... Zé de História? - Maria assustou-se ao ouvir o nome de outro colega, ainda mais da forma como insinuaram que ele e ela tinham alguma coisa. - Que lance?! Nós não temos lance nenhum!

- Ai, fala sério! Vocês estão sempre juntos! No intervalo, antes do início das aulas...

- Vocês deviam oficializar logo isso...

- Nós não iremos oficializar nada... Até porque não tem nada pra oficializar! Ele é um grande amigo, só isso. - Maria se levantou e pensou em algo para fugir daquele assunto.   - Eu... preciso ir ao banheiro. Encontro vocês depois.

Ela deixou o local, ouvindo as risadinhas que as colegas davam. No banheiro ela lavou o rosto e se olhou no espelho. Perguntou-se, pela enésima vez, o que estava fazendo ali. Odiava comprar roupas em lojas caras, e, mais ainda, conversar sobre coisas idiotas. Queria mesmo é estar voando por aí, salvando alguém que precisasse de sua ajuda. Havia uma pequena janela no banheiro, mas era grande o suficiente para que ela conseguisse passar. Verificou se estava sozinha ali, então tocou o crucifixo beijado pela santa,  fazendo seu traje aparecer e também ativando seus poderes. Finalmente saiu do banheiro da lanchonete, agora estava livre.

Voou bem alto, para tentar ter uma visão geral do bairro. Era tudo muito diferente, construções enormes, uma sensação de beleza e ordem indescritível. Parecia que aquele bairro nunca precisaria de alguém como ela. Até que viu uma coisa estranha a alguns metros dali: em um canteiro de obras, ela via um pequeno pontinho azul correndo e pulando. Padroeira decide se aproximar para averiguar aquilo. Quando viu que o pontinho era uma menina correndo atrás de uma borboleta a uma altura considerável, percebeu que deveria ajudá-la. Uma queda dali seria fatal.

Objetivo: Salvar Ana ND 4
Padroeira voará até a menina, se aproximando dela lentamente, tomando o máximo de cuidado para não assustá-la. Se apresentará e oferecerá ajuda a ela. Se Ana aceitar, irá pegá-la no colo e projetar um campo de força acima de suas cabeças para protegê-las de materiais da construção que poderiam cair, usando seu voo para diminuir a velocidade de sua queda e deixá-la em segurança no chão.

Voo 2, Campo de força 2, Zona de atuação -1
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Garota Mental

avatar

Mensagens : 114
Data de inscrição : 13/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Seg Maio 11, 2015 1:18 pm

Voltando da UNC após mais um teste, Don observa em sua Hilux como esta parte da cidade é urbanizada. Também, é um dos bairros mais nobres da cidade. Cheio de lojas, escritórios, enfim, tudo para engrandecer mais ainda os bolsos de dinheiro dos que tem muito.

Criado em Novo Acre, Dominik ainda não está 100% acostumando com tanta obra nessa parte da cidade. E obras e mais obras fazem parte do trajeto de sua casa para o campus.

Ao parar num sinal vermelho, próximo ao canteiro de uma obra, Dom ajusta seu retrovisor, muda sua estação de Rádio e olha para a obra e seus olhos não acreditam no que vê...

Que merda é essa!!! Desenho animado?

O lutador joga o carro para o acostamento e sai correndo aproveitando o sinal para adentrar na obra.

Menina... O que você está fazendo ai???

Ação: Usando sua super-força, Minotauro vai tentar ir saltando nas vigas e barras metálicas que compõem a estrutura metálica do prédio e ao se aproximar da menina vai tentar chamar a atenção dela com alguma exibição de sua força. Depois pedir para ela pular para ele pegar ela no ar como se fosse parte do jogo. Depois de pegá-la, vai descer de forma segura com ela no meu braço.

Objetivo(s): Salvar Ana. ND 4

________________________________________________________________________


Ficha Garota Mental:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Vital

avatar

Mensagens : 336
Data de inscrição : 07/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Seg Maio 11, 2015 3:23 pm

-Voar, voar, subir, subir, ir por onde for... Ai, ai, voar é tão bom, muito melhor do que ter de dividir espaço dentro de um transporte publico, ha ha ha ha ha!!

Vital voava em seu limite máximo, o sorriso nos rosto da jovem que quase sempre estava séria, ela voava por cima de algumas casas, passando perto de uma zona de construção para cortar caminho, estava vindo de uma visita a casa da ex-sogra, pessoa que cuja qual tem um grande carinho.

-A vezes fico pensando se não acontecem roubos ou acidentes em obras tão mal protegidas e vigiadas...
-NÃO PERA!!!


Os olhos de Vital se arregalam ao ver uma garota, aparentemente brincado de herói atras de um "monstro"(borboleta) subindo cada vez mais alto no meio da construção, e aquivo fazia ela ficar extremamente assustada, com medo das coisas darem em algum acidente chamava baixo, "Hey, hey garota!!" de maneira que ela não se assuste com a Heroina.

-Garotinha?!?! Oque pensa estar fazendo ai?  É perigoso você cair não acha?

Repreendia a garota com um olhar sério, porem em sua mente flash backs de sua infância e de o quanto adiava ser chamada a atenção a fazia pensar que aquilo que disse poderia não ser algo bom, alias é uma garotinha e esta em um lugar algo, qualquer coisa que ela faça ali pode leva-la a cair, então em um momento meio estranho Vital toma uma decisão e resolve tentar um plano diferente ao invés de tentar fazer a garota descer dali tentaria outra coisa:

-Espera, você é uma super-heroina correto? Se aproximava devagar voando com as mão um pouco a frente do corpo com cautela.

-Que tal você deixar esse "monstro" ai e irmos atras de uma ação de verdade? Como uma dupla? Alem de ser muito legal, eu posso te mostrar como é voar de verdade... Sorria tentando mostrar uma feição amigável, estendia a mão para a garota de modo que passasse confiança, nisso iria com uma conversa amigável tentar convence-la a pegar a mão da Vital para que as duas "Voem atras de emoção e bandidos" assim se bem sucedida iria voar com agarota até uma área segura brincando com a mesma para a deixar confortável no meio do caminho...

Objetivo:
- Salvar Ana. ND 4

________________________________________________________________________

Sanguessuga Abalo Sísmico      Rato          Vital

-

Fala: #999999

Ficha:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Atieno

avatar

Mensagens : 1129
Data de inscrição : 15/01/2013
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Seg Maio 11, 2015 9:36 pm

Nos meus tempos de circo, sempre ouvia falar sobre o Parque do Observatório. Frequentemente ouvia de alguns membros - principalmente do seu César, o cara que direto mudava a cor da bolinha que eu gostava de brincar - que iríamos nos apresentar lá, que lá era um ótimo lugar para ir, entre outras coisas. Também ouvi falar que esse parque não teria como nos receber, por que "não éramos daquele mundo". Resumindo a história: Nunca nos apresentamos lá.

Agora que estou livre, tive a oportunidade de visitar o Parque do Observatório, e aqui estou, caminhando por entre os bancos e pelos caminhos do parque. Os olhares tortos se destoam do meio das pessoas de novo... Normal, né? E eu olhava tudo naquele lugar. A princípio, não parecia nada interessante, mas depois eu fui vendo como que aquele lugar é fascinante. As estátuas aparentavam ser de cientistas - pelo menos é o que dizia nas plaquinhas - e aquilo me dava uma vontade de estudar mais sobre isso.

Terminado o passeio - curto, apenas para conhecer mesmo o lugar e saber o que que tinha lá - eu já fazia meu caminho de volta. Passei ao lado de uma obra, aparentemente um prédio, e, curioso, olhei no canteiro de obras e no esqueleto do prédio. O lugar até que estava cercado, mas havia uma área que, provavelmente, era por onde os carros, os caminhões, os operários e os materiais passavam. Olhando pra cima, percebo uma criança dentro dela, praticamente no topo, tentando pegar algum bichinho.

- Meu Deus! - digo na hora. Era incrível como ninguém tinha notado isso...

Quase que instantaneamente, corro para dentro da construção. Tento subir no prédio usando minha super agilidade, para chegar rápido até a garota, e usando minha furtividade para tentar chegar sem ser notado por ela. Chegando perto dela, iria me fazer de "bobo", para chamar sua atenção. Quero tentar chamá-la pra perto de mim, e convidá-la a brincar de cavalinho. Colocaria ela nos meus ombros e desceria do prédio com cuidado, com o intuito de fazer com que ela pense que tudo aquilo é apenas uma brincadeira suave. Talvez minha aparência felina ajudasse a atrair a garota.

- Vem fia, vem brincar com o gatinho, vem de cavalinho - digo, visando me manter perto o suficiente para não assustá-la mas podendo também garantir sua segurança, fazendo poses

Objetivo: - Salvar Ana: ND 4

Vantagens: Furtividade (+1), Super Agilidade (+2), ZC (0)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://heroisbrasileiros.forumeiros.com/
Ironia

avatar

Mensagens : 429
Data de inscrição : 06/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qua Maio 13, 2015 3:40 am

- ...Mas não é tão difícil entrar na facu, como tomo mundo fica dizendo. -Disse uma jovem de cabelos ruivos, estava sentada no chafariz central da Universidade de Nova Capital- Todo mundo que tiver um grande interesse em aprender é bem vindo. Tem até o Fies pra ajudar. Você tem interesse em aprender em alguma área?
- Particularmente tenho interesse em aprender tudo. -Disse Azarah com um sorriso inocente e cativante. Sua curiosidade e alegria sobre o mundo lhe dava um dom de conseguir um bom papo e conhecer gente nova. E não é mentira o que disse: Ele foi mandado para o plano terrestre para aprender os costumes e conhecimentos locais, como um dos objetivos de sua missão.
- Bom, então teremos um grande problema. Aqui eles não aceitam sobre-humanos e você... -A aluna pigarreou e apontou para as asas do celestial.
- O quê? O que tem em minhas asas? -Azarahkiel procura algo em suas asas, julgando que ela indicou em algum ponto específico, mas a busca foi interrompida por um guarda do campus.
- Senhor, você não pode ficar aqui. -Disse o guarda.- Não é permitido a entrada de meta-humanos no campus que não tenham autorização. Vou pedir que você se retire.
- Meta-humanos? -Demorou alguns instantes até perceber que o funcionário do campus estava se referindo a ele.- Ah! Agora entendo. Bom, vou fazer a sua vontade. Não vim aqui para causar intrigas. -Disse o anjo serenamente, agora se virando para a ruiva.- Muito obrigado por compartilhar sua sabedoria, dama. Espero, um dia, frequentar algumas palestras neste centro de conhecimeto.

Azarahkiel se afasta dos dois e alça voo.
-------------------------------------------------------------------------------------
Voando por alguns quarteirões, Azarahkiel pensa na possibilidade de frequentar uma universidade, assim ele irá obter o conhecimento de que precisa e compartilhar suas ideias com outras pessoas. Tais pensamentos ascedem a esperança de um objetivo cumprido, alimentando assim o orgulho do Criador.

"Hum... Quem é esse Fies que pode me ajudar?"

O anjo sobrevoa um prédio em construção e aprecia o esqueleto da arquitetura humana, mas logo encontra uma garotinha que se aventura em meio aos perigos que a obra expõe. Azarahkiel percebe que ela está lutando contra uma borboleta. Ele sabe que ali não é lugar para uma criança brincar, mas não deixou de parabenizar mentalmente a coragem e imaginação que a pequena exercia. O anjo decide se aproximar da criança.
-------------------------------------------------------------------------------------
- Salvar Ana: ND 4

Azarahkiel pretende entretê-la usando sua luminocinese para criar pequenas imagens de monstros místicos e cintilantes e lhe ensinar sobre os valores de ser um herói. Assim que tiver a confiaça da pequena, ele levará a criança até o solo voando. O Anjo vai estar preparado e usará de sua perícia em combate agindo rapidamente para salvar a criança, caso algo dê errado como um escorregão ou acidente no prédio.

VANTAGENS: Combate: +1 / Luminocinese: +1 / Voo: +1 / Z: 0 = 3

________________________________________________________________________
RPG - A Marca:
 


Ironia - #ffff00
Voz na cabeça do Ironia - #ffff99
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Capitólia

avatar

Mensagens : 106
Data de inscrição : 10/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qua Maio 13, 2015 12:33 pm

RESOLUÇÃO:



A pequena Ana Ventura subia cada vez mais os andares e as vigas aparentes do prédio em construção, perseguindo a borboleta.

Samanta, a heroína conhecida como Vital, voava para casa de sua ex-sogra, evitando o tráfego congestionado nas ruas abaixo, quando vê a garotinha no alto do edifício. Lá em cima, Ana continua perseguindo a borboleta, usando seus poderes para derrotar o inseto.

Vital logo entra em ação e voa até a menina, chegando bem perto dela.

- Garotinha?!?! Oque pensa estar fazendo ai?  É perigoso você cair não acha?


Ana olha a heroína com admiração.

Vital fica sem jeito, sua aparência não é exatamente o arquétipo de herói que a menina tentava imitar, com capa e máscara, mas a repreendia com um olhar sério.

- Ai que legal! Você é uma heroína de verdade, né? Mas cadê sua capa? Sua capa? Todo herói precisa disso. Olhe só pra mim. Se eu não cobrir o rosto, minha mãe vai me reconhecer. Sua mãe sabe que você é heroína? Ela deixa? A minha não deixa, sabe? Ela acha perigoso. Aí, eu aproveito quando estou só com a babá e saio em minhas aventuras. Me ajuda a pegar o monstro que estou perseguindo? Até podemos formar uma dupla, mas você vai ter de suar máscara também
- a menina não parava de falar, até que olhou bem pro rosto de Samanta - O que aconteceu com seu cabelo?

Vital pigarreia, não esperava uma reação daquelas.

- Você gostou?


- Não, você é careca - E gargalhou profundamente - Você não parece uma heroína, parece uma vilã. Toda vilã usa preto. Prepare-se que eu vou acabar com você!

- Não! Eu não sou vilã, eu sou a Vital, sou uma heroína.


- Eu também sou uma heroína, a Menina Aventura!

- Pronto. Então estamos apresentadas. Agora, que tal você deixar esse "monstro" ai e irmos atrás de uma ação de verdade? Como uma dupla? Além de ser muito legal, eu posso te mostrar como é voar de verdade.

A menina arregala os grandes olhos, que brilhavam de entusiamo.

- Podemos mesmo voar juntas?

- Claro!

Ana dá a mão para Vital.

- Venha, vamos.

As duas dão várias voltas por Nova Capital, com Samanta segurando Ana com os dois braços, enquanto a menina faz poses heróicas, como se ela mesma estivesse voando.

Depois de algum tempo, Vital desce e deixa a pequena Ana no chão, que corre até a babá, que ainda estava paquerando o vendedor de frutas.

- Você viu, tia? Eu voei com a Fi... Fi... Esqueci o nome dela, mas voei com a Moça Careca!


Rolagem de Dados:

Vital - ND4

Voo 1 + D5 = 6. Sucesso.

Vital ganha 4XP. Pode postar no seu tópico sobre a missão, se quiser.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arco

avatar

Mensagens : 2365
Data de inscrição : 06/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qui Maio 14, 2015 12:57 am

O pote de ouro no fim do arco íris.
Parte I.

Joalheria Obsidiana
Constelação
17:00h


O Bairro Constelação é conhecido como um dos mais ricos do país, aqui é onde o luxo é prioridade e apenas as pessoas com uma conta bancária respeitável tem o que fazer aqui. Em uma das suas principais avenidas, todo um quarteirão pertence a maior Joalheria da América Latina, a Joealheria Obsidiana. Responsável por vender jóias dos maiores designers do mundo, essa joalheria é o destino certo para os milionários comprarem as suas jóias. E, naturalmente, isso acabaria atraíndo a atenção de diversos bandidos. Porém, o policiamento ali é um dos maiores em toda a cidade e até mesmo os milionários possuem segurança própria, que em alguns casos é composta até por meta-huamanos disfarçados. Portanto, jamais foi registrado qualquer assalto na Joalheria Obsidiana, até agora...

Uma névoa rosa atravessou transbordou do telhado de um prédio na frente da joalheria, por onde ela passava as pessoas começavam a delirar, tendo devaneios e não sabendo o que fazer. Logo em seguida, diversos gnomos saltaram das janelas, portando sacos em suas costas e avançaram para dentro da joalheria, começando a saquear as jóias e carteiras de toda as pessoas que se encontravam delirando ali.

De repente, uma explosão se viu em uma das vitrines, desintegrando dois dos gnomos que saqueavam ali. O responsável por aquilo era o segurança de um dos milionários ali presentes, que estava descontrolado pelos efeitos alucinógicos da névoa. Alguém precisava impedí-lo antes que as pessoas inocentes ficassem com suas vidas em risco.

Objetivos:
- Deter os Gnomos: ND 1/cada.
- Deter o segurança meta-humano: ND 6.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arsenal

avatar

Mensagens : 518
Data de inscrição : 05/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Sex Maio 15, 2015 11:39 pm

Bbrrzzzzzzz - Vai, funciona!-... brrzzzz.

Ao norte do centro de NC, Denílson estava no terraço de um pequeno edifício comercial sentado em uma cadeira dobrável com um pequeno radio transmissor nas mãos, ele tentava captar a frequência do radio da policia.

- Por-que es-sa por-ca-ria não pe-ga di-rei-to?- Disse Batendo no radio até que.

-Brrzzz –assalto em andamento nabbrzzz.

- Onde? Onde? Merda...- Denílson da uma carga elétrica na antena do radio tentando recuperar o sinal.

- Todas as viaturas próximas se dirijam para a Joalheria Obsidiana na Constelação.

- Isso! To pertinho, só uns quatro quarteirões. - Assim, ele se energiza se com uma serie de teleportes segue pra direção da joalheria.

Assim que chega lá encontra um caos total dentro de uma nevoa e enquanto estranhos e pequenos homens saqueavam as vitrines um homem de terno usava poderes para destruir a loja – Ô do terno!

Blecaute ira se aproximar com uma serie de teleportes em “zigue-zague” para confundi-lo, quando estiver próximo suficiente ira se teleporta para trás dele e segurar sua cabeça dando uma descarga elétrica o suficiente para desacorda-lo e dar um fim no seu descontrole.
Objetivo: Deter o segurança meta-humano: ND 06

- Eletrocinese:  2
- Teleporte em curta distância:  1
- Escudo eletromagnético:  1

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 

#brancosfedemadanone
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jogo de Cartas

avatar

Mensagens : 570
Data de inscrição : 01/02/2013
Aluno Avançado

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Sab Maio 16, 2015 3:30 pm

Mariana retornava do Shopping Constelação após suas “gloriosas e merecidas compras”, carregando dezenas de sacolinhas com produtos eletrônicos e apetrechos para seu novo estúdio, onde pretendia gravar alguns vídeos exibindo demonstrações de seus poderes. Uma atitude imprudente segundo o sindicato, mas a garota estava mais interessada em ver seu contador de acessos triplicar no final de semana.  

“Queee perigoso ô que, esse povo nunca digitou o próprio nome no youtube, já tem vídeo de todo super-herói de nova capital em ação”
- pensava Mariana enquanto largava algumas sacolinhas no chão, ajeitando os óculos escuros e respondendo algumas mensagens no celular, apesar de ser uma simples celebridade de internet, Cybernética era comumente reconhecida em público e em constelação, o bairro onde as celebridades podem esperar encontrar um paparazzi a cada esquina, o cuidado era dobrado. Mas a Blogueira se preocupava muito mais com o abuso de alguns fans mais assanhados , fora as “corriqueiras” ameaças de morte, nada que intimidasse a vigilante, que confiava em suas próprias habilidades e na segurança do bairro.

Ou talvez Mariana estivesse enganada. Avistou alguns cidadãos correndo de uma joalheria, alguns até delirando e gritando sobre gnomos. -Caramba meu! será que esses criminosos não sabem dar uma folga aos heróis... – a heroína relutava entre atender ao chamado de socorro e continuar seu caminho, mas por fim largou as sacolinhas no chão, retirando os óculos escuros e boné e colocando seu visor.

Cybernética adentrou a loja sem acreditar nos seus próprios olhos, estava crente que não tinha inalado nem um pouco da névoa rosa que viu pairando, mesmo assim teve duvidas ao avistar os Gnomos saqueando as jóias e assaltando as pessoas, no mesmo momento criou inúmeras comparações em sua mente, com Super Mario e The Lost Vikings, mas não havia tempo para isso, começou a materializar os primeiros pixels e entrar em ação.

Objetivos:
- Deter os Gnomos: ND 07

Ação:
Cybernética pretende materializar e manipular alguns "NPCs" em forma de cobras, como no clássico jogo da cobrinha, para que agarrem os Gnomos e se enrolem expandindo seu tamanho.

Materializar construtos (2) + Manipular construtos (+1) + ZL (+1)

________________________________________________________________________
#990066
#33ccff
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Caoísta

avatar

Mensagens : 249
Data de inscrição : 04/06/2012
Aluno Intermediário

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Dom Maio 17, 2015 7:22 pm

É estranho de se pensar o que um herói com poderes mágicos estaria fazendo em no bairro mais nobre da cidade, no entanto isso poderia ser explicado por sua luxúria. Rafael apesar de ser um herói também utilizava de suas habilidades para seu próprio benefício, algumas vezes ele utilizava da magia para fazer apostas e ganhar dinheiro, afinal ele não conseguiria se sustentar , combater o crime e aperfeiçoar seu corpo e mente apenas com shows de mágica.

Naquela noite ele retornava do shopping do bairro onde havia ido comprar em uma loja de importados , "figuras de ação"novas para sua coleção, ele havia deixado alguns cogumelos secando durante o dia e ao chegar em casa pretendia tentar novamente decifrar o amuleto que seu mestre havia dado e até agora não passava de um simples objeto.

Quando começou a descer uma das avenidas de Constelação ele observou uma grande histeria na Joalheria Obsediana, focando um pouco o olhar notou que o lugar estava sob uma névoa sombria, e logo percebeu que deveria intervir no caso.

Rafael voou até o terraço do prédio vizinho onde colocou suas roupas e compras, transformando-se em Caoísta.

Seus olhos brilham com energia mística ao entrar na loja, para ele gnomos não eram nenhuma novidade.

-Criaturas vis! Ordeno que deixem esse plano astral ou sofram as consequências!

Objetivo:
Deter os Gnomos: ND 05


Ação: Caoísta pretende disparar suas rajadas místicas nos inimigos para nocauteá-los e utilizar de seu escudo para se proteger de ataques à distância e para golpear os que por ventura se aproximem.

- Rajadas de Energia Mística 1 + Escudos de Energia Mística 1

________________________________________________________________________


FICHA:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Capitólia

avatar

Mensagens : 106
Data de inscrição : 10/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qui Maio 21, 2015 7:56 pm

Capitólia é uma escultura de mármore vivo. Sua natureza peculiar sempre atraiu a atenção de joalheiros, escultores, artesãos e mineralogistas, além de alquimistas, nos primórdios de sua criação. Nos tempos atuais, a amazona encontrou na figura de Narla Oliveira, uma joalheira da Joalheria Obsidiana, sua maior admiradora, no sue diz respeito à sua "fisiologia". É comum, nos tempos atuais, que as mulheres mudem seus penteados constantemente, o que não agrada Capitólia, já que seus pelos, assim como todo o seu corpo, é feito de rocha dura e apenas escultores profissionais seriam capazes de dar um novo visual à amazona. Porém, corre-se grande risco numa mudanças dessas, pois qualquer erro pode despedaçar a escultura viva.

A amazona chegou a se dispor às análises da joalheira, mas fazia o esforço mais para agradar sua provável amiga. Ela chegou a frequentar a Obsidiana algumas vezes, quando até recebeu propostas de trabalhar com a propaganda da marca, mas recusou o convite. Mas havia algo que Capitólia apreciava: as peças em ouro, como as que ostenta em seu corpo, como detalhes em sua armadura metálica. Talvez pudessem confeccionar novas peças e alterar detalhes em sua armadura, mais no futuro.

Ela estava para sair da joalheria quando os gnomos surgiram através da névoa cor de rosa, fazendo os presentes delirarem. Felizmente, Capitólia estava lá e não tinha sido afetada pela névoa, já que não precisava respirar.

- Esses devem ser servos de Íris, a mensageira dos deuses, mas não vejo seu caminho multicolorido nas redondezas, o que me leva a crer que são impostores e denigrem a imagem da deusa. Não os pouparei.

Capitólia sacará sua lança e seu escudo de mármore, que, unidos às suas habilidades atléticas e de combate e seu corpo resistente e forte, protegido por armadura e caçará um a um os gnomos, até colecionar uma dúzia deles.

Armadura (1) + Atletismo (1) + Combate (2) + Escudo (1) + Lança (1) + Super Força (2) + Super Resistência (2) + ZC (0) = 10
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Adaptiva

avatar

Mensagens : 54
Data de inscrição : 26/07/2014
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qui Maio 21, 2015 8:31 pm

Adaptiva estava tentando estabelecer uma vida social, como uma pessoa comum, um civil. Registrou-se, fez documentos com um novo nome e vestia roupas de civis por cima de seu uniforme. E assim como qualquer civil da cidade grande, deve-se fazer compras. Ela não foi excessão, dirigiu-se até o shopping da cidade para fazer compras e distrair-se.


Gnomos brotando de uma fumaça cor-de-rosa? Um homem gigantesco de terno, massacrando os pequenos? Não me lembro de ter f... - Exclamava a moça das adaptações ao ver o caos que  se dava na joalheria. Imediatamente, trocou suas vestes e as guardou juntos com suas compras, em um lugar estratégico. Correu até onde estava acontecendo o incidente.

Adaptiva pretende entrar em combate com o meta-humano. Com suas habilidades de agilidade aprimorada e acrobacias, ela pretende esquivar de seus golpes. Caso o segurança à atinja, sua pele formará um espécime de carapaça resistente. A parte ofensiva ficará por conta da destreza em artes marciais, efetuando golpes em pontos críticos do corpo do humanóide, com a intenção de desacorda-lo.

Adaptação contra impactos e golpes:
 



- Deter o segurança meta-humano: ND 6.

Vantagens: Evolução reativa + Agilidade Aprimorada + Acrobacias + Artes Marciais = 5
Zona de atuação: ZN
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samaritana

avatar

Mensagens : 134
Data de inscrição : 19/11/2014
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qui Maio 21, 2015 8:48 pm

...

Ô TIA! Só peguei emprestado! - Falava o garotinho, que tinha o nome de Pedro, mas denominava-se Mr. Fera.

Uhum, claro! Só devo agradecer a você por ter que sair do JR até o fim do mundo da Constelação Pedrinho? - Dizia Sara dando um tapa leve nele e guiando-o, segurando ele no braço e com um abraço.

Já falei pra me chamar de Mr. Fera, moro? - Com uma cara emburrada cruzava os braços. 

Tá bom Pedrinho, tá bom... Chegamos! - Os dois param em frente a Joalheria Obsidiana.

Samaritana, vestida com seu uniforme, tenta achar o dono da carteira, que trabalhava no local. Mas tudo é interrompido com uma explosão. Alucinógenos, era fácil de notar. Logo tira rapidamente uma máscara simples que carregava no seu Kit de Primeiros Socorros. Percebe os gnomos que saqueavam. 

Droga! Espero que isso seja uma ilusão! É a primeira vez que desejo estar drogada!

--------------------------------------------------------------

Usará a hemocinese para localizar os gnomos em meio a fumaça e atacá-los com cristais e chicotes de sangue. Caso alguns deles de aproxime irá usar sua defesa pessoal para imobilizá-los. Ao mesmo tempo procurará usar seus conhecimentos em medicina junto com a hemocinese para não permitir que ela entre em delírio. Caso ela ou alguém esteja ferido ou se fira, será usado a cura.

Objetivos:
- Deter os Gnomos: ND 7


Vantagens:
- Hemocinese (+2); Medicina (+1); Defesa Pessoal (+1); Cura (+1); ZR (-1) = 4

________________________________________________________________________
O mal não é algo que corre no sangue

 Samaritana - Samaritana
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Sex Maio 22, 2015 6:59 pm

- Constelação Seu Frank? Essa hora? Putaquepariu... tá de zuação com a minha cara, só pode.

- Porra Carlos, cê já chega atrasado todo dia, enrola o dia inteiro pra trabalhar e ainda tá com peguiça de ir lá pegar as peças? Cê tá querendo olho da rua é isso?

- Seu Frank. Seu Frank. O senhô é um cara legal. Precisa disso não, eu vo lá.- Carlos afinou, dando o braço a torcer. - Esse véi fiadaputa pode atrasá minha grana, mas eu não posso chegá atrasado. - Disse a si mesmo, sem que o seu patrão pudesse ouvir.

A relação de Carlos e Seu Frank era boa, pode-se até mesmo dizer que os dois são amigos, e quem vê essas discussões constantes até acham que são inimigos. Foi ali naquela oficina que Carlos teve seu primeiro emprego real depois de sair da prisão, e desde então nunca foi para outro local. Para Carlos até mesmo parecia que Seu Frank conhecia sua vida dupla, pelo modo como ele agia.

Carlos subiu em sua moto e partiu em direção ao nobre bairro, ainda resmungando. Era aparente seu “ódio” aos bairros nobres de Nova Capital. O herói não admitia, mas provavelmente era inveja, já que aquelas pessoas cheiravam a sucesso, enquanto Carlos era o garoto propaganda do fracasso.

Porém, naquele dia, parece que os bem sucedido precisariam do fracassado para salvar o dia deles. Ao passar de moto em frente a joelheria Obsidiana, que Carlos obviamente não conhecia. Nem era pela sua classe social, mas sim porque as propagandas de “jóias” que passavam nos canais abertos era apenas da Rommanel.

- O-bi-si-di-a-na? - Disse o herói em voz alta ao olhar para a fachada da grande loja onde acabara de ocorrer uma explosão. - Mas que porra é o-bi-si-di-a-na? – Tomou cuidado com a palavra que devia ser a mais complicada de sua vida. Carlos saltou da moto, colocou seu óculos escuros de aviador e entrou correndo para dentro da loja.

- Eu não fumei maconha hoje, eu tenho certeza. – Fera se assustou com a visão que teve: gnomos assaltando uma joalheria. Mas para o herói animalesco aquilo nem era o maior perigo, um homem, provavelmente segurança pelas roupas que vestia. Ele estava louco, e com certeza era um perigo maior que os gnomos.

- AÊ DIJAY, TOCA UM TIHUANA PÁ NOIS!! – O herói gritou para ninguém, apenas fazendo piadas sem graça como sempre fazia. Ele correu para frente do segurança meta-humano para chamar sua atenção.

- Rapaz, gnomos são nossos amigos, eles não são perigosos. – Fera recitou a letra da banda, e então partiu para cima do segurança.

O herói animalesco sabia que os poderes do segurança eram perigosos, então desviaria com acrobacias e sua agilidade para não ser atingido, e se aproximaria o bastante para aplicar golpes no segurança e por fim derrubá-lo com sua cauda.

____________________________________

Acrobacias(1) + Membro extra(1) + Super Força(2) + Super Agilidade(2) + ZR(-1)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arco

avatar

Mensagens : 2365
Data de inscrição : 06/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qua Maio 27, 2015 2:32 pm

RESOLUÇÃO

- O-bi-si-di-a-na? – Divagava Fera, em frente a Joalheria de Constelação. - Mas que porra é o-bi-si-di-a-na? – De repente a névoa rosa trouxe os gnomos e também a explosão. Ele resolveu agir.

- Rapaz, gnomos são nossos amigos, eles não são perigosos. – Fera recitou a letra da banda Tihuana, e então partiu para cima do segurança. O herói animalesco desviou-se das rajadas descontroladas do segurança, avançando passo a passo na tentativa de chegar próximo o suficiente para nocauteá-lo.

Enquanto Fera agia, ele se espantou com o surgimento de cobras pixeladas, vindas diretamente dos vídeo games, elas avançavam contra os gnomos e tentavam devorá-los. Cybernética, a heroína, havia chegado e tentado ajudar impedindo o assalto. Outra heroína que já estava ali presente, era a estátua-viva, Capitólia.

– Esses devem ser servos de Íris, a mensageira dos deuses, mas não vejo seu caminho multicolorido nas redondezas, o que me leva a crer que são impostores e denigrem a imagem da deusa. Não os pouparei. – disse, se armando e em seguida avançando para o combate.

As serpentes de pixels agarravam os gnomos, mas de alguma forma não funcionavam como Cybernética estava acostumada a ver. Eles falhavam, ou como diriam os jogadores de vídeo-game, estavam dando “tilt”. Entre piscadas, as serpentes desapareceram e deixaram os gnomos livres para agir e Cybernética totalmente desprotegida.

Quando quatro gnomos começavam a avançar contra ela, ela se viu preocupada – assustada. Pensou em fugir, mas uma lança de mármore arremessada no ar atravessou os corpos das quatro criaturas e as fincou em uma parede. Com essa ação Capitólia acabou lembrando Cybernética que o jogo dos heróis era cooperativo. Sem conseguir ativar seus poderes novamente, provavelmente um efeito da névoa, só restou a Cybernética se afastar e assistir de longe o desfecho do combate.

Fera até conseguiu acertar um golpe no segurança, forçando-o a virar a cabeça e não atirar mais nele. Porém, a rajada de energia acabou por acertar um enorme lustre sobre suas cabeças, que caiu e iria esmagar os dois. Fera então empurrou o segurança para trás, ficando com o impacto todo para si. A pancada foi forte e todos no local acabaram olhando para ele. Se não fosse a sua força e agilidade, ele com certeza estaria morto. Mas, encontrava-se apenas muito machucado, beirando a inconsciência.

Quando o segurança preparava uma nova rajada ótica, agora com toda sua força e que seria capaz de eliminar a vida de Fera, Capitólia pensou em intervir, mas estava cercada por mais uma meia dúzia de gnomos. Foi aí que Blecaute apareceu.

– Ô do terno!

Com seus teleportes de curta distância, em zig zag, ele acabou distraindo o segurança, que atirou contra ele e destruiu mais uma parede quando o herói elétrico não estava mais lá. Rapidamente Blecaute chegou as costas do segurança, colocou a mão em sua nuca e deu uma descarga elétrica poderosa. O segurança tremeu, lembrando-se dos momentos de treinamento dele, quando fora submetido a choques de taser. Um momento depois, o efeito da névoa sobre a sua mente havia passado e ele desmaiou.

Os gnomos saltaram contra a estátua, atacando-a com suas pequenas garras. Ela bloqueou alguns ataques com seu escudo, outros foram praticamente inúteis contra sua pele resistente. E logo contra-atacou. Socos, pontapés, arremessos e até golpes com escudos foram o suficiente para que Capitólia desse cabo de mais oito gnomos, impedindo assim completamente o roubo.

Quando todos já estavam aparentemente mortos, os corpos dos gnomos começaram a se desfazer e voltar a ser névoa. A névoa então passou a ser tragada rapidamente para o alto do prédio do outro lado da rua, de onde ela tinha vindo originalmente. Lá de cima, uma mulher descia planando envolvida pela névoa. Ela olhou para os heróis e proferiu um grito.

Idiotas, vou mostrar a vocês o que é verdadeiro poder. – com a pronúncia da última palavra, o chapéu de bruxa em sua mão brilhou intensamente.

Rolagem de Dados:

Fera – Acrobacias (1) + Membro extra (1) + Super Força (2) + Super Agilidade (2) + ZR(-1) + Dado (0) = 5. ND 6. Falha Crítica. 0 XP. Fera fica com -1 de Agilidade nas próximas duas missões que for escolhido.
Blecaute – Eletrocinese (2) + Teleporte (1) + Escudo (1) + Zona (0) + Dado (4) = 8. ND 6. Sucesso. 6 XP.
Cybernética – Materializar (1*) + Manipular (1) + ZL (1) + Dado (2) = 5. ND 7. Falha. 0 XP.
Capitólia – Armadura (1) + Atletismo (1) + Combate (2) + Escudo (1) + Lança (1) + Super Força (2) + Super Resistência (2) + ZC (0) + Dado (2) = 12. ND 12. Sucesso. 12 XP.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arco

avatar

Mensagens : 2365
Data de inscrição : 06/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Qua Maio 27, 2015 2:35 pm

O pote de ouro no fim do arco íris.
Parte II - Final.

Vendo que seus gnomos eram destroçados pelos heróis e seu plano começava a falhar, Mistica – como passara a se chamar desde que ganhara o chapéu daquele senhor – levitou envolvida pelas névoas, para a rua, em frente a joalheria. Ela sorria, mas sua expressão era cansada e piorava a cada segundo.

Idiotas, vou mostrar a vocês o que é verdadeiro poder. – com a pronúncia da última palavra, o chapéu de bruxa em sua mão brilhou intensamente.

Ela segurou o chapéu com as duas mãos, apontando-o na direção dos heróis. A névoa que emanava dele começou a se intensificar, praticamente se solidificando.

As névoas assumiram formas físicas, de dois guerreiros medievais gigantescos e avançaram contra a joalheria, atacando-a com suas espadas. As estruturas da joalheria começaram a ruir, levando a sua provável ruptura. As pessoas, que estavam acabando de se recuperar do delírio da névoa, entraram em desespero e começaram a correr descontroladamente. Alguém precisava ajuda-las a sair dali em segurança.

Mística ficava ainda mais cansada, mas para chegar nela seria preciso derrotar seus guardiões e ela parecida ainda ter energia o suficiente para lidar com eles por um tempo. As criaturas de névoa, após causar dano o suficiente a estrutura, se viraram para os heróis, prontas para assassiná-los.

Objetivos:
– Deter Mística e seus Asseclas: ND 10 – em dupla.
– Evacuar a Joalheria: ND 10 – em dupla.

Observações:
– Fera está acordado, apesar de machucado.
– Os poderes de Cybernética voltaram a funcionar.
– Dois personagens devem ir em cada objetivo.
– Missão EXCLUSIVA para Fera, Cybernética, Capitólia e Blecaute.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Espectro

avatar

Mensagens : 1130
Data de inscrição : 05/06/2012
Aluno Iniciante

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Sex Maio 29, 2015 2:52 am

- Disgrama.. de novo. – Fera falava sozinho, visivelmente irritado. Era sua segunda ação desastrosa em um curto periodo de tempo. - Primeiro o Tampinha, agora isso. – Ele olha para o segurança desmaiado com vontade de bater, mas olha de volta pros companheiros de equipe e se contém.

Foi quando ouviu a voz feminina gritando com eles alguma coisa sobre poder de verdade, mas Fera estava muito irritado pra prestar atenção, até o momento que duas armadura medievais se formaram a sua frente. Aquilo não tinha como deixar pra lá. Carlos não deu muita atenção para o que acontecia a sua volta, ele precisava bater em alguém, e já sabia seus alvos.

Olhou ao redor para ver seus companheiro naquele momento.

- Cara de pedra, Nintendinho e Duracell. – Olhava atentamente para cada um ali, tentando escolher alguém para ajudá-lo. Capitólia era do conselho, talvez a melhor estrategista que o sindicato possuía, mas Fera não conseguia entender como aquela estátua andava, e isso o deixava arrepiado. Blecaute era quase desconhecido pelo herói animalesco, fora algumas esbarradas incomodas pelos corredores da base secreta. Já Cybernética, Fera tinha mais lembranças. Ele nunca se esquecia de uma bunda.

- Você, Nintendinho – Disse apontando para a heroína do cabelo azul. - Eu não bato em mulher, então.. acaba com aquela vagabunda. Eu seguro os grandão. – O heroí deu sorriso mais feroz para a garota.

-Demoro Tio!

-Tio? - Perguntou, quase que repreendendo a garota.

Seguiu caminhando tranquilo na direção dos dois guerreiros medievais, ainda mancando um pouco devido os machucados, mas estava disposto a dar tudo de si. Entrelaçou os dedos e virou as mãos, estalando todos ao mesmo tempo.

- Aê seus canalha, te prepara que eu vo botá pa fudê.

Fera corre na direção de um deles, se preparando para saltar em cima com uma voadora e logo após um mortal para trás, tentando de uma vez chutar o outro. Usaria sua agilidade, ainda que não completamente, e de acrobacias para desviar de possíveis golpes, mas se levasse algum, já contava com sua resistência. Então com sua super-força, aplicaria golpes nos dois guerreiros, se aproveitando de suas garras e sua cauda no combate. Sua intenção era distrair os dois para que Cybernética, se ela aceitasse, possa enfrentar Mística.


_______________________

Acrobacias(1) + Membro extra(1) + Garras(1) + Super Força(2) + Super Resistência(1) + Super Agilidade(2(-1)) + ZR(-1)


Última edição por Fera em Sab Maio 30, 2015 2:38 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Arsenal

avatar

Mensagens : 518
Data de inscrição : 05/06/2012
Criador

MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   Sex Maio 29, 2015 8:09 pm

Aliviado por ter conseguido acabado com o segurança, Denílson mal sabia que aquilo era apenas o começo de tudo, não havia demorado muito, e a mesma nevoa retornou trazendo outra ameaça para o grupo de herói que se formou ali, junto com a mulher misteriosa apareceram dois gigantes de armadura.

-E agora, o que nós vamos fazer?- perguntou para o grupo, de repente toda a estrutura da joalheria começou a tremer “- Eu vou é dar o fora daqui, esse pessoal da conta de tudo sem eu.” Cogitou Denilson antes de dar uma pequena olhada ao seu redor, todos os civis ainda estavam se recuperando dos efeitos da nevoa, e não poderiam sair dali sozinhos ”- Ah consciência, sua vadia... por que faz isso comigo...”

- Ei você.- Disse para Capitolia - Me ajuda a tirar essas pessoas daqui rápido!- Sem esperar pela resposta, ele para para o resgate.

Blecaute nunca tentou fazer isso, mas seu objetivo é teleportar os civis consigo, para isso vai se teleportar próximo da primeira pessoa, e pedir para ela fechar os olhos para tentar o teleporte para longe dali, se conseguir ira continuar até salvar o maximo de pessoas sempre atento com seu escudo de energia caso precise se proteger de ataques e escombros.
Objetivo: Evacuar a Joalheria- ND 10

Teleporte (1) + Escudo (1) + Zona (0)

________________________________________________________________________
FICHA FORÇA HEROICA:
 

#brancosfedemadanone
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Bairro] - Constelação   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Bairro] - Constelação
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» [Bairro] - Constelação
» Opinião - Cavaleiros sem Constelação e as armaduras "perdidas"
» [Bairro] - Setor Industrial
» [Venda - Promoção] Revolution Store: Camisetas Revolution
» Podcast Revolution #009 - Filme "O Santo Guerreiro"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
fabricadeherois :: FHVerso :: Jogo-
Ir para: